Arquivo da tag: literatura

[Cantinho Literário] Os gaúchos estão em festa, com a Festi Poa 2014

10338314_835110156516327_6185586196897626074_n

Já estavámos com a pauta pronta pra confeccionar o texto de hoje, quando recebemos imagens da Festa Literária de Porto Alegre, então não teve outra, deixamos a outra a pauta cair, só para abrirmos exceção para a 7ª edição da Festi Poa, que são apenas uma semana de evento e também abre as notas das festas literárias, que iremos passar, até a Flip, que acontece este ano de 2014, entre os dias 30 de julho a 3 de agosto, devido a Copa do Mundo. Mas vamos ao que interessa e ‘vamô que vamô’, porque está aberta a temporada de festas na literatura.

Para começar a festança literária, para esquentar pra Flip (Feira Literária Internacional de Paraty), começou nesta segunda-feira, no Sul do país, Rio Grande do Sul, Festi Poá, (Feira Literária de Porto Alegre), que já está em sua sétima edição, com muita literatura, poesia, lançamentos de livros e também debates ao vivo, com os escritores convidados ao evento.

A sétima edição, ocorre dos dias 19 a 25 de maio, em diversos locais da capital gaúcha, que já está consolidado no calendário da cidade como uns dos principais eventos culturais, divulgando a literatura contemporânea de modo informal e acessível à todos e nesta edição o homenageado da vez, é o escritor pernambucano Marcelino Freire e a ficcionista e jornalista Cíntia Moscovich desempenhará o papel de escritora-anfitriã ao longo dos sete dias da festa literária.

Nos sete dias da Festa Literária apresenta uma programação artística variada, concedendo espaço tanto a escritores consagrados, quanto a autores da nova geração, e oferecendo ao público leitor, as atividades, que são na maioria gratuitas, palestras, debates, oficinas e cursos.

Entre os mais de sessenta convidados, destaque para Marcelino Freire, Altair Martins, Cíntia Moscovich, João Silvério Trevisan, José Luis Peixoto, Helene Hegemann, Cláudia Tajes, Lourenço Mutarelli, Fausto Fawcett, Paulo Scott, Carol Bensimon, Zé Adão Barbosa, Fabiana Cozza, Miró da Muribeca e Sérgio Vaz.

As atividades acontecerão em vários pontos da cidade, como o Instituto Goethe, Palavraria, Casa de Cultura Mario Quintana, Bamboletras, Sintrajufe-RS, Espaço Cultural 512, Casa de Teatro, Café Fon Fon e Bar Ocidente, com diversas atrações. Confira a programação do evento abaixo:

PROGRAMAÇÃO

DIA 19/05 | SEGUNDA-FEIRA
Mesa 1 – 18h30: CÍNTIA MOSCOVICH, WILSON FREIRE e LOURENÇO MUTARELLI conversam com MARCELINO FREIRE, homenageado da FestiPoa

Local: Goethe Institut – Rua 24 de Outubro, 112

Lançamentos – 20h: VOLVER, revista de arte e literatura | Nossos ossos, de Marcelino Freire

Local: Goethe Institut – Rua 24 de Outubro, 112

Leitura | A melhor maneira de dizer tudo em 6 minutos
20h54 – MIRÓ DA MURIBECA
Local: Goethe Institut – Rua 24 de Outubro, 112

Show
21h – CANTOS NEGREIROS.
Espetáculo de literatura e música, com FABIANA COZZA e MARCELINO FREIRE
Local: Goethe Institut – Rua 24 de Outubro, 112

DIA 20/05 | TERÇA-FEIRA
Leitura | A melhor maneira de dizer tudo em 6 minutos
18h24 – LIMA TRINDADE
Local: Casa de Teatro de Porto Alegre – Rua Garibaldi, 853 – Bom Fim

Mesa 2
18h30 – Entrevista aberta com JOSÉ LUIS PEIXOTO. Mediação: REGINALDO PUJOL FILHO
Local: Casa de Teatro de Porto Alegre – Rua Garibaldi, 853 – Bom Fim

Mesa 3
20h – Sexo na literatura. Bate-papo com FAUSTO FAWCETT e CAROL TEIXEIRA. Mediação: CARDOSO (ANDRÉ CZARNOBAI)
Local: Casa de Teatro de Porto Alegre – Rua Garibaldi, 853 – Bom Fim

Lançamento
18h às 21h – LEO FELIPE lança o livro “A fantástica fábrica”
Local: OX/Ocidente – Avenida Osvaldo Aranha, 960 – Bom Fim

Sarau elétrico *
21h – KATIA SUMAN, LUIS AUGUSTO FISCHER, CLÁUDIO MORENO e CLÁUDIA TAJES
Local: OX/Ocidente – Avenida Osvaldo Aranha, 960 – Bom Fim

DIA 21/05 | QUARTA-FEIRA
Leituras
17h a 18h – LEITOR DE RUA. Coordenação: MARÔ BARBIERI
Local: Palavraria – Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim)

Mesa 4
18h30 – LUISA GEISLER, WILSON FREIRE, LIMA TRINDADE conversam sobre suas obras. Mediação: REGINALDO PUJOL FILHO
Lançamentos de “Única voz”, de Wilson Freire, e “O retrato ou Um pouco de Henry James não faz mal a ninguém”, de Lima Trindade
Local: Palavraria – Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim

Leituras de poemas e lançamentos
20h – PAULO RIBEIRO, MIRÓ DA MURIBECA e RODRIGO GARCIA LOPES participam de leituras e lançam os livros “O passo do socorro”, “Miró até agora” e “Estúdio realidade”
Local: Palavraria – Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim

Show
22h – CANÇÕES DO ESTÚDIO REALIDADE com RODRIGO GARCIA LOPES
Local: Café Fon Fon – Rua Vieira de Castro, 22 – Farroupilha

DIA 22/05 | QUINTA-FEIRA
Mesa 5
18h30 – Axolotle e os caubóis. Conversa de HELENE HEGEMANN e CAROL BENSIMON. Mediação: KATIA SUMAN
Local: Goethe Institut – Rua 24 de Outubro, 112

Leitura | A melhor maneira de dizer tudo em 6 minutos
19h54 – MIRNA SPRITZER lê CINTIA MOSCOVICH
Local: Goethe Institut – Rua 24 de Outubro, 112

Encontros poéticos/Itaú Cultural
20h – SÉRGIO VAZ e PAULO SCOTT
Local: Goethe Institut – Rua 24 de Outubro, 112

DIA 23/05 | SEXTA-FEIRA
Leituras de poemas
18h30 – ESCOBAR NOGUEIRA, GUTO LEITE e PAULO VIEIRA participam de leituras e debate sobre seus livros. Mediação: MOEMA VILELA
Local: Casa de Teatro de Porto Alegre – Rua Garibaldi, 853 – Bom Fim

Leitura | A melhor maneira de dizer tudo em 6 minutos
19h54 – OLAVO AMARAL
Local: Casa de Teatro de Porto Alegre – Rua Garibaldi, 853 – Bom Fim

Mesa 6
20h – Atores, diretores, textos literários e seus personagens. Debate com MIRNA SPRITZER, ZÉ ADÃO BARBOSA e GRAÇA NUNES. Mediação: TÂNIA CARVALHO
Local: Casa de Teatro de Porto Alegre – Rua Garibaldi, 853 – Bom Fim

Sarau
21h – Convidados: CASA DOS ARTISTAS, ESCOBAR NOGUEIRA, PAULO VIEIRA, ELISA MENEGHETTI E OS BALANGANDÃS, MARIANA TEIXEIRA e DJ JOVI
Local: Sintrajufe-RS – Rua Marcílio Dias, 660

DIA 24/05 | SÁBADO
Lançamento
15h – CHRISTINA DIAS lança “Ninguém aprende samba no colégio”. Participações de ANA LONARDI, MARCELO DELACROIX, RUBEM PENZ e GRUPO VOCAL SOL DE SI.
Pocket show com CAIO MARTINEZ e grupo tocando repertório de NOEL ROSA
Local: Bamboletras – Rua General Lima e Silva, 776 – Centro

Leituras
16h a 17h – LEITOR DE RUA. Coordenação: MARÔ BARBIERI
Local: Bamboletras – Rua General Lima e Silva, 776 – Centro

Leitura | A melhor maneira de dizer tudo em 6 minutos
17h24 – CLÁUDIA TAJES
Local: Palavraria – Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim

Sarau das 6
17h30 – JEFERSON TENÓRIO, GABRIELA SILVA e LÍGIA SÁVIO recebem CÍNTIA MOSCOVICH e MARCELINO FREIRE
Local: Palavraria – Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim

Leitura | A melhor maneira de dizer tudo em 6 minutos
19h24 – ALTAIR MARTINS lê MARCELINO FREIRE
Local: Palavraria – Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim

Mesa 7
19h30 – Escrita política. Conversa de JOÃO SILVÉRIO TREVISAN e ALTAIR MARTINS. Mediação: MARCELINO FREIRE
Local: Palavraria – Rua Vasco da Gama, 165 – Bom Fim

DIA 25/05 DOMINGO
Mostra Saraus de Poa
15h30 – Apresentação de saraus e lançamento do livro coletânea do jornal BOCA DE RUA
Local: Casa de Cultura Mario Quintana, Mezanino (Rua dos Andradas, 736, Centro)

Leituras
19h – DEBORAH FINOCCHIARO e EVERTON BEHENCK lêem contos de MARCELINO FREIRE
Local: Casa de Cultura Mario Quintana, Mezanino (Rua dos Andradas, 736, Centro)

Lançamento
19h30 – “Entre a neve e o deserto” de GISELA RODRIGUEZ
Local: Casa de Cultura Mario Quintana, Mezanino (Rua dos Andradas, 736, Centro)

Shows de encerramento e festa *
21h – MEDIALUNAS, FLU e FUNFARRA (DJ MANOEL CANEPA)
Local: Espaço cultural 512

*Excepcionalmente, haverá cobrança de ingresso

Assista o trailer da Fest Poa abaixo:

Mais informações sobre a Festi Poa, basta acessar os endereços da festa na WEB:

Site | Facebook | Twitter | YouTube

Por Priscila Visconti (que queria estar muito nesta festa literária);

[Caixa de Som] Neto Lobo e a Cacimba canta a essência do nordeste, com uma pitada de música popular

neto_cacimba

Quando mistura-se rock com uma pitada de ritmos interioranos do nordeste, só pode dar música original e de qualidade, afinal o novo sempre cativa aos ouvidos mais apuradas e as mentes abertas. Essa é a tendência da banda Neto Lobo e a Cacimba.

neto_cacimba 2O grupo já segue esse compasso desde 2001, e eles são abertos a todos os estilos, ritmos e inspirações, viajando da poesia a literatura, indo até a longevidade da seca nordestina, qual inspirou também outros autores e poetas, como descreve-se na escrituras literárias brasileiras.

A poesia cantando a efervência nordestina, propagando essa cultura tão rica que há no país, misturando com linguagens do pop, rock, heavy metal e africanas. Uma salada musical com cadência e melodia.

65035_363130227152886_1245337802_n

O primeiro disco da banda foi lançando em 2012, reunindo um apanhado de 11 anos do grupo, com letras que ditam o cotidiano nordestino, entre outras viagens e adversidades frequentada pelos integrantes, embaladas por um sotaque forte regional e pela voz marcante e cativante de Neto Lobo, que canta a alma do povo do nordeste. Confira abaixo o single ‘A peleja do diabo com a flor‘, parte do primeiro álbum do grupo:


Agora, a banda segue a trajetória preste a lançar o segundo álbum, ‘Meu Pé de Umbu’, título dado com base na citação do escritor Euclides da Cunha, no livro ‘Os Sertões’, quando se refere ao umbuzeiro como árvore sagrada do sertão.

O disco traz ainda mais forte as raízes nordestinas afloradas na essência da banda, mostrando quão as origens valem mais do que qualquer modismo, visando a propagação da cultura regional e efervescendo a baianidade, a resistência das tradições e o lado poético-positivo da realidade vista e vivida no interior nordestino.

1798371_444363542362887_2025076249_nNeto e a Cacimba mostra quão rica é mesclar essas tradições culturais, com ritmos populares da industria fonográfica, transformando o regional em algo novo e original.

Agora é aguardar pelo lançamento de ‘Meu Pé de Umbu’, e atribuir mais da cultura nordestina em nós, cativando o regionalismo e a originalidade de somar a outros estilos e ritmos musicais.

Mais informações sobre Neto Lobo e a Cacimba:
Site | Facebook | SoundCloud

Por: Patrícia Visconti

[Cantinho Literário] 100 anos de Carolina Maria de Jesus

caroline-maria-de-jesus

O Cantinho Literário dessa semana, não será dedicado a novos escritores, poetas e nem iremos passar dicas de livros e autores à vocês, mas sim será um especial centenário, da escritora mineira Carolina Maria de Jesus, que completou 100 anos no mês de março.

A história da Carolina começa em Minas Gerais, em uma comunidade rural, onde seus pais eram agricultores. Ela foi para escola forçada por sua mãe, depois de a esposa de um rico fazendeiro pagar seus estudos e de mais outras crianças do bairro mineiro, mas ela parou de ir a escola no segundo ano, mas mesmo assim conseguiu aprender a ler e escrever, mesmo sem ir mais a escola.

Depois que sua mãe faleceu, no ano de 1937, a jovem Carolina se muda para a capital de São Paulo, no qual ela construiu sua própria casa, usando madeiras, lata, papelão e qualquer coisa que pudesse encontrar e todas as noites ela saia para coletar papel, para arrecadar dinheiro para sustentar sua família. Mas quando encontrava revistas e cadernos antigos, guardava-os para escrever em suas folhas, sendo assim que começou a escrever sobre seu dia-a-dia, sobre como era morar na favela.

No ano de 1960, a autora publicou “O Diário de Carolina Maria de Jesus”, e neste mesmo ano ela conhece o jornalista Audálio Dantas, que estava fazendo uma cobertura do pequeno parque municipal, que logo após a cerimônia, ele viu Carolina de Jesus de pé na beira do local gritando “Saiam ou eu vou colocar vocês no meu livro!”, Audálio quando viu aquela cena foi logo conversar com a escritora e já pediu uma mostra de seu livro para ler e logo depois correu para o jornal onde trabalhava.

Foi ai que o livro “A História de Carolina”, estourou pela cidade e pelo país e ainda em 1960, Carolina Maria publica seu novo livro, “Quarto de Despejo”.

A tiragem de “Quarto de Despejo”, teve dez mil exemplares, só lançamento, se esgotando na primeira semana. A linguagem no qual escrevia em seus livros, era simples e deselegante de uma pessoa sem muita instrução, mas mesmo assim, foi traduzido para 13 idiomas, se tornando um best-seller na América do Norte e na Europa.

Mas depois de muita fama e alguns livros em sua bagagem, a escritora, que teve apenas uma filha, na qual ela criou sozinha, morreu no subúrbio de São Paulo, pobre e esquecida, em 13 de fevereiro de 1977, com 62 anos, com insuficiência respiratória. Segundo sua filha, vera, Carolina Maria de Jesus queria se tornar atriz e cantora, mas que ela não conseguiu realizar esse sonho.

Livros publicados
Além do Quarto de despejo (1960)
Quarto de despejo (1960)
Pedaços de fome (1963)
Provérbios (1963)
Diário de Bitita (1982, póstumo)

O pobre e o rico, de Carolina Maria de Jesus

“Ex-catadora de papel, Carolina foi descoberta pelo jornalista Audálio Dantas ao escrever uma matéria sobre a expansão da favela do Canindé. Com pouca escolaridade, favelada, mulher, negra e pobre, Carolina fez das obras um meio de denúncia sócio-política.”

carolina 2

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] Do caderninho de poesia à uma coletânea de poesias

1185248_579358842109944_1973639409_n

Esta semana vamos abrir a editoria aqui n’O Barquinho Cultural, claro que é com a editoria de literatura, o Cantinho Literário, mas é com uma colega de profissão da equipe do OBC, graduada em jornalismo, no Centro Universitário FIEO (UNIFIEO) e como todos já sabem, nós damos muito privilégio aos colegas jornalistas, como a escritora e jornalista Mary Prieto, 21 anos, de São Paulo/capital.

1146482_579423188770176_1472634253_n

Mary sempre teve a literatura em suas veias, pois com apenas oito anos de idade, ela ganhou o clássico “O mundo de Sofia” .

A filosofia se tornou sua  paixão e seu objetivo, no qual a perseguiria por toda sua vida, Mary manteve sua vocação pela escrita, leitura e as análises do mundo, caçando novas histórias, para embasar em seus conhecimentos e ideias.

A escritora utiliza-se as ideias de seu caderninho de poesia, para superar seus obstáculos e tornar suas ideias e conhecimentos, para se comunicar, expor sua poesia e transformá-las em reflexões. Como diria Clarice Lispector, a palavra é o seu domínio sobre o mundo, e esse espaço que aqui se renova é, sem dúvida, sua “liberdade de expansão”.

No ano de 2006 ela foi convidada para ser colunista no fã site da atriz e cantora Marjorie Estiano, onde também pode desenvolveu habilidades como design gráfico e nos anos de 2010 e 2011 escreveu sobre teatro, também nessa época, criou sua primeira versão do “considerando inquietudes”, blog que acabou servindo de base e “alimento” para seu primeiro livro, intitulado “Essência”.

1017000_579365232109305_1774322370_n

Esse é o livro que Mary Prieto está lançando e também já está a venda, para encomendas, e em diversas casas do ramo, como a Livraria Cultura.

O livro conta a história da essência de uma viagem com dois caminhos principais, mas com multi possibilidades e chegadas pessoais e intransferíveis, onde o leitor pode ajustar seu olhar poético e ir navegando entre a contemplação que gera liberdade na alma e a reflexão que trás a profundidade em si mesmo, inspirando-se em um mar de poesia e possibilitando uma visão de imensidão de um todo.

Confira a sinopse de “Essência” abaixo:

Essência é uma coletânea de poesias de teor filosófico, em que o objetivo maior é propor o olhar contemplativo e reflexivo. O amor também é uma temática central que permeia todas as palavras do livro, conferindo ao olhar poético intensidade e/ou leveza.

Essa obra é um misto de emoções que oferece ao leitor a possibilidade de, através da palavra, expandir, ou se aprofundar até o âmago. É a transformação de um estado automatizado em um estado sensível, permissível, permeável e imprescindível.

Livraria Cultura 
Encomendas diretas mary.prieto@bol.com.br

Contatos da Mary Prieto:
Site Pessoal
Twitter
Facebook
Site do livro Essência

1209291_579378552107973_559265493_n

PS: Lembrando que para quem ainda não tem, haverá uma segunda chance: dia 17/05, sábado, na feira do livro anual do Colégio Giordano Bruno, a escritora Mary Prieto, estará na bienal, promovendo seu livro e também autografando, em uma tarde de autografo e um bate papo, sobre o livro e também sobre poesia, literatura e jornalismo.

Por isso, quem não possui o livro, pode garantir o seu, autografado e ainda tirar uma foto com a Mary, na feira do livro anual, no Colégio Giordano Bruno, no km 14.200 da Rod. Raposo Tavares, a partir das 10 da manhã às 16 horas da tarde, então não percam!

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] Literatura latina perde um grande mestre

garcia.marquez

Na última quinta-feira (17), a literatura latina americana, perdeu um grande mestre da arte literária, Gabriel García Márquez, faleceu no México, onde morava, vítima de uma pneumonia, devido à um câncer que atingia seus pulmões, gânglios e fígado.

Gabo, como era conhecido, foi um grande escritor reinventando o realismo, mas com um ar mais fantástico, ele foi um escritor,  jornalista, editor, ativista e político colombiano.  Considerado um dos autores mais importantes do século XX, foi um dos escritores mais admirados e traduzidos no mundo, com mais de 40 milhões de livros vendidos em 36 idiomas.

833144Márquez foi laureado com o Prêmio Internacional Neustadt de Literatura em 1972, e o Nobel de Literatura de 1982 pelo conjunto de sua obra, que entre outros livros inclui o aclamado Cem Anos de Solidão. Foi responsável por criar o realismo mágico na literatura latino-americana, viajando muito pela Europa.

No jornalismo Gabo trabalhou para o jornal El Universal, em 1949 foi para Barranquilha e trabalhou como repórter para o jornal El Heraldo. Neste mesmo período participa de um grupo de escritores para estimular a literatura e em 1954 passa a trabalhar no El Espectador como repórter e crítico.

Em 1958 trabalhou como correspondente internacional na Europa, retorna a Barranquilha e casa-se com Mercedes Barcha com quem tem dois filhos, Rodrigo (cineasta bastante conhecido no México) e Gonzalo.

Em 1961 vai para Nova Iorque para trabalhar como correspondente internacional, mas suas críticas a exilados cubanos e suas ligações com Fidel Castro o fizeram ser perseguido pela CIA e com isso muda-se para o México. Em 1994 funda juntamente com seu irmão, Jaime Abello, a Fundação Neo Jornalismo Ibero-americano.

Seu filho Rodrigo García, deve ter ido para área do cinema, pois seu pai, também tinha bastante influência no cinema, como direção, por isso que Rodrigo foi para esta área, pois Gabo estudou no Centro experimental de cinema em Roma, participou diretamente de alguns filmes tais como Juego peligroso, Presságio, Erendira, entre outros. Em 1986 fundou a Escola Internacional de Cinema e Televisão em Cuba, para apoiar a carreira de jovens da América Latina, Caribe, Ásia e África. Em 1990 conheceu Woody Allen e Akira Kurosawa, diretores pelos quais teve admiração.

Na literatura, e seu exito maior, Márquez alcançou grande repercussão em todos seus livros, que refletiam sobre os rumos políticos da América Latina, pois ele sempre foi um militante fervoroso da América Latina e sempre defendeu com todas as forças os latinos. Mas Gabo teve como seu primeiro trabalho o romance “La Hojarasca” publicado em 1955. Em 1961 publica “Ninguém escreve ao coronel”.

A obra Relato de um náufrago, muitas vezes apontada como seu primeiro romance, conta a história verídica do naufrágio de Luis Alejandro Velasco e foi publicado primeiramente no “El Espectador”, somente sendo publicada em formato de livro anos depois, sem que o autor soubesse. O escritor colombiano possui obras de ficção e não ficção, tais como Crônica de uma morte anunciada e O amor nos tempos do cólera. Em 1967 publica Cem Anos de Solidão, o livro que narra a história da família Buendía na cidade fictícia de Macondo, desde sua fundação até a sétima geração -, considerado um marco da literatura latino-americana e exemplo único do estilo a partir de então denominado “Realismo Fantástico”.

As suas novelas e histórias curtas fusões entre a realidade e a fantasia, o que levaram ao Nobel de Literatura em 1982. Em 2002 publicou sua autobiografia Viver para contar, logo após ter sido diagnosticado um câncer linfático. Marquéz apontou como o seu mestre o escritor Norte-Americano William Faulkner.

79558Obras:
O enterro do diabo: A revoada (La Hojarasca) (1955)
Maria dos prazeres
Relato de um náufrago
A sesta de terça-feira
Ninguém escreve ao coronel (1961)
Os funerais da mamãe grande
Má hora: o veneno da madrugada
Cem anos de solidão (1967)
A última viagem do navio fantasma
Entre amigos
A incrível e triste história de Cândida Eréndira e sua avó desalmada
Um senhor muito velho com umas asas enormes
Olhos de cão azul
O outono do Patriarca
Como contar um conto (1947-1972)
Crônica de uma morte anunciada (1981)
Textos do caribe
Cheiro de goiaba
O verão feliz da senhora Forbes
O Amor nos tempos do cólera (1985)
A aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile
O general em seu labirinto
Doze contos peregrinos (1992)
Do amor e outros demônios (1994)
Notícia de um sequestro
Obra periodística 1: Textos Andinos
Obra periodística 3: Da Europa e América
Viver para contar
Memória de minhas putas tristes
Obra Jornalística 5: Crónicas, 1961-1984

Prémios e condecorações:
Prémio de Novela ESSO por “má hora:o veneno da madrugada” (1961)
Doutor Honoris Causa da Universidade de Columbia em Nova Iorque (1971)
Medalha da Legião Francesa em Paris (1981)
Condecoração Águila Azteca no México (1982)
Nobel de Literatura (1982)
Prémio quarenta anos do Círculo de jornalistas de Bogotá (1985)
Membro honorário do Instituto Caro y Cuervo em Bogotá (1993)
Doutor Honoris Causa da Universidade de Cádiz (1994)

14 - 1

Confira abaixo um curto vídeo da história de Gabriel Garcia Márquez:

Por Priscila Visconti (que volta semana que vem, com mais literatura aqui no nosso Cantinho)

[Cantinho Literário] O pequeno vilarejo de Fábio Rodrigues

549096_4645108617479_1976028970_n

Esta semana o escritor será um conhecido, já pelos navegantes do boletim, pois este jovem escritor e jornalista, já nos ajudou bastante aqui n’O Barquinho Cultural, com suas reportagens, artigos, crônicas e poemas de sua própria autoria, mas nem tudo na vida é para sempre e ele seguiu seu caminho em novos projetos e um deles é a divulgação de seu livro, “Marcílio Dias nos corações: A história de um vilarejo”, que é o resultado do trabalho de conclusão de curso, que não mora na vila, não tem parentes e tampouco conhecia a história do lugar.

993002_339293432863925_1793823495_nO escritor desta semana aqui no OBC, é nosso querido amigo Fábio Rodrigues de 22 anos, um jovem amante da escrita, de Canoinhas, Santa Catarina, se formou em Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo pelo Centro Universitário de União da Vitória e depois ingressou em especialização em Jornalismo Literário, e no ano de 2012, escreveu o livro-reportagem “Marcílio Dias nos corações: a história de um vilarejo” como Trabalho de Conclusão de Curso. O livro recebeu sua primeira edição no ano seguinte, pelo Conselho Editorial da Uniuv e lançado em abril pelo Conselho Editorial Uniuv e Clube de Autores, o livro é o primeiro registro da história da comunidade que já foi grande centro econômico no município.

O livro está estruturado em blocos com pequenas narrativas, com diálogos, metáforas, descrições e onomatopeias. Com “Marcílio Dias nos corações”, o leitor consegue viajar no tempo e visualizar cada lugar descrito, cada personagem-entrevistado.

“Marcílio Dias nos corações: a história de um vilarejo” é resultado do trabalho de conclusão de curso de Rodrigues, que não mora na vila, não tem parentes e tampouco conhecia a história do lugar.

O livro está disponível pelo site, ou então com o próprio autor;

Sinopse:
Marcílio Dias nos corações narra a história do vilarejo que fica a 4 quilômetros do centro de Canoinhas (SC).
Utilizando recursos da literatura, o autor conduz uma viagem ao passado, com referências do cotidiano da vila e da cultura dos primeiros moradores.

O leitor consegue identificar ambientes, conhecer personagens e viver momentos da história sem sair de casa.

1381965_403847503075184_445328203_n

Trailer do livro:



Contatos do ecritor e jornalista Fábio Rodrigues:
Blog pessoal
Twitter
Facebook

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] Literatura é a cura para a vida

“A escrita é terapia para quem lê e para quem escreve, o que em nosso tempo, não é pouca coisa.”
(por: @FebredeRato)

1656387_259783480864653_602599993_n

Para mantermos o ritmo na divulgação de novos artistas, vamos seguir nosso rumo, promovendo mais um jovem poeta, Josué Rowstock, 20 anos, de Santa Maria, Rio Grande do Sul, ou como ele assina seus textos, J. Rowstock.

1926745_535568356558354_1710664820_n

J. Rowstock é um escritor “spunk punk violento” e sua escrita é libertária e terapêutica, se diz um beatnik sem ter dormido na montanha da desolação, contudo se encontra no deserto de Mojave na poesia, nas ruas através dos contos, nas notícias pela crônica, pois ele vive para escrever, pois sua vida é baseada em suas leituras, poemas e análises textual, porque a escrita é uma terapia para a vida.

Rowstock já ganhou divervos prêmios , é coordenador do projeto Febre de Rato, que é o blog, onde ele publica seus textos, poemas, dicas e movimentos da literatura.

Ele é formado em Letras, pela Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, cidade na qual mora e toda sua vida é ao redor da literatura e por isso, uma vez por mês, J. estará aqui, mostrando seus anseios literários, como um colaborador do Cantinho Literário.

Mas não pensam que vamos parar de promover esses novos talentos da literatura, isso jamais irá acontecer, afinal estamos aqui para divulgar e promover a cultura alternativa, para que todos saibam que neste Brasil e mundo a fora, há diversos artistas trancados em seu quarto, produzindo e montando suas ideias, como o J.Rowstock, que vive 24 horas do seu dia, no mundo literário.

Sinceridade Literária
“É impressão minha, ou realmente existem escritores que enfiam agulhas em si mesmos para terem uma boa história para contar? Ou uma infame poesia para ser escrita…

É lamentável e nada mais do que mediocridade mentir para o leitor. E não estou falando de literatura fantástica, pois estes ainda cultivam uma imaginação enorme, simplesmente estou falando desses tipos que agora sofrem,bebem sem ter vontade de beber, tomam porres de vinho e acreditam que esses alfinetes pingados na pele vão dar boas histórias.

Meu amigo, se tua história não for sincera, todo este teu “drama” não valerá de nada e já sugiro que volte sua escrita para os concursos literários e premiações ou tente uma vaga na Casa dos Poetas. Afinal, existem palavras para todos, existem muitos escritores, mas poucos são os que dão a sua alma para o diabo, quero dizer, o negócio.”

Veja abaixo os livros premiados de Rowstock:
– Coração de Tinta
-Nos olhos negros da Solidão
-Os javalis não Transpiram
-Das histórias de Clarisse
-De tudo e mais um Pouco
-Poesias Cotidianas.
Gênero Plural (misto)

Clique aqui para comprar seus livros:

1654442_537521686363021_666051639_n

Confira mais informação do jovem, J.Rowstock:
E-mail – febrederato@hotmail.com
Blog – http://febrederato9.webnode.com/sobre-nos/
Facebook projeto – https://www.facebook.com/febre.derato
Facebook pessoal – https://www.facebook.com/jrowstock

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] A ‘Melancolia’ de Agatha de Assis

1922094_491955854248895_1373304711_n
Nesta semana aqui no Cantinho Literário, também vamos investir em novos escritores, como na semana passada, já que são eles que fazem nosso site ‘bombar’ e crescer a cada dia, pois são esses artistas que são a nossa área, pois se tem repórteres que mais andam pelo meio alternativo através de novos talentos, somos nós do boletim O Barquinho Cultural, que observamos grandes talentos espalhados pelo Brasil e o mundo.

Como a jovem escritora, que ilustrará o Cantinho desta segunda-feira, que escreve deste pequena e sempre observando e vasculhando o mundo, para que novas ideias e novas buscas a faça crescer a cada dia, que tem nome e sobrenome de grandes escritores, como Agatha Christie e Machado de Assis.

1947754_497462827031531_441423732_nA carioca de Caxias, mas que atualmente mora na capital Rio de Janeiro, Agatha de Assis, de 25 anos, começou a escrever aos 11 anos em diário particular, se dedicando sempre a escrita e a busca da melhor maneira de tocar o mundo, pois ela sempre teve uma visão panorâmica de tudo, já que a observação e curiosidade sempre foram seu ponto forte, pois isso faz com que seu conhecimento se desenvolva através da escrita.

O amor pela escrita, busca de de fontes e personagens, pela não-ficção, para mim, a Revisão e Crítica sempre foi um meio, não um fim. A escrita é o fim, o meio e o começo.

Agatha já trabalhou em várias profissões, mas foi na área da escrita, que ela se identificou e está crescendo a cada dia, como lançando livros, ganhando concursos Contos brasileiros e portugueses pela Editora Deuses, com o conto “O mundo de Faz de Conta” no livro Catarse – A Apoteose dos Contos, também publicado.

Seu livro que está disponível na pré-venda, “Melancolia – Crônicas entre o Bem e o Mal”, conta a história de sentimentos de imensa tristeza, raiva e abominação, por conta de tudo aquilo que expressa a melancolia. As ideias do livro, vem como vivência do dia-a-dia, não tem um mundo mágica, pois reuni crônicas da autora, fazendo-as únicas, acompanhadas de um diário. Onde você também poderá gritar suas dores e frustrações aqui, neste cantinho especial, sentindo como se todos a ouvissem.

Confira abaixo a sinopse de “Melancolia” – Crônicas entre o bem e o mal:

É uma antologia reunindo crônicas escritas como cartas. Sobre o comportamento humano diante de uma dor, de uma perda, de uma traição. Melancolia expressa o sentimento humano, tudo o que um dia alguém não ousou gritar ou falar. Além das crônicas, Melancolia vem com um diário. Para que o leitor também possa escrever o que sente… São cartas escritas na maior parte na primeira pessoa, de forma que consigam observar o desabafo nelas através da Melancolia sentida nas partes mais verossímeis de um indivíduo.

Informações Técnicas:
Editora Deuses
108 páginas
Tamanho: 14 X 21
Lançado no mês de setembro
Clique AQUI e compre o livro

Contatos:
Site http://www.agathadeassis.com.br
Facebook https://www.facebook.com/escritoraagathadeassis
Skoob http://www.skoob.com.br/livro/305407-melancolia

1395967_463796183737647_1614929490_n

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] O embarque de novos escritores

bloqueio-de-escritor1

Salve salve tripulação, tudo pronto para adentrar ao mar, em um mundo literário à bordo do Cantinho Literário, pois esta semana iremos mostrar o qual é importante a carreira de escritor, pois não é só sentar, escrever uma baboseiras e você já se torna um, não isso vem muito mais além, pois requer meus com os sentimentos, emoções e a criatividade.

O escritor tem que expressar sua arte, através da escrita, como os grandes nomes da literatura faziam, que produzia seus textos introduzindo o leitor em um mundo de fantasia, usando técnicas e métodos de escrita para conseguir atingir os efeitos desejados, como os célebres Machados de Assis (que eu amo), Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Vinícius de Moraes, entre diversos outros que hoje são considerados grandes mestres da arte da escrita.

Mas para ser escritor, também tem que ser bem enérgico com a gramática e interpretação de seu texto, pois eles devem estar sempre coerente e coeso, mas sem perder seu lado sensível, para repassar em seu texto a sua verdade interior e mostrar sua autentica identidade.

Há outras características interessantes de um escritor, que são:
Gosto pela literatura
Criatividade
Metodologia
Paciência
Determinação
Dinamismo
Pró-atividade
Facilidade de comunicação escrita
Capacidade de análise da sociedade
Capacidade de passar verdade para os leitores
Capacidade de se comunicar com os leitores

Como esses três jovens escritores que estão começando agora, mas já possuem a ânsia da literatura em suas veias através de seus livros, que muitos foram financiados por eles mesmo, mas o amor e força de escrever falaram mais alto e eles conseguiram publicar suas obras, pois dizem por ai, que para ser escritor reconhecido, a pessoa tem que ter um livro publicado, acreditamos que isso é mito, pois há diversos escritores por todo o Brasil e no mundo, que tem vários poemas, crônicas e livros publicados em seus sites, blogs e nas redes sociais, que é tão escritor quanto um renomado, que esses são chamados de ‘escritores-anônimos’.

Mas sem mais delongas conheça um pouco das obras de Alexandre Tavares, Diane Duarte e Samuel Cardeal.

1069827_709286239102796_1809516521_nAlexandre Tavares é um escritor, bailarino, modelo, estudante de Artes Cênicas, na Escola Macunaíma, que escreve desde os 16 anos, em que libera através da escrita seus mais verdadeiros sentimentos hostis e criando sua personalidade forte e marcante.

O garoto de Barueri, nascido em março de 1992, é observador, expressivo e um grande admirador das artes, mas sem sentimentalismo, que cursou apenas 4º semestre de Comunicação Social, mas descobriu que sua vida e seu destino, vai muito além disso e que ele tem mais a oferecer através de seus textos e seu livro, “Alucinada”, que traz um enredo de romance, drama, paixão e morto, confira abaixo a sinopse do livro.

Sinopse:
Quando as luzes do palco se apagam, ninguém pertence a ninguém, e o que rola nos bastidores é o que todos querem saber! Alice Cooper e Easy Class são os atores mais badalados de Nova York.

Alice é o tipo de mulher cuja vida é um sonho: beleza, fama e sorte no amor, já que Jake Moor é um namorado perfeito. Mas, misteriosamente, Jake é encontrado morto e Alice perde sua vida perfeita e desaparece.

Um ano depois, ela volta para Nova York, encorajando-se a enfrentar os holofotes outra vez, o problema em tudo isso, é que Jake ainda está por toda parte na mente de Alice. As coisas mudam com sua volta: a relação com Easy começa a esquentar, Jenna, sua colega de palco, que sempre foi uma pedra no sapato, insiste manter um triângulo amoroso e Alice revive a noite na qual deseja esquecer, pois surge um novo assassinato. Agora, além de manter o status, também terá de garantir sua liberdade.

Alucinada
Autor: Tavares, Alexandre
Editora: Novo Século – Sp

Contatos do Alexandre:
Skoob- http://www.skoob.com.br/livro/233147
Facebook- https://www.facebook.com/alexandre.tavares.165?fref=ts
Twitter- @apedro_t
Blog pessoal- http://fumarbeberamar.blogspot.com.br/



1044204_400565273385381_865367713_nDaiane Duarte é uma mineira, de 24 anos, com rosto angelical, mas com personalidade forte, que adora as obras de Jane Austen e Fiódor Dostoievski, que começou a escrever aos 12 anos e desde ai não parou mais.

Suas obras misturam romance com drama, sempre focado na literatura da noite, pois Daiane, gosta de encontrar beleza na melancolia, e acredita que é nos piores momentos que surgem as melhores inspirações e que o impossível é sempre inesquecível.

“Se perca novamente nos transtornos de uma mente cercada por belas canções….” D.D.

Confira a sinopse de “Sempre Vai Haver Canção – Quando Nada Mais Importa”, da jovem Daiane Duarte:
“Após a morte da mãe, muita coisa mudou na vida de Diana. Ela não tinha mais a presença de sua melhor amiga, Jéssica, e agora teria que aprender a conviver com um pai que sempre fôra ausente em sua vida. Porém, Diana não imaginava que seus maiores conflitos ainda estariam por vir e que estes viriam de quem ela mais amava.

Como seu mundo poderia cair duas vezes? Como seu tudo poderia vir a se tornar nada? Como algo que os uniu poderia separá-los? Mas, eis que surge alguém que pode mudar tudo. Novos sentimentos, novos conflitos e novas revelações.

Conseguirá Diana conviver com a semelhança e irá render-se a um novo sentimento? Que tipo de amor resistiria a tudo? O que fazer quando nada mais importa? Descubra as respostas e perca-se nos transtornos de uma mente cercada por belas canções.”

Sempre Vai Haver Canção – Quando Nada Mais Importa”
Autor: DUARTE, DAIANE
Editora: DESFECHO

Contatos Daiane:
Facebook pessoal- https://www.facebook.com/daiane.duarte.908
Página do livro- https://www.facebook.com/pages/Sempre-Vai-Haver-Uma-Can%C3%A7%C3%A3o-Quando-Nada-Mais-Importa/376039725837936
Blog Palavras Jogadas ao Vento- http://dgpalavrasjogadasaovento.blogspot.com.br/
Skoob- http://www.skoob.com.br/livro/355411-sempre-vai-haver-uma-cancao-quando-nad

 

UM_CANTICO_DE_SILENCIO_1384172735P

Samuel Cardeal, assim como a Daiane, também é mineiro e escreve romances, mas com uma sensibilidade diferente, pois ele buscar encontrar respostas através de seus livros e personagens, buscando uma inexplicável necessidade espiritual, pela arte literária.

Apaixonado pela arte de contar histórias e sempre ávido por novos e surpreendentes enredos decidiu contar, ele mesmo, a história que gostaria de ler, Samuel gosta de cinema, quadrinhos, televisão e, obviamente, literatura. Aprecia todos os gêneros e acha que todos podem render obras geniais, separadamente ou misturados em uma única empreitada.

Seu primeiro livro “Demônios não choram” e traz uma mistura de tudo que se leu e ouviu de toda nossas vidas, criando uma história especialmente própria, mas o livro que iremos apresentar é a nova obra do autor, “Um Cântico de Silêncio – O encontro inesperado de dois corações atormentados”, que é o encontro inesperado de dois corações atormentados, que irá forçar obstáculos dos personagens a serem felizes juntos.

Confira a sinopse de “Um Cântico de Silêncio – O encontro inesperado de dois corações atormentados”, de Samuel Cardeal:
“Lúcia tem 10 anos e desde suas mais remotas lembranças vive no orfanato da cidade de Provação. Também desde sempre, nunca conseguiu falar. Ela luta para suportar os maus tratos de uma madre perversa, o desprezo das outras crianças e a subserviência de um jovem e amável Padre.

Renato é um professor universitário, afastado do trabalho. Após uma terrível tragédia que levou sua família, perdeu também a vontade de viver e se entregou ao alcoolismo e à auto-piedade, se afastando de tudo e de todos. Mas o acaso vai se encarregar de abrir novas portas para essas duas vidas infelizes e, quando o destino de Lúcia e Renato se cruzarem, uma nova chance de viver se estenderá aos dois. Será que a força dessa nova família vai ser suficiente para subjugar todos os obstáculos que se colocarão entre ela e a felicidade?”

Contatos Samuel:
Facebook- https://www.facebook.com/samuel.decastrosantanacardeal?fref=ts
Página do livro- https://www.facebook.com/umcanticodesilencio
Skoob- http://www.skoob.com.br/livro/356260-um-cantico-de-silencio

Boa semana a todos e até segunda-feira que vem, com mais Cantinho Literário!
Por Priscila Visconti