Arquivo da categoria: Sampa

[Caixa de Som] Paulinho Tó apresenta sua música e poesia em seu ‘Temporal’ de estreia

Nesta semana conheci o som de um jovem paulista, que mistura poesia e melodias leves e suaves, que transcende seus ouvidos para outra dimensão. À um ambiente fora do caos, onde reina a calmaria.

Paulinho Tó, estreia seu álbum intitulado ‘Temporal’. Com letras próprias, que rementem aos acontecimentos rotineiros, Tó conduz  suas canções suavizando-as e dando uma novas cara a música popular brasileira, sempre cantando o amor.
Ouça o single homônimo ao disco:

No show de lançamento o cantor apresenta canções originais costuradas em prosa e verso, em um espetáculo que remete  ao universo teatral, com manifestações do cotidiano, questões da modernidade, conflitos urbanos e um resgate da origem da música popular brasileira.
Tó faz um show inspirado no Show Opinião do Teatro de Arena, com temas críticos, e ao mesmo tempo lírico e bem humorado, e junto com sua grande parceira, a atriz e cantora Mariana Mayor, além de outras participações especiais, como Badi Assad e a direção de Laura Brauer.

Veja abaixo o videoclipe da música “Mariana”, de Paulinho Tó e Mariana Soutto Mayor. Direção e edição de vídeo de Bruna Carvalho:

SERVIÇO:

Paulinho Tó apresenta seu álbum de estreia ‘Temporal’

Dia: 6/ Fevereiro/ 2014
Horário: 20h30
Local: Auditório do Sesc Vila Mariana
Classificação: 12 anos
Duração: 1h15
Ingressos: 12 reais e 6 reais (meia)
SITE | FACEBOOK

Assista abaixo o teaser do show realizado em Santana do Parnaíba:


Por Patrícia Visconti

[TOTAL FLEX] São Paulo mais cultural do que nunca

Neste fim de semana acontece a nona edição da Virada Cultural 2013 na capital paulista, serão trocentas atrações de diversos gêneros culturais, de música a teatro, cinema, poesia… Serão 24 horas de muita cultura para toda a família, espalhados por toda cidade. 

Como hoje é dia de flexibilidade, então falaremos das atrações no geral… E por falar em geral, neste ano a Virada terá uma inauguração, será a Praça das Artes, próximo ao Vale do Anhangabaú, onde receberá os maiores espetáculos de dança, passando do clássico ao popular.

Confira, abaixo, a programação completa:

Dia 18

18h Cia Luis Ferron, “Sapatos Brancos”

19h30 EDSP, “Variações sobre Tema de Paganini” e “Steps in The Streets”

21h Balé da Cidade de São Paulo, “T.A.T.O”

22h Cia Focus de Dança (RJ), “As Canções Que Você Dançou Pra Mim”

23h15 Discipulos do Ritmo, “Urbanóides”

Dia 19

00h30 Projeto Mov_ola e Divinadança, “Coup de Grace” e “Predicativo do Sujeito”

01h30 Cia Sansacroma, “Marchas”

03h Chemical Funk, “Orbit”

04h D-Efeitos, “D- Versos”

05h30 Raça Cia de Dança, “Caminho da Seda”

07h30 Cia Independente de Dança de SP, “Triunfal”

08h30 Balé Capão Cidadão, “Sonhos”
09h30 Projeto Núcleo Luz, “Rito de Passagem”

11h Sopro Cia de Dança, “Senha”

12h30 TF Style Cia de Dança, “Tempo”

14h Cia de Danças de Diadema, “Paranoia”

16h São Paulo Cia de Dança, “Gran Pas de Deux Dom Quixote”

16h30 Cia Primeiro Ato (MG), “Quebra Cabeça”

17h30 Cortejo “Jam Diáspora” e “Abayomi” (SC)

Já as artes plásticas estarão concentradas nas unidades do Sesc da cidade, com memórias da cidade e exposição de fotografias e pessoas celebres que marcaram as artes visuais em São Paulo.

Confira a programação completa no site oficial do Sesc.

Além do mais, haverá cortejo cultural saindo do Anhangabaú até o Minhocão, teatros populares e tradicionais paulista, como a catira, intervenções multiculturais de outras regiões do Brasil e também do mundo, afinal, São Paulo é assim mesmo, tudo junto e misturado em um único lugar, com diversas atrações e diversão para que ninguém fique em casa neste fim de semana, e claro, com muito humor.

Como já é tradicional, a Sé trará muita comédia aos presentes na Virada, com a nata do stand-up brasileiro.

PRAÇA DA SÉ


Dia 18
• 20h – Fábio Silvestre, Danilo Gentili, Bemvindo Sequeira, Léo Lins, Márcio Ribeiro, Patrick Maia e Maurício Meirelles.

• 23h – Claudio Torres Gonzaga, Rafinha Bastos, Rey Biannchi, Victor Sarro, Murilo Couto, Murilo Gun e Mhel Marrer

Dia 19
• 2h – Bruno Motta, Luiz França, Porpetone, Rudy Landucci, Carol Zoccoli, Afonso Padilha e Marcela Leal.

• 5h – Bruno Motta, Daniel Duncan, Rogério Vilela, Marco Zenni, Gus Fernandes, Criss Paiva, Fábio Güeré, Victor Camejo e Thiago Ventura.

• 8h30 – Zé Américo, Dinho Machado, Fábio Lima, Márcio Américo, Nigel Goodman, Nil Agra e Rominho Braga.

•11h30 – Zé Américo, Fábio Porchat, Paloma Santos, Renato Tortorelli, Marcos Castro, Ben Ludmer e Paulo Vieira.

• 14h30 – Rafinha Bastos, Gustavo Mendes, Rogério Morgado, André Santi e Rafael Marinho, Patrick Maia, Fabiano Cambota e Paulinho Serra.

• 17h30 – Rafael Cortez, Danilo Gentili, Oscar Filho, Robson Nunes, Marcelo Marrom e Rodrigo Capella, Fábio Lins e Fábio Rabin.

E claro que depois de tanta atração cultural a fome pode pintar na Virada, e para repôr as energias e matar a fome de comida, a Virada Cultural 2013 terá áreas dedicada à gastronomia, com criações de renomados chefes da cozinha paulistana no “Chefes na Rua” e o “Comida de Rua 24”, com pratos populares.

O “Chefs na Rua” acontece a partir das 8h do dia 19 (domingo) e vai até as 20h, na pista esquerda da Avenida São Luis, com mais de 30 barracas com pratos de variam de R$ 5 a R$ 15. Já o “Comida de Rua 24”, será do sábado às 18h até quase o término do evento no domingo.

O espaço terão 12 barracas com pastéis, cachorros quentes, sanduíches de pernil, yakissoba, pizza, churros, raspadinhas, entre outros pratos que o preço chegam até a R$ 15.

Confira a lista dos chefes renomados e o que será servido durante o “Chefs na Rua”:

– Chef Ailton Piovan – FIC (Federação Italiana de Chefs) – Polenta com ragú de ossobuco (R$15)

– Chef Allan Prisco – Hamburgueria 162 – BaconBúrguer com molho 162 (a base de mostarda a lancienne com creme de leite) (R$15).

– Benny Goldenberg – Mangiare Gastronomia – Panino di Tacchino (sanduíche fiorentino de peru com rúcula e molho quente da ave) (R$15).

– Chef Carlos Bertolazzi – Per Paolo – Nhoque a Diavollo (peperoncino e calabresa, R$15) e Nhoque Del Capo (com ragú de fraldinha e fonduta de queijo Maasdam, R$15).

– Chef Carlos Ribeiro – Na Cozinha – Barreado com arroz, banana e farinha (R$15).

– Chef Carole Crema – La Vie En Douce – Bolo Gelado de Coco (R$6) e Cupcakes, nos sabores brigadeiro crocante, bem casado e chocolate com morango (R$8).

– Chef Dagoberto Torres – Suri Ceviche Bar – Ceviche Clássico (peixe branco, cebola roxa, coentro, milho e batata doce – R$12)  e Manjubinha encevichada (empanada, frita e com molho de Ceviche – R$12).

– Chef Daniela França Pinto – Marcelino Pan Y Vino – Quadrados (sanduíches de tortilha, R$15) de Costela assada na Lenha, Camarão com Mandioca e Berinjela com queijo e cogumelos.

– Dona Carmem Virgína – Acaçá (Salvador) – Acarajé (R$12) e Arroz de puxado de rede (R$15, arroz, sururu, camarão, siri, mariscos, ostras, caranguejo, peixe, polvo, lula, lagostas, mexilhão, ovas, molho nagô e azeite de dendê).

– Edrey Momo – 1900 Pizzaria – Fatias de pizza Margherita, Gratinata (Catupiry, provolone e parmesão) e Calabresa com muçarela (R$ 6, cada).

– Chef Flavia Marioto – Mercearia do Conde – Curry vermelho de frango (R$15) e verde vegetariano (R$15).

– Chef Govinda Lilamta– Jagannatha Dasi – Aloo Samosa (pastel indiano de batata e ervilha condimentada, R$10) Gobhi Samosa (pastel indiano de couve flor e espinafre, R$10) Samosa Kachouri (pastel indiano de grão de bico e ricota defumada – R$10), Aloo patra (minirocambole de batata, R$10), Suco de limão com rosas (R$6). Os salgados acompanham chutneys de manga, tomate ou hortelã com coco.

– Chef Heloísa Bacellar – Lá da Venda – Pão de queijo (R$5), Pé de moça e Piranguinho (doces a base de amendoim, R$5), Bolo de milho cremoso (R$5), Cotuba (tubaína, R$5), Café (R$5), Pacotinho Goiano (salgado recheado com frango, ervilha, milho e palmito, R$6), Pacotinho carne moída (R$6).

– Chef Henrique Benedetti – Obá – Tostadas de Tinga de Carne (tortillas de milho crocantes com frijoles refritos, carne preparada em molho de tomate e chile chipotle e finalizada com creme azedo, R$10).

– Chefs Marcelo e Samuel Shoel – The Dog Haüs – Original Dog (cheddar, chilli e cebola crocante, R$15).
– Chefs James Hollister e Milton Freitas – Antonietta – Polpeta Love Story, ao molho de tomate e queijo (R$12).

– Chef Janaina Rueda – Bar da Dona Onça – Estrogonofe de Carne (R$15).

– Chef Jefferson Rueda – Attimo – Porco à Paraguaia com tutu de feijão com geleia de pimenta (R$15).

– Chef Juliana Motter – Maria Brigadeiro – Brigadeiro de colher no copinho (R$5) e Marmitex com 6 brigadeiros (R$15).

– Chef Leandro Freitas – Nakombi – Combinado de sushis (R$12).

– Chef Lourdes Hernández – La Cocinera Atrevida – Chilli com carne (R$15) quesadillas con guacamole (R$10) e água de Jamaica (R$5), chá gelado (R$5).

– Chef Lucas Corazza – Brownie de chocolate ao leite com banana e cumaru (R$6), brownie de chocolate branco com jabuticaba (R$6) e brownie de chocolate amargo com cupuaçu (R$6) ou kit com três pedaços (R$15).

– Chef Luiz Emanuel – Feijão Tropeiro do Mineirão (R$15).

– Magdalena Torres – Sabores de mi Tierra – Costelinha de porco com arepas de queijo e ají criollo (R$13).
– Chefs Marcelo e Luis Pinheiro – Tarsila – Escondidinho de carne seca (R$15).

 – Chef Pedro Vita  – Bra.do – Salmão com pérolas de shoyu e guacamole (R$15).

 – Chef Raphael Despirit e – Marcel – Hot Dog à  Francesa (com molho bechamel e queijo gruyère, R$14).

– Chef Renato Carioni – Cosí – Corndog (salsicha empanada em massa de milho) com dip de maionese trufada (R$8).

– Chef Vera Bertolazzi – C.u.c.i.n.a. – Arroz de pato (R$15).

– Chefs Vitor Sobral, Hugo Nascimento e Luis Espadana – Tasca da Esquina – Bacalhau a Brás (R$15).

E para a criançada, haverá no Parque da Luz e no Largo São Francisco atrações exclusivas à elas, além de alguns espetáculos concentrados nas unidades do Sesc e também no Centro Cultural São Paulo, com muita música, exposição, teatro, dança e cultura para a garotada curtir bastante a Viradinha Cultural.

Confira a programação à crianças no site oficial do evento.

E ai, vai ficar sentado no sofá neste fim de semana, enquanto a cidade está repleta de cultura e entretenimento?

Faço seu roteiro favorito e vá curtir São Paulo de um jeito diferente, que você só vê a cidade dessa forma na Virada Cultural.

Para mais informações, confira a fanpage do evento, e amanhã fiquem ligados, pois as atrações musicais na Virada estão imperdíveis.

[Cantinho Literário] Os poetas urbanos da megalópole paulistana

Nas andanças por São Paulo, encontrei um poeta que estava em plena maior avenida da capital paulistana, a Avenida Paulista e ele queria que o ajudasse com dinheiro e como todos sabem, que jornalista, não é muito favorecido nesta área, prontifiquei em ajudá-lo de outra forma, como promovendo algum de seus poemas aqui em nosso site.

Seu nome é Antonio Luiz Junior, ele está sempre na região central da cidade, promovendo seus poemas, afinal vida de artistas, principalmente literário, não é um mar de rosas, pois além de ganhar  pouco, também não é bem visto aos olhos da sociedade, pois se você não tiver um emprego medíocre, sair de casa às 9 da manhã, voltar às 6 da tarde, você é destratado e comparado a um mero vagabundo, que vive de hobby. 
Foto de: Alessandra Amato
Mas essas pessoas, lutam mais pela vida e são mais humanas, do que pessoas medíocres que recebem tudo na mão, pois basta estalarem os dedos para conseguirem o que querem, até mesmo no amor, por isso que não dão valor a nada, pois não sabe o que é correr atrás de seus objetivos, sonhos e trabalhos.
Mas o nosso amigo Tony Luiz, não é desses, pois ele está sol a sol, lutando para promover seus trabalhos e por isso que ele está aqui em nosso site, pois pessoas assim, merecem serem valorizadas, porque elas lutam por seus ideais e pela própria vida, porque para quem acha que trabalha com cultura é hobby, estão literalmente, principalmente aqui no Brasil.
Pois a pessoa se mata de trabalhar, corre atrás da sua carreira, mas o que será bem visto pela sociedade, será aquele que faz as coisas na média e só entra em na faculdade, apenas para ter ‘status’, pois não absorve nada, como já diria aquele ditado… “Hoje em dia as pessoas entram nas faculdades um saco vazio e saem um saco furado”.
Mas sem mais delongas, pois se continuar neste assunto, vai acabar caindo na política e não é isso que queremos, mas vejam alguns dos poemas de Tony Luiz e confiram um pouco de seu trabalho.
CORES

O verde e o vermelho anunciam:
A vida é uma piada nua;
A palavra, um calvário enfeitado.
Serei cego da língua:
Precisamos dessas linhas?
Quero uma comparsaria:
Agarrar um deserto numa flor;
Revelar a cor, o detalhe, 
O vento extrovertido
Ou o corpo do lenço perdido;
Pois a palavra mundo não gira, 
A cor é um planeta girando.
Um ponteiro perdido que gira.


ROCHAS

A rocha não se moveria, 
Não chuta, não adianta, 
Não se convenceria.

A rocha não saberia, 
Não fala, não xinga, 
Não lhe ouviria.

Para entrar em contato com o poeta Tony Luiz, segue seu e-mail e telefone abaixo para , ou então, podem ir a Avenida Paulista aos fins de semana e encontra-lo ele ‘ao vivo’ por lá.
Telefone: (11) 97194-4455
É isso ai tripulação, até semana que vem com mais arte literária aqui  no Cantinho da Literatura.

[Total Flex] Acadêmicos do Baixo Augusta aquecem as ruas do centro de São Paulo no Carnaval 2013

Vai ficar em Sampa no Carnaval?


Não tem problema, pois a cidade está em total clima de festividade para a festa mais popular do Brasil.

Como neste domingo (3), acontece o Desfile do Bloco Acadêmicos do Baixo Augusta.
O bloco foi fundado em 2009, e desde então tem arrastado multidão ao centro da cidade, com o intuito de celebrar e revitalizar a região central paulistana.
Neste ano, o desfile tem como puxador oficial Simoninha, e mais, Banda do Bloco Quizomba (RJ), 65 ritimistas da oficina do Quizomba e DJ Tatá Aeroplano.
A concentração será na Rua Augusta, entre as Rua Marquês de Paranaguá e Caio Prado, a partir das 14h, e depois o bloco segue até a Praça Roosevelt.
Vem aquecer os pandeiros do Carnaval de São Paulo em uma das festas que já se tornou tradicional pelas ruas do centro velha da capital paulista.

Assista o último ensaio do bloco que rolou na semana passada no Studio SP:


Bom Carnaval a todos, e bom divertimento, mas com muita responsabilidade, pois a festa é apenas em um dia, as consequências podem ser para a vida toda.
Por Patrícia Visconti

[Total Flex] Sampa: A cidade que nunca dorme

São Paulo, a cidade das várias culturas, povos e diversos entretenimentos no qual todo paulistano, nascido ou de coração, não pode viver sem. Esta cidade que acolhe imigrantes de todos os pontos do Brasil e porque não dizermos do mundo, pois só em São Paulo, podemos ver um cearense com uma japonesa ou então um alemão com uma carioca ou até um negro com uma loira, este lugar é muito versátil. 

São Paulo do corre-corre, do ‘happy hour’, das baladas virando a madrugada e dos artistas de rua, animando e entretendo a todos que vivem nesta cidade. Pois só que nasce e vive em São Paulo, sabe o que é sair as duas da manhã e encontrar restaurantes, padarias e até bares aberto, só Sampa podemos viajar dentro da cidade, saindo da zona norte pra zona sul, atravessando a leste, para partir para zona oeste e ancorar no centro da cidade, afinal todas as regiões tem diversão e entretenimento para todas as idades, raças, estilos e gêneros. 
São Paulo é a metrópole do Brasil, que trabalha por um país melhor, por isso que Sampa nunca dorme. É nesta cidade que o mundo se encontra, porque essa é São Paulo, a cidade que está a 459 anos fazendo o Brasil crescer e aparecer para o mundo. 
Assista o vídeo do cantor, compositor e cearense, Josue Campus, que demostrou seu amor pela cidade em uma bela canção.
Parabéns Sampa, temos orgulho de sermos paulistanos de corpo alma e coração 

Por: Priscila Visconti

[Cantinho Literário] Sampa e a arte da literatura

Nesta semana a maior metrópole do Brasil, a cidade de São Paulo, completa 459 anos e é claro que nós d’O Barquinho Cultural não poderemos ficar fora desta festa, afinal a grande maioria da equipe do site são paulistanos convictos e orgulhosos por ter nascido nesta cidade que abriga todos os tipos de povos do mundo todo.

Por isso nós do Cantinho Literário, queremos parabenizar a cidade de São Paulo, com muita literatura, afinal basta andarmos pelas ruas e avenidas da capital que veremos diversos poetas, escritores e interpretes da arte literária.

Um lugar que representa a literatura na cidade é a Casa das Rosas, além de situar em uma das principais avenidas de São Paulo, a avenida Paulista, e onde diversos poetas, escritores e artistas da literatura apresentam seus projetos, pois a casa apóia, promove e divulga diversos novos projetos todos os dias, afinal em todos os cantos da cidade, das zonas norte a sul, da leste a oeste e passando pelo centrão, onde há vários novos poetas espalhados pela cidade, pois todos mundo tem um pouco de poeta dentro de si, basta exploramos e cultivarmos este lado.
Confira abaixo uma breve história da casa mais literária de São Paulo, a Casa das Rosas:

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura

A Casa das Rosas é um imóvel localizado na Avenida Paulista em São Paulo, localizado no número 37 da Avenida Paulista (no Paraíso), o casarão foi projetado pelo escritório de Francisco de Paula Ramos de Azevedo pouco antes de sua morte, tendo a construção terminada em 1935. A casa abrigaria a residência de uma de  suas filhas, Lúcia Azevedo Dias de Castro, casada com Ernesto Dias de Castro. O imóvel foi habitado até 1986, quando sofreu desapropriação pelo governo do estado de São Paulo.

Em 1991 foi então inaugurado um espaço cultural batizado de “Casa das Rosas”. Recebeu esse nome pois possuía um dos maiores e mais belos jardins de rosas da cidade. 

A partir de 2004, a Casa se tornou o Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura e passou a ser administrada pelo professor e poeta Frederico Barbosa.

A Casa recebeu a doação do acervo completo de livros e também alguns objetos pessoais do poeta Haroldo de Campos. Esse material está sendo classificado e catalogado para ficar disponível ao público. O espaço ainda oferece eventos culturais, diversos cursos e exposições periódicas, relacionadas à literatura.

A Casa abriga também a primeira biblioteca do país especializada em poesia e também uma livraria da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, que comercializa apenas livros de editoras universitárias.”

Isso ai pessoal… Aproveitem e se divirtam bastante esta semana aqui no site, pois a festa de aniversário de Sampa só está começando, porque ainda há diversas novidades que irão rolar no esquenta da comemoração dos 459 anos de São Paulo, a maior e melhor cidade do Brasil.

[Total Flex] O Rock n’ Roll invade a Treze

Para os amantes do bom e velho rock n’ roll, não podem deixar de conferir a apresentação desses paulistanos que tocam a essência genuína do gênero.
Banda lapidada nas origens do rock, a Radio 7 se apresenta neste fim de semana em umas das ruas mais roqueiras da cidade.
Se você tiver de boa em casa e quiser curtir o bom e velho rock n’ roll, apareça lá para curtir a essência do estilo e começar a semana com muito mais música na sua vida.


Radio 7

Quando: 19/ Agosto
Horas: 19:30
Local: Café Aurora
Rua Treze de Maio, 112
www.cafeaurora.com.br
Para mais informações sobre ingressos e nome da lista, acessa  a FANPAGE da banda ou
então pelo e-mail: bandaradio7@gmail.com

Confira um dos single dos meninos, para ir se familiarizando com o show. E semana que vem, vai rolar um super entrevista com a banda aqui n’O Barquinho.

Por: Patricia Visconti

Sampa: A cidade das multiculturas

Nesta quarta-feira, 25, a megalópole brasileira, São Paulo, comemora 458 anos, mas vivendo como se tivesse 21, no ápice da juventude.
Com sua pluralidade cultural em diversas áreas, sendo elas nacionais e internacionais.
Os melhores momentos e lugares para ir a qualquer hora do dia, sendo ele as 7:00 am para tomar um belo café da manhã, ou as 3:30 am, para fazer aquela boquinha depois da balada. Tudo você encontra em Sampa!
Até homenagem do Caetano Veloso, nossa querida cidade já ganhou.

Hoje São Paulo é a sexta maior cidade do planeta e a quarta maior aglomeração urbana do mundo.

Quem dera hein, uma cidade que começou do nada no páteo de um colégio, hoje ser uma das mais TOPs e lindas do mundo.
A cidade de São Paulo começou do nada mesmo, comparando ao que ela é hoje, foi um reviravolta de cima para baixo.
Tudo começou na época do descobrimento do Brasil, onde a capital brasileira era o Rio de Janeiro e tudo se focava para lá, ou então para o litoral ou para Sul do país, que sempre teve suas riquezas, mas até então a mais rica era a cidade carioca.
São Paulo não passava de uma rota de fuga para os sulistas cruzarem o país, no entanto alguns migrantes que não tinham condições financeiras para atravessar o Brasil de norte a sul, paravam por aqui e construíam seus bens e suas vilas, assim a pequena vila no páteo do colégio, foi crescendo a cada dia, e se tornou a maior cidade brasileira, populacional, financeiras e cultural.
Na cidade podemos encontrar multiculturas, como já havia comentado acima, essas culturas não são só dividas em grupos pequenos de pessoas, mas sim em um bairro, como a Liberdade, o bairro dos ocidentais, Bexiga, o bairro dos italianos, a colônia judaica, na região de Higienópolis e ainda outras etnias que podemos encontrar em grande quantidade pelas ruas de Sampa, como a portuguesa, alemã, espanhóis, lituanos, bolivianos, armênios …
Mas também há os migrantes em grande proporção, principalmente das regiões nordeste e sul do Brasil.
Podemos afirmar que a cidade que começou do nada, hoje leva o Brasil inteiro e mais um pouco nas costas, ajudando-os a construir e sermos um país multicultural, multiétnico e multi e diversas situações.
Tudo que acontece em Sampa é grande, assim como a própria cidade.São grande eventos, grandes shows, grandes manifestações, grandes alegrias na cidade no coração de todos os brasileiros.
Parabéns São Paulo pelos seus 458 anos!!!

Por: @nickacarter