Arquivo da categoria: artista de quinta

[Caixa de Som] O autêntico Rock n’ Minas!

Jovem, mineiro, poeta e músico, esse é Yago, um catalisador de ideias e pensador das ruas, faz o que gosta e não liga para o que os outros dizem.

Yago Ricciardi tem 20 anos e está lançado seu primeiro single “Penumbra”, que poderá estar incluso no primeiro álbum do músico, ainda sem data para ser lançado, mas todo focado e pronto para ser gravado.
Nasceu em  São Sebastião do Paraíso, mas foi criado em Jacuí, ambas no interior de Minas Gerais, onde o menino Yago teve os primeiros contatos com a música, lugar em que montou as primeiras bandas, os primeiros shows, sorrisos, felicidades e decepções, afinal nem tudo são flores na vida das pessoas, porém esses desapontamentos também foram inspirações para as primeiras composições.
Mas como o próprio Yago diz: ”E a cabeça girou, o vento soprou e o mundo rodou!“. Então, sua mãe decidiu se mudar de Minas Gerais, e ele passou por diversas cidades brasileiros, do interior a metrópole e litoral, um processo turbulento,  mas qual mudança não é… Certo?
No entanto, toda essas idas e vindas, fez Yago amadurecer e construir sua música, seu jeito e criar seu próprio espaço, dando seu toque único e espalhando o um novo conceito ao rock mineiro.
Confira a entrevista que mineiro do Rock n’ Roll concede-nos, em que ele contou sobre seu começo na música, prospectivas, influências, etc.
OBC – O que um pensador das ruas mais catalisa em suas ideias?

Yago Ricciadi – Minhas idéias são como as ruas, um verdadeiro caos… A rua é onde o jogo acontece, onde a vida acontece, Quando falo sobre ‘catalisar idéias’quero expressar que sou só mais um ser vivo no mundo.
Somos todos catalisadores… como um bom amigo disse nos anos 90, ‘ANTENE-SE’.

OBC – Quando a música entrou em sua vida? Por quê?

YR – A música sempre foi presente em minha vida desde que me entendo por gente e com o tempo me dominou.
Eu ganhei meu primeiro violão da minha querida Bisavó D. Elza aos 9 anos de idade, fiz algumas aulas, 
mais achei muito complicado e acabei deixando de lado, fui jogar futebol, andar de skate, e etc…
Quando aos 13 anos, se não me engano, eu estava na 6° ou 7° série, aconteceu um festival de MPB na escola e na época eu estava ouvindo, devorando, as histórias e as músicas do Mamonas Assassinas… 
foi quando tive um estalo e resolvi chamar uns brothers pra montar um cover e participar de festival na escola… E o meu real intuito era fazer aquela galera mais nova que tinha ouvido falar sobre os Mamonas 
passar a se interessar mais e lembrar mais deles… Era pra ser uma apresentação só na escola, mais eu levei tão a sério que chegamos a abrir um show no Clube da cidade e fizemos uma abertura de Carnaval e outros lugares.
Foi uma época muito louca e foi ali que eu vi que a música podia mudar minha vida e desde então eu me agarrei a ela e não pretendo soltar nunca, NUNCA !
OBC – Quais e quem são suas principais influências musicais? Por quê?

YR – São muitas, seria capaz de fazer uma lista enorme aqui… 
Vou falar dos 3 que mais me identifico, A minha primeira influência, a mais forte que tenho é Robert Nesta Marley um conselheiro, um amigo, não sei como defini-lo mais é uma das coisas mais importantes que me aconteceram na vida. A minha segunda influência é minha base, Francisco França de Assis vulgo Chico Science, brasileiro, pernambucano, verdadeiro que tinha orgulho de sua raíz… sinceramente, eu vejo esses caras como amigos e que fazem muita falta.
A terceira influência é o Detonautas Roque Clube, banda do ‘newbitgeneration‘, minha época, é a banda que me REPRESENTA! 
OBC – O que mais te inspira na hora de compôr uma canção?

YR – É muito complicado falar sobre isso, de verdade, não é uma coisa muito certa na minha mente saber o que me inspira a compor, eu vejo mais como uma necessidade.
É como se me minha mente fosse um copo, vou enchendo de coisas, acumulando, misturando até transbordar.
OBC – Música + Poesia + Filosofia, algo assemelha em suas produções? Por quê?

YR – Acho que essa é a formula perfeita pra ser ser-humano (rs)… 
A música é o que me cerca, a poesia meu corpo e a Filosofia eu usei desde o começo da resposta… (rsrs)
OBC – Quais as expectativas para seu álbum de estreia? Há previsão para o lançamento?

YR – Boa parte das letras já estão prontas, mais ainda é preciso muito chão para andar, o que tenho certeza sobre isso, é de que vai ser algo como nas ruas, bem misturado.
Mas janeiro/fevereiro 2014 pretendo lançar outro single. Mas nunca se sabe o que pode acontecer… 
OBC – Shows, clipes, EPs… O que pretende fazer para se manter firme e forte nessa carreira tão volátil?

YR – Pretendo fazer como sempre foi, com o coração, com a verdade, isso é minha vida, pretendo nunca desistir.

Capa do primeiro single de YAGO

Ouça o primeiro single de Yago, “Penumbra”, que já é êxito de audições no Sound Cloud. E quem quiser conhecer mais sobre o trabalho dele, acesse a página oficial do músico no Facebook e confira mais novidades, além de ficar ligado em sua agenda de shows.
Sem mais delongas, fiquem com “Penumbra”:


Letra de “Penumbra”:Vivendo na penumbra eu vousem parar na esquina do amorouvindo a chuva cairnão sinto mais dor
A noite tenta, ela vem,e nela vem a noiteo que foi que eu fiz ?eu quero saber…
Como um dia normal,vou dizer e fazer o que gosto,ver o céu, olhar o azul, deixar me abraçar…
E a cabeça girou, o vento soprou e o mundo rodoue no mesmo lugar tu ficou…
Eu vou dizer e fazer o que gosto num dia normal !A letra de “Penumbra” é do próprio YAGO, e a produção foi feita pelo Vitor Soares, que também fez as guitarras, violões e backing vocal, o baixo ficou por conta de Dré Almeida e na bateria, Roberto Ewerton. O single foi gravado, mixado e masterizado no Rocker Studio por Dré Almeida e Vítor Soares, a direção também é do Dré e os arranjos do Vitor e do Yago.Por Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Ivo Mozart: Um cara simples que só quer viver de coisas boas

Hoje é dia de música, como todos nós sabemos, mas a pauta de hoje foi meio que um estalo de última hora, já que eu tinha outra ideia em mente e acabou não dando certo, mas como um insight de momento ocioso ela surgiu.

Mas vamos ao que interesse…

Com certeza vocês já devem ter ouvido essa música abaixo, já que ela está tocando em diversos veículos de comunicação de todo o país atualmente, além do vídeo ter quase 30 milhões de visualizações no Youtube.

Essa música é ‘Vagalumes‘, da banda Pollo com participação do músico Ivo Mozart, que anda bombando nas paradas de sucessos, tanto o grupo quanto Ivo, que é de quem iremos falar nesta quinta-feira musical da nossa embarcação.

O sobrenome pode ser de músico clássico, mas não é, e muitos menos estrangeiro. Ivo Mozart é um paulistano de 27 anos que já está no ramo da música a algum tempo. Com 15 anos formou sua primeiro banda, com dois músicos bastante conhecidos pelo público adolescente, entre eles estão, o Teco, líder do Rancore e o Conrado baixista do Nx Zero.
Tocou em uma banda famosa de forró no norte do Brasil, fazendo apresentações para mais de 10 mil pessoas, e ainda dava uma dançadinha para galera durante o shows. Um marco que ficou na história de um grande contador de história, que se formou em publicidade e até montou sua própria empresa, onde viajou pelo Brasil inteiro produzindo e eventos.
Mas não era Ivo percebeu que não seu destino não era no backstage, mas sim atuando e se dedicando a música, então ele largou todos os trabalhos, pegou o dinheiro que havia juntado e foi morar na Holanda, isso sem falar nada de inglês.
Fez um mochilão pela Europa, África, Estados Unidos e América do Sul, morou em Barcelona, enquanto fazia aulas de espanhol aprendia inglês na rua e no albergue onde morava, e lá mesmo Ivo organizava festas com muita caipirinha e música, onde o próprio tocava e passava o chapéu, para ganhar algum dinheiro e continuar sua saga de mochileiro ao redor do mundo.
Entre essas viagens, o músico conheceu o UKULELE, um violão havaiano que mudou sua vida. Ivo começou a tocar Ukulele nas ruas da Vila Madalena em São Paulo, em portas dos bares, mostrando à pessoas seu som, e isso ele fez por quase um ano, até que o dono de um dos bares da região o viu tocando, gostou e o convidou para tocar em seu estabelecimento, a partir dai o ele começou a fazer shows.
Um dos singles do cantor o que descreve segundo o próprio Ivo cito em sua biografia, é a canção “Mocinho do Cinema“. Confira abaixo um trecho desta canção:

TUDO O QUE EU QUERO NESSA VIDA E VIVER DE COISAS BOAS!!!SEI QUE NÃO SOU O MOCINHO DO CINEMAE NEM PAREÇO O ROMEU DA JULIETAE SEMPRE USO CHAPÉU VELHO E CAMISETAMAS SEMPRE FAÇO FAZER VALER A PENAPRA SER FELIZ O AMOR TEM QUE SER VERDADEIROFELICIDADE E A CHAVE DO SEGREDOSÓ COM UM SORRISO PONHO CORES NO SEU MUNDO BRANCO E PRETO.
Esse é Ivo Mozart, um cara simples, como ele mesmo se auto-intitula, com letras honestas e chegou para falar sobre coisas boas e compartilhar o simples da vida. Para entender o que tudo isso, confira o primeiro videoclipe oficial do músico, produzido pela Midas Music, do empresário e produtor Rick Bonadio.
A pré produção do primeiro disco de Ivo Mozart está sendo feita, logo mais o CD estará nas lojas. Enquanto o álbum não sai, vamos curtir “Mocinho do Cinema“, primeiro single do Ivo. 
Por Patrícia Visconti

Caixa de Som

Grupo nascido na Rua Fidalga, na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo, no Bar Samba. Lá cinco amigos se reuniam para tocar samba e se divertir. Como eles mesmo dizem um bom samba não tem hora e nem lugar para se curtir.

Cantores e instrumentistas de diferentes timbres e conceitos. Música harmoniosa, com letras inteligentes e inteligíveis. Samba autêntico e original, essas são algumas qualidades do “Dose Certa“.

Influenciados por Candeia, Cartola, Nelson Cavaquinho, Noel Rosa, João Nogueira, Dona Ivone Lara e Moacyr Luz, entre outros grandes nomes do cenário musical, o grupo foi criado para propagar e mostrar a contemporaneidade do samba, um gênero tão antigo, mas tão atual ao mesmo tempo. Inovando com a propriedade de verdadeiros estudiosos e conhecedores do repertório, o ”Dose Certa” mostra um samba autêntico e único.

Renegando o chapéu branco da Velha Guarda, o grupo se destaca pela filosofia de reverência ao estilo e suas raízes, o respeito à música e ao próximo, prevalecendo sempre a alegria, a descontração, a espontaneidade e o espírito de união que o movimento proporciona.

Um samba diferente, único e marcante que traz vivências das antigas rodas de samba nos botecos paulistanos de décadas passadas.


Discografia:
BRASILEIRO GUERREIRO (2005)

 1 – “NOSSA ALIANÇA” (Carlinhos Vergueiro/Sombrinha/Gordinho)2 – “CHORANDO PELA NATUREZA” (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)3 – “A LUA LÁ” (Ideval Anselmo/Zelão)4 – “FALSO ADVOGADO” (Alemão do Cavaco e José Riffai)5 – “EMOSAMBA” (Carlinhos Vergueiro/Sombrinha/Gordinho)6 – “GREVE DOS LADRÕES” (Ciro Baiano/E. Rodrigues)7 – “GORJEAR DE UM SAMBISTA” (Chiquinho dos Santos)8 – “TIA EULÁLIA NA CHIBA” (Nei Lopes/Cláudio Jorge)9 – “BRASILEIRO GUERREIRO” (Alemão do Cavaco/Bruno Bassani)10 – “ATÉ HOJE NÃO VOLTOU” (Alemão do Cavaco/Bruno Bassani)11 – “PEÇO A DEUS” (Dona Ivone Lara/Dedé da Portela)12 – “SONHO DE MENINA” (Alemão do Cavaco/Papacaça)

PRA SEMPRE SAMBA (2012)

 1 – “SAMBA EU TE AGRADEÇO” (Mauro Diniz)2 – “SINHÁ, SINHÁ” (Efson/Odibar)3 – “NO COMPASSO DO SAMBA” (Sereno/Moacyr Luz)4 – “PEITO FERIDO” (Wilson Sucena/Alemão do Cavaco)5 – “VELHO JOÃO” (Adilson Bispo/Zé Roberto)6 – “A ROSA E O BEIJA-FLOR” – (Milbé/Ivison Bezerra /Gerson da Banda)7 – “ELA E ELE” (Jonatas Petróleo)8 – “FOGÃO DE LENHA” (Toninho Geraes)9 – “PERSEGUIR A PAZ” (Wanderley Monteiro/Luiz Carlos da Vila)10 – ‘RECEITA PARA AMAR” (Dona Ivone Lara/André Lara/João Martins)11 – “CÂNDIDAS NEVES” (Zé Renato/Nei Lopes)12 – “O TOMBO DA CORRENTE” (Jonatas Petróleo/Nelson Papa)13 – “PAÍS DO FUTURO” Marcos Diniz/Luiz Grande /Barbeirinho do Jacarezinho (Trio Calafrio)14 – “DIVINO SAMBA” (Wilson Sucena/Alemão do Cavaco)15 – “IRMÃO” (Adalto Magalha/Wandinho Ribeiro)16 – “SEM MAIS PERDÃO” (Riko Dorilêo)

E quem tiver em Sampa no feriadão, poderá conferir o show do “Dose Certa” no próximo sábado, dia 3 de novembro, no Itaú Cultural. O grupo estará lançado seu segundo álbum “Pra Sempre Samba” , e no fim deste mês a banda faz a divulgação no Rio de Janeiro.

Serviço

Dia 03/11, 20h, Itaú Cultural (Avenida Paulista, 149, São Paulo, SP – próximo à estação Brigadeiro do metrô).
Os ingressos devem ser retirados na bilheteria 30 minutos antes do show.

Dia 22/11, 19h30, Teatro Rival Petrobrás (Rua Álvaro Alvim, 33 / 37, subsolo, Rio de Janeiro, RJ)

Mais informações sobre o Grupo DOSE CERTA:
www.grupodosecerta.com.br
http://mpb.com/grupodosecerta
Facebook
YouTube
Twitter

Tá ai a dica para o feriadão em Sampa, curtir um sambinha no coração da cidade.

Caixa de Som

Hey, hey galerinha musical, tudo na paz?
Hoje é dia de música, e para aumentar o volume e curtir muito sobre essa garota que iremos falar nesta quinta-feira!

Rapper, nova-iorquina, cantora, compositora, Azealia Banks ganhou notoriedade em 2011, quando liderou o o “Cool List” da revista NME. Em dezembro do mesmo ano lançou seu primeiro single, ‘212‘, com Lazy Jay, onde liderou a parada de diversos países europeus.

Desde que Azelia surgiu, a galera tem a comparado com a também rapper Nicki Minaj, mas sem as extravagancias no visual.
Seu primeiro vídeo, da música ‘212‘ já passou dos 5 milhões de visualizações no Youtube e a garota tem ganhado elogios de artistas renomados, como a atriz Gwyneth Paltrow e do cantor Kanye West.
Mas engana-se aqueles que acham que a carreira da moça começou ontem, pois Azelia fez muito sucesso no mundo fashion, já que a moça adora montar looks urbanos e estilosos para mostrar seu diferencial nas ruas.

Seu primeiro álbum Extended Plays foi lançado em maio deste ano, e a agenda de Azealia está cheia de shows e compromissos, tanto que no último final de semana a morena passou pelo Festival Planeta Terra, onde transformou o palco em uma balada, tocando ao lado do DJ Cosmo no Claro Indie Stage, no Jockey Club, em São Paulo.

Azealia está cotada para participar do novo álbum da extravagante Lady Gaga, o ARTPOP, mas ainda não há muitos detalhes sobre essa parceria, só sabemos que será um dueto de peso e estilo.

O seu EP de estreia, qual é seu primeiro videoclipe  desde o lançamento do álbum é ‘1991‘, que além de ser seu ano de nascimento, é seu último clipe. Dirigido por Justin Mitchell, que já trabalhou com gente como Death Cab for Cutie e Jenny Lewis, o vídeo exalta sensualidade de Azealia e brinca com os takes de forma frenética, o que a rapper vem fazendo desde seu surgimento no mundo da música.

Confira ‘1991’, o novo clipe de Azelia Banks:

Para conhecer mais sobre o trabalho e carreira dessa moça, confira suas páginas abaixo e curta bastante, pois vocês ainda ouvirão falar muito de Azealia Banks.Site OficialTwitterFacebookYouTubeSound Cloudpor Patricia Visconti

[Caixa de Som] O Rock n’ Roll em rítimo de Samba

Já que nesta semana terá um super feriado nacional, então nós d’O Barquinho iremos priorizar um estilo bem brasileiro que é samba, afinal todo brasileiro que se preze, mesmo não gostando, tem um pouquinho da ginga malandra de sambista.

Então essa semana iremos falar um pouco sobre o grupo de rock-samba e não samba-rock, como existe por aí, Sambô, que tocam o bom e velho rock and roll e transformando rítimo bem brasileiro.
O grupo surgiu de uma roda de amigos, todos músicos profissionais e com a mesma intenção, tocar um samba de primeira, em volta de uma mesa, batendo papo, juntar a experiência profissional com a diversão entre amigos aproveitando o conhecimento em outros ritmos, principalmente o Rock e o Pop, e as características diferentes de cada um do grupo.
Os rapazes da banda tem com influências como, Janis Joplin, Led Zeppelin, James Brown, entre outros ‘feras’ do bom e velho rock and roll, tudo isso misturado com um repertório de samba escolhido a dedo.
Confira abaixo um vídeo do grupo Sambô em uma apresentação no programa Canja da TV IG…


E aí curtiram o som do Sambô? Querem saber mais sobre a banda?Então não deixe de acessar o site oficial e conferir mais sobre o grupo e também ver onde eles estarão se apresentando.É isso ai tripulação…Bom feriado da Independência e até semana que vem com mais música aqui em nosso barco.Patricia Visconti

[Caixa de Som] Mallu Magalhães é a nossa Artista de Quinta

Semana passada apresentamos o novo vídeo-clipe da cantora Mallu Magalhães, a canção “Sambinha Bom“. E nesta quinta-feira, iremos apresentar e conhecer um pouco mais sobre essa garota, que apesar de não ter completado 20 anos, mas já tem uma carreira promissora.
Paulista da capital, começou sua carreira na web, com vídeos que a cantora gravava e subia na Internet para promover seu trabalho.

Uma grande fã do rock clássico, quando criança ouvia CDs e LPs de seus pais e avós, sempre prestando atenção nos encartes dos discos, que estimulou a menina a buscar outros artistas.
Aos 12 anos começou a compor canções, grande parte delas escrita em inglês. Com 15 anos, gravou seu primeiro demo, com apenas quatro faixas, disponibilizando-os na Internet. Entre elas a sua canção mais famosa, “Tchubaruba”.

Além de sua música o que também chamou bastante atenção para Mallu, eram suas interpretações de músicas e artistas consagrados, como “Folson Prison Blues” de Johnny Cash e “It Ain’t Me” de Bob Dylan.

Em 2008, gravou seu primeiro álbum de estúdio. Usando equipamentos vintage como uma mesa de gravação do mesmo modelo utilizado pelo The Beatles, no Estúdio Abbey Road.

O disco confirmou seu estilo folk e pop rock, com melodias belas e com sua voz sempre doce, que conquistou não só o público brasileiro, mas também o povo no exterior.

Em 2009 Mallu gravou seu segundo álbum e se consolidou como cantora, contando com participações ilustríssimas, como Vanessa da Mata, Caetano Veloso, Jorge Mautner, Los Hermanos, etc, ainda mantendo sua origem musical, a cantora agora interpreta suas músicas, misturando com o reggae, o samba da tropicália e com ambientação da música sinfônica.

Já no final de 2011, Mallu lança seu terceiro de disco, Pitanga, qual ela ainda divulga e promovendo suas novas canções.
Mallu é apontada como a revelação da música brasileira, apesar de ser tão precoce para compor em inglês e português, cantar, interpretar e sempre mantendo o carisma e a simplicidade que toda cantora deve ter.

Agora diga-nos cá entre nós, alguém dúvida que a Mallu Magalhães ainda tem muito a mostrar por ai?
Enquanto ela promove “Pitanga”, seu terceiro álbum, confira o disco que mostra seu amadurecimento com a música “Velha Louca”.


Música e criatividade estão sempre presentes em nosso mar. Até a próxima!Patricia Visconti

Caixa de Som

Hello peeps.. What’s up?
Primeiramente quero pedir desculpas pela minha ausência esta semana aqui no OBC, mas infelizmente a correria do dia-a-dia e a falta de ideia não me proporcionaram para que eu postasse esta semana por aqui.
Mas, apesar de estar atrasada, cá estou.
Nesta semana não vou postar nada que vocês já viram em outros veículos por ai, mas sim voltar a origem. Isso mesmo, depois de alguns posts sem indicar artistas TOPs do mundo pop, hoje vocês terão a seção ‘Artista de Quinta’ de volta (mesmo sendo sábado) rs.
Mas sem mais delongas e vamos falar um pouco sobre esse artista.

Ela tem apenas 23 anos, mas tem uma voz que estremesse e arrasa a todos que a escuta. Britânica, de Enfield, Adele Laurie Blue Adkins, ou simplesmente Adele, é cantora e compositora, começou sua carreira graças a um perfil no MySpace, onde rendeu seu primeiro contrato com a XL Recording e a gravação de seu primeiro álbum ’19’, em 2008. Este álbum rendeu muitos frutos para a jovem cantora, como três certificações de platina no Reino Unido.
Após uma apresentação no programa Saturday Night Live, nos Estados Unidos, Adele conquistou mais admiradores, tendo êxito extremo em seu disco não só comercial, mas também em relação a críticas.

Ela foi a primeira a receber o prêmio Critics’ Choice do BRIT Awards e foi nomeada “artista revelação” em 2008 pelos críticos da BBC. Em 2009, Adele ganhou dois Grammy Awards de “Artista Revelação” e “Melhor Vocal Pop Feminino”.
Em janeiro deste ano, Adele lançou seu segundo disco, ’21’, estreando muito bem posicionada no top da Billboard 200, vendendo mais de 300 mil cópias na primeira semana.
Após o lançamento deste álbum, a cantora foi só acalmada por onde se apresentava.

A Official Charts Company anunciou que a garota foi a primeira cantora a alcançar, uma música e um álbum nas paradas Britânicas desde os Beatles em 1964.
Mas infelizmente esta semana sua gravadora anunciou que Adele passará por uma cirurgia nas cordas vocais e ficará em repouso por um algum tempo, mas tem previsão de que a moça volte a cantar já no próximo ano.
Vamos torcer para que ela volte logo, pois uma diva com o potencial de Adele temos que aclamar a todo canto, pois infelizmente hoje em dia não tantas cantoras assim.
Agora fiquem com uma trilha para esquentar o seu fim de semana, “Rolling In The Deep”:

Letra:Rolling In The Deep
There’s a fire starting in my heartReaching a fever pitch, it’s bringing me out the darkFinally I can see you crystal clearGo head and sell me out and I’ll lay your shit bare
See how I leave with every piece of youDon’t underestimate the things that I will doThere’s a fire starting in my heartReaching a fever pitchAnd it’s bringing me out the dark
The scars of your love remind me of usThey keep me thinking that we almost had it allThe scars of your love they leave me breathlessI can’t help feeling
We could’ve had it allRolling in the deepYou had my heart inside of your handAnd you played itTo the beat
Baby I have no story to be toldBut I’ve heard one of youAnd I’m gonna make your head burnThink of me in the depths of your despairMaking a home down thereAs mine sure won’t be shared
The scars of your love remind me of usThey keep me thinking that we almost had it allThe scars of your love they leave me breathlessI can’t help feeling
We could’ve had it allRolling in the deepYou had my heart inside of your handAnd you played itTo the beat
We could’ve had it allRolling in the deepYou had my heart inside of your handBut you played itWith the beating
Throw your soul through every open doorCount your blessings to find what you look forTurned my sorrow into treasured goldYou pay me back in kind and reap just what you sowWe could’ve had it allWe could’ve had it allIt all, it all it all,
We could’ve had it allRolling in the deepYou had my heart inside of your handAnd you played itTo the beat
We could’ve had it allRolling in the deepYou had my heart inside of your handBut you played itTo the beat 

Tradução:
Amando incondicionalmente 
Há uma chama acendendo no meu coração
Chegando num ponto de febre, está me tirando da escuridão
Finalmente eu posso vê-lo claro como um cristal
Vá em frente e me abandone, eu aguentarei suas merdas

Veja como eu o deixo com cada pedaço seu
Não subestime as coisas que eu vou fazer
Há uma chama acendendo no meu coração
Chegando num ponto de febre
E está me tirando da escuridão

As cicatrizes do teu amor me fazem lembrar de nós
Me fazem pensar que nós tinhamos quase tudo
As cicatrizes de seu amor me deixam sem fôlego
Eu não consigo evitar a sensação

Nós poderíamos ter tido tudo
Amando incondicionalmente*
Você teve meu coração na palma de sua mão
E você brincou com ele
De acordo a batida

Querido, não tenho nenhuma história a ser contada
Mas ouvi uma das suas
E eu vou fazer a sua cabeça queimar
Pense em mim nas profundezas do seu desespero
Criando um lar lá em baixo
Já que as minhas não serão compartilhadas

As cicatrizes do teu amor me fazem lembrar de nós
Me fazem pensar que nós tinhamos quase tudo
As cicatrizes de seu amor me deixam sem fôlego
Eu não consigo evitar a sensação

Nós poderíamos ter tido tudo
Amando incondicionalmente*
Você teve meu coração na palma de sua mão
E você brincou com ele
De acordo a batida

Nós poderíamos ter tido tudo
Amando incondicionalmente*
Você teve meu coração na palma de sua mão
Mas você brincou com ele
Com a batida

Jogue sua alma em cada porta aberta
Conte suas bênçãos para encontrar o que procura
Transformou minha tristeza em ouro precioso
Você me paga de volta em bondade e colhe aquilo que semeou
Nós poderíamos ter tido tudo
Nós poderíamos ter tido tudo
Tudo, tudo tudo,

Nós poderíamos ter tido tudo
Amando incondicionalmente*
Você teve meu coração na palma de sua mão
E você brincou com ele
De acordo a batida

Nós poderíamos ter tido tudo
Amando incondicionalmente*
Você teve meu coração na palma de sua mão
Mas você brincou com ele
De acordo a batida

Espero que tenham curtido a nossa artista de quinta, pois ninguém dúvida que esta garota tem muito futuro pela frente.
Agora fiquem com a ‘Set Fire to the Rain’, mais uma canção de seu segundo álbum lançado no começo de 2011.


É isso ai e até a próxima semana, mas sem atraso! ;)Take Care..Beijinhos@nickacarter