Arquivo da categoria: infantil

[Cabine da Pipoca] 11º FICI – Festival Internacional de Cinema Infantil

Acomodam-se em suas poltronas, pois está começando mais um Cabine da Pipoca, dedicado à todas as crianças, pois está acontecendo um dos maiores festivais internacionais de cinema para público infantil, por isso prepara a pipoca e ficam bem confortáveis pois a sessão já vai começar.

Na última sexta-feira (4), começou a 11º FICI (Festival Internacional de Cinema Infantil), nas cidades de Aracaju, em Sergipe e Salvador, Bahia, mas antes o evento já havia passado por Natal, no Rio Grande do Norte, nos dias 20 e 29 setembro e a próximos a receber o evento serão os cariocas, que passará pelo Rio de Janeiro e por Niterói. O evento, que abriga o 6º Prêmio Brasil de Cinema Infantil.
No 6º Prêmio Brasil de Cinema Infantil, 24 curtas-metragens nacionais concorrem ao prêmio em três categorias: Histórias Curtas, Teen e Histórias Animadas. 
A escolha dos vencedores é feita por um júri formado exclusivamente por crianças, e o melhor filme em cada categoria é contemplado com R$ 5 mil em serviços de laboratório oferecidos pelo Grupo Labocine.
O FICI comemora um crescimento de produção nacional dedicado ao cinema infantil, que está sendo exibido em toda a rede do Cinemark e o evento trabalha com a diversidade de filme trazendo diferentes formas dos olhares cinematográficos. 
Nesta edição, contudo, resolvemos enfocar a mãe de todos os filmes, a animação e mostrar o ilimitado poder de inventividade no universo dos 24 quadros por segundo, sendo mais de cem filmes de 25 países diferentes. Bem vindos ao 11º Festival Internacional de Cinema Infantil.
A animação é de todas as formas de fazer cinema, a que oferece as maiores possibilidades de cruzar esta fronteira. Nela tudo pode acontecer e o inesperado nos surpreende o tempo todo, intrigando e encantando.
Confira abaixo o trailer do 11º Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI 2013) de Salvador e Aracaju:
Durante a passagem pela cidade do Rio de Janeiro, além das exibições dos filmes, também será realizado o 5º Fórum Pensar a Infância. 
O fórum terá lugar no Oi Futuro Ipanema entre os dias 22 e 24 de outubro, abordando temas como Mercado, Educação, Narrativa e Políticas Públicas. As inscrições seguem abertas e podem ser efetuadas por meio da ficha disponível no site. Para mais informações acesse o site e o Facebook do FICI;

[Cantinho Literário] Criança na literatura – Isso sim é o futuro!

Salve salve tripulação dos sete mares mais cultural…
Entramos na semana da criança e nós marinheiros do OBC, voltaremos a ser crianças e brincaremos muito aqui em nossa embarcação e nós do Cantinho Literário, vamos dar o ponta pé neste especial da semana do dia das crianças, resgatando um pouco da nossa infância e nossos primeiros passos na arte da literatura, afinal quem todos nós se lembramos do primeiro livro ou gibi que lemos quando éramos ‘pimpolhinhos’.
Eu mesmo, lembro que quando era mais nova, ia para a biblioteca aqui perto da minha, e ficava horas e horas, lendo, criando e imaginando coisas através da leitura, isso quando não ‘cabulava’ aula, só para passar o dia na biblioteca.
Mas vamos ao que interessa e deixar nossas vidas pessoais de lado e partir para ação, afinal não podemos esquecer da nossa infância, mas também temos que viver nossas vidas atuais.

Primeiramente, vamos entender o que é a literatura infantil, que é uma obra de fácil entendimento pelas crianças de dois a 10 anos, que seja por mesma, ou com ajuda das pessoas mais velhas que elas, além de ser também bastante interessante e estimular a crianças.
Os primeiros livros direcionados as crianças foram feitos por professores e pedagogos no final do século XVII, com o objetivo de passar valores e criar hábitos. Atualmente a literatura infantil não tem só este objetivo, hoje também é usada para propiciar uma nova visão da realidade, diversão e lazer.
Os livros são na sua grande maioria coloridos e possuem inúmeras imagens, tanto porque criança está apenas começando a aprender a ler, bem como estimula a criança por mais histórias. Os dedicados a leitores entre quatro a seis anos apresentam maiores grupos de palavras organizados em um texto, sem abrir mão de estímulos visuais mencionados acima, podendo ser incluídos algumas histórias em quadrinhos, como a Turma da Mônica. 
As obras literárias feitas para crianças entre sete a dez anos começam a possuir cada vez menos cores e imagens, e apresentando textos cada vez maiores e fatos cada vez mais complicados e explicativos, uma vez que o jovem leitor, agora já em fase escolar, estimulando a encontrar respostas por ele mesmo o começo da racionalização.
Mas toda obra literária infantil possui algumas características em comum, embora exceções existam: 
* Ausência de temas adultos e/ou não apropriados a crianças. Isto inclui guerras, crimes hediondos e drogas, por exemplo;
* São relativamente curtos – não possuem mais do que 80 a 100 páginas;
* Presença de estímulos visuais (cores, imagens, fotos, etc);
* Escrito em uma linguagem simples, apresentando um fato ou uma história de maneira clara;
* São de caráter didático, ensinando ao jovem leitor regras da sociedade e/ou comportamentos sociais;
* Possuem mais diálogos e diferentes acontecimentos, com poucas descrições;
* Crianças são os principais personagens da história;
* Possuem um final feliz;
Já a literatura juvenil, que é dedicada à leitores de 10 a 15 anos, consiste de fatos de jovens, incluindo conflitos controversas, como sexo, violência, drogas, relacionamentos amorosos e personagens, que apresentam temas interessantes aos adolescentes e que sejam da mesma faixa etária que eles.
As imagens não são necessariamente coloridas e basicamente constituídas em textos, já que eles possuem um nível literário, mas avançado das crianças. Os jovens têm um certo repúdio aos clássicos da literatura, alguns livros mais comerciais, dedicados a adolescentes, se tornaram grandes best-sellersBest-seller mundiais, como Harry Potter e Crepúsculo e este fenômeno, no entanto, pode ser visto como uma boa oportunidade de incentivar o gosto pela literatura nesta difícil faixa etária.
Para celebrar esta semana da criança, no Shopping Iguatemi de Ribeirão Preto, está acontecendo a exposição interativa do livro O Pequeno Príncipe, confira  as informações abaixo e aproveitam que neste sábado é feriado e dá uma pulo no interior paulista para conferir esta exposição. Afinal Ribeirão Preto nem é tão longe da capital paulista e pois sempre tem ônibus saindo da estação rodoviária do Tietê, mas não importa, tentam puxar o papai e mamãe para o interior e conferir esta exposição.
A Exposição Interativa O Pequeno Príncipe no Shopping Iguatemi Ribeirão Preto
Data: De 30 de Setembro a 03 de Novembro
Horário de funcionamento: Domingo à Sexta: Das 12h às 20h
Sábados: 10h às 22h
Entrada Franca
Mais informações acesse o site do Shopping Iguatemi e também no site O Pequeno Príncipe;
Isso ai galerinha, esta semana especial do dia das crianças só está começando, ainda terá muita diversão aqui n’O Barquinho Cultural, porque aqui quem faz nossa embarcação é a tripulação, pois vocês nos estimulam a criar novos temas para nosso barco crescer a cada dia.
PS: Estamos a caça de crianças ou adolescentes escritores, para em breve fazermos uma entrevista ‘da hora’ aqui no OBC, por isso aguarde, porque em breve terá entrevista por aqui no Cantinho Literário;
Boa semana, boa leitura e um Feliz dia das crianças

[Total Flex] Criatividade e imaginação estão afloradas no musical "Labirinto de Filó"

Música ao vivo e original, letras inteligentes e bom enredo, as últimas semanas do musical infantil Labirinto de Filó, que apesar de ser para as crianças, mistura música, poesia e filosofia, que está em cartaz no Teatro Zanoni Ferrite, na Vila Formosa, zona leste de São Paulo.

O espetáculo conta a história da minhoquinha Filó, muito curiosa e perguntadeira, está cheia de dúvidas em sua cabeça, que de tanto pensar, acaba de perdendo em um labirinto de buracos e túneis. Criada no minhocário da Rua de Baixo, sonha em ser cientista, músico e jogador de futebol, e estuda na escola do meio da rua, com a Menina da Rua de Cima, uma poetisa nata, que quer ser jornalista e cantora, mas detesta minhocas. Da amizade dos dois, a história da minhoca Filó começa a ganhar vida. O texto e a direção é de José Geraldo Rocha.  

A peça trata do universo infantil presente em todos nós, através de temas como a superação dos medos, a importância das dúvidas para o desenvolvimento do raciocínio e da personalidade. Obtendo com referência, a curiosidade infantil. Atiçando não apenas a curiosidade das crianças, mas dos pais também, embarcando em uma viagem de dúvidas e descobertas, respondidas não de maneira precisa, mas sim poética, mantendo a imaginação acesa e permitindo o público a criar além da imaginação.
Interpretada pelo Grupo Pasárgada, a peça mistura músicos e atores no palco, cantando e tocando ao vivo violão, viola caipira, acordeon e percussão.
As canções foram compostas e dirigidas especialmente para o espetáculo e criadas em parceria com o encenador. São temas regionais que apresentam a história de cada personagem em seu ambiente. 
No elenco, estão Weslei Soares, Príscila Galvão, Thaís Oliveira e Daniel Langer, além do próprio diretor musical Thiago Rocha.
FICHA TÉCNICA:

Texto de direção Geral: José Geraldo Rocha. Música e Direção Musical: Thiago Rocha. Direção de palco: Daniel Langer. Cenários/ figurinos/ adereços: Valnice Vieira Bolla. Assistente de figurinos: Janaina Rocha. Criação de Luz: Luiz Alex Tasso. Bonecos de Vara: Fabio Caniatto e Maristela Tetzlaf. Elenco: Weslei Soares, Príscila Galvão, Thaís Oliveira, Daniel Langer e Thiago Rocha. Produção executiva: VVB Produções Artísticas e Culturais. Projeto gráfico: Arte e design. Administração: Ricardo Aguiar.
SERVIÇO:

Labirinto de Filó
Sábados e domingos, às 16h. Sessões extra dias 05 e 12 de outubro, às 11h. 
Temporada até 13 de outubro 
Preço: R$ 10,00 (pagamento somente em dinheiro)
Teatro Zanoni Ferrite 
End: Avenida Renata, 163, Vila Formosa, São Paulo
Tel: (11) 2216-1520
Bilheteria: aberta uma hora antes do espetáculo. 
Capacidade: 204 lugares. 
Duração: 55 minutos. 
Classificação: Livre.
Acessível para cadeirantes.

[Cantinho Literário] O adeus a rainha da literatura infanto-juvenil

A escritora de livros infanto-juvenil, Tatiana Belinky, morreu no último sábado (15), aos 94 anos, a autora já estava internada no Hospital Alvorada havia 11 dias, mas segundo a assessoria de imprensa da instituição, não foram divulgados a causa de sua morte. Tatiana foi enterrada na tarde deste domingo (16), no Cemitério Israelita, na região da Vila Mariana, na cidade de São Paulo.

Tatiana Belinky nasceu dia 18 de março de 1919, em São Petersburgo, na Rússia, ela escreveu mais de 250 livros, que lhe renderam diversos prêmios e traduções de algumas de suas obras, entre elas contos do escritor russo Anton Tchekhov, a autora foi responsável, junto ao seu marido Júlio Gouveia, pela adaptação para a televisão em formato de teleteatro, da obra de Monteiro Lobato, Sítio do Pica-Pau Amarelo.
Tatiana foi uma grande incentivadora da leitura e, em muitas de suas entrevistas, sempre ressaltou a importância de que as crianças fossem estimuladas desde cedo a ler e a imaginar. “A fantasia é tudo. Sempre digo aos pequenos que o livro é um objeto mágico, muito maior por dentro do que por fora.
Por fora, ele tem a dimensão real, mas dentro dele cabe um castelo, uma floresta, uma cidade inteira… Um livro a gente pode levar para qualquer lugar. E com ele se leva tudo”, declarou.
Nos últimos anos, a autora costumava receber grupos de crianças em sua casa para contar-lhes histórias e ouvi-las.
“Ela foi uma personalidade muito importante na cultura brasileira e de São Paulo. Não só na literatura, mas também no teatro e na televisão”, disse a escritora Ruth Rocha, amiga da autora e companheira de Academia Paulista de Letras.


Veja mais sobre Tatiana Belinky aqui n’O Barquinho Cultural:
Texto 1 | Texto 2
Descanse em paz rainha da literatura infanto-juvenil, pois em todos os anos de sua vida, você contribuiu no incentivo a leitura e isso mostra o tanto que você foi importante na literatura brasileira.
Boa semana e até segunda que vem com mais Cantinho LiterárioPor Priscila Visconti

[TOTAL FLEX] São Paulo mais cultural do que nunca

Neste fim de semana acontece a nona edição da Virada Cultural 2013 na capital paulista, serão trocentas atrações de diversos gêneros culturais, de música a teatro, cinema, poesia… Serão 24 horas de muita cultura para toda a família, espalhados por toda cidade. 

Como hoje é dia de flexibilidade, então falaremos das atrações no geral… E por falar em geral, neste ano a Virada terá uma inauguração, será a Praça das Artes, próximo ao Vale do Anhangabaú, onde receberá os maiores espetáculos de dança, passando do clássico ao popular.

Confira, abaixo, a programação completa:

Dia 18

18h Cia Luis Ferron, “Sapatos Brancos”

19h30 EDSP, “Variações sobre Tema de Paganini” e “Steps in The Streets”

21h Balé da Cidade de São Paulo, “T.A.T.O”

22h Cia Focus de Dança (RJ), “As Canções Que Você Dançou Pra Mim”

23h15 Discipulos do Ritmo, “Urbanóides”

Dia 19

00h30 Projeto Mov_ola e Divinadança, “Coup de Grace” e “Predicativo do Sujeito”

01h30 Cia Sansacroma, “Marchas”

03h Chemical Funk, “Orbit”

04h D-Efeitos, “D- Versos”

05h30 Raça Cia de Dança, “Caminho da Seda”

07h30 Cia Independente de Dança de SP, “Triunfal”

08h30 Balé Capão Cidadão, “Sonhos”
09h30 Projeto Núcleo Luz, “Rito de Passagem”

11h Sopro Cia de Dança, “Senha”

12h30 TF Style Cia de Dança, “Tempo”

14h Cia de Danças de Diadema, “Paranoia”

16h São Paulo Cia de Dança, “Gran Pas de Deux Dom Quixote”

16h30 Cia Primeiro Ato (MG), “Quebra Cabeça”

17h30 Cortejo “Jam Diáspora” e “Abayomi” (SC)

Já as artes plásticas estarão concentradas nas unidades do Sesc da cidade, com memórias da cidade e exposição de fotografias e pessoas celebres que marcaram as artes visuais em São Paulo.

Confira a programação completa no site oficial do Sesc.

Além do mais, haverá cortejo cultural saindo do Anhangabaú até o Minhocão, teatros populares e tradicionais paulista, como a catira, intervenções multiculturais de outras regiões do Brasil e também do mundo, afinal, São Paulo é assim mesmo, tudo junto e misturado em um único lugar, com diversas atrações e diversão para que ninguém fique em casa neste fim de semana, e claro, com muito humor.

Como já é tradicional, a Sé trará muita comédia aos presentes na Virada, com a nata do stand-up brasileiro.

PRAÇA DA SÉ


Dia 18
• 20h – Fábio Silvestre, Danilo Gentili, Bemvindo Sequeira, Léo Lins, Márcio Ribeiro, Patrick Maia e Maurício Meirelles.

• 23h – Claudio Torres Gonzaga, Rafinha Bastos, Rey Biannchi, Victor Sarro, Murilo Couto, Murilo Gun e Mhel Marrer

Dia 19
• 2h – Bruno Motta, Luiz França, Porpetone, Rudy Landucci, Carol Zoccoli, Afonso Padilha e Marcela Leal.

• 5h – Bruno Motta, Daniel Duncan, Rogério Vilela, Marco Zenni, Gus Fernandes, Criss Paiva, Fábio Güeré, Victor Camejo e Thiago Ventura.

• 8h30 – Zé Américo, Dinho Machado, Fábio Lima, Márcio Américo, Nigel Goodman, Nil Agra e Rominho Braga.

•11h30 – Zé Américo, Fábio Porchat, Paloma Santos, Renato Tortorelli, Marcos Castro, Ben Ludmer e Paulo Vieira.

• 14h30 – Rafinha Bastos, Gustavo Mendes, Rogério Morgado, André Santi e Rafael Marinho, Patrick Maia, Fabiano Cambota e Paulinho Serra.

• 17h30 – Rafael Cortez, Danilo Gentili, Oscar Filho, Robson Nunes, Marcelo Marrom e Rodrigo Capella, Fábio Lins e Fábio Rabin.

E claro que depois de tanta atração cultural a fome pode pintar na Virada, e para repôr as energias e matar a fome de comida, a Virada Cultural 2013 terá áreas dedicada à gastronomia, com criações de renomados chefes da cozinha paulistana no “Chefes na Rua” e o “Comida de Rua 24”, com pratos populares.

O “Chefs na Rua” acontece a partir das 8h do dia 19 (domingo) e vai até as 20h, na pista esquerda da Avenida São Luis, com mais de 30 barracas com pratos de variam de R$ 5 a R$ 15. Já o “Comida de Rua 24”, será do sábado às 18h até quase o término do evento no domingo.

O espaço terão 12 barracas com pastéis, cachorros quentes, sanduíches de pernil, yakissoba, pizza, churros, raspadinhas, entre outros pratos que o preço chegam até a R$ 15.

Confira a lista dos chefes renomados e o que será servido durante o “Chefs na Rua”:

– Chef Ailton Piovan – FIC (Federação Italiana de Chefs) – Polenta com ragú de ossobuco (R$15)

– Chef Allan Prisco – Hamburgueria 162 – BaconBúrguer com molho 162 (a base de mostarda a lancienne com creme de leite) (R$15).

– Benny Goldenberg – Mangiare Gastronomia – Panino di Tacchino (sanduíche fiorentino de peru com rúcula e molho quente da ave) (R$15).

– Chef Carlos Bertolazzi – Per Paolo – Nhoque a Diavollo (peperoncino e calabresa, R$15) e Nhoque Del Capo (com ragú de fraldinha e fonduta de queijo Maasdam, R$15).

– Chef Carlos Ribeiro – Na Cozinha – Barreado com arroz, banana e farinha (R$15).

– Chef Carole Crema – La Vie En Douce – Bolo Gelado de Coco (R$6) e Cupcakes, nos sabores brigadeiro crocante, bem casado e chocolate com morango (R$8).

– Chef Dagoberto Torres – Suri Ceviche Bar – Ceviche Clássico (peixe branco, cebola roxa, coentro, milho e batata doce – R$12)  e Manjubinha encevichada (empanada, frita e com molho de Ceviche – R$12).

– Chef Daniela França Pinto – Marcelino Pan Y Vino – Quadrados (sanduíches de tortilha, R$15) de Costela assada na Lenha, Camarão com Mandioca e Berinjela com queijo e cogumelos.

– Dona Carmem Virgína – Acaçá (Salvador) – Acarajé (R$12) e Arroz de puxado de rede (R$15, arroz, sururu, camarão, siri, mariscos, ostras, caranguejo, peixe, polvo, lula, lagostas, mexilhão, ovas, molho nagô e azeite de dendê).

– Edrey Momo – 1900 Pizzaria – Fatias de pizza Margherita, Gratinata (Catupiry, provolone e parmesão) e Calabresa com muçarela (R$ 6, cada).

– Chef Flavia Marioto – Mercearia do Conde – Curry vermelho de frango (R$15) e verde vegetariano (R$15).

– Chef Govinda Lilamta– Jagannatha Dasi – Aloo Samosa (pastel indiano de batata e ervilha condimentada, R$10) Gobhi Samosa (pastel indiano de couve flor e espinafre, R$10) Samosa Kachouri (pastel indiano de grão de bico e ricota defumada – R$10), Aloo patra (minirocambole de batata, R$10), Suco de limão com rosas (R$6). Os salgados acompanham chutneys de manga, tomate ou hortelã com coco.

– Chef Heloísa Bacellar – Lá da Venda – Pão de queijo (R$5), Pé de moça e Piranguinho (doces a base de amendoim, R$5), Bolo de milho cremoso (R$5), Cotuba (tubaína, R$5), Café (R$5), Pacotinho Goiano (salgado recheado com frango, ervilha, milho e palmito, R$6), Pacotinho carne moída (R$6).

– Chef Henrique Benedetti – Obá – Tostadas de Tinga de Carne (tortillas de milho crocantes com frijoles refritos, carne preparada em molho de tomate e chile chipotle e finalizada com creme azedo, R$10).

– Chefs Marcelo e Samuel Shoel – The Dog Haüs – Original Dog (cheddar, chilli e cebola crocante, R$15).
– Chefs James Hollister e Milton Freitas – Antonietta – Polpeta Love Story, ao molho de tomate e queijo (R$12).

– Chef Janaina Rueda – Bar da Dona Onça – Estrogonofe de Carne (R$15).

– Chef Jefferson Rueda – Attimo – Porco à Paraguaia com tutu de feijão com geleia de pimenta (R$15).

– Chef Juliana Motter – Maria Brigadeiro – Brigadeiro de colher no copinho (R$5) e Marmitex com 6 brigadeiros (R$15).

– Chef Leandro Freitas – Nakombi – Combinado de sushis (R$12).

– Chef Lourdes Hernández – La Cocinera Atrevida – Chilli com carne (R$15) quesadillas con guacamole (R$10) e água de Jamaica (R$5), chá gelado (R$5).

– Chef Lucas Corazza – Brownie de chocolate ao leite com banana e cumaru (R$6), brownie de chocolate branco com jabuticaba (R$6) e brownie de chocolate amargo com cupuaçu (R$6) ou kit com três pedaços (R$15).

– Chef Luiz Emanuel – Feijão Tropeiro do Mineirão (R$15).

– Magdalena Torres – Sabores de mi Tierra – Costelinha de porco com arepas de queijo e ají criollo (R$13).
– Chefs Marcelo e Luis Pinheiro – Tarsila – Escondidinho de carne seca (R$15).

 – Chef Pedro Vita  – Bra.do – Salmão com pérolas de shoyu e guacamole (R$15).

 – Chef Raphael Despirit e – Marcel – Hot Dog à  Francesa (com molho bechamel e queijo gruyère, R$14).

– Chef Renato Carioni – Cosí – Corndog (salsicha empanada em massa de milho) com dip de maionese trufada (R$8).

– Chef Vera Bertolazzi – C.u.c.i.n.a. – Arroz de pato (R$15).

– Chefs Vitor Sobral, Hugo Nascimento e Luis Espadana – Tasca da Esquina – Bacalhau a Brás (R$15).

E para a criançada, haverá no Parque da Luz e no Largo São Francisco atrações exclusivas à elas, além de alguns espetáculos concentrados nas unidades do Sesc e também no Centro Cultural São Paulo, com muita música, exposição, teatro, dança e cultura para a garotada curtir bastante a Viradinha Cultural.

Confira a programação à crianças no site oficial do evento.

E ai, vai ficar sentado no sofá neste fim de semana, enquanto a cidade está repleta de cultura e entretenimento?

Faço seu roteiro favorito e vá curtir São Paulo de um jeito diferente, que você só vê a cidade dessa forma na Virada Cultural.

Para mais informações, confira a fanpage do evento, e amanhã fiquem ligados, pois as atrações musicais na Virada estão imperdíveis.

[Total Flex] Lá vem o Chaves, Chaves, Chaves…


Neste fim de semana (11 e 12/maio), estreia nos palcos do Centro Cultural Wurth, localizado em Cotia, região da Granja Viana, o espetáculo infanto-juvenil A Turma do Chaves, a história é a mesma do seriado que já é sucesso à quase 30 anos nas telinhas brasileiras e que será contada por uma nova geração de atores de A Turma do Chaves Brasil, que revive piadas clássicas e brincadeiras atuais.

A Turma do Chaves Brasil, conhecida pelas suas aparições em programas de TV como Pânico na Band, Programa do Ratinho, Domingo Legal, Astros, Cante Se Puder, entre outros agora esta realizando temporadas em teatros pelo Brasil. A nova geração de atores traz para o palco uma releitura e homenagem à série que ainda agrada tanto o público brasileiro.
Sinopse da peça:
“Durante o espetáculo misteriosamente começam a desaparecer objetos da casa do Seu Madruga, o que o deixa bastante preocupado. Ao contar para a Dona Clotilde, ela resolve investigar os misteriosos desaparecimentos. Para deixar a história ainda mais divertida e engraçada, começam a surgir alguns sonâmbulos na vila. 

Coincidentemente no barril do Chaves começam a aparecer alguns objetos estranhos. Então Dona Florinda curiosa para ver onde isso ia dar decide participar da investigação desses desaparecimentos misteriosos.”
Ficha Técnica
Direção e Adaptação: Mileine Aliaga
Sonoplastia e Iluminação: Lucas Dallas
Realização: Turma do Chaves Brasil
Produção Local: Loucos por Teatro
Elenco 
Alexandre Batel (Seu Barriga)
George Dias (Seu Madruga)
Mileine Aliaga (Dona Florinda)
Nando Fox (Chaves)
Rodrigo Lovato (Profº Girafales)
Sara Marcolino (Dona Clotilde)
Talita Lima (Chiquinha)
Thiago Benevides (Nhonho)
Victor Cassoni (Quico)
Serviços
A Turma do Chaves
Data: Dias 11 e 12 de Maio
Horário: Sábado às 17h e Domingo às 16h
Gênero: Infantil
Classificação: Livre
Duração: 60 minutos
Valor: R$ 30,00 inteira – R$ 15,00 meia

Ingressos:

Ingresso.com / Televendas: 4003-2330
* Shopping Granja Viana (Piso L1, balcão de atendimento) – Telefone: 4613-9030 – De quinta a sábado, das 14h30 às 20h30 e domingos das 13h30 às 19h30.
* Diretamente na bilheteria do Teatro – 1h antes dos espetáculos
(Chavesmaníaca desde antes de nascer)

[Cantinho Literário] Contação de história com o grupo Sassareana

Esta semana não tive muito tempo de caçar muito, então vou deixar à vocês, uma contação de história que acontecerá no dia 27 de abril, na Livraria Novo Sete, com o grupo Sassareana, que junto da criançada vivenciará as aventuras e fantasias do livro “A Ilha do Mistério” (Ed. Brinquebook). O evento é gratuito e vai acontecer no Galpão da Livraria a partir das 16h.
O grupo de recreação Sassareana é composto por Sassa (educadora, recreacionista, formada em educação física e pós-graduada no curso de recreação e lazer), Renata Araujo (pedagoga, arte-educadora e contadora de histórias) e Ana Raquel (pedagoga, arte educadora e contadora de histórias).
Segue abaixo a sinopse do livro “A ILHA DO MISTÉRIO”, para dar uma familiarizada no que vai acontecer no sábado, que é um entretenimento divertido e educativo para as crianças.
No livro, escrito por Paul Adshead, o leitor é introduzido à Ilha do Mistério, por meio de um mapa, juntamente com algumas dicas — entre elas, encontrar um diário na casa da árvore. Nele estão as respostas para um enigma: o autor do diário encontrou na ilha um casal de uma espécie em extinção e resolveu devolvê-lo ao seu habitat, no intuito de criar uma colônia de procriação. Como não pôde carregar a fêmea, solicita a ajuda do leitor para que a resgate e a leve para junto do macho.
Serviços:
LIVRARIA NOVESETE – Vivencia do Livro “A ILHA DO MISTÉRIO” com o grupo Sassareana
Dia: 27 de Abril, às 16h
Capacidade: 100 lugares
Duração: 50 minutos
Idade: livre para todas as idades
Preço: Grátis
Endereço da Livraria NoveSete:
Rua França Pinto, 97, Vila Mariana (próximo da Estação Ana Rosa do Metrô)
Fone: 11 5573-7889
Por: Priscila Visconti (caçando novas ideias para agradar toda a tripulação d’O Barquinho)

Virada Cultural também coisa de criança

A Virada Cultural é para todos os públicos, e visando nisso a prefeitura realiza mais uma edição da Viradinha Cultural, onde iremos encontrar diversas atividades para a criançada aproveitar o fim de semana da virada, se divertir e ainda, obter conhecimento sobre o mundo.
Entre algumas atividades, podemos citar algumas que cá entre nós, estão imperdíveis.
Histórias por Telefone, da Cia. Dela de Teatro, e O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, do Grupo 59 de Teatro, são destaques no Pátio do Colégio

Centro Cultural de São Paulo repete a dose da Viradinha Cultural
Unidades do SESC e CEU oferecem programação variada
Pinacoteca do Estado, Museu da Língua Portuguesa, Casa das Rosas, Shopping Light e Catavento Cultural também participam da programação.

PROGRAMAÇÃO INFANTIL / VIRADA CULTURAL


TEATRO NO PÁTIO
Largo Pátio do Colégio, 2 / Sé – República.
A Virada Cultural tira o teatro tradicional das salas de espetáculo e apresenta em palco externo montado no Pátio do Colégio, centro de São Paulo, grandes atores, diretores e companhias teatrais.
Como chegar de metrô: Linha Azul, sentido Sé. Descer na estação Sé e seguir sentido Rua Boa Vista.
Histórias por Telefone / Cia. Delas de Teatro

Domingo, dia 06, às 09h30.
Um carrossel mágico, um caranguejo que queria andar pra frente, um nariz fujão. Histórias por Telefone é um espetáculo composto por pequenas histórias bem humoradas, repletas de espírito crítico, fantasia e delicadeza. Toda noite, às 9 horas, Senhor Bianchini liga para sua filha e lhe conta uma história inventada, mas não é só ela que aguarda ansiosamente o telefone tocar. Do outro lado da linha estão quatro curiosas telefonistas prontas para se ligar em mais uma história divertida do pai Bianchini.
Prêmio APCA 2011 – Melhor Espetáculo Infantil. Prêmio APCA 2011 – Melhor Direção (para Carla Candiotto). Indicado ao Premio FEMSA 2011 em seis categorias – melhor texto adaptado, melhor espetáculo, direção, produção, atriz e prêmio especial para a direção de arte.
O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá / Grupo 59 de Teatro

Domingo, dia 06, às 11h30.
Classificação etária: indicado para maiores de 6 anos.
Da obra de Jorge Amado, a história do amor impossível entre um gato malhado e uma linda andorinha resgata a tradição dos contadores de histórias. Como únicos elementos cênicos, o coletivo de atores assume personagens e narração, num jogo teatral lúdico e recheado de canções, que mescla humor e lirismo para contar uma surpreendente história de amor e intolerância às diferenças.
Vencedora do 18º Prêmio Nascente da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) na categoria artes cênicas (2010) e indicada ao prêmio CPT de Teatro 2011 nas categorias melhor direção e melhor elenco.
A peça estreou profissionalmente em maio de 2011 no SESC Consolação, participou de vários festivais, entre eles o FIT – Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto e o Festival Internacional de Teatro para Infância e Juventude da Paidéia, realizou temporadas no TUSP, SESC Pompéia, SESC Santo André e apresentações em diversos SESCs no interior de São Paulo.
Les Classiques / Cia Absurda Confraria Les Classiques

Domingo, dia 06, às 13h30.
Através de um grande cortejo musical, a trupe de palhaços do “Grand Cirque Les Classiques” arma o seu picadeiro e realiza seu espetáculo. Quiprocós, grandes feitos, muita magia às avessas, desacertos e disparates interativos acontecem por onde a trupe apresenta o seu repertório. O apresentador, ao centro do palco, apregoa a chegada de um grande faquir e sua assistente. Eles realizarão um número mortal que sai pela culatra. Um tenor de renome internacional tenta organizar o seu recital e tudo dá errado, uma grande e famosa vidente é chamada para desvendar os mistérios do além e revela-se uma farsante de marca maior.
Os números são sublinhados pela ambiência musical de uma velha sanfona que lhes confere caráter ainda mais burlesco e dramático. A atuação dos palhaços possui em sua constituição a interatividade, jogos de improviso que convocam e mobilizam o público e, desse modo, integram-se ao espaço por onde passam, levando consigo a tentativa perene de realizar “O Melhor Espetáculo da Terra”.

MÁGICA
Rua Direita
Circolorido / Maga Mya & Palhaça Pimpinella
Domingo, dia 06, às 07h e 13h.
Circolorido é uma incrível viagem ao mundo mágico da infância. Alegre, dinâmico e poético, apresenta a internacionalmente conhecida Maga Mya, em seu primeiro espetáculo, e a Palhaça Pimpinela, como sua ajudante atrapalhada. Em um cenário simples, Maga Mya transmuta o óbvio, surpreende e cativa crianças e adultos. Resgata a magia do circo e nos faz ver um mundo onde tudo é possível.
A Primavera em Desconcerto / Cia Circo Nosso de Cada Dia

Domingo, dia 06, às 10h e 16h.
A esquete se molda a partir do encontro entre a música clássica e dois simpáticos palhaços que ensaiam duro a fim de entreter o respeitável público com uma belíssima peça de Vivaldi. Enquanto o maestro Magosóvisck se dedica seriamente a realizar o número com perfeição, Kindym, o violinista-aprendiz, apenas quer se divertir com outras canções, convidando a plateia para uma verdadeira festa.
24 horas de Malabarismo
Vale do Anhangabaú – Praça do Correio
Durante a Virada Cultural dezenas de malabaristas participarão de uma competição para descobrir quem é o melhor. O ponto de encontro será o Vale do Anhangabaú e os espetáculos começarão no sábado, às 18h, e vão até as 17h30 do domingo.

[Cantinho Literário] Incentivar as crianças a ler é estimular o conhecimento

Hoje, dia 18 de abril comemora-se o Dia Nacional do livro Infantil. 
Dia qual vale reforçar o incentivo da leitura entre nossos pequenos, já que atualmente o índice de leitura entre as crianças vem caindo a cada dia.

O dia nacional do livro infantil, foi criado com o intuito de promover a leitura entre as crianças e adolescentes, mas a data não foi por acaso escolhida neste dia. Já que em 18 de Abril de 1882, foi quando  Monteiro Lobato nasceu e como o autor foi um grande propagador e incentivador da literatura Infanto-Juvenil, rendeu-se a homenagem à ele.
Entre as obras mais notáveis de Monteiro Lobato, vale ressaltar “Jeca Tatu”, “A Menina do Nariz Arrebitado” e “O Sítio do Pica-pau Amarelo”, sendo que o último trabalho mencionado inspirou uma produção televisiva. O escritor brasileiro foi responsável por criar personagens inesquecíveis, como Narizinho, Pedrinho, a boneca Emília, o Visconde de Sabugosa e a Cuca.
A pessoa que lê desde pequena, é mais cognitiva, adquire novos conhecimentos e estimula a imaginação e criatividade, porém, apesar de todos esses atributos, as crianças estão lendo cada vez menos no Brasil,  de acordo com dados levantados pela Fundação Pró-Livro em parceria com o Ibope Inteligência, a quantidade de livros lidas entre os 5 a 10 anos caiu de cinco livros por pessoa, durante todo esse período.
É triste, é lamentável, mas acreditamos de que esse futuro não será irreversível, pois ainda iremos construir um país de leitores, e o melhor de bons leitores, independendo do que eles façam em sua vida. Porque quem lê é mais criativo, perceptivo e culto, além de ampliar seus conhecimentos e sua visão perante ao mundo em geral.
E ai, vai continuar presenteando seu filho, sobrinho, primo, amiguinho, com brinquedinhos de plásticos que logo, logo irão para o lixo, ou vai dar um livro e incentivar a criançada a ter mais conhecimento?
Pense bem, pois um livro é conhecimento e não causar invejinha aos amiguinhos!
É isso ai.. Até próxima!