Arquivo da tag: jornalista

“Mulheres & Quadrinhos” reúne apreciadoras da nona arte, para somar em um projeto inédito no Brasil

A4-FFCEAA-ACFD-4-B26-B7-C8-FD57-A3927-ACA

Qual menina nunca se sentiu constrangida porque lia quadrinhos, pois diziam ser “coisa de menino”, ou então, qual mulher não foi escarnecida por estar lendo quadrinhos, por ser “coisa de homem”? Pois bem, muitas garotas já passaram por essa fase, mas saiba, que isso não é motivo para você se envergonhar ou deixar de ler o que você gosta, pelo o que outros dizem. Continuar lendo “Mulheres & Quadrinhos” reúne apreciadoras da nona arte, para somar em um projeto inédito no Brasil

ME POUPE! – Poupando seu dinheiro com as dicas da Nathalia Arcuri

MG 6051 NATHALIA ARCURI FEV 2018180404 194751

Nesta semana vamos falar de um dos livros brasileiros mais vendidos na Bienal do Livro de 2018, “Me Poupe!“, uma obra sobre investimento, financiamento e com ótimas dicas para poupar seu dinheiro, sem abrir mão de seus desejos e necessidades, com boas dicas da jornalista, economista e escritora Nathalia Arcuri, que aos 32 anos ganhou seu primeiro milhão, mas desde os sete anos, ela vêm poupando para seu futuro. Continuar lendo ME POUPE! – Poupando seu dinheiro com as dicas da Nathalia Arcuri

Lourenço Cazarré apresenta novos contos de fantasia e realismo no livro “Enfeitiçados Todos Nós”

Cazarr_1

Após três décadas, os contos reais e fantasiosos de Lourenço Cazarré estão de volta às livrarias de todo o país, mas com contos novos publicados na década de 1980 em jornais e revistas da época.

O livro “Enfeitiçados Todos Nós” traz uma bela mostra do trabalho do jornalista, em uma mostra humana e verídica de seus contos e personagens, o autor interpreta histórias reais, com linguagens singulares de cada individuo. Continuar lendo Lourenço Cazarré apresenta novos contos de fantasia e realismo no livro “Enfeitiçados Todos Nós”

Ricardo Quartim lança seu primeiro livro “Os Senhores de Ur: O Início”

27752526_2036015993081747_6783348768460786441_n

Nesta semana vamos falar de literatura nacional, do jornalista, escritor e nerd, Ricardo Quartim, que está lançando seu primeiro livro de uma saga que começa no interior do Brasil e vai até os confins do Universo por volta de 14 mil anos no tempo, trata-se da obra Os Senhores de Ur: O Início. Continuar lendo Ricardo Quartim lança seu primeiro livro “Os Senhores de Ur: O Início”

[Cantinho Literário] Uma carta do passado, pode mudar a vida amorosa de uma pessoa, em “A Última Carta” de Jojo Moyes

A_ltima_carta_de_amor

Nessa semana vamos dar para a literatura britânica atual, que tem há diversos autores novos, com bastante conteúdo e com ótimas histórias para ler e se encantar, como a britânica Jojo Moyes, que nasceu em Londres, no Reino Unido, em 1969.

Jojo é jornalista e já foi correspondente do jornal inglês The Independent, no qual ficou até o ano de 2002, depois desse ano a escritora entrou de cabeça no mundo literário, dedicando todo seu tempo, publicando seu primeiro romance no mesmo ano,  Sheltering Rain.

Jojo1

Mas não é desse livro que iremos citar hoje, mas sim de seu outro livro, lançando em 2012, 10 anos depois da sua primeira publicação literária, que é o livro A última Carta.

O livro conta a história de uma jornalista que tem uma vida amorosa complicada e encontra algumas cartas antigas, endereçada por “B” e através dessas correspondências, ela irá encontrar algumas soluções se seu próprio problema nos relacionamentos, trazendo a leitura uma comovente e irremediavelmente ar romântico.

Os personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Ellie é uma jornalista que tem uma vida amorosa complicada já que está envolvida há algum tempo com um homem casado e isso acaba prejudicando sua vida em outros
aspectos, incluindo sua carreira.

Quando sua chefe começa a cobrar mais dela, uma matéria importante surge como oportunidade e a faz ir à procura de artigos mais antigos que se encontram no arquivo do jornal, onde ela encontra uma carta de amor escrita por um homem misterioso.

ultima_carta_de_amor

Sinopse:
A última carta de amor – Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante.

Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.

Para conhecer mais sobre a autora e de suas outras obras, confira os endereços abaixo e veja mais sobre Jojo Moyes:

Site | Facebook | Twitter

Por Priscila Visconti

[Cabine da Pipoca] Nome: O ego e a solidão nunca estiveram tão presentes!

10632868_376787659189598_1081530905205320781_n

A vida de um jornalista nem sempre é linda como muitos pensam ser, principalmente aquele típico personagem das redações, onde convive com vaidade, poder, socialização, solidão e fantasia. Uma rotina árdua e de perseverança diária, para não enlouquecer e cair desta luta.

Baseado nisso, o jornalista e diretor, Franthiesco Ballerini, roteirou a trama “Nome”. Um curta-metragem que traz um jornalista e crítico de música erudita, que alimenta sua vaidade em suas matérias publicadas, e desde então é considerado um grande nome entre os críticos, mas que em alguns momentos sua autoestima é acobertada, fazendo-o com que ele olhe ao redor e conheça uma nova e insuportável realidade.

No elenco, a presença do ator Germano Pereira  como protagonista do curta, como personagem ‘Nome’.

Uma realidade tão plausível no meio jornalístico, que muitos podem não acreditar, mas com a rotina íngreme a mente humana acaba deslumbrando-se no ego e invocar na solidão.

10947209_351708565030841_6626043005788798033_n

Para conhecer mais sobre esse projeto de Franthiesco e também ajudar a apoia-lo, acesse a fanpage do curta no Facebook e confira o teaser abaixo.


O projeto será filmado no final de abril e teremos cinco meses para finalização, estando pronto por volta de agosto.

Por: Patrícia Visconti

[Cantinho Literário] Zuenir Ventura na Acadêmia Brasileira de Letras

zuenir_ventura-285042

Na última sexta-feira (6), a cadeira de número 32, da Acadêmia Brasileira de Letras (ABL), voltou a ser ocupada, pelo jornalista e escritor, Zuenir Ventura, de 83 anos, a vaga antes pertencia ao paraíbano Ariano Suassuna, que faleceu em julho de 2014, que agora passa a ter a posse de um mineiro, que já fez e ainda faz muito pelo jornalismo brasileiro.

A cadeira 32 tem como fundador o jornalista, professor e poeta Carlos de Laet e tem como patrono o poeta, professor, jornalista, diplomata e teatrólogo Araújo Porto-Alegre. Depois foi ocupada por Ramiz Galvão, Viriato Correia, Joracy Camargo, Genolino Amado e Ariano Suassuna.

1425691940014Em seu discurso de posse, Ventura fez uma relação entre a chegada dele à ABL e a de Ariano Suassuna e da emoção de se tornar um imortal. “No seu discurso de posse em 9 de agosto de 1990, Ariano revelou que, desde menino, sabia que um dia chegaria aqui como imortal, ao contrário de mim, que jamais sonhei em alcançar essa glória. Pode-se então imaginar a emoção deste filho e ajudante de um pintor de parede, em estar sendo acolhido neste templo do saber com tanta estima e consideração.”

Zuenir Ventura é casado com Mary Ventura há 51, tem um casal de filhos, Elisa e Mauro, é bacharel e licenciado em letras neolatinas,
jornalista, ex-professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), da Escola Superior de Desenho Industrial (Esdi) e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e agora será imortalizado pela ABL, ocupando a cadeira número 32.

9saktxv1f1bwv5qgnzxpcdmvt

Parabéns Zuenir Ventura, que outros jornalistas, letrados, escritores e poetas, também sejam reconhecidos como você foi, pela Acadêmia Brasileira de Letras (ABL), pois isso é um fato marcante não só para história das Letras, mas também de todo o Brasil.

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] A garagem da literatura

foto-3
Foto por: naosoogato.com.br

Quem é leitor voraz e também colecionador sabe quão nossos livros vão ocupando espaço, tendo que chega a hora de termos de escolher entre nós e os livros dentro de casa. Porém, temos pena de nos desapegarmos deles, e a ânsia em comprar cada vez mais, é incontrolável, mesmo que eles fiquem apenas juntando poeira após termos lido.

Baseado nisso, o jornalista Ricardo Lombardi, 44, cansado da rotina e sem tempo para sua família, ele foi inspirado na frase da crítica e escritora Dorothy Paker sugerido para seu epitáfio: “Excuse my dust” – ou em português, “Desculpem minha poeira”. Então, ele resolveu juntar parte de seu acervo e vender.

desculpeapoeira3
Foto por: Victor Sousa

No sebo “Desculpe a Poeira” há livros e revistas usados e em ótimo estado, e todos com um preço, para todos os bolsos.

O estabelecimento funciona de segunda a sábado, das 10h às 18h, na garagem de um dos “predinhos da Hípica”, construído entre as décadas de 1930 e 1950, no bairro de Pinheiros, próximo a Teodoro Sampaio e a rua Artur de Azevedo.

Um lugar simples e cheio de histórias para ler e conhecer, não só nas pratileiras, mas também o que cerca aquela rua charmosa na zona oeste da capital paulista.

Além do mais, o sebo conta com um acervo de vinis, CDs e DVDs, que para um bom garimpeiro da arte é um grande achado cultural.

Para conhecer mais sobre o Sebo, acesse o site oficial e também pela página no Facebook, ou então entre em contato com o próprio Ricardo através do Twitter.

Por: Patrícia Visconti

[Cantinho Literário] Eloy Nunes transcreve suas emoções e sensações no seu primeiro livro

10463069_1446250172292795_6792062650589509054_n

Um poeta tem a alma leve e sutil, que sente as emoções até mesmo numa conversa informal e descontraída pela Internet, sem pretensão ou preocupação, apenas visando a paixão pela sensação.

10372246_1445701235681022_1871502010385915521_nE foi isso que o poeta, escritor, jornalista, ator e cantor, Eloy de Mello Nunes se inspirou ao produzir seu primeiro livro “Frente Verso Avesso: um poeta desnuda sua alma”, lançado em dezembro de 2014, na Vila Madalena, em São Paulo.

No auge de seus 40 e pouco anos e a interatividade a mil nas redes sociais, Eloy aceitou o desafio em transcrever tudo o que seus sentimentos em 280 páginas, sendo 170 frases e 220 fotos, registradas em três ensaios de André Medeiros Martins – na casa e lugares inusitados do bairro do autor, na Vila Madalena .

10858449_1520676658183479_4897007164049408593_nUma obra que traz uma mistura recheada de sensações, entre sensualidade, melancolia, alegria, e principalmente, amor. Percepções do cotidiano do autor e dos diálogos improváveis protegidos pela “pseudo” anonimato permitido pelas redes.

Circunstâncias diluídas em seu processo criativo, marcado pela expressão e reação poética de Eloy, uma obra em suma autoral, que intimida o leitor adentrar nessas percepções, fazendo com que o poeta conversa com o intermediário, transportando-se na mesma harmonia.

10247491_1431731767077969_5453174818126931992_n

Assista abaixo o teaser do livro “Frente Verso Avesso”: um poeta desnuda sua alma”:

´

Conheça mais sobre o artista em:

Site | Facebook | Fanpage do livro | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Cantinho Literário] Do caderninho de poesia à uma coletânea de poesias

1185248_579358842109944_1973639409_n

Esta semana vamos abrir a editoria aqui n’O Barquinho Cultural, claro que é com a editoria de literatura, o Cantinho Literário, mas é com uma colega de profissão da equipe do OBC, graduada em jornalismo, no Centro Universitário FIEO (UNIFIEO) e como todos já sabem, nós damos muito privilégio aos colegas jornalistas, como a escritora e jornalista Mary Prieto, 21 anos, de São Paulo/capital.

1146482_579423188770176_1472634253_n

Mary sempre teve a literatura em suas veias, pois com apenas oito anos de idade, ela ganhou o clássico “O mundo de Sofia” .

A filosofia se tornou sua  paixão e seu objetivo, no qual a perseguiria por toda sua vida, Mary manteve sua vocação pela escrita, leitura e as análises do mundo, caçando novas histórias, para embasar em seus conhecimentos e ideias.

A escritora utiliza-se as ideias de seu caderninho de poesia, para superar seus obstáculos e tornar suas ideias e conhecimentos, para se comunicar, expor sua poesia e transformá-las em reflexões. Como diria Clarice Lispector, a palavra é o seu domínio sobre o mundo, e esse espaço que aqui se renova é, sem dúvida, sua “liberdade de expansão”.

No ano de 2006 ela foi convidada para ser colunista no fã site da atriz e cantora Marjorie Estiano, onde também pode desenvolveu habilidades como design gráfico e nos anos de 2010 e 2011 escreveu sobre teatro, também nessa época, criou sua primeira versão do “considerando inquietudes”, blog que acabou servindo de base e “alimento” para seu primeiro livro, intitulado “Essência”.

1017000_579365232109305_1774322370_n

Esse é o livro que Mary Prieto está lançando e também já está a venda, para encomendas, e em diversas casas do ramo, como a Livraria Cultura.

O livro conta a história da essência de uma viagem com dois caminhos principais, mas com multi possibilidades e chegadas pessoais e intransferíveis, onde o leitor pode ajustar seu olhar poético e ir navegando entre a contemplação que gera liberdade na alma e a reflexão que trás a profundidade em si mesmo, inspirando-se em um mar de poesia e possibilitando uma visão de imensidão de um todo.

Confira a sinopse de “Essência” abaixo:

Essência é uma coletânea de poesias de teor filosófico, em que o objetivo maior é propor o olhar contemplativo e reflexivo. O amor também é uma temática central que permeia todas as palavras do livro, conferindo ao olhar poético intensidade e/ou leveza.

Essa obra é um misto de emoções que oferece ao leitor a possibilidade de, através da palavra, expandir, ou se aprofundar até o âmago. É a transformação de um estado automatizado em um estado sensível, permissível, permeável e imprescindível.

Livraria Cultura 
Encomendas diretas mary.prieto@bol.com.br

Contatos da Mary Prieto:
Site Pessoal
Twitter
Facebook
Site do livro Essência

1209291_579378552107973_559265493_n

PS: Lembrando que para quem ainda não tem, haverá uma segunda chance: dia 17/05, sábado, na feira do livro anual do Colégio Giordano Bruno, a escritora Mary Prieto, estará na bienal, promovendo seu livro e também autografando, em uma tarde de autografo e um bate papo, sobre o livro e também sobre poesia, literatura e jornalismo.

Por isso, quem não possui o livro, pode garantir o seu, autografado e ainda tirar uma foto com a Mary, na feira do livro anual, no Colégio Giordano Bruno, no km 14.200 da Rod. Raposo Tavares, a partir das 10 da manhã às 16 horas da tarde, então não percam!

Por Priscila Visconti