Todos os posts de Priscila Visconti

Sou uma jornalista, blogueira, produtora de eventos e produtora Cultural. Amo o que faço, pois faço o que amo da minha vida, que é escrever, ler e ver a as coisas de uma visão diferente dos demais seres humanos.

[Cantinho Literário] A Literatura Nacional ainda vive nas mãos de Marcelino Freire

Balada Liter‡ria 2012

Essa semana vamos falar de autores nacionais, mas não pensem que iremos parar de falar dos novos escritores, só estamos mudando a pauta, porque estamos buscando novos talentos da literatura brasileira. Mas, enquanto caçamos por novidades, vamos falar um pouco sobre os escritores já conhecidos no meio literário, como o escritor pernambucano Marcelino Freire, que já ganhou alguns prêmios e tem vários livros e textos publicados.

Marcelino Juvêncio Freire, esse é seu nome completo, nasceu em Sertânia, estado de Pernambuco, não menosprezando os escritores de outros estados, mas lá pelo nordeste saem grandes autores, uma prova disso é o poeta e escritor Ariano Suassuna, que faleceu no ano passado, mas vamos voltar ao Marcelino, já que ele é o foco aqui, pois se formos falar do Ariano, iremos falar por horas e horas, só rasgando seda à ele.

Marcelino já participou juntamente com artistas plásticos e escritores Adrienne Myrtes, Denis Maerlant, Jobalo, Pedro Paulo Rodrigues e Regi So Ares, do grupo POETAS HUMANOS, fundamental para sua formação artística.

Na década de 80, Freire inicia o curso de Letras na Universidade Católica de Pernambuco, mas não concluí, no ano de 1989, frequenta a oficina literária do escritor Raimundo Carrero e dois anos depois, foi premiado pelo governo do Estado de Pernambuco.

Então decide mudar-se para a cidade de São Paulo em 1991 e publica, de forma independente, seus dois primeiros livros: AcRústico, de 1995 e EraOdito, de 1998. Em 2000, publica o livro de contos Angu de Sangue, no ano de 2002, Marcelino idealizou e editou a Coleção 5 Minutinhos, inaugurando com ela o selo eraOdito editOra.

Marcelino é um dos editores da PS:SP, revista de prosa lançada em maio de 2003, e um dos contistas em destaque nas antologias Geração 90 (2001) e Os Transgressores (2003), publicadas pela Boitempo Editorial.

996057_10200857076205931_172502853_n

Confira abaixo as publicações e premiações do escritor Marcelino Freire:

Livros publicados
EraOdito (aforismos, 2ª edição, 2002)
Angu de Sangue (contos, Ateliê Editorial, 2000)
BaléRalé (contos, Ateliê Editorial, 2003)
Contos Negreiros (contos, Editora Record, 2005)
Rasif – Mar que Arrebenta (contos, Editora Edith, 2008)
Amar é crime (contos, Editora Edith, 2010)
Nossos ossos (romance, Editora Record, 2013)

Antologias publicadas no exterior
Je suis favela (Editora Anacaona, França, 2011).
Je suis toujours favela (Editora Anacaona, França, 2013).

Prêmios
Prêmio Jabuti de Literatura, em 2006, na categoria contos pela obra Contos Negreiros (contos, 2005).
Prêmio Jabuti de Literatura, em 2014, na categoria romance por Nossos ossos (Editora Record, 2013).

Ligações externas
Enciclopédia Itau Cultural de Literatura Brasileira. Marcelino Freire (1967)
Página de Marcelino Freire
Biografia do Marcelino Freire, Editora Anacaona (em francês)

Mais informações sobre Freire, acesse os endereços abaixo:

Site | Facebook | Twitter

Por Priscila Visconti

[Caixa de Som] Kesha – A ‘bagaceira’ das popstars

Kesha-china-e1411951481453

Neste domingo dia 25 de janeiro, aniversário da cidade de São Paulo, a cantora norte-americana Kesha se apresentou no Citibank Hall, em uma única apresentação. Já que a cantora veio ao Brasil para participar nos festivais de verão, o Planeta Atlântica, no litoral gaúcho e em Salvador, no Festival de Verão, então ela deu uma extensão de sua turnê Warrior,  aqui na capital paulista.

A cantora foi bastante irreverente, como ela passa em seus vídeos, fazendo graça com seus bailarinos e banda, mas também se interagindo com a platéia, cantando parabéns a um fã que estava no show, cantando, dançando e rebolando para ele, isso fez a platéia enlouquecer, principalmente o homenageado da Kesha.

Kesha não deixou de cantar seus grandes sucessos como “TiK ToK”, “We R Who We R” e “Die Young”, mas também cantou capelas e singles de canções mais novas, já que sua última visita ao país foi no último Rock in Rio, em 2011, em que também teve passagem por terras paulistanas, mas que na época aconteceu no antigo Via Funchal.

A casa não estava lotada, como em alguns shows internacionais que aconteceram recentemente, pois havia bastante espaço para os fãs, admiradores e os que apenas curtem seu som, puderam pular, dançar, cantar e se divertir ao som ao vivo da cantora, pois isso não podemos negar de que Kesha Rose, realmente não faz playback, ela canta e toca ao vivo, pois se podia escutar nitidamente sua voz, sem interrupção de aparelhos sonoros, a não ser o microfone.

A californiana continua tão divertida e doida, quanto antes, ela só estava um pouco mudada na aparência, com os cabelos totalmente loiros e bem compridos, mas suas roupas e suas atitudes no palco, continuam as mesma, sempre sendo a ‘bagaceira do pop’, que ela começou no mundo dos popstar, a loucura da Kesha continua tão forte,
quanto em sua primeira vinda ao Brasil, com a turnê do disco Animal, mas com algumas moderações, já que nesse ano não teve sangue falso, como aconteceu no Rock in Rio, em 2011.

Veja algumas fotos do show da Kesha, no Citbank Hall:

IMG_0737

IMG_0736

IMG_0733

IMG_0732

IMG_0731

IMG_0731

IMG_0730

IMG_0729

IMG_0728

IMG_0726

IMG_0719

IMG_0727

Por Priscila Visconti

[Cyber Cult] Google como telefonia móvel

googlecel1

Essa são é para os Googlemaníacos, que são Google para sempre, pois a empresa norte-americana vai se tornar a mais nova operadora de celular, mas infelizmente não será em todo o mundo, apenas nos Estados Unidos.

Porém a Google não será uma operadora convencional, dona de torres de transmissões e estações rádio base, ela será MVNO – Mobile Virtual Network, algo como Operadora Móvel Virtual. A Google vai alugar a infra-estrutura da T-Mobile e da Sprint (operadoras convencionais que atuam no mercado norte-americano) e oferecer seus próprios pacotes diretamente aos consumidores.

T-mobile e Sprint a princípio resistiram à aproximação da Google, o temor é que elas poderiam colocar a raposa para tomar conta do galinheiro, já que a Google poderia, no longo prazo, acabar modificando completamente o ecossistema celular.

Mas, premidas pela grande competição (que, hoje, tem dois grandes líderes, AT&T e Verizon) as duas empresas acabaram cedendo à oferta de dinheiro sem risco e em grande quantidade oferecida pelo Google nos contratos de aluguel da infra-estrutura. Mas, as ambições da turma de Moutain View (sede do Google, no Vale do Silício) no setor celular devem ir além desses acordos recém-firmados.

Já faz algum tempo que a Google vem pressionando o FCC (órgão do governo de lá parecido com nosso ministério das comunicações), para que uma parte do espectro ocupado pela TV analógica seja liberado para as redes Wi-Fi, mas os planos da Google, para o futuro, são essas redes de Wi-Fi, sendo a principal forma de conexão para os smartphones, portando os usuários apenas utilizariam dessa comunicação móvel tradicional, onde não houvesse essa nova comunicação via celular criada pela Google.

Essa seria uma grande ideia para os consumidores e para o processo de conexão, porém não seria boa perspectiva para as operadoras de celulares atuais.

Por Priscila Visconti

[Total Flex] Cine Curtinhas no Itaú Cultural

a_libelula_e_o_sapinho___still_1

As férias escolares estão chegando ao fim, mas ainda há tempo para aproveitar esse restinho de férias, principalmente para as crianças pequenas e também quem gostam de animações.

O Itaú Cultural apresenta mais uma edição da mostra Cine Curtinhas, estimulando o contato das crianças com o mundo cinematográfico e também provendo a exibição de curtas-metragem brasileiros feitos por meio de diversas animações.

O Cine Curtinhas faz parte do fim de semana em família, fazendo com pais e filhos coloquem suas imaginações para funcionar na oficina “Entre Sombras” e “Transparências”, que tem a Cia. Fios de Sombra, para animar os participantes que forem ao Itaú Cultural, nos dias 31 de janeiro e 1º fevereiro, a partir das 16 horas, porém as distribuições de ingressos serão a partir das 14 horas.

Mas são ao todo 40 vagas e você pode se inscrever no piso térreo. E ainda tem mais: também a partir das 14h, o público pode conferir uma seleção especial de livros infanto juvenis no Cantinho da Leitura. E quem quiser trocar livros, CDs e DVDs infantis e infanto juvenis pode participar, no mesmo horário, da Feirinha de Troca.
Ainda neste ano serão exibidos de mais de 50 curtas-metragens de animação brasileiros, divididos em oito programas, com sessões sempre aos sábados e domingos.

Cada uma delas têm aproximadamente 40 minutos de duração e ocorrem às 16h, com distribuição de ingressos a partir das 14h.

aquarela01

Cine Curtinhas
sábado 31 e 1º de fevereiro de 2015
sempre às 16h
Sala itaú cultural – 249 lugares
gratuito

*ingressos distribuídos a partir das 14h
*indicado para todas as idades – mais bem aproveitado por crianças a partir de 3 anos

Oficina Entre Sombras e Transparências
sábado 31 e 1º de fevereiro de 2015
a partir das 14h
3º andar
gratuito
40 vagas

Por Priscila Visconti

[Cyber Cult] O 4G no Brasil

internet-en-todo-lugar2

Hoje em dia se fala bastante no tal do 4G, mas infelizmente no Brasil muitos mal consegue achar o 3G em seus celulares e tablets, mas estamos para explicar o que será essa nova tecnologia, que em outros países, faz juz a sua velocidade, em que pessoa paga e vê de imediato a internet acelerar, bem diferente aqui, que você paga, e não é barato e vê menos velocidade que uma lesma.

Mas, nós do OBC estamos aqui para explicar o que é esse tal do 4G e porque aqui se paga tão caro para ter internet rápida no celular.

O 4G é a sigla para a Quarta Geração (em inglês: Fourth Generation) de telefonia móvel e está baseada totalmente em IP, sendo um sistema e uma rede, alcançando a convergência entre as redes de cabo, sem fio e computadores, dispositivos eletrônicos e tecnologias da informação para prover velocidades de acesso entre 100 Mbit/s em movimento e 1 Gbit/s em repouso, mantendo uma qualidade de serviço (QoS) de ponta a ponta (ponto-a-ponto) de alta segurança para permitir oferecer serviços de qualquer tipo, a qualquer momento e em qualquer lugar.taxas-produtos-4g

Como já sabemos, tudo no Brasil é mais caro sempre que cobrar impostos em tudo que se implanta por aqui.

O governo brasileiro fez um leilão da faixa 2,5 giga-hertz (GHz), onde a cobertura será muito menor e mais cara porque precisará de muito mais antenas, e os celulares e tablets oriundos dos Estados Unidos e Europa não funcionarão aqui, a exemplo do Apple iPad 3, Apple iPad 4, Apple iPad mini e iPhone 5 que só funcionam em 700MHz.

Mas, a empresa norte-americana Apple, separou alguns modelos do iPhone 6, iPhone 6 Plus, iPhone 5S (modelo A1457) e 5C (A1507) são compatíveis com o 4G brasileiro (banda 7). Porém, os fabricantes da Qualcomm, que é líder em tecnologia em 4G, recomendam o uso do espectro de 700MHz na América Latina. Já os modelos do Samsung Galaxy S5, que foi lançado em abril/2014, apenas o SM-900F funciona aqui no Brasil, em 2.5GHz.

A primeira capital brasileira a utilizar comercialmente a tecnologia 4G foi a cidade de Recife, no final do ano de 2012 e logo a seguir, em fevereiro de 2013, Curitiba foi a primeira cidade do sul do Brasil a receber esta tecnologia de internet móvel, segundo o governo brasileiro, que até a Copa do Mundo de 2014, pelo menos as capitais brasileiras já teriam cobertura 4G.

Enquanto isso, ficamos no aguardo esperando o 4G se espalhar pelo país, com nosso 3G, que parece mais uma internet discada da época do IG, do que um plano de banda larga.

Os municípios brasileiros com cobertura 4G:
Aracaju
Barueri
Belém
Belo Horizonte(desde abril de 2013)
Brasília (desde abril de 2013)
Búzios
Campo Grande (dezembro de 2013)
Campos do Jordão
Cariacica (desde agosto de 2013)
Cascavel
Contagem (bairros próximos da capital – Água Branca, Cidade Industrial, Eldorado, etc.)
Cuiabá (desde Julho de 2013)
Curitiba (desde fevereiro de 2013)
Domingos Martins (desde agosto de 2013)
Estrela (desde Dezembro de 2013)
Feira de Santana (desde abril de 2014)
Florianópolis (desde agosto de 2013)
Fortaleza (desde abril de 2013)
Gramado (desde junho 2014)
Goiânia (desde janeiro de 2014)
Jandira
João Pessoa
Joinville (desde agosto de 2013)
Lajeado (desde Fevereiro de 2014)
Londrina (desde março de 2014)16
Macapá (desde janeiro de 2014)
Maceió (desde novembro de 2013)
Manaus
Maringá (desde agosto de 2013)
Natal
Paraty
Porto Alegre
Recife (desde 2012)
Ribeirão Preto
Rio de Janeiro (desde abril de 2013)
Salvador (desde abril de 2013)
Santos (operadoras Vivo e Claro – 1°/Jun/2014)
São Paulo
Serra (desde agosto de 2013)
Teresina (desde janeiro de 2014)
Uberlândia (desde setembro de 2013)
Vitória (desde agosto de 2013)

Confira abaixo as operadoras e suas coberturas 4G:
TIM: Portas Abertas
VIVO (SP): Cobertura 4G
CLARO:  Claro 4G Max
OI: Oi Internet Móvel
NEXTEL: Nextel WebSite

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] O Penhasco, de Carine Raposo

10612961_891424897554469_1768107104052634314_n“Ela encontrou nele tudo o que buscava. E descobriu o que mais temia” – O Penhasco

Salve salve tripulação mais cultural de toda webesfera, tudo belezinha?

Esperamos que sim, pois nós estamos de volta ao mar, com muitas novidades, dicas e tudo mais que se refere ao mundo da cultura, afinal esse ano completamos cinco anos em abril. Quem diria que essa embarcação iria viver tudo isso, mas já que estamos começando o ano letivo aqui no boletim, vamos ao que interessa e partir para a arte dos livros com o Cantinho da Literatura, que promete descobrir mais talento, que ano passado.

10305332_877187038978255_2700651534054085985_nA primeira descoberta do OBC para este ano de 2015, foi o livro “O Penhasco”, da autora carioca Carine Raposo, de 27 anos, que prefere se preocupar com a arte de ler e escrever, do que com seu cabelo, pois segundo ela, tudo que há de mais belo é aquilo que esta mais perto, nem sempre visível, mas existente.

O livro O Penhasco, é uma trilogia que traz em seu enredo, romance, suspense e fantasia, contanto a história da jovem Liza, de 16 anos e de sua viagem de aniversário à Los Angeles, que ela acaba acordando no meio da noite, em um Penhasco, com um homem misterioso, que parecia se mover com o vento, que seus olhos hipnotizavam se destacando em plena escuridão.

Liza pensava ser tudo fruto de sua imaginação, mas quando ela acordou e viu que suspeitava de um breu completo, no canto do quarto do hotel, ela tentou chamá-lo, mas ele desapareceu, mas quando o sol surgiu pela manhã, entrando luz pelas cortinas, ela se deu conta que a cama de seus pais estava vazia.

Essa é um pouco da história de O Penhasco, da jovem escritora Carine Raposo, que lançou recentemente o primeiro livro da trilogia, O Penhasco, que promete hipnotizar à todos que lerem essa saga literária.10429385_890227781011498_5208238132628933112_n

Confira abaixo o sinopse de “O Penhasco”:
“Teria sido uma noite como qualquer
outra, se ele não tivesse aparecido.
E se eu não estivesse completamente sozinha. Com um estranho em um Penhasco e sem lembrar de como fui parar ali.
Me assustei quando ele se materializou à minha frente.
Nunca vi olhos iguais. Verdes, como esmeraldas.
Meu medo se tornou ainda maior com meu próprio desejo, que me
preencheu inexplicavelmente em um segundo ou menos.
Mas seu olhar me provocava uma sensação incômoda. Parecia gritar que alguma coisa muito ruim acontecia naquele instante.

Ainda assim, demorei a me convencer. Não podia ser real.
No início, pensei que tudo fosse apenas um sonho.
Quando despertei, já era tarde.”

Assista Book Trailer O Penhasco:

O Penhasco – Carine Raposo
Livro: Romance/Suspense/Fantasia
Editora: Cadmo
Fanpage do livro: https://www.facebook.com/openhasco/

Disponível para compra direto com a autora:
Facebook: https://www.facebook.com/carine.schmidtraposo
Fanpage: https://www.facebook.com/escritoracarineraposo
Instagram: @carineraposoautora
Site: http://www.carineraposo.com.br/

10502454_893820037314955_4979897897618918241_n

Por Priscila Visconti (Feliz 2015)

[Caixa de Som] Buscai a Coroa: Músicas para tocar na alma do mundo!

1800308_1423203044585532_2110052707_n

Já que estamos nas prosperidades natalinas, onde todos rementem seus pensamentos a paz, amor e união, nada mais justo do que compartilhar músicas que nos permita uma reflexão sobre tal. E justamente isso a banda de pop-rock Buscai a Coroa tenta mostrar em suas canções.

De princípio achamos que é apenas uma banda de igreja, como tantas que existem por aí, mas os garotos que vivem de música e fazem disso o seu ganha pão, apenas utiliza-se do nome de Jesus para propagar e transmitir paz e o amor, e não apenas para divulgar igreja A ou B.

Afinal, paz, amor e união estão tão escassos atualmente, em um mundo onde cada um olha para seu próprio umbigo e apenas procura o outro quando já está submerso sobre seu próprio ego e arrogância.

10574337_1507299829509186_8820753567358184845_nFormada em Itaquera, zona leste de São Paulo e liderada por Andersonn Lopes, e integrada pelos músicos Israel Allan, Leandro Brisa e Diógenes Lemos (Dó), a Buscai a Coroa faz músicas que trazem paz a alma, reflexão sobre o mundo atual, compartilhando o amor e a esperança.

No começo de novembro, o grupo lançou o single oficial, intitulado “Esperança”, e estará no primeiro compacto da BAC, ainda sem previsão de estreia.

Mas, enquanto não chega o CD, confira abaixo a primeira música de trabalho dos garotos;

Para conhecer mais sobre a Buscai a Coroa, acesse o Facebook oficial da banda e confira as novidades sobre lançamentos, shows, além de aforar músicas que remetem a reflexão do mundo, e não apenas visa a alienação e imodéstia.

10155595_1532559626983206_4533850512602313449_n

Por: Patrícia Visconti

[Cantinho Literário] Quino, o pai da famosa Mafalda

quinmafalda1

Estamos chegando a reta final do ano e também aqui no boletim e para encerrar o Cantinho Literário de 2014, vamos contemplar na última semana do OBC, com  o pai da menina que questiona sobre tudo do mundo, que completou em setembro, meio século de idade, 50 anos, mas com a mesma carinha de quando tinha oito anos, que é claro que estamos falando, de sua obra mais famosa Mafalda.

Joaquin Salvador Lavado Tejón, ou mais conhecido como Quino, que ganhou este apelido da sua família, para diferenciar de seu tio, que tinha o mesmo nome que o seu. Ele é cartunista, filho de imigrantes espanhóis, de Andaluzia, nasceu em 17 de julho de 1932, na província de Mendonza, na Argentina.

Perdeu seu pai e sua mãe, com pouco tempo de diferencia entre um e outro, primeiro foi sua mãe em 1945 e três anos depois 1948, seu pai, logo depois no ano seguinte,  ele abandonou a Faculdade de Belas Artes, com a intenção de se tornar um autor de banda desenhada, e logo vendeu o seu primeiro desenho animado, um anúncio de uma loja de seda.tumblr_lcv2db01eS1qda8s5o1_500

Tentou encontrar trabalho no editorial da capital, Buenos Aires, mas não conseguiu, então ele foi servir ao exército militar obrigatório, no ano de 1954, mas depois de seu regresso do exército, ele continuou na capital Argentina, mas em condições precárias, mas nunca desistindo de ter sua obra publicada nos editoriais locais do Estado.

Então por fim, depois de passar muito perrengue, Quino consegue ter uma autoria sua publicada em diversos veículos, como Leoplán’ TV Guide, Ver e Ler Damas e Damitas’, Usted, Panorama, Adam, Atlântida, Che,no jornal Democracia, entre outros.

Depois disso, o cartunista começou a publicar regularmente no Rico Tipo e no Tia Vicenta e Dr. Merengue e no ano de 1963, Quino lança sua primeira coleção de livros, “Mundo de Quino”, surgindo algumas encomendas para campanhas publicidades para uma empresa de eletrodomésticos.

Mas a campanha não chegou a ser realizada, pois a primeira história de Mafalda, havia sido publicada no Leoplán e pouco depois passou a ser publicado regularmente no semanário Front Page já que o editor do semanário era um amigo de Quino.

Entre 1965 e 1967 é publicado no jornal O Mundo, logo publicou as primeiras coleções de livros, e começa a ser lançado em Itália, Espanha (onde a censura força-o a rotulá-la como “conteúdo para adultos”), Portugal e outros países. Por fim a Mafalda, em 25 de junho de 1973, segundo o própio por as suas ideias estarem a esgotar-se, Quino muda-se para Milão, onde continuou a fazer as páginas de humor que lhe caracterizam.

quino

No ano de 2008, a cidade de Buenos Aires imortaliza-lo. Por iniciativa do Museu de Desenho e Ilustração e com curadoria de Mercedes Casanegra, a Buenos Aires empresa Subway realiza dois murais da sua personagem Mafalda, na estação Peru, ou seja na histórica Plaza de Mayo. Isto irá assegurar o conhecimento do seu trabalho para as gerações futuras. Em 2009, com uma peça original de seu caráter Mafalda, realizado para o jornal El Mundo, na exposição “Bicentenário: 200 Anos de Humor Gráfico” que o Museu de Desenho e Ilustração, realizada em Eduardo Sivori Museu de Buenos Aires, homenageando os mais importantes criadores de Humor Gráfico na Argentina através de sua história.

quino (1)Confira a abaixo a cronologia do mestre argentino Quino:

1932: Nascido em San Jose, Mendoza, Argentina, em 17 de Julho. O mais novo dos três irmãos.
1935: Quino descobre o que é a paixão de sua vida quando seu tio Joaquín (artista comercial) entretém uma noite com seus desenhos.
1945: A morte de sua mãe. Nesse mesmo ano, faz parte da [Escola [de Belas Artes de Mendoza].
1948: A morte de seu pai. Deixe a Escola de Belas Artes, porque ele quer se dedicar ao desenho humorístico.
1950: Desenha o seu primeiro desenho animado para a publicidade.
1951: Sofre sua primeira derrota para ir para Buenos Aires e não vender suas piadas em revistas e jornais.
1954 Conseguir finalmente aceitar que a primeira página de piadas sem palavras no Es Este semanal.
1955 – 1959: Contribuir páginas de humor em inúmeras publicações.* 1960: Já ter um posicionamento bom trabalho como colaborador em diversas publicações casado Alicia Colombo, o seu parceiro para a vida.
1962: Faz sua primeira exposição em uma biblioteca de Londres.
1963: ano crítico na vida do autor. Ele publicou seu primeiro livro coleção de desenhos animados, “Mundo Quino”, e fazer a Mafalda quadrinhos para uma agência de publicidade que o utiliza.
1964: A 29 de setembro Mafalda vê a luz no semanário Primera Plana.
1965: O Diário de O Mundo começa a publicar a tira de Mafalda.
1966: primeira compilação de tiras de Mafalda em um livro. A edição se esgotou em dois dias.
1967: No final do ano é interrompido Mafalda pelo desaparecimento do mundo. Quino, entretanto continua a desenhos animados página que vem fazendo há anos e continuaremos com ele até hoje.
1968: É retomado publicação no semanário Sete Dias. Mafalda, depois de ser publicado em alguns outros países da América Latina, apareceu pela primeira vez na Europa em uma coleção de textos e humor, realizada em Itália.
1969: “Mafalda o rebelde”, o primeiro livro dedicado ao Europeu Mafalda. Este livro publicado na Itália introduziu o Umberto Eco.
1970: A partir deste ano Editorial Lumen começa a editar os livros de Mafalda, que permanecem no mercado até hoje.
1971: O semanário El Triunfo, Madrid, começa a publicar seus cartuns. Mafalda se estende por toda a Europa.
1972: Depois de ter assinado contratos de merchandising para evitar a especulação com o personagem, Quino assinar um contrato para uma série de animação dirigido por Mafalda Catu. Ele também publicou “Eu não gritar:” Editorial Siglo XXI Argentina. Sucesso em todo o mundo transborda Mafalda Quino.
1973: Estamos começando a divulgar as caricaturas. Em 25 de julho Quino entregues nos últimos quatro tiras e faz Mafalda e seus amigos disparou. Ele publicou seu terceiro livro sem Mafalda, “Se eu fosse você …”, Editorial Siglo XXI Argentina.
1974: Publicado em “Dez anos Mafalda”.
1976: move Quino para Milão.
1977: “. Declaração dos Direitos da Criança” Executa a pedido de UNICEF
1978: Quino recebe o Troféu Palma de Ouro Salão Internacional de Humor Bordighera.
1979: Lançado por Quino, Glénat começar a editar tiras coloridas de Mafalda. Publica “As pessoas no seu lugar.”
1981: Em Buenos Aires abre uma característica Mafalda, a montagem de curtas feitos para a televisão, também foi o lançamento dos primeiros livros no Brasil.
1982:. O Exposição Internacional de Humor de Montreal nomeou-o Cartunista do Ano’ Publica “Nem a arte nem parte.”
1983: Executa desenhos de Mafalda para uma campanha de dentistas argentinos sobre a higiene oral. Publica “Deixe-me inventar”.
1985: Desenhos para propaganda de alguns programas de nutrição, saúde e cultura do governo argentino. Publica “Quinoterapia”. Primeiros curtas-metragens produzidas e realizadas em Cuba em páginas de humor de Quino “Quinoscopio”.
1987: Publicado em “Sim, querida …”.
1988: Sua cidade natal, Mendoza. distingue o título de Cidadão Ilustre Mestre da Sensibilidade, Humor e Nacional de Justiça e projeção internacional. Desenhe um cartaz para a chancelaria argentina comemora Direitos Humanos e os cinco anos de democracia na Argentina.
1989: No 25 º aniversário da Mafalda é publicada “Mafalda inédita.” Publicação do “poderoso, arrogante e impotente.”
1991: Publicados “As pessoas nascem”.
1992: Madrid é organizado na exposição “O Mundo de Mafalda”. Publica “Tudo Mafalda”.
1993: 1 edição do “All Mafalda”, Editorial de la Flor. D.G. Productions, Inc. em colaboração com a TVE produzidos 104 episódios de desenho animado Mafalda feitas por John Register em ICAIC, curtas-metragens que não tenham sido comercializadas na televisão na Argentina. Publica “Eu não estava!”, Editorial de la Flor.
1994: Milan são realizadas nos trinta anos de Mafalda com uma reunião em Circolo della Stampa, na presença de Umberto Eco, Marcello Bernardi Fulvia Serra (diretor Linus revista) e Roman Gubern (presidente do Instituto Cervantes, em Roma).
1995: A partir da publicação de páginas de Quino humor no País Semanal, o jornal de domingo o país de Madrid.
1996: Publicado na Argentina “Cuentecillos e outros distúrbios” por George Timossi, ilustrado por Filipe feita por Quino. Publicado “Quão ruim é o povo”.
1997: Obtenha um prêmio de Placa de Prata curioso, dado pela Madrid Associação dos Empregadores de restaurantes e cafés, para ajudar com demonstrações gráficas se espalhar para o prestígio e cozinha. Também recebeu o prêmio da Associação dos Ilustradores de Madrid.
1998: Primeiro livro Ediciones de la Flor reissued de Quino, “Mundo Quino”, com um prefácio do autor. Distingue-se pela Ministério da Cultura, Governo da Cidade de Buenos Aires como’ Master of Arts em reconhecimento do seu trabalho. Recebe B’nai B’rith Direitos Humanos, organização que concedido anualmente a pessoas que se destacaram na promoção e proteção dos direitos humanos. Publique seu website.
1999: “. Eu não gritar” Em abril, Ediciones de la Flor reeditado o livro O Biblioteca Internacional Quino convidados a San José Costa Rica, sob os auspícios do jornal The Nation.
2000: O Livro Instituto Cubano apresenta a exposição “O Mundo de Quino” em Centro Wilfredo Lam, local da Nona Feira Internacional do Livro de Havana . Litexa Boliviana SA Quino convidados a La Paz Bolívia, por ocasião da Feira do Livro, promovido pela Lloyd Aereo Boliviano ea cidade de La Paz. Desta vez, a relação estabelecida com o público levou-o a se comprometer a frequentar a Feira do Livro.
2001: Durante Julho e Agosto faz uma exposição itinerante de humor na Bolívia. Por sua vez, em Grécia, por ocasião do quinto Humor Internacional, Quino mostra uma amostra de seus desenhos e algumas tiras de Mafalda, sob os auspícios do Ministério da Cultura da Grécia e da [ [Unesco]]. Em outubro, ele foi convidado para a International Comic Feira de Gijón. Por ocasião do Humor Gráfico exposição latino-americana, a Universidade de Alcalá de Henares é nomeado professor honorário de Humor. Em novembro, Glénat Edições e Hachette Canadá convidam Quino para 23 ° Salon du Livre de Montreal. Em dezembro, Quino foi premiado com o prestígio Humor Gráfico Quevedos, pelos Ministérios da Educação e da Cultura e dos Negócios Estrangeiros Espanha.
2002: Em setembro, ele foi convidado para expor suas obras de humor e Mafalda no “Salão Internacional 21Ème Caricatura, du Dessin de Presse et d’Humour”, Saint Just-lo Marte. Em novembro, o IILA (Instituto Ítalo-Latino Americano) e Embaixada da Argentina organizou Roma a exposição Quino “Il Padre di Mafalda tem altri figli” na Scuderie del Palazzo Santacroce.
2003: Faça uma exposição de seu trabalho e uma palestra na cidade de White Bay, Argentina. Abre o Feira Internacional do Livro de Guayaquil Equador. Em setembro, ele realizou uma exposição de seu trabalho em Biarritz, França para marcar o festival de CITA 2003. A Universidade de Guadalajara dá o prêmio-homenagem “La Catrina” e realizou uma exposição de seu trabalho.
2004: Abre em Milão a exposição “Viajar com Mafalda” comemorando os 40 anos desde a primeira publicação da personagem na Argentina. Em Julho, Ediciones de la Flor publica seu novo livro, “O que este unpresentable”. Em agosto, em Buenos Aires abriu a exposição “Quino, 50 anos”, celebrando 50 anos de publicação de seus primeiros desenhos de humor na revista deste Es A exposição, em seguida, mudou-se para Córdoba e Mar del Plata. Em novembro, Éditions Glénat (França) organizou em Paris uma homenagem a Quino acompanhada por uma exposição de desenhos de colegas franceses Mafalda entreter, e lançar o livro “A unpresentable presente.” Em 17 de novembro é declarado Cidadão Ilustre de Buenos Aires.
2005: A exposição “Viajar com Mafalda” é apresentado em Roma, Nápoles Zagarolo (Roma), Voghera (Pavia), Jesolo ( Veneza), Bolonha e Barcelona. A exposição “50 Anos Quino” A Argentina continua sua turnê se apresentando em Rosário Casilda, Mendoza San Rafael.
2005: Ganhou um Prince Claus Award
2007: – Presente: Retire do desenho, embora continue a publicar suas tiras.
2008: Apresentado na parede de um metro, tiras de Mafalda.
2009: Deixe tiras publicadas no Live Journal, depois de escrever uma carta anunciando que ele deixou a revista.
2009: uma peça original com Mafalda feito para o jornal El Mundo na exposição “Bicentenário: 200 Anos de Humor Gráfico” que o Museu de Desenho e Ilustração feito no Museu Eduardo Sivori de Buenos Aires, homenageando os mais importantes criadores nos quadrinhos na Argentina através de sua história.

QuinoyMafalda-02

Quem é Quino…
Nome completo: Joaquín Salvador Lavado Tejón
Nascimento: 17 de Julho de 1932 (82 anos)
Argentina, San José, Guaymallén, Mendoza
Nacionalidade: Argentina e Flag of Spain.svg Espanha (cidadania)
Ocupação: Cartunista
Principais trabalhos: Mafalda
Prêmios: B’nai B’rith (1998)

Quino e Mafalda na WEB:
http://www.quino.com.ar/
https://www.facebook.com/MafaldaDigital
https://twitter.com/MafaldaDigital
http://instagram.com/mafaldadigital

Só quero deixar um Feliz Natal e um próspero Ano Novo e muita literatura para todos nós em 2015!

Por Priscila Visconti