Mel Maryns – Canta com sentimentos e singularidade suas vivências habituais

132329870-3625489404210773-1950581135876046808-n

Apesar de ter apenas 17 anos, Mel Maryns tem em sua sonoridade referências oitentistas do pop, rock, indie e soul, com sua voz rouca, ela interpreta seus sentimentos mais inerentes em suas canções, refletindo em seus sentimentos e vivências do cotidiano mundano.

Mel escreveu sua primeira música aos 13 anos, mas desde muito pequena ela sempre teve influêncuas musicais dentro de sua casa, quando seu pai tocava guitarra e ela o acompnhava cantando junto, e isso fazia algo relevante e parte de seu destino, e então, para começar a compôr e instrumentalizar suas produções foi apenas a ponta do iceberg.

melmaryns

Aprendeu tocar piano assistindo vídeos no Youtube, e em 2018, foi quando ela deu um grande passo em sua carreira, se apresentando nas ruas de Saint Patrick’s Street, Cork and Grafton street, Dublin, – onde ela mora atualmente -, fazendo com que a jovem artista ganhasse notoriedade na cena independente da cidade e conquistasse todo o mundo, através de vídeos transmitidos pela Internet e nas redes sociais.

Ver as pessoas cantando pelas ruas da Irlanda foi a principal inspiração para aprender a tocar um instrumento. Quando ganhei o meu primeiro teclado, aos 15 anos, comecei a praticar e aprender as notas para poder completar minha performance. Foi cantando nas ruas de Dublin que eu tive experiências incríveis e conheci muitos grandes artistas”, diz a Mel.

Sua principais referências são artistas e bandas da cena dos anos 1980, 1990 e 2000, como Guns and Roses, Skid Row, Evanescence, Bon Jovi, entre outros, o que faz com que essas inspirações reflitam para suas composições e transmita as sensações e emoções intrínsecas e inspire outras pessoas através de suas canções.

Recentemente, Mel lançou quatro singles, Someone to Hold, Burning Flames, Get Away e Ghost in Town, todos autorais e induzidos ao seu elo interior, com letras significativas e expressivas, a artista permeia entre a precisão e a emoção, com sua vocalidade imprescindível, que harmoniza vistosamente na sonoridade de suas melodias.

Eu escrevo com os sentimentos do meu coração. Eu começo pela melodia, então o que eu quero falar a respeito, e depois eu escrevo as letras. Eu encotnro inspiração em tudo ao meu redor, quando estou tendo um dia ruim, me leva a escrever canções tristes e emocionais. Não ter inspiração é algo muito raro para mim, já que estou sempre estou ouvindo música e lendo. Eu escrevi todas minha músicas sozinhas. Eu sou muito criativa e amo escrever. O fato de você poder colocar seus sentimentos em palavras e melodias é tudo para mim“, conclui a artista.

Para saber mais sobre a Mel acesse:
Site | Facebook | Instagram | Twitter

por Patrícia Visconti

Uma consideração sobre “Mel Maryns – Canta com sentimentos e singularidade suas vivências habituais”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s