Arquivo da tag: especial

[Cantinho Literário] William Shakespeare – O poeta da tragicomédia

William Shakespeare

Nessa semana aqui no Cantinho Literário, abrimos para os leitores, que nos deram ideias e sugestões sobre algumas obras e autores, que mais ou menos, cerca de duas ou três semanas, vamos usar essas ideias da nossa tripulação, pois foram bastante legais e nos ajudou a iluminar nossas cabecinhas lerdinhas e cansadas.

Nessas semana vamos usar a ideia da tripulante Isabele Teixeira, lá de Manaus, estado do Amazonas, que nos deu a sugestão de Hamlet, então pegamos essa ideia e transformamos em um especial sobre William Shakespeare. Um grande escritor, dramaturgo e poeta, não só para a Inglaterra, mas para todo o mundo o mundo, já que sua obra ainda vive em todo canto do planeta, basta ir à alguma biblioteca ou livraria e buscar por Shakespeare, que lá estará alguma obra do escritor.

hamlet-william-shakespeare-2-728

William Shakespeare era um poeta inglês, de Stratford-upon-Avon, nascido em 23 de abril de 1564, que se cansou um tanto jovem, apenas com 18 anos, com a jovem inglesa Anne Hathaway, no qual deve três filhos, a primogênita Susana e os gêmeos Hamnet e Judith.

Entre os anos de 1585 e 1592 Shakespeare começou a ter êxito em sua carreira como ator, escritor como um dos proprietários da companhia de teatro que se chamava Lord Chamberlain’s Men, mais tarde mudou de nome e passou a se chamar King’s Men. Porém, grande parte de suas obras com sucesso, foram escrita entre 1590 e 1613.

As primeiras peças que ele escreveu foram as comédias, que era baseadas em eventos e personagens históricos, o fazendo a levar ao ápice da sofisticação e do talento artístico até o século 16, depois dessa fase mais na comédia, Shakespeare parte para a tragédia, em que inclui títulos como Hamlet, Rei Lear e Macbeth, consideradas
algumas das obras bastante importante na língua inglesa.

25

Já na fase final de sua carreira, sua obra era classificada como tragicomédia ou romances, foi uma fase na qual ele colaborou com outros dramaturgos. Várias peças foram publicadas em edições com variados graus de qualidade e precisão, durante sua vida.

No ano de 1623, John Heminges and Henry Condell, dois atores e antigos amigos de Shakespeare, publicaram o chamado First Folio, uma coletânea de suas obras dramáticas que incluía todas as peças (com a exceção de duas) reconhecidas atualmente como sendo de sua autoria.

As obras de William Shakespeare aclama genialidade, vitorianos e romantismo, ou como George Bernard Shaw reverenciava chamando de “bardolatria”, e também foi adota e redescoberta repetidamente por vários momentos dos anos, em diversos contextos culturais, políticos e em todo o mundo.

Shakespeare_grave_-Stratford-upon-Avon_-3June2007

Desde a sua morte, em 23 de abril de 1616, aos 51 anos, na cidade onde nasceu em Stratford-upon-Avon, na Inglaterra William Shakespeare é contemplado e lido em todo o mundo, pois suas obras foram traduzidas para vários idiomas, principalmente em português, em que podemos buscar em bibliotecas, livrarias, ou até mesmo na internet.

Por isso quem curte literatura inglesa e não conhece muito da obra do poeta, vai gostar suas obras, já que ela passeia por diversos gêneros, como a tragédia, o drama, comédia, o romance e claro poemas, afinal Shakespeare era um ótimo poeta.

Confira abaixo algumas das principais obras de William Shakespeare:

Comédias

Sonho de uma Noite de Verão
O Mercador de Veneza
A Comédia dos Erros
Os Dois Cavalheiros de Verona
Muito Barulho por Nada
Noite de Reis
Medida por Medida
Conto do Inverno
Cimbelino
A Megera Domada
A Tempestade
Como Gostais
Tudo Bem quando Termina Bem
As Alegres Comadres de Windsor
Trabalhos de Amores Perdidos
Péricles, Príncipe de Tiro

Tragédias

Tito Andrônico
Romeu e Julieta
Júlio César
Macbeth
Antônio e Cleópatra
Coriolano
Timão de Atenas
Rei Lear
Otelo, o Mouro de Veneza
Hamlet
Tróilo e Créssida
A Tempestade

Dramas históricos

Rei João
Ricardo II
Ricardo III
Henrique IV, Parte 1
Henrique IV, Parte 2
Henrique V
Henrique VI, Parte 1
Henrique VI, Parte 2
Henrique VI, Parte 3
Henrique VIII
Eduardo III

frase-eu-aprendi-que-tudo-o-que-precisamos-e-de-uma-mao-para-segurar-e-um-coracao-para-nos-entender-william-shakespeare-115591

Por Priscila Visconti
(PS: Se ligam que na próxima semana, tem mais dicas literárias, com ajuda da nossa tripulação)

[Cantinho Literário] Monteiro Lobato – O grande mestre da literatura infantil no Brasil

monteiro

Nesse final de semana, dia 18 de abril, foi o dia do livro infantil, mas como já falamos sobre essa data aqui no Cantinho Literário, vamos falar sobre a pessoa que influenciou esse dia, o autor de grandes obras litrárias infanto-juvenil, que são sucesso até hoje entre fãs e admiradores de literatura brasileira. Quem pensou no Monteiro Lobato, acertou, pois ele é o escritor da vez aquo n’O Barquinho Cultural.

José Bento Renato Monteiro Lobato, nasceu no dia 18 de abril de 1882, no interior de São Paulo, a cidade de Taubaté e faleceu no dia 4 de julho de 1948. Lobato foi um dos maiores escritores brasileiros do século 20, pois ele foi editor de livros inéditos e também fez importantes traduções, ficando popularmente conhecido pelo conjunto educativo de sua obra de livros infantis, que constitui aproximadamente a metade da sua produção literária.

A outra metade, consistindo de contos (geralmente sobre temas brasileiros), artigos, críticas, crônicas, prefácios, cartas, um livro sobre a importância do petróleo e do ferro, e um único romance, O Presidente Negro, o qual não alcançou a mesma popularidade que suas obras para crianças, que entre as mais famosas destaca-se Reinações de Narizinho (1931), Caçadas de Pedrinho (1933) e
O Picapau Amarelo (1939).

Monteiro Lobato era formado em Direito, atuava como promotor público até se tornar fazendeiro, após receber herança deixada pelo avô, diante de um novo estilo de vida, ele passou a publicar seus primeiros contos em jornais e revistas, sendo que, posteriormente, reuniu uma série deles no livro Urupês.

Naquela época o Brasil, não havia tantos recurso para editoração de livros, eram editados em Paris ou Lisboa, mas Monteiro Lobato começou nessa área de editoração em terras brasileiras, sendo um dos primeiros escritores e editores no país, com isso ele implantou uma série de renovações nos livros didáticos e infantis.

Mas esse notável escritor brasileiro era bastante conhecido entre as crianças, pois se dedicou a um estilo de escrita com linguagem simples onde realidade e fantasia estão lado a lado, podendo se dizer que ele foi o precursor da literatura infantil no Brasil.

emilia-e-monteiro-lobato2

Suas personagens mais conhecidas são: Emília, uma boneca de pano com sentimento e ideias independentes; Pedrinho, personagem que o autor se identifica quando criança; Visconde de Sabugosa, a sábia espiga de milho que tem atitudes de adulto, Cuca, vilã que aterroriza a todos do sítio, Saci Pererê e outras personagens que fazem parte da inesquecível obra: O Sítio do Pica-Pau Amarelo, que até hoje encanta muitas crianças e adultos.Escreveu ainda outras incríveis obras infantis, como: A Menina do Nariz Arrebitado, O Saci, Fábulas do Marquês de Rabicó, Aventuras do Príncipe, Noivado de Narizinho, O Pó de Pirlimpimpim, Emília no País da Gramática, Memórias da Emília, O Poço do Visconde, e A Chave do Tamanho.
além de livros infantis, Monteiro Lobato também escreveu outras obras, como: O Choque das Raças, Urupês, A Barca de Gleyre e O Escândalo do Petróleo. Neste último livro, demonstra todo seu nacionalismo, posicionando-se totalmente favorável a exploração do petróleo, no Brasil, apenas por empresas
brasileiras.

Confira as obras de Monteiro Lobato abaixo:

MonteiroLobato3

Coleção Sítio do Picapau Amarelo
1921 – O Saci
1922 – Fábulas
1927 – As Aventuras de Hans Staden
1930 – Peter Pan
1931 – Reinações de Narizinho
1932 – Viagem ao céu
1933 – Caçadas de Pedrinho
1933 – História do Mundo para as Crianças
1934 – Emília no País da Gramática
1935 – Aritmética da Emília
1935 – Geografia de Dona Benta
1935 – História das Invenções
1936 – Dom Quixote das crianças
1936 – Memórias da Emília
1937 – Serões de Dona Benta
1937 – O Poço do Visconde
1937 – Histórias de Tia Nastácia
1939 – O Picapau Amarelo
1939 – O Minotauro
1941 – A Reforma da Natureza
1942 – A Chave do Tamanho
1944 – Os doze trabalhos de Hércules (dois volumes)
1947 – Histórias Diversas

Outros livros infantis
1920 – A menina do narizinho arrebitado
1921 – Fábulas de Narizinho
1921 – Narizinho arrebitado (incluído em Reinações de Narizinho)
1922 – O marquês de Rabicó (incluído em Reinações de Narizinho)
1924 – A caçada da onça
1924 – Jeca Tatuzinho
1924 – O noivado de Narizinho (incluído em Reinações de Narizinho, com o nome de O casamento de Narizinho)
1928 – Aventuras do príncipe (incluído em Reinações de Narizinho)
1928 – O Gato Félix (incluído em Reinações de Narizinho)
1928 – A cara de coruja (incluído em Reinações de Narizinho)
1929 – O irmão de Pinóquio (incluído em Reinações de Narizinho)
1929 – O circo de escavalinho (incluído em “Reinações de Narizinho, com o nome O circo de cavalinhos)
1930 – A pena de papagaio (incluído em Reinações de Narizinho)
1931 – O pó de pirlimpimpim (incluído em Reinações de Narizinho)
1933 – Novas reinações de Narizinho
1938 – O museu da Emília (peça de teatro, incluída no livro Histórias diversas)

Traduções
Contos de Grimm,
Novos Contos de Grimm,
Contos de Andersen,
Novos Contos de Andersen,
Alice no País das Maravilhas,
Alice no País dos Espelhos,
Robinson Crusoé,
Contos de Fadas
Robin Hood.

 

Livros para adultos
O Saci-Pererê: resultado de um inquérito (1918)
Urupês (1918)
Problema vital (1918)
Cidades mortas (1919)
Ideias de Jeca Tatu (1919)
Negrinha (1920)
A onda verde (1921)
O macaco que se fez homem (1923)
Mundo da lua (1923)
Contos escolhidos (1923)
O garimpeiro do Rio das Garças (1924)051
O Presidente Negro/O choque das Raças (1926)
Mr. Slang e o Brasil (1927)
Ferro (1931)
América (1932)
Na antevéspera (1933)
Contos leves (1935)
O escândalo do petróleo (1936)
Contos pesados (1940)
O espanto das gentes (1941)
Urupês, outros contos e coisas (1943)
A barca de Gleyre (1944)
Zé Brasil (1947)
Prefácios e entrevistas (1947)
Literatura do minarete (1948)
Conferências, artigos e crônicas (1948)
Cartas escolhidas (1948)
Críticas e outras notas (1948)
Cartas de amor (1948)

[Total Flex] Mais música, mais amor!

dia_do_musico

Sei que o “dia de música” em nossa embarcação já foi, mas como todo dia é Dia de Música, ainda mais hoje, 22 de novembro – “Dia do Músico”, nada melhor do que falar de música.

Eles cantam e encantam a cada apresentação, estão trabalhando enquanto as outras pessoas se divertem, rodam por diversos bares, até mesmo na rua, para compartilhar e propagar a sua paixão, a sua profissão. Os músicos de verdade, não importam com o tamanho da plateia, nem com quantos bilhões irá vender seu disco, mas sim com a qualidade de seu público, sempre transmitindo uma boa energia da geral seja recíproco.

Escrevem o que veem, o que sentem, o que curtem, para que os outros interpretem da sua maneira, não se importam com luxo ou glamour, os bons músicos se contentam com um banquinho, um violão e uma cerveja gelada no copo, para que a festa seja unida e compartida.

Uma festa que apenas aqueles que fazem o que gostam, sabem o que é sentir a vibração de alguém que nem mesmo sabem que são, mas que estão ligados na mesma emoção.

Então, para todos aqueles que cantam, compõem, tocam algum instrumento musical, escrevem canções, regem ou se predispõem em dividir sua música com outras pessoas, meus parabéns. Vocês são a alma e a luz que a humanidade precisa para viver, pois a música é o ar e água, para que a sociedade mantenha a emoção viva e presente em mundo de caos em qual vivemos.

Por: Patrícia Visconti

[Fotografia] Chiquititas se divertem na ABRIN 2014

maxresdefault

Estávamos guardando essas fotos das Chiquititas na ABRIN (Feira Brasileira de Brinquedos), que aconteceu do dia 1º a 4 de abril de 2014, pois queríamos publicá-las no especial do dia das crianças, que faríamos aqui n’O Barquinho Cultural.

Demoramos mais cumprimos com que prometemos, pois nesse dia 12 de outubro, grande parte das crianças, irá se divertir com as canções, fantasias, bonecas e clipes das Chiquititas, então curtam essas fotos, que foi muito divertido e animado, encontrar a galera da novela mais assistida pela garotada do Brasil.

Veja abaixo as fotos do pessoal de Chiquititas:

1238876_750808988284839_7996859603399287685_n

1549553_750809134951491_8642262474082655037_n

1902862_750809511618120_4511349905272689605_n

1979535_750809624951442_2698789267145100199_n

10155082_750809128284825_857693309709073068_n

10155707_750809574951447_5165131935797209330_n

10157196_750809484951456_3112398901052607287_n

10157284_750809488284789_3679964703348095530_n

10173794_750809698284768_4098632385133105965_n

1014480_750809671618104_134892257534754627_n

Fotos por: Priscila Visconti

[Fotografia] “Acorda criançada tá na hora da gente brincar…”

wallpaper_CDT

Esse domingo, dia 12 de outubro, é dia das crianças e nós d’O Barquinho Cultural, selecionamos algumas crianças que nossa repórter fotográfica clicou em alguns eventos, que participamos, como o Revelando São Paulo 2014, que aconteceu no dia 14 a 23 de setembro, o Parque Vila Guilherme/Trote, que já está em sua 16ª edição.

O outro evento é uma das maiores feiras da música da América Latina, a ExpoMusic 2014, que está em sua 31ª edição, que aconteceu entre os dias 17 a 21 de setembro, no Expo Center Norte, também na Vila Guilherme, de São Paulo.

Veja as fotos dos pimpolhinhos se divertindo como nunca, afinal criança tem que brincar e não virar adulto antes do tempo.

Os pimpolhos brincando no Revelando São Paulo 2014:

20140921_152629

IMG_0439

IMG_0517

IMG_0543

IMG_0544

A criançada mostrando todo seu talento na ExpoMusic 2014:

20140920_200104

IMG_0581

IMG_0583

IMG_0588

IMG_0606

Fotos por: Priscila Visconti

[Cabine da Pipoca] Dia das crianças congelante com o filme “Frozen”

frozen-2013-wallpapers_062248

Como essa semana é especial dia das crianças aqui em nossa embarcação, nada mais justo do que falar de um dos filmes mais assistidos em todo o mundo e também um dos mais premiados, estamos falando da animação musical da Disney, “Frozen – Uma Aventura Congelante”.

Inspirado no conto de fadas “The Snow Queen”, de Hans Christian Andersen, a história narra as aventuras de Anna, uma princesa destemida que sai em busca de uma jornada épica com um homem da montanha, sua leal rena de estimação e um boneco de neve infeliz para encontrar sua irmã Elsa, cujos poderes congelantes inadvertidamente transformaram o reino onde vive em um inverno eterno.

O filme foi lançado em janeiro deste ano de 2014, apresenta vozes de Kristen Bell, Idina Menzel, Jonathan Groff, Josh Gad e Santino Fontana.

Christophe Beck, que havia trabalhado no curta Paperman (2012), ficou a cargo da composição das partituras orquestrais, enquanto Kristen-Anderson Lopez e Robert Lopez trabalharam nas estruturas líricas e musicais das canções. O filme também tem a cantora Demi Lovato, interpretando a canção da rainha Elsa, com a canção de “Let It Go”.

As aventuras de Elsa e Anna no reino do gelo foi animação com a maior bilheteria de todos os tempos, ultrapassando a marca de um bilhão de dólares depois de um fim de semana de estreia bem-sucedido no Japão.

O filme vencedor do Oscar 2014 gerou mais de US$ 1.072 bilhão ao redor do mundo – US$ 398 milhões nos Estados Unidos e US$ 674 milhões internacionalmente. Para alcançar o topo, Frozen precisou derrubar Toy Story 3, que alcançou previamente US$ 1.063 bilhão.

frozen-movie

Sinopse
Elsa, a filha mais velha do rei e da rainha de Arendel, nasceu com a capacidade mágica de criar gelo e neve. Certo dia, enquanto brincava com a irmã Anna, acidentalmente acerta-lhe com um raio de gelo.

Então Elsa é trancada no castelo para aprender a controlar seus poderes até o dia de sua coroação, mas seus pais morrem em uma viagem de navio. Após Elsa acidentalmente condenar o reino a um inverno eterno, foge e se esconde num castelo de gelo criado pela mesma, se tornando a Rainha Da Neve.

Neste momento, cabe à Anna e Kristoff, um destemido homem da montanha, partirem numa jornada para trazerem Elsa de volta a Arendel e transformarem o inverno em verão, com a ajuda de Olaf, um boneco de neve criado por Elsa, e Sven a rena de Kristoff. Uma aventura cheia de reviravoltas, emoções e magia.

Assista abaixo o trailer de “Frozen – Uma Aventura Congelante”:

Por Priscila Visconti