Arquivo da tag: filme

[Cabine da Pipoca] Roteiro da quarta saga do filme As Crônicas de Nárnia está pronto

20622224

Essa vai para quem curte a trilogia da saga As Crônicas de Nárnia, pois tudo indica que o próximo filme deve ser começado a rodar em breve, já que o roteiro final de As Crônicas de Nárnia – A Cadeira de Prata, inspirado no quarto livro da série, está pronto.

Essa afirmação veio do próprio roteirista, David Magee, que também escreveu As Aventuras de Pi e Em Busca da Terra do Nunca, pois ele passou mais de um ano trabalhando no projeto, pois essa produção começou em 2013, quando a C.S. Lewis Company fechou um acordo com a produtora The Mark Gordon Company para desenvolver a adaptação.

Vale lembrar que nessa trama de As Crônicas de Nárnia – A Cadeira de Prata, não conta com os três irmãos Pevensie e foca na volta de Eustáquio, vivido por Will Poulter no terceiro filme de Nárnia, ao lado de sua amiga Jill Pole.

Mas ainda não tem data do inicio das gravações do longa, pois ele terá que passar por revisões e ser aprovado, pois ainda vai ter todo o processo de escalação de elenco e diretor, afinal ainda não se sabe se algum dos três atores dos três primeiros filmes da saga, O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (2005),  Príncipe Caspian (2008) e A Viagem do Peregrino da Alvorada (2010), vão retornar.

Mas vamos aguardar mais informações ansiosos pelo filme da saga, pois quem esperou por quase cinco anos, pode esperar por mais algum tempo para sair oficialmente o filme da quarta saga de Nárnia, As Crônicas de Nárnia – A Cadeira de Prata.

Por Priscila Visconti

[Cabine da Pipoca] “Estação Liberdade” mostra os dilemas de um sansei no Brasil

estacao-liberdade-filme

Já que estamos próximos do aniversário de São Paulo, então nada mais justo do que falar de filmes nacionais, de preferência que trazem a capital paulista como plano de fundo aos tramas cinematográficos.

Baseado nisso, traremos uma resenha produzida pelo fotógrafo e colunista do Tela Larga, Pierre Cortes. Assista abaixo a crítica do Pierre:

Sinopse:

Mario Kubo, 35 anos, brasileiro e terceira geração de descendentes de japoneses (sansei), não tem nenhum contato com a cultura de seus avós. Não fala japonês, não segue filosofias orientais e quase não come sushi. Em crise no trabalho e no casamento com Elvira, neta de italianos, Mario não tem filhos nem planos. Totalmente ocidentalizado, o protagonista se depara com um dilema: não se sente brasileiro, muito menos japonês. No entanto, logo após o terremoto de 2011 que assolou o Japão com uma tsunami, Mario recebe uma carta. Toda escrita em ideogramas japoneses, o que o impede de saber seu conteúdo, ele a carrega a todo canto sem saber o motivo. Nesse momento, Mario parece despertar de um longo sono… Pensativo, ele encontra um universo fértil para sua busca de identidade que o levará até Tóquio, no Japão.

Por: Pierre Cortes

[Cabine da Pipoca] A luxuosa vida do “Jardim Europa”, de Mauro Vedia

10256375_1523207171233953_398834249964065272_n

Nesta semana estreou na Caixa Belas Artes, situado na Avenida da Consolação, em São Paulo, o filme “Jardim Europa”, dirigido pelo uruguaio Mauro Baptista Vedia, que já produziu outros longas como “Alex”, de 1997, “Ariel”, um documentário autobiográfico.

“Jardim Europa” foi filmado em quatro semanas, após um processo de criação de 10 meses, sem nenhuma verba e passando por diversos problemas, até mesmo pessoais, como perder entes queridos, deixando o longa algum tempo engavetado.

Mas, mesmo assim Mauro levantou foi a luta e colocou em prática as gravações do longa, participando de uma premiação realizada pela Prefeitura de São Paulo e o qual acabou ganhando o prêmio, já que a história é bem paulistana e contemporânea, onde se passa grande parte no Jardim Europa, um bairro luxuoso da cidade de São Paulo.

Eleonora (Cinthia Zaccariotto) e seus filhos Luis Felipe (Silvio Restiffe), Ana Luiza (Fernanda Catani) e Mariana
(Helena Figueira) se debatem com as contas e as dívidas. Eleonora se lembra os velhos carnavais do Rio de Janeiro com o marido, suas filhas estão também presas a esse lugar e a esse estilo de vida.

Esse é o filme do uruguaio e membro da Associação Paulista de Cineastas (APACI), diretor de teatro filiado ao SATED, já está em cartaz desde esta quinta-feira (25), na Caixa Belas Artes, podendo ser conferida pelos amantes de cinema e também por todos aqueles que curtem a metrópole paulistana. Mostrando a vida luxuosa até o declínio de uma família de classe alta dos casarões do Jardim Europa.

Sinopse
Eleonora e seus três filhos, Luís Felipe, Ana Luiza e Mariana, vivem no bairro de Jardim Europa. Apesar do dinheiro contado, eles não deixam o luxuoso bairro por nada.

O escritor Luís Felipe frequenta um sebo, onde conversa com o dono Juarez e o empregado Pampolini, um morador de um bairro pobre da zona leste. Quando Alberto, o pai falido, volta para casa, a vida dessa família decadente vai mudar radicalmente…

Assista abaixo o trailer do filme “Jardim Europa”


10411341_1554780361409967_6261766973067680945_n

Filme: Jardim Europa
FICHA TÉCNICA:
Brasil, 2013, 77min
Diretor: Mauro Baptista Vedia
Roteiro: Mauro Baptista Vedia
Elenco: Cinthia Zaccariotto, Fernanda Catani, Ester Laccava, Helena
Figueira, Horácio Penteado, Marcos Cesana, Laerte Mello, Sílvio Restiffe

Montagem: Michael Ruman.
Direção de Fotografia e Câmera: Rodolfo Figueiredo.
Figurino: Maité Chasseraux
Direção de Arte: Júlio Miquelini

Trilha, composição e Arranjo: Pedro Jaguaribe e Zé Godoy
Som Direto: Kira Pereira
Finalização de Som: Daniel Marquez

Direção de Produção: Andre Scarlatti
Produção de Set: Ludmila Cervenka
Produção Executiva e de Finalização: Luis Dantas
Produção: Kashmir/Plano Geral/ Limiar
Co-produtora: Claudia Jaguaribe
Produção: Mauro Baptista Vedia e Luis Dantas

Mais informações sobre filme:
Site | Facebook

Serviço
Jardim Europa no Caixa Belas Artes – SP
Estreia: 25/09 (quinta-feira)
Endereço: Rua da Consolação, 2423
São Paulo/SP

E-mail: contato@caixabelasartes.com.br
Telefone: 11 2894 5781
Site | Facebook

Por Priscila Visconti

[Cabine da Pipoca] “Uma História de Amor e Fúria”: A história do Brasil em HQ

578379_505716326123337_505890091_n

Quando pensamos em animações, já imaginamos aqueles filmes baseados em HQs japoneses, ou então nas mega produções hollywoodianas e seus super heróis.

Mas, essa história de que animações só é melhor vinda de fora, é coisa do passado, pois filmes alá novela das nove não é mais padrão do cinema nacional, e “Uma história de Amor e Fúria”, lançado em junho de 2013, é prova disso.

Uma narrativa que mescla as evoluções mundanas, mas com uma pano de fundo de um romance de seis séculos, passando por guerras, conflitos e mudanças do cotidiano, o protagonista da história vive neste mundo, onde ele quer se encontrar e viver com sua amada, Janaína.

189810_634237066604595_1361218567_nUm filme para o público jovem e adulto, com uma linguagem em HQ, o longa traz Selton Mello e Camila Pitanga dublando os protagonistas, além da participação de Rodrigo Santoro, fazendo a voz do chefe indígena e de um guerrilheiro. Dirigido, produzido e roteirizado por Luiz Bolognesi. Filme que ganhou o maior festival de animação do mundo, em Annecy.
533269_539279726100330_409528157_n

A HQ que mostra a história do Brasil como você nunca viu, apresentando uma trama dos guerreiros que estão sempre lutando para conquistar o que almejam.

Sinopse:

Um homem com quase 600 anos de idade acompanha a história do Brasil, enquanto procura a ressurreição de sua amada Janaína. Com traço e linguagem de HQ, mostra a história do Brasil como você nunca viu. A versão dos que nunca desistiram de lutar.

228190_568989726462663_1583364631_n

Mais info: Site | Facebook | Twitter | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Cabine da Pipoca] Celebrando os 50 anos da argentina mais famosa dos HQs

13169958

Como foi dissemos na segunda-feira, no Cantinho Literário [veja aqui], que teria mais Mafalda aqui no OBC, aqui estamos falando sobre seu filme que foi lançando no ano de 1982, baseado todo nas tirinhas do escritor argentino Quino.

Pois a festa dos seus 50 anos, ainda vai rolar até o fim deste ano, afinal são poucas animações que chegam a meia década, com a mesma carinha menina, só a Mafalda e a nossa Mônica, que estão com cinquentinha, mas continuam tão fofas como como quando eram crianças.

A personagem principal das tirinhas, Mafalda é uma menina de mais ou menos sete anos de idade, odeia sopa , adora os Beatles e os desenhos do Pica-Pau. Comporta como uma típica menina na sua idade, mas tem uma visão aguda da vida e vive questionando o mundo à sua volta.

Um filme divertido, no qual poderá desfrutar de suas aventuras mais desmiolada. Uma visão crítica do mundo dos adultos que nos fará passar por um momento engraçado.

Título Original: Mafalda – La Película
Ano de Lançamento: 1982
País: Argentina
Audio: Espanhol
Legenda: Português
Direitos reservados ao Canal 7 (TV Publica Argentina)

Assista abaixo o filme completo de Mafalda:

mafalda_foto

 

Por Priscila Visconti

[Cabine da Pipoca] O Mundo é muito grande para viver trancado

image

Na sexta-feira passada, dia 11, estreou em todos os cinemas,  o filme brasileiro “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”,  que foi dirigido, produzido e roteirizado por Daniel Ribeiro.  O enredo do filme, é de um adolescente cego, que como qualquer outro adolescente quer buscar seu lugar no mundo, mas a superproteção de sua mãe, limita essa sua liberdade, mas seus amigos Giovana e Gabriel,  fazem o jovem Leonardo ter uma nova vida.

Mas o título original do filme seria Todas as Coisas Mais Simples, porém nome não dava a ligação necessária para o curta-metragem Eu Não Quero Voltar Sozinho lançado em 2010 pelo o mesmo diretor. Após várias discussões, a produção do filme chegaram a uma consenso levando em conta os conflitos do personagem Leonardo interpretado por Ghilherme Lobo, originando o atual nome do filme.

O longa-metragem já tem diversos prêmios antes mesmo de ser estreado mundialmente, como o prêmio Fipresci concedido pela Federação Internacional de Críticos de Cinema e no Mostra Panorama, que é um evento paralelo ao Festival de Berlim, que teve o filme exibido em primeira mão no evento. A organização do festival escolheu dois filmes para representar o Brasil: Hoje Eu Não Quero Voltar Sozinho e O Homem das Multidões, dos diretores Cao Guimarães e Marcelo Gomes.

138513.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx
Elenco:
Ghilherme Lobo – Leonardo
Fábio Audi – Gabriel
Tess Amorim – Giovana
Selma Egrei – Maria
Eucir de Souza – Carlos
Isabela Guasco – Karina
Júlio Machado – Professor
Victor Filgueiras – Guilherme
Naruna Costa – Professora
Lúcia Romano – Laura

Direção – Daniel Ribeiro
Produção – Daniel Ribeiro
Diana Almeida
Roteiro – Daniel Ribeiro
Género – Drama e Romance
Música – Ariel Henrique
Gabriela Cunha
Cinematografia – Pierre de Kerchove
Edição – Cristian Chinen
Estúdio – Lacuna Filmes

heqvs_0002_cartaz_lomo_final_01_omSinopse:
Leonardo é um adolescente cego que, como qualquer adolescente, está em busca de seu lugar. Desejando ser mais independente, precisa lidar com suas limitações e a superproteção de sua mãe. Para decepção de sua inseparável melhor amiga, Giovana, ele planeja libertar-se de seu cotidiano fazendo uma viagem de intercâmbio.

Porém a chegada de Gabriel, um novo aluno na escola, desperta sentimentos até então desconhecidos em Leonardo, fazendo-o redescobrir sua maneira de ver o mundo novo para a vida dele.

Assista o trailer do longa abaixo:

Confira abaixo mais informações sobre filme “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”:

Facebook: http://www.facebook.com/hojeeuquerovo
Facebook (English): http://www.facebook.com/thewayhelooks
IMDB: http://www.imdb.com/title/tt1702014/
Twitter: http://twitter.com/voltar_sozinho/
Tumblr: http://hojeeuquerovoltarsozinho.tumbl

Por Priscila Visconti

[Cabine da Pipoca] Força de vontade e paixão pela sétima arte


Brasileiro que mora desde a infância em hospital arrecada fundos para animação que está produzindo

Conheçam o paulista Paulo Henrique Machado, 45 anos, mais também é conhecido como Paulinho, el mora em um quarto no Hospital das Clínicas desde que era bebê, já que está no hospital devido à Poliomielite – paralisia infantil – que o ocasionou quando ainda era um bebê e por passar o tempo a doença ter afetado vários órgãos e ele precisa de aparelhos para respirar e poder tentar ter uma vida quase normal.
Continuar lendo [Cabine da Pipoca] Força de vontade e paixão pela sétima arte