Arquivo da tag: debate

Nova Graphic MSP debate sobre assédio e a busca pelo objetivo

67201422-2252887734779734-6349879228946710528-n1

A 24ª Graphic MSP está saindo do forno, e deve chegar às bancas e livrarias no próximo mês, com muitas referências, atitude e responsabilidade, sob a arte e roteiro da ilustradora Fefê Torquato, que interpretou de maneira ímpar e inerente a personagem criada por Mauricio de Sousa, em 1964. Continuar lendo Nova Graphic MSP debate sobre assédio e a busca pelo objetivo

Artista realiza festival para mostrar a força e face da arte feita pelas mulheres

56842669-2438016263086363-6124671751197556736-n

A arte sempre foi dominada pelos homens, até mesmo quando era representada ou produzida por uma mulher, eles sempre acabavam ganhando todo o crédito, isso fez com que muitas mulheres deixasse a arte como segundo plano, e investissem em outras atividades, fazendo com que os homens tomassem mais ainda a cena. Continuar lendo Artista realiza festival para mostrar a força e face da arte feita pelas mulheres

“Loucos são Vocês”: Um espetáculo que debate a sanidade da sociedade de forma cômica e instintiva

52100170-298183187537130-1928081102019231744-n

Numa sociedade tão polarizada quão essa em que vivemos hoje, questionar qualquer opinião distinta em um debate, pode ser tenso e constrangedor, gerando conflitos desagradáveis e desnecessários, que poderiam ser levados com bom humor e trocar de ideias saudáveis e resistentes. Continuar lendo “Loucos são Vocês”: Um espetáculo que debate a sanidade da sociedade de forma cômica e instintiva

Victor Klier – O menino que sonhava em ser quadrinista e criar um mundo inclusivo e pensante para todos

0400-x-0267-20181003155350-N3-F7-E

Ele é jornalista, roteirista, editor e quadrinista, já trabalhou com um dos maiores desenhistas do Brasil, o mestre Ziraldo, mas a história de Victor Klier e de como ele chegou até aqui, poucos conhecem. Fugiu de casa, foi expulso da casa da ex-namorada de uma amigo, andarilhou pelas ruas do Rio de Janeiro e levou bronca até do Ziraldo. Nota-se que não é muito comum essa história, pois bem, apesar de parecer contos da Carochinha, Klier passou por alguns perrengues até conseguir conquistar seu objetivo e ter seu material publicado. Continuar lendo Victor Klier – O menino que sonhava em ser quadrinista e criar um mundo inclusivo e pensante para todos

[Total Flex] A 2ª edição da Banca dos Quadrinistas mostrou a força dos quadrinhos nacional no Itaú Cultural

Neste mês de agosto aconteceu a segunda edição da Banca dos Quadrinistas no Itaú Cultural, nos dias 2, 9 e 23, dando oportunidades para os artistas reconhecidos ou anônimos de apresentar seus trabalhos, e ter contato direto com o público, neste ano foram selecionados 33 expositores e 12 convidados, que durante o evento eles puderam expor seus trabalhos e ver o reconhecimento do público ao vivo, além de reencontrar colegas da mesma área. Continuar lendo [Total Flex] A 2ª edição da Banca dos Quadrinistas mostrou a força dos quadrinhos nacional no Itaú Cultural

[Total Flex] Bate-Papo reúne mulheres quadrinistas em São Paulo

Nesta quinta-feira, 18, nós d’O Barquinho Cultural realizamos um bate-papo bastante distinto dentre as publicações do nosso boletim, pois reunimos algumas quadrinistas e roteiristas lá na Gibiteria, da Benedito Calixto, em São Paulo para conversar sobre quadrinhos cultura pop, mulheres na nona arte, projetos, influências, eventos de quadrinhos, cultura pop e muitas outras coisas. Foi uma manhã bastante proveitosa, rica em conhecimento, muita risada e diversão. Continuar lendo [Total Flex] Bate-Papo reúne mulheres quadrinistas em São Paulo

[WebTV] Mister Brau estreia a nova temporada repleto de novidades

Na próxima terça-feira (18), a série do casal, Lázaro Ramos e Taís Araújo, mais fofo da TV brasileira está de volta, mas dessa vez com a família toda, já que o casal vai adotar três crianças, Carlito (Sérgio Rufino), Egídio (Leonardo Lima) e Lia (Brunna Oliveira), porém o sucesso continua ainda em ascensão, assim como o bom humor e o carisma. Continuar lendo [WebTV] Mister Brau estreia a nova temporada repleto de novidades

[Cyber Cult] youPIX CON reúne criadores de conteúdo para debater sobre o mercado digital

adnews-2685562941442252037d9147510aece23b30f1cb9ab8d04ace489eaa7be

O festival mais internético do Brasil da web fora da web, o youPIX Festival constituiu em nove anos 17 edições, reunindo os melhores criadores de conteúdo junto ao seu público, milhões de usuários de comenta, tuíta, publica fotos e vídeos, compartilhando uma Internet mais interativa e dinâmica a todos que o acessa.

Porém, no começo do mês a criadora e curadora Bia Granja Cj6zNVsManunciou de que não haveria mais o festival, já que hoje a Internet já está em ótima produção e também, divulgação, mas que em breve anunciariam uma novidade para aqueles que gostam e pretendem se aprofundar ainda mais do assunto.

E neste mesmo ano, o youPIX inaugura uma nova fase, focado no mercado digital, o YOUPIX CON irá reunir convidados e criadores de conteúdos num evento fechado para debater e discutir sobre toda essa rede que envolve bilhões de pessoas diariamente, dividindo-se em quatro temas: Conteúdo, Negócios, Tendências e Plataformas.

1-QCfBEsADh52drYAOafgcdAO evento acontece no dia 23 de setembro, e será um dia inteiro dedicado aos keynotes internacionais e nacionais, workshops, painéis, áreas pra match making e barcamp, todos com foco em debater, discutir e pensar os rumos dessa nova e desafiadora indústria.

O youPIX CON será um evento fechado para 500 pessoas convidadas, mas haverá transmissão ao vivo para o público que quiser acompanhar mais sobre a web, conteúdos, plataformas, entre outros assuntos dentre as 30 palestras diferentes que acontecerão durante o evento. Sempre aproximando a massa dos criadores de conteúdo, gerando discussão e criando um novo nicho a ser argumentado.

SERVIÇO

youPIX CON
Data: 23 de setembro
Horário: 09h às 21h
Evento presencial: fechado para convidados
Streaming: 350 reais, com 25% de desconto até 15 de setembro
Quantidade de atividades: 31 (palestras, workshops, painéis, barcamp)
Quantidade de palestrantes: 51 (sendo 2 internacionais)
Site oficial do evento: www.youpixcon.com.br
Agenda completa: www.youpixcon.com.br/#agenda
Compra do streaming: www.youpixcon.com.br/#assista

Por: Patrícia Visconti

[Cabine da Pipoca] Mostra Mundo Árabe aproxima o oriente do ocidente há dez anos

Karama_nao_tem_muros

Neste ano a Mostra Mundo Árabe completa dez anos propagando a cultura árabe no Brasil, e dentre essas artes outras são agregadas a ela, como como a literatura, a música e o teatro, sendo o grande ápice da mostra que começou no último dia 12 de agosto e vai até 2 de setembro no Centro Cultural São Paulo, no Matilha Cultural e no Centro Cultural Banco do Brasil.

TheebUma realização do Instituto da Cultura Árabe (ICArabe), em parceria do CineSesc-SP, o Sesc-Espírito Santo, o Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo, o Centro Cultural Banco do Brasil – Belo Horizonte, o Centro Cultural São Paulo e a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira.

Neste ano a mostra será a maior realização de todas as demais edições, com uma programação com mais de 30 filmes, além de diversas atividades para o público, dentre elas debates com convidados nacionais e internacionais, encontro musicais e exposição fotográfica.cena_do_filme_lavoura_arcaica83010

A literatura também estará presente na mostra, como parte fundamental nas produções das obras, assim como a música, que tem relevância substancial nos longas, mostrando a dinâmica nas produções contemporâneas no mundo árabe.

Um evento que a cada ano contribui para o dialogo da sociedade brasileira em conhecer mais a fundo a cultura árabe do presente, apresentar as questões sociais, antropológicas, sociológicas, políticas, geopolíticas e econômicas. Aproximando a América Latina ao Oriente Médio.

175208_decima-mostra-mundo-arabe-de-cinema

Confira abaixo algumas atividades da 10ª Mostra Mundo Árabe de Cinema em São Paulo:

27 de agosto, quinta-feira, 21h, no Centro Cultural Banco do Brasil 
Debate “A presença árabe na obra de Jorge Amado”, com Jair Marcatti e Jesse Jorge.
Após a exibição do filme “Paraíso dos anjos caídos” (19h30), filme baseado na obra “A morte e a morte de Quincas Berro D´água”, de Jorge Amado, o Professor Jair Marcatti falará ao público, com comentários do Professor Jesse Jorge.

O filme:
Paraíso dos anjos caídos
(Fallen Angels Paradise)
Egito | 1999| 80 min. – 16 anos
Gênero: Ficção
Direção: Luiz Fernando Carvalho
Idioma: Árabe com legendas em português
Um homem sem-teto morre de overdose em um popular bairro do Cairo. Ele foi um marido ideal e representava a segurança da sua família. Então, um dia, tudo mudou. Logo após sua morte, seus amigos do submundo arrastaram seu corpo por todo lado para uma noite inteira de loucura, bebedeira e situações alucinantes. Um jogo com a morte em que o morto torna-se mais vivo do que os vivos e onde os anjos caídos vivem de acordo com suas próprias regras, leis e desejos no caos da capital egípcia. O filme é baseado na obra “A morte e a morte de Quincas Berro D´água”, de Jorge Amado.

O convidado:
Jair Marcatti
Sociólogo e historiador, professor do curso de Relações Internacionais da ESPM. Pesquisador da cultura brasileira em suas várias e diferentes manifestações, com destaque especial para as expressões literárias e musicais brasileiras, Coordenador do Observatório de Economia Criativa (O.E.C.) da ESPM. Curador do projeto Imagens do Brasil Profundo, que se realiza na Biblioteca Mario de Andrade em São Paulo.

27 de agosto, quinta-feira, 19h, na Matilha Cultural
Abertura de “Nosoutros”: exposição fotográfica com vídeo instalação
Projeções audiovisuais : de 27 a 30 de agosto, quinta a domingo, das 19h às 21h:
Visitação: de 27 de agosto a 11 de setembro
A exposição “Nosoutros” é resultado do mais recente trabalho do fotógrafo Rogério Ferrari, nascido em Ipiaú, Bahia. Com fotos em lambe-lambe e projeções audiovisuais, Nosoutros retrata seu olhar-ponte sobre os campos de refugiados palestinos em 2002 e 2008, relacionando-os com os bairros periféricos de Salvador, Bahia, em 2014. A exposição conta também com o trabalho audiovisual “Eloquência do sangue”, realizado a partir de fotos feitas na Palestina ocupada em 2002 e do som ambiente registrado neste período. As palavras do autor repercutem a força das imagens ao propor “que a arte assuma o lugar que lhe corresponde: o de aquecer a rebeldia”.

27 de agosto, quinta-feira, 20h, na Matilha Cultural
Exibição do filme “Muros”, com presença dos diretores Camele Queiroz e Fabricio Ramos, realizadores independentes em Salvador, Bahia.
Muros
Brasil| 2015| 25 min.
Gênero: Documentário
Direção: Camele Queiroz e Fabricio Ramos. Com a participação do fotógrafo Rogério Ferrari.
Idioma: Português
A precariedade urbana e arquitetônica de favelas brasileiras é colocada em questão por Rogério Ferrari, fotógrafo brasileiro que conviveu e fotografou o povo palestino em Gaza, na Cisjordânia e em campos de refugiados. Resistência e afirmação da vida num encontro entre cinema e fotografia.

29 de agosto, sábado, 21h30, na Matilha Cultural
Conversa com o ativista e cineasta palestino americano Amin Hussain – “O papel do cinema sobre o retrato da questão palestina”
O ativista e cineasta palestino americano Amin Hussain tem uma conversa com o público por Skype, após a exibição de “Área Livre + A ira da tartaruga”.
Amin. Hussain (Palestina/EUA – por skype)
Palestino-americano, é advogado, artista visual e ativista baseado em Nova York. Em 2011, ele deixou um emprego de advogado em uma grande companhia para se tornar um dos membros de destaque do movimento Occupy Wall Street. Agora, tem um projeto de filme, “On the horizon of a dead sea”, na Palestina, como produtor e diretor, no qual o ICArabe é parceiro.

02 de setembro, quarta-feira, às 19h30, no Centro Cultural São Paulo
10 anos da Mostra Mundo Árabe e a importância de Edward Said, com Soraya Smaili
A reitora da Unifesp e idealizadora da Mostra Mundo Árabe de Cinema faz um balanço dos 10 anos do evento, após a exibição do filme “Selves and others – Um Retrato de Edward Said”, produção que integrou a primeira edição da Mostra e que aborda as reflexões do intelectual palestino que inspirou a criação do Instituto da Cultura Árabe.

Soraya Smaili
Reitora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Graduada pela USP, fez mestrado e doutorado pela Unifesp, na Escola Paulista de Medicina, e pós-doutorado na Thomas Jefferson University e no National Institutes of Health, EUA. Foi também secretária Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), junto à qual atuou em várias atividades científicas e culturais. Participou da fundação do Instituto da Cultura Árabe (ICArabe), tendo sido a primeira presidente. Ali, desde 2005, organizou e realizou a curadoria das Mostras de cinema do ICArabe.

SERVIÇO

Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo – Cinema (70 lugares)
Rua Álvares Penteado 112, Centro – São Paulo (próximo às estações do metrô Sé e São Bento)
Telefone: (11) 3113.3651/52
Funcionamento: quarta a segunda, das 9h às 21h
Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia)
Site: www.bb.com.br/cultura
Twitter: @ccbb_sp
Facebook: /ccbbsp

Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro, 1000 | Paraíso
11.3397-4002
Sala Paulo Emilio Salles Gomes (99 lugares)
R$1,00 (taxa de manutenção, sem direito a meia-entrada) – a bilheteria será aberta somente no dia do evento, em seu horário de funcionamento (terça a sábado, das 13h às 21h30; e domingos, das 13h às 20h30) – os ingressos não estarão disponíveis pela internet
Site: www.centrocultural.sp.gov.br

Matilha Cultural
R. Rêgo Freitas, 542 | República
11.3256-2636

Por: Patrícia Visconti

[Cyber Cult] Educação aliada às redes sociais

4295c21217_Agito_Brasil_-_Educacao_e_redes_sociais

As redes sociais hoje em dia já se tornaram peças chaves de nossas vidas, pois antes mesmo de levantarmos da cama já verificamos nossas notificações, menções e mandamos nosso bom dia, mesmo que alguns só fazem isso no virtual.

Atualmente vivemos mais conectamos nas mídias sociais, do que no mundo real, entretendo-nos, conversando, compartilhando e até mesmo nos informando sobre o mundo geral, construindo nosso próprio feed de notícias.

Os adolescentes não são diferentes, se conectam 24 horas por dia, trocando mensagens, vídeos e fotos, até mesmo quando estão na sala de aula, lugar onde alguns professores permitem outros bloqueiam o uso da Internet móvel.

Mas, até que ponto os educadores estão certo em bloquear o uso excessivo desta ferramenta. Será que o bloqueio é solução para manter a concentração dos estudantes?

O debate se divide quando a pauta é sobre a educação e a velocidade que a tecnologia evoluiu, sendo que muitos até concordam, descordando, já que sem um orientador preparado, qualquer informação exacerbada pode se tornar um caos, transformando cidadãos pensantes, em alienados.

Havendo um acordo entre professores e alunos, criando grupos de estudos, visando e debatendo os temas atuais, trazendo este mecanismo como um complemento às aulas, e não apenas um copia e cola repercutindo a mesmice de sempre, mas ao invés de ler dos livros, retira-se na web. Tornando pensadores, que sabem disseminar uma discussão com argumentos plausíveis e inteligentes, e não palavras soltas e sem fundamentos, onde cria-se conflitos fúteis por casos pequenos e medíocres, ao invés de contestações amplas e sensatas.

Porém, há de peneirar o que é orientado e compartilhado nas salas de aulas, afinal nem tudo que é postado nas redes sociais é confiável ou verídico, há de selecionar assuntos relevantes à aula, para assim destrinchar os argumentos e definir a pauta sugerida em questão, unindo a matéria educacional ao rotineiro, anexando a questão pessoal de cada aluno, e assim somado em uma solução racional e contextual, ensinando-os e abrindo os canais da web, sem vulgarizar e omitir as informações ali pautadas diariamente.

Afinal, o que é oblíquo e omitido, passa a ser mais interessante do que o comum, no entanto, é admissível as instituições de ensino é orientar seus educadores para adicionar as redes sociais em suas aulas, do que bloquear e castigar aqueles que usam, mas nem mesmo sabem porque estão fazendo aquilo.

Consciência e dedicação valem mais do que supressão!

Por: Patrícia Visconti