Todos os posts de Priscila Visconti

Sou uma jornalista, blogueira, produtora de eventos e produtora Cultural. Amo o que faço, pois faço o que amo da minha vida, que é escrever, ler e ver a as coisas de uma visão diferente dos demais seres humanos.

[Cyber Cult] Os novos iPhones da Apple

 photo iPhone-6-side-screen-concept_zps89d370b2.jpg

A Apple anunciou no começou do mês de setembro seus dois novos smartphones, o iPhone 6 e iPhone 6 Plus, que tem previsão de lançamento para a próxima sexta-feira (19), mas que já tem cerca de 4 milhões de encomendas em todo mundo.

Os valores do telefone aqui no Brasil deve ser em média de R$2.899,00 e R$3.799,00, o iPhone 6 e o Plus entre R$3.399,00 e R$4.299,00, porém ainda não tem data de lançamento aqui no país, porém o mais provável que chega no fim do mês de setembro a início do mês de outubro, mas é incerto a data da chegada às lojas brasileiras.

Enquanto no mercado norte-americano, o aparelho deve chegar ao mercado já neste mês de setembro, com o valor de US$ 199,00.

 photo iphone6_zpsc0002e4a.jpg

O sistema operacional é o iOS 8, e o aparelho possui uma tela de 4,7 polegadas HD Retina com 1334 x 750 pixels de resolução com 326 ppi.

O dispositivo tem 6,8 mm de espessura e possui um processador A8 com 64 bits e um coprocessador M8. A câmera traseira do iPhone é de 8 megapixels com flash. A câmera frontal tem 1,2 megapixels. O iPhone 6 virá em três cores: prateado, dourado e cinza.

Assista abaixo um vídeo trailer do novo iPhone 6 e iPhone 6 Plus:

 photo 10639684_872907419421327_7607604294160979335_n_zps2cb6457c.jpg
Modelos do iPhone 6 e do Plus 6

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] “Aleatório” – Um livro sem regras, de Rafael Albino

 photo 10646852_702493096500901_2778887286852475216_n_zps3e233837.jpg

“desligar os olhos
pra sonhar com a sorte, às vezes,
mata mais que a morte

quando o suave vento
entre os dedos passa
mão esquenta
veia salta
pensamento caça
coração descompassa

duas formigas amigas
andando descalça pela areia
pequenas riquezas da natureza

eu juro
amanhã dessa ponte
eu pulo

quando ela olha, tudo estremece
do Japão ao agreste
meu mestre os olhos arregala
meu coração usa bengala
e tudo se faz canção

deus e o diabo juram de mãos dadas andar
se essa mulher souber o que quer

existe um enorme conflito
entre palavras e sentimentos
todas as vezes que falo de você

quatro horas e meia de meias palavras
o amor que é bom, nem o som das palavras
– sabe onde foi parar?”
(poema retirado do livro “Aleatório”, Albino, Rafael – All Print Editora, 2014)

Vamô que vamô, porque hoje é só o primeiro dia da viagem em na nossa embarcação, que nesta semana promete novidades imperdíveis, para deixar os amantes da cultura, informado de um mundo em que na grande maioria das vezes passa despercebido na grande mídia, que é a cultura nas nascentes, os artistas que vão às ruas para buscar reconhecimento do público.

Como o esse jovem pernambucano de 25 anos de graça, Rafael Albino, que vive em São Paulo, além de escritor e poeta, também quer ganhar o público apresentando seus show de stand-up, com um grupo de comédia.

Rafael lançou seu primeiro livro “Aleatório” na 23ª Bienal Internacional do Livro, que é uma mistura de haikais, contos e poesias em uma única obra, tendo como base os amores de todos os tipos, pois a leitura desse livro é diversificada, dinâmica e simples, para ser lido a qualquer hora e local, como no ônibus, metrô, na fila do banco, durante à aula, ou então antes de dormir, pois não há a regras para começar à ler o livro.

Como o próprio nome já diz “Aleatório”, pode começar a ler do início, como qualquer livro convencional, mas também pode ler do meio, do final, ou até mesmo esporadicamente, uma vez por dia, pois a obra é dinâmica e não segue uma história corriqueira, por isso para quem não curte regras de leitura, vai adorar o primeiro livro do Rafael Albino.

 photo 10620789_695690847181126_974561200626041355_n_zpsd72ab7bc.jpg

Confira abaixo uma sinopse de “Aleatório”:

Aleatório é um convite à reflexão. Muitas vezes, sugere em vez de dizer. Seu tempo acontece quase inteiro pelas relações afetivas e vai se aproximando das relações sociais, retratando alguns valores e comportamentos. Dentro desse cotidiano agitado e que, por muitas vezes, nos torna incapaz de perceber o quanto nossa vida é bela e rica, Aleatório tenta de alguma forma nos encher a cabeça de senso crítico e a alma de poesia.

* Para adquirir o livro:

O livro pode ser adquirido pelo site da Editora, que é vendido para todo o Brasil, no valor de R$ 29,90.
Mas daqui algumas, a obra estará disponível no site da Livraria Saraiva, Livraria Cultura, Martins Fontes e outras. Quando os links estiverem disponíveis, que o valor deve ser em torno de 19,90 a 20,00 reais.

Outra maneira é comprar direto com o autor, para quem reside na capital de São Paulo, basta marca um encontro para pegar o livro também bater um papo interessante com o Rafa.

Comédia à Vista e nesta carreira artista ele quer receber o seu reconhecimento e merecimento.

 photo 10409473_815820351773564_5470969613910204646_n_zps86419fd3.jpg

Contatos do Rafael Albino:
E-mail | Facebook | Twitter | Blog pessoal

Contato da Editora All Print:
http://www.allprinteditora.com.br/
Telefones: (11) 2478-3413 / (13) 3455-6011
E-mail: info@allprinteditora.com.br

Mais informações sobre o livro, clique aqui;

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] Aventura e mistério em “Amazônia – Arquivo da Alma”, de Paul Fabien

1185634_230582573762124_1283881577_n

Hoje é dia do Cantinho Literário aqui em nossa embarcação, que esta semana estamos com um super livro, que vai deixar os amantes de ficção cientifica, mas com pitadas brasileiras e um pouco de mistério fascinado por esse livro.

O livro, “Amazônia”, do escritor carioca Paul Fabien, é um apaixonado por literatura, filmes de aventura e um grande fã do roteirista norte-americano James Khan, que já escreveu obras para o cinema como “Poltergeist”, “Indiana Jones”, “Goonies” e “Star Wars”.

Com os exemplos de James Khan, Paul resolveu escrever “Amazônia – O Arquivo da Alma”, que aborda história da natureza, que grande a floresta Amazônia, mas tem jeito que só é visto nas telas dos cinemas, pois tem um lance mais surreal, mas sem deixar o lado real de fora, pois no livro também há romance, suspense e muita aventura.

O casal de oficial Vitã e Helena, que juntos defendem campanhas militares em prol a floresta Amazônica, que nessa missão eles irão passar por aventuras espetaculares, para desvendarem um grande enigma, que é ‘ponto X’, do livro, que só quem ler o livro até o final vai saber o que os dois tanto buscam pela floresta Amazônica. Mas Vitã e Helena vai passar por grandes aventura, com momentos assustadores e repleto de mistérios e grandes perigos.

1795400_278323065654741_1831964570_o

Sinopse:

Em um futuro não muito distante, um casal de oficiais, Vitã e Helena, participam de várias campanhas militares. Em todas as oportunidades lutam para defender a grande floresta Amazônica. Eles não imaginam que uma nova missão irá lançá-los na mais espetacular e perigosa das aventuras. O grande enigma começaria dentro da Amazônia, um lugar inóspito, assustador e repleto de mistérios e grandes perigos.

Após vários confrontos, deparam-se com as cavernas de Abisinia, na Colômbia, onde encontram a origem do verdadeiro mal e descobrem antigos segredos gravados em inscrições cuneiformes, registradas por outras civilizações pré-diluvianas.

Assista abaixo o booktrailer, de “Amazônia”:

 

1888737_283438401809874_30686638_n
Contatos do escritor Paul Fabien:
Site oficial: http://www.amazonia-arquivo-das-almas.com/
Facebook: https://www.facebook.com/amazoniaoarquivodasalmas?fref=ts
Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/88902-amazonia-arquivo-das-almas

Clique aqui e veja onde comprar o livro “Amazônia – Arquivo da Alma”

Por Priscila Visconti

[Cabine da Pipoca] “A Pedra de Paciência” – A força e ternura da mulher afegã

188968.jpg-rx_640_256-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

“A Pedra de Paciência” retrata uma mulher que, por meio de sua força, pode ser dona de suas próprias escolhas, e assim alcançar a liberdade.

No Cabine da Pipoca de hoje vamos adentrar na cultura Afegã, através de uma mulher que por trás de sua burca mostra muita braveza, valentia, mas sem perder sua ternura. O filme “Pedras de Paciência – a mulher por trás da burca”, com direção de Atiq Rahimi, que revela na trama a força da mulher em uma sociedade machista e conservadora.

O longa mostra uma cortina azul com desenhos de pássaros, criando uma sensação de liberdade. Porém, o som de uma explosão quebra este momento e somos levados para a realidade, onde a protagonista, interpretada pela sempre bela Golshifteh Farahani (que já havia me encantado em “Frango com Ameixas”), cuida do marido (Hamid Djavadan) em coma. Uma tarefa que fortalece a prisão que é o casamento dela, contrastando com a sensação de liberdade no início.

A história é a típica de uma mulher afegã, que está sempre ao lado do marido, mas que nessa ela também faz as terapias que seu esposo faz, devido ao ataque ele teve em uma guerra, ai ela o ajuda contando seus segredos, principalmente de como ele nunca foi presente como amante e tudo que precisou fazer para manter o casamento. É interessante ver que quanto mais ela conta e se torna independente, o marido vai sendo escondido (e esquecido) no próprio cenário.

A terapia não é algo fácil de acompanhar, pois o ritmo que o diretor Atiq Rahimi escolhe para desenvolver a história é lento, e em certos momentos pode se tornar tedioso para um público acostumado aos blockbusters norte-americanos. Contudo, é uma escolha certeira que aumenta a angústia e solidão que a esposa vive.

O diretor também renega ao máximo inserir músicas para não cair no melodrama, investindo em sons ambientes, e aqui temos um ótimo trabalho da equipe de som que, intercalando com os monólogos, nos faz perceber o perigo da guerra ao redor da casa, com explosões e tiros que, mesmo soando distantes, sempre estão presentes.

Os personagens não recebem nomes, pois, naquela situação, eles não representem indivíduos, e sim uma maioria que
tem os mesmos problemas. A protagonista representa todos os medos que uma mulher muçulmana pode ter, além de uma grande personalidade que espera ser revelada atrás da burca. E como não poderia deixar de ser, a principal atração é a atuação de Golshifteh Farahani. A atriz conduz bem a mudança de sua personagem, desde o medo que ela tem do marido até uma mulher dona de si.

Assista o trailer do filme:

 

570164.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Sinopse:
No Afeganistão, uma linda mulher cuida de seu marido em um quarto decadente. Ele é um herói de guerra e está em estado vegetativo, após um levar um tiro no pescoço. Abandonado pelos companheiros do Jihad e por seus irmãos, sua mulher o observa e começa uma confissão solitária, falando sobre sua infância, seus sofrimentos, sua solidão e seus sonhos. Por meio de suas palavras para o marido, ela procura um caminho para recomeçar a vida.

 

ONDE ASSISTIR:
São Paulo: Reserva Cultural
Brasília: Cine Liberty
Salvador: Cinema do Museu

Por Priscila Visconti

[Cyber Literário] A literatura na era digital

9144424

Pelas andanças que tivemos lá na Bienal do Livro deste ano em São Paulo, percebemos que o livro digital está cada vez mais popular, principalmente entre as crianças, adolescentes e jovens, os que mais vimos utilizando esses livros chamados de e-books. Que são livros eletrônicos, bastante semelhante à um livro convencional, mas que possui o mesmo recursos dos computadores, PDAs, leitor de livros digitais ou até mesmo celulares que suportem esse recurso.

Os formatos mais comuns de Ebooks são o PDF, HTML e o ePUB, necessitando primeiramente do conhecido leitor de arquivos Acrobat Reader ou outro programa compatível, enquanto que o segundo formato precisa de um navegador de Internet para ser aberto. O Epub é um formato de arquivo digital padrão específico para ebooks.

Este dispositivo de armazenamento é de baixo custo e fácil acesso devido à propagação da Internet nas escolas, além de serem vendidos, ou até mesmo disponibilizado para download em alguns portais de Internet gratuita.

O primeiro livro digital pode ser considerado o Index Thomisticus, um índice anotado dos trabalhos de Tomás de Aquino, feito por Roberto Busa no final da década de 1940. Esse fato é muitas vezes omitido, talvez porque o texto digitalizado era (pelo menos inicialmente) uma forma de criar um índice e concordância, ao invés de uma edição publicável.

ebook-tablet

Veja abaixo a linha do tempo dos e-books:

1971: Michael Hart lidera o projecto Gutenberg que procura digitalizar livros de domínio público para oferecê-los gratuitamente.
1993: Zahur Klemath Zapata registra o primeiro programa de livros digitais. Digital Book v.1, DBF.
1993: Publica-se o primeiro livro digital: Do assassinato, considerado uma das belas artes, de Thomas de Quincey.
1995: Amazon começa a vender livros através da Internet.
1996: O projecto Gutenberg alcança os 1.000 livros digitalizados. A meta é um milhão.
1998: São lançados ao mercado os leitores de livros electrónicos: Rocket ebook e Softbook.
1998-1999: Surgem sítios na Internet que vendem livros electrónicos, como eReader.com e eReads.com.
2000: Stephen King lança seu romance Riding Bullet em formato digital. Só pode ser lído em computadores.
2002: As editoras Random House e HaperCollins começam a vender versões electrónicas dos seus títulos na Internet.
2005: Amazon compra Mobipocket na sua estratégia sobre o livro electrónico.
2006: Acordo entre Google en a Biblioteca Nacional do Brasil para digitalizar 2 milhões de títulos.
2006: Sony lança o leitor Sony Reader que conta com a tecnologia da tinta electrónica.
2007: Amazon lança o Kindle.
2008: Adobe e Sony fazem compativéis suas tecnologias de livros electrónicos (Leitor e DRM).
2008: Sony lança seu PRS-505.
2009: Barnes & Noble lança o Nook.
2010: Apple lança o iPad.

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] “Onde você se imagina daqui cinco anos?” – Cinco Anos de Cristiane Broca

9045_445464415499950_689592497_n

Salve salve tripulação, ‘tamô’ na área com mais um Cantinho da Literatura, que até o fim deste ano tem muitas novidades e surpresas para todos vocês, já que a Bienal do Livro de São Paulo, deste ano nos proporcionou muitas pautas para a alegria de todos. Então se preparem, pois cada semana terá um livro ou autor novo aqui na nossa embarcação.

Começando a diversidade de pautas que estamos vivendo, vamos para uma história que vai fazer muitos jornalistas e aspirantes ao ofício se inspirarem na trama, o livro da interiorana Cristiane Broca, da cidade de Aparecida, que esteve na Bienal deste ano aqui na capital paulista, mas que infelizmente não tivemos o prazer de conhecê-la pessoalmente, mas como somos ‘xeretas’ e vivemos fuçando por ai, encontramos o livro dela e entramos em contato com a Cris, para apresentar à vocês um pouco desse enredo, que trás amor, drama e paixão pela profissão.

O livro chama “Cinco Anos”, da editora Ases da Literatura e foi lançado em Julho de 2013 , mas teve o laçamento oficial aqui na cidade de São Paulo, na Bienal Internacional do Livro, com a presença da escritora Cristiane Broca.

999662_539429256103465_505075955_n

A história trata de uma jovem recém-formada em jornalismo, que faz estágio no jornal de sua cidade, Guaratinguetá, que também cuida do seu pai, já idoso na cidade vizinha de Aparecida. Seu nome é Ângela Barros, que vive no livro um encantados, reflexivo e emocionante.

Cinco Anos é um romance que apresenta diferentes versões de amor. E devido à verossimilhança das emoções dos personagens e suas expectativas em relação ao futuro, ao terminar a leitura será a vez do leitor se fazer a mesma pergunta.

Apesar do amor pela literatura, Cristiane é formada em tecnologia da Informação, um curso que não tem nada a ver com o mundo das obras das letras, mas a paixão pela arte literária era tanta, que a jovem escritora de 30 anos, começou a escrever seu primeiro livro “Cinco Anos”, que foi publicado pela editora Ases da Literatura, quatro anos depois, mas com algum conhecimento dos leitores, pois ela já havia socializado na internet um pouco da história, afinal as redes sociais estão ai para isso, para promover e divulgar os trabalhos, para agregar novos leitores, para a nova literatura moderna.

Mas, Cristiane também já participou de outros trabalhos como antologia de “O último dia antes do fim do mundo”, da editora Novo Século, da antologia “Não é só por vinte contos”, publicada pelo SKOOB, maior rede social de leitores do Brasil, e recentemente da antologia “Crisálida – Amores que transformam”, publicada pelo Widbook, ela também escreve para o blog De Repente Trintei e atualmente trabalha em seu segundo romance. A autora reside em Guaratinguetá/SP, onde divide o seu tempo entre a família, o trabalho na área de Ti, e a literatura.

CapaV2SeloAses - CópiaFicha Técnica
Título: Cinco Anos
Edição: 1ª
Editora: Ases da Literatura
Páginas: 295
Encadernação: Brochura
Idioma: Português

SINOPSE
Ângela Barros é uma jovem jornalista de vinte e um anos. Com um pai doente, endividada e lutando por um emprego que está lhe escapando pelas mãos, vê seu destino mudar após conhecer o também jornalista Marcos Andrade, que lhe faz a pergunta chave: Onde você se imagina daqui a cinco anos?

A partir de então se inicia uma jornada na vida desta jovem batalhadora que, olhando para si mesma, decide marcar o tempo e assumir as rédeas da própria vida. Entre erros e acertos, vitórias e derrotas, ela irá descobrir que tudo tem a hora certa de acontecer, e que somente um amor guiado pelo destino será capaz de libertar seu coração das barreiras que o cercam.

Assista abaixo o Book Trailer do livro “Cinco Anos” e se apaixone pela linda história de Ângela Barros:

 

Trecho de Cinco Anos
“Eles pararam de dançar e se beijaram longamente esquecendo-se da festa, dos convidados, e do mundo ao redor. Ainda havia muitos impedimentos para o que estavam fazendo, mas como não conseguiam se lembrar de nenhum naquele momento, apenas se deixaram levar”.

_MG_2559

Contatos da escritora Cristiane Broca:
Site: www.cristianebroca.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/cristiane.broca.3
Fanpage Cinco Anos: https://www.facebook.com/livrocincoanos
Youtube: http://www.youtube.com/user/cristianebroca
Twitter: https://twitter.com/cristianebroca
Instagram: http://instagram.com/cristianebroca

Por Priscila Visconti

[Cabine da Pipoca] Ela pode controlar você, Lucy o filme!

noticia_719351_img1_lucy

Os seres humanos normais só usam 10% da sua capacidade cerebral, assim o filme traz o personagem Lucy uma jovem que por acidente ganha poderes sobre-humanos. Lucy tem o mundo em suas mãos podendo controla tudo e todos sem correr risco algum.

Para os apaixonados e amantes de ficção científica e ação, vão ficar felizes por terem os dois gêneros em um único filme.

O longa vai trazer um elenco talentoso com os maiores nomes do cinema mundial como Morgan Freeman, Scarlett Johansson, Min-sik Choi, Analeigh Tipton, Amr Waked, Pilou Asbaek, Claire Tran e Julian Rhind-Tutt, e na direção e na criação original fica por conta do francês, Luc Besson.

O lançamento do filme é hoje (quinta-feira, 28) nos cinemas de todo o Brasil, não percam de ver um dos filmes mais aguardados desse ano.

Para maiores informações sobre o filme, trailer, notícias acessem o site www.lucyfilme.com.br.

Confira abaixo o trailer oficial:

Por: Nathália Sant’Ana

[Cantinho Literário] 1ª edição da Flip Paranapiacaba

Sem título1

Esse Cantinho Literário será bem breve, pois a pessoa que vos fala, quer dizer escreve, está bastante cansada e um pouco atarefada com algumas coisas que estão acontecendo, como por exemplo, se preparar para a Bienal do Livro de 2014, que começou na última sexta-feira (22).

Mas só estou fazendo isso, não porque não tenho ‘pautas’ para subir, mas pela preguiça, que ultimamente está me consumindo, mas vamos ao que interessa, afinal ninguém quer saber sobre a minha pessoa e sim sobre o mundo cultural, mas especifico o literário, afinal hoje é dia de literatura e mesmo, sendo breve, aqui estou, trazendo para nossa tripulação.

No Cantinho Literário de hoje, estamos trazendo a Flip Paranapiacaba, que acontece logo depois da Bienal do Livro, que acaba no próximo domingo (31), então para não parar a festa literária, vamos animar e continuar a festança, pois essa será a primeira edição da Flip Paranapiacaba, que ocorre nos dias 4, 5, 6 e 7 de setembro de 2014, das 10h00 às 17h00, na Vila Inglesa, Patrimônio Histórico e Cultural de Paranapiacaba, em Santo André, São Paulo.

A Feira contará com mesas de debates; palestras; oficinas de criação literária; contação de histórias; exposição; instalação sensorial; sala de vídeos; intervenções nas ruas; jogos lúdicos literários, música e comercialização de livros, fanzines literários, e a entrada e as atividades serão gratuitas.

Mais informações acesse os endereços da festa abaixo:
Site | Facebook

Isso ai, depois da Bienal do Livro, a festa literária não acaba, mas sim se estende para Paranapiacaba e todos os poetas, escritores e artistas da arte literária, contam com a presença de todos vocês.

Por Priscila Visconti