Arquivo da tag: humorista

[Total Flex] Toneladas de humor

unnamed (6)

Nascido no Rio de Janeiro, dito carioca da gema, aos sete anos de idade foi morar em São Paulo porque o pai havia sido transferido da empresa em que trabalhava. No auge dos seus 36 anos de idade, o ator e humorista Jansen Serra é formado como ator e graduado em Rádio e TV. Iniciou-se sua carreira profissional em 2002, na escola de teatro “Incena” além de atuar em espetáculos adultos, infantis e filmes publicitários, o ator tomou gosto pelo Stand Up no projeto “Microfone Aberto” que acontecia em São Paulo, e de lá pra cá não parou mais.

Atualmente, integra o elenco no canal “O meio é Mole”, onde escreve e atua em alguns dos roteiros. Com muito humor o irreverente ator bateu um papo em nossa embarcação, contando um pouco da sua carreira e projetos futuros.

jansen gravandoO Barquinho Cultural – Já passou por situações engraçadas ou inusitadas?

Jansen Serra – Já rolou coisas engraçadas sim, por exemplo: Em 2012 eu estava em um Bar no ABC Paulista falando sobre o refrigerante Dolly e no meio da plateia tinha um cara que era distribuidor desse refrigerante. Ele se identificou e na mesa dele todos estavam rindo muito, ele falou: “ Ei cara! Eu vendo Dolly! Sabia?!” o Bar ficou em silencio e eu respondi; Nossa! E na sua Biqueira, quais os outros tipos de drogas que você comercializa? Tem crack? Cocaina? E Dolly?. Todos acabaram rindo muito inclusive

OBC – Sua praia de atuação é Stand up, ou considera que como ator encara qualquer personagem?

JS – Minha praia é a arte. Sou apaixonado por atuar, escrever e dirigir. Amo Stand Up Comedy sempre gostei desde que assistia Seinfield nos anos 90. Mas, gosto de desafios, por exemplo: Nunca fiz uma peça de humor, no teatro quase sempre fiz coisas mais intensas. O mais próximo de humor que cheguei foi com Ionesco, interpretando o Capitão dos Bombeiros em “ A Cantora Careca”. Procuro sempre me preparar para sair da zona de conforto.

10577170_10202580159685164_6895439652506602720_nOBC – No stand Up você tem um grupo ou segue um trabalho solo?

JS – Tenho um grupo de humor “Máfia Comedy” que fundei em Abril de 2012 junto com Rafael Molina. Posteriormente agregamos ao grupo dos comediantes, Gustavo Boleiro e Rafael Facina. E tenho meu trabalho solo um deles é o “ Toneladas de Humor” participei com ele da Virada Cultural Paulista desse anos de 2014, em São João da Boa Vista e Santa Barbara do oeste. Sempre focado em entretenimento mesmo e fazer as pessoas rirem. E a outra frente são minhas apresentações em Empresas, onde direciono os textos para motivação, liderança e fidelização dos humanos, esse projeto é chamado de “ Tudo Vale a Pena”, pois misturo palestra com Stand Up Comedy e tenho que passar uma mensagem para os espectadores, preciso deixar tudo bem amarrado… rs

OBC – Quais suas metas na sua carreira como comediante?

JS – Como comediante eu me considero ainda em desenvolvimento, começando, são apenas quatro anos de experiência, mas engrenei mesmo faz um ano e meio.
Minha meta é sempre divertir as pessoas e buscar a minha satisfação. Sair dos shows satisfeito com o que fiz e com a plateia rindo, feliz. Se isso me levar para algum lugar ótimo. Caso não leve. Tudo bem também. Continuarei trabalhando duro para evoluir ao máximo e fazer essa arte para o resto da vida. Quero ainda escrever e dirigir um espetáculo de humor alem de escrever roteiros (nãonecessariamente de humor) e quem sabe um dia, dirigir um curta metragem e de pouco em pouco, adquirindo conhecimentos para um dia produzir e dirigir um longa-metragem. E ainda quero escrever dois livros, os assuntos prefiro deixar em segredo…rs.

unnamed (8)

OBC – Tem Alguma dica pra que quer fazer Standup Comedy? Ou para alguém que queira seguir a carreira artística?

JS – A dica para quem quer viver e arte, seja stand up comedy, teatro, Tv, Cinema, dramaturgia, publicidade, etc..etc..etc. É: seja Forte! Determinado! Organizado!.
Tenha certeza do que quer, busque e esteja preparado para receber muita resposta negativa. Infelizmente a Arte em nosso país não é encarada profissionalmente como deveria ser e ainda hoje temos que enfrentar obstáculos, preconceitos e aproveitadores.
Mas, tenha em mente que, se é isso mesmo que você ama, a satisfação de cada conquista é inexplicável!. Estude, procure adquirir o máximo de conhecimento possível e se entregue a cada trabalho como se ele fosse mudar seu destino, pois nunca sabemos quando chegará nossa hora e precisamos estar preparados!.

Trabalhos realizados pelo Humoristas:

“A Mulher que Matou os Peixes” de Clarice Lispéctor;
“ Devorando Shakespeare”;
“ A cantora Careca” De Ionesco e “ O Natal de João e Maria”;
Curtas – “ Mulheres veste Almodovar”, “ Fortunato”, “Desacordes” e “ Uma Mulher e uma Arma”;
Em Publicidade Atuou em Campanha para Gilette e Atualmente está na Campanha de Fungicida Fox da Bayer;

Confira um episódio do canal “ O Meio é Mole”, onde o humorista faz parte do elenco:

Para mais info sobre a websérie ou sobre Jansen:
Youtube | Facebook | Twitter | Blog

Por: Tito Martins

[Cabine da Pipoca] Descanse em Paz, Robin Williams!

rip-robin-williams

E mais um astro do humor nos deixou essa semana, o grande ator e comediante, que conquistou à todos com suas imitações, como a interpretação do alienígena Mork, da série Mork & Mindy, ou então se emocionou em Sociedade dos Poetas Mortos, como o Professor de Inglês John Keating inspira seus alunos a um amor pela poesia e aproveitar o dia.

Williams é descendente de ingleses, galeses e irlandeses pelo lado de seu pai, e de franceses pelo lado materno. Cresceu frequentando a Igreja Episcopal, embora sua mãe praticasse a Ciência Cristã. Cresceu em Bloomfield Hills, Michigan, onde estudou na Detroit Country Day School, em Woodacre, condado de Marin, Califórnia, onde frequentou uma escola pública, a Redwood High School.

Também frequentou o Claremont McKenna College (então chamado de Claremont Men’s College) por quatro anos. Tem dois meio-irmãos: Todd (morto em 14 de agosto de 2007) e McLaurin.

Sempre era destaque nos filme, desde 1980, ganhando diversos Oscars, como a melhor ator coadjuvante por sua performance no filme Good Will Hunting, de 1997, e também conquistou dois Prêmios Emmy do Primetime, seis Globos de Ouro, dois prêmios do Screen Actors Guild e cinco Grammys.

O Próprio Robin Williams se descreveu em um entrevista em programa nos Estados Unidos, que ele é uma criança quita, quando pequeno, mas sempre brincalhona, pois sempre gostou de imitar tudo que via, sua primeira imitação foi a de sua avó, feita para sua mãe, mas que não foi capaz de superar sua timidez até entrar para a aula de dramaturgia no Ensino Médio e se apaixonar pelos palcos.

Mas apesar de mostrar muita alegria e humor nos palcos, Williams tinha seus problemas pessoais, com drogas, álcool e a depressão e foi esses problemas que levou o ator a se suicidar em sua casa, pois desde a década de 70 ele começou a ter o vício em cocaína, foi ai que ele começou a beber com frequência

Williams foi internado diversas vezes, sendo na última vez no ano de 2009, devido a problemas cardíacos, por consequência do uso abusivo das drogas, fazendo com que cancelar alguns de seus espetáculos solo de stand-up. A cirurgia foi realizada em março de 2009, no qual foi substituído uma válvula da aorta.

Neste terça-feira (11), o astro foi encontrado morto em sua casa, em em Tiburon, Califórnia, por volta do meio-dia, por asfixia devido o enforcamento com um cinto, fazendo com que Robin Williams cometesse suicídio, por causa da depressão na qual ele estava passando, por problemas pessoais de sua vida.

Nós d’O Barquinho Cultural sentimos muito pela perda desse grande mestre do humor, televisão e do cinema, principalmente os de Hollywood, pois o mundo não perdeu só um comediante, mas sim um grande astro, que conseguia transformar qualquer cena, em algo divertido, mesmo ela sendo triste.

Premiações:

video-robin-williams-gano-el-oscar

Oscares da Academia
Melhor ator (coadjuvante/secundário)
1997 – Good Will Hunting

Emmy Awards
Atuação individual em programa de variedade ou música
1986 – Carol, Carl, Whoopi and Robin
1987 – ABC Presents: A Royal Gala

Prêmios Globo de Ouro
Melhor ator (série cómica ou musical) em televisão
1978 – Mork and Mindy
Melhor ator (comédia ou musical) em cinema
1987 – Good Morning, Vietnam
1991 – The Fisher King
1992 – prêmio especial – Aladdin
1992 – Mrs. Doubtfire

Prémio Cecil B. DeMille
2005 – Pelo conjunto da obra

Prémios Screen Actors Guild
Melhor elenco
1996 – The Birdcage
Melhor ator coadjuvante em cinema
1997 – Good Will Hunting
Outros prêmios

Grammy – melhor gravação de comédia
1980 – Reality…What a Concept
1988 – ABC Presents A Royal Gala
1988 – A Night at the Met
1989 – Good Morning, Vietnam
2003 – Robin Williams – Live 2002

Grammy – melhor álbum falado
2003 – Live 2002

Por Priscila Visconti