Arquivo da categoria: carioca

[Caixa de Som] O Centenário de Wilson Batista

A postagem de hoje era para ser publicada na semana passada, mas por causa de alguns contratempos do tempo, segue hoje à homenagem ao centenário do sambista, compositor, boêmio, carioca e brasileiro. Estamos falando de Wilson Batista.

Nascido em Campos, na primeira década de 1900 – 3 de julho de 1913 -, Wilson Baptista de Oliveira já vivia música desde que ainda era menino, tocou triângulo na Lira de Apolo, banda organizada por seu tio, o maestro Ovídio Batista, além de fazer parte do Bando, onde compunha algumas canções, mas ainda não pretendia seguir carreira musical, pois ele queria aprender o ofício de marceneiro, frequentou o Instituto de Artes e Ofícios.

No começo da adolescência, Wilson Batista se mudou junto com sua família para a capital fluminense, e o menino passou a frequentar cabarés e bares da Lapa e o Bar Esquina do Pecado, na Praça Tiradentes, locais onde os marginais e compositores se encontravam para compôr e bater um papo. Foi nesta época que ele conheceu os irmãos Meira, famosos irmãos malandros da época, onde a amizade lhe rendeu diversas prisões.

Foi eletricista e ajudante de contra-regra no Teatro Recreio, onde compôs seu primeiro samba intitulado, ‘Na Estrada da Vida‘, lançado por Aracy Cortes e gravado apenas em 1933, por Luís Barbosa. A partir daí o jovem sambista começou escrever vários sambas para cantores e intérpretes da época, todos com muito êxito.

Ingressou na Orquestra de Romeu Malagueta, como crooner e ritmista, onde tocava pandeiro.
Com o lançamento da música ‘Lenço no Pescoço’, já gravado em 1933 por Sílvio Caldas, começou a ‘treta’ com Noel Rosa, onde um contrapunha a canção do outro com outra composição, e isso durou por alguns anos essa polêmica de compositores. Até que ambos se conheceram pessoalmente entre um desafio e outro, e tornaram-se amigos, fazendo que todas as canções desse conflito fossem reunidas em 1956, em um disco de dez polegadas da Odeon, interpretadas por Roberto Paiva e Francisco Egídio e intitulado de ‘Polêmica‘.

O sucesso de Wilson Batista expandia cada dia que passava, tocou com a orquestra argentina Almirante Jonas, que estava de passagem no Rio de Janeiro, seguindo com ela para Buenos Aires, Argentina. Voltando, trabalhou da Rádio Atlântica, de Santos e depois da Record, em São Paulo, onde gravou com as Irmãs Vidal, pela Columbia, seu primeiro disco, com Adeus, Adeus (Francisco Malfitano e Frazão) e Ela Não Voltou (dos mesmos compositores e mais Aluísio Silva Araújo).

Fez diversas parcerias em comerciais, dando destaque ao samba do Carnaval de 1940, ‘Oh! Seu Oscar‘, vencendo o concurso de músicas carnavalescas do Departamento de Imprensa e Propaganda do Governo Federal, tendo sido gravado por Ciro Monteiro, intérprete que lançou em disco. A partir daí, Batista início uma série de parcerias com diversos artistas renomadas para a década, compondo grandes sambas que oberam êxitos nos Carnavais dos vintes anos seguintes.

Boêmio assumido, compôs até o fim de sua vida, música era seu combustível e o samba aditivo. No final de sua vida foi fiscal da UBC (União Brasileira de Compositores), entidade que ajudou a criar.
Um artista, boêmio, sambista, que aprendeu na malandragem a viver neste ‘Mundo de Zinco‘, que faleceu em 7 de julho de 1968, no Rio de Janeiro, e está sepultado na tumba da UBC, no Cemitério do Catumbi.

Por Patrícia Visconti

Rock na veia Carioca!

A Semana do Rock está bombando aqui no Barquinho Cultural e o Rio de Janeiro, óbvio, não poderia ficar de fora dessa parada! Como a partir de hoje participarei aos sábados do blog, tive que começar com o pé direito, por isso selecionei diversos programas puro Rock pra gente se divertir mesmo no frio. Atenção cariocas e visitantes, anotem em suas agendas:
ARARIBOIA ROX — A quarta edição do projeto mensal traz shows de The Fraktal, Black Aces, Principia e Orquestra Visceral. Espaço Box. Rua Visconde de Rio Branco 887, São Domingos, Niterói. (3587-4106). Hoje, às 21h. R$ 10. 18 anos.

BEACH COMBERS — O grupo de rock instrumental estreia em disco, em CD e LP. Studio RJ. Avenida Vieira Souto 110, Ipanema (2523-1204). Hoje, às 22h. R$ 40 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia). 18 anos.

BEATLES NUM CÉU DE DIAMANTES — O musical de Charles Möeller e Cláudio Botelho passeia pelas canções do grupo. Imperator. Rua Dias da Cruz 170, Méier (3259-1998). Hoje, às 21h. Amanhã, às 18h30. R$ 40 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia). 10 anos.

CALABOUÇO — O bar apresenta hoje a Calabouço Metal Fest, com trilha sonora de Metallica, Iron Maiden e Guns N’ Roses. Amanhã, a banda Hells Bells faz um tributo ao AC/DC. Domingo, Severe Disgrace, Priest Of Death e Warfx mostram seu heavy metal autoral. Rua Felipe Camarão 130, Tijuca (2268-7014). Hoje, às 22h. R$ 20. Amanhã, às 19h30. R$ 15. 18 anos.
COLLEGE ROCK PARTY — A festa traz DJs de rock em suas duas pistas, You Rock! e Wanna Rock!, enquanto no palco a banda Maya toca músicas próprias e hinos do rock. Teatro Odisseia. Avenida Mem de Sá 66, Lapa (2224-6367). Hoje, às 22h. R$ 30. 18 anos.

HEAVY DUTY — O point frequentado por motociclistas destaca hoje a banda Diacrônica. Amanhã, a Poeira Atômica toca clássicos em noite com bebida liberada. Rua Ceará 104, Praça da Bandeira (2567-8890). Hoje, às 23h. R$ 20 (mulher) e R$ 30 (homem). 18 anos.

O MERCADO — A edição roqueira da feira traz produtos de cerca de 100 marcas e destaca a primeira edição da exposição Art Mezanino, com trabalhos de fotógrafos, ilustradores, grafiteiros e quadrinistas. Casa de Espanha. Rua Vitório da Costa 254, Humaitá (2536-3150). Hoje e amanhã, das 14h às 21h. Grátis. Livre.
NECTAR — O espaço para shows traz as bandas Mr. Bigode e Crazy Mary com um tributo a Nirvana e Pearl Jam. Estrada dos Bandeirantes 22.774, Vargem Grande (2428-1387). Hoje, às 22h. R$ 15. 18 anos.
RIO ROCK & BLUES CLUB — Para celebrar o Dia do Rock, a banda da casa apresenta o show ‘Rock Story’ e o grupo Crazy Kelly toca sucessos do gênero. Hoje, tem covers de The Smiths e The Cure. Rua Riachuelo 20, Lapa (3684-1091). Às 23h.
R$ 35. 18 anos.

SALOON 79 — A festa ‘Dust Rock Party’ rola hoje, com três DJs tocando clássicos do rock’n’roll. Amanhã, tem homenagem aos ‘quatro cabeludos de Liverpool’ com a banda Os Beatlemaníacos. Rua Pinheiro Guimarães 79, Botafogo (3239-0735). Hoje, às 21h. R$ 20. 18 anos.

Bem, pessoal! Vistam suas roupas pretas, abusem dos acessórios de metal, não se esqueçam das caveiras, da atitude roqueira e de muita, mas muita diversão!
Semana que vem tem mais diversão carioca pra vocês, agora é hora de zarpar. Um beijo em todos os corações.

Tem de tudo neste domingão carioca!

Tem festa Junina (mesmo estando em Julho), tem teatro, tem pagode, tem muita coisa boa pra tirar você de casa neste domingo no Rio de Janeiro. E mais uma vez criamos um roteiro bem eclético, e que agrada à todas as idades, com atrações gratuitas pra curtir à vontade com família e amigos. Siga alguma das nossas dicas que você vai se dar bem! Confira:

Festa Junina: O Arraiá da Ferrari traz brincadeiras e show da Arquitetura do Samba. Rua Doutor Ferrari, esquina com Rua Conselheiro Agostinho e Major Mascarenhas, Todos os Santos. Hoje, das 16h às 22h.

Teatro na Pavuna: O espetáculo ‘Navalha na Carne’, com Marta Paret e Rogerio Barros, discute amor, poder e opressão na relação entre a prostituta Neusa Sueli e seu cafetão Vado. Arena Carioca, Pça Ênio s/nº, Pavuna. Hoje às 2h. 18 anos.

Domingo no Parque: Em sua ultima edição, o ‘Parque Criativo’ recebe uma apresentação de teatro infantil, DJ Edinho e shows das bandas Cisco Trio e Canastra. Teatro de Marionetes Carlos Werneck. Praia do Flamengo, na altura do número 300, Flamengo. Hoje, à partir das 11h. (21) 2226-9691

21 anos de Japeri: Começou sexta e termina hoje a comemoração de 21 anos de Japeri e a atração musical deste último dia é o grupo de Pagode Sorriso Maroto, de graça com sua turnê de 10 anos de carreira. Paço Municipal de Japeri. Estrada Francisco da Costa Filho, nº1993. Santa Inês, Japeri. À partir das 20h.

Por hoje é só, mas no próximo domingo traremos muito mais opções de cultura e diversão pra você e, quem sabe, sem colocar a mão no bolso? É hora de navegar com o Barquinho Cultural a procura de novos tesouros ao melhor estilo carioca 0800 de ser! Um grande beijo no seu coração.