Arquivo da tag: músico

Odair José convida à todos para seu último show do ano em São Paulo

Para encerrar a temporada de shows de 2017, o grande Odair José finaliza sua turnê em grande estilo, seu último show do ano, que será no Centro Cultural São Paulo – CCSP, mas a turnê Três Gatos e Ratos não acabou, ela volta no próximo ano, com muito mais shows e novidades por aí, afinal esse já é o 34º álbum (leia mais) da carreira de Odair, que já tem 47 anos de estrada, que ainda está com muita força e energia, prometendo um som ainda mais parecido com uma banda de garagem, para nunca deixar seu lado ‘underground’ morrer. Continuar lendo Odair José convida à todos para seu último show do ano em São Paulo

[Cantinho Literário] Nobel de Literatura 2016 vai para… Bob Dylan!

47fd1c75830c421cc37fa38abba22986_xl

E aí tripulação vamos lá para mais uma semana aqui no boletim informativo mais cultural na internet, não um dos, pelo menos no cenário alternativo, pois tentamos buscar o bom da cultura, para repassar a toda galera que acessa nosso site. 

Nesta semana, tivemos que dar a vez para falar do Nobel de Literatura, que por uma falha mecânica (esqueci de subir semana passada), mas aqui estamos para contemplar um dos prêmios mais importantes da literatura mundial, o Nobel de Literatura 2016.

Continuar lendo [Cantinho Literário] Nobel de Literatura 2016 vai para… Bob Dylan!

[Caixa de Som] Jethro “Alonestar” Sheeran traz urbanidade para a música pop

10155031_10152627430876631_42560709416412441_n

Ele é britânico, londrino de Bristol, já fez participações com grandes nomes da cena pop atual e recentemente ganhou dois prêmio de suma importância para sua assessão profissional, entre eles o “Exposure Music Awards” nas categorias, “Melhor Artista Masculino” e “Melhor Música Urbana”.

Jethro Sheeran, ou melhor o Alonestar é um artista que sabe mixar o hip hop perfeitamente com a música pop, fazendo com que a música fique leve e atraente ao ouvinte novato que ainda não conhece seu trabalho, fazendo com que as pessoas se prenda ao escutá-lo, querendo ouvir outras faixas de seu trabalho.

Recentemente, Alonestar lançou seu sexto EP, “Warrior”, que contou com colaborações de Ed Sheeran, Rosie Ribbons, Ja Ja Soze and Lifford, e pode ser conferido no iTunes, e também está sendo um dos EPs mais tocados no verão londrino, com muito entusiasmo em cada performance do músico.

Além de cantor, Alonestar é também compositor e produtor, tanto que maioria de suas canções são produzidas pelo próprio, que sempre agrega experiência pessoais as letras, mostrando um pouco de sua intimidade para seu público. Como por exemplo a faixa “Lost and Taken”, qual ele escreveu falando sobre um sequestro que sua filha Skyla Rain sofreu com sua mãe, quando estava indo à Trinidad, e também a respeito de lembranças de quando ele era garotinho, e havia se perdido de sua mãe.

Confira um trecho de “Lost and Taken” abaixo:

I love you my baby, you take my air, I’m outta control, I want to escape this feelin, cos my life is nothin without you, I miss you my darling, you take my breath You’re living inside me, Can’t control my feelings, I’m so lost without you.

Como Alonestar mesmo disse, sua música é sua terapia, e escrever por isso que transcende as barreiras da produção convencional, pois ele acrescenta sentimentos e ações pessoais a suas canções, e não apenas faz música para vender discos e ganhar fama instantânea, sendo cru e honesto, refletindo suas realizações e frustrações, algo recorrente na vida de qualquer pessoa no mundo, em que corre, trabalha, se apaixona, ama e vive, construindo seu próprio tempo.

Assista abaixo o videoclipe “Skyla Rain”, single escrito e produzido por Jethro ALONESTAR Sheeran:

Para conhecer mais o trabalho de Alonestar acesse:

Facebook | Twitter | SoundCloud | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Cantinho Literário] Mario de Andrade – O poeta paulistano que marcou A Semana de Arte de 22

mario-de-andrade

O problema com o Explore ainda continua, por isso estou aceitando ajuda com meu PC, para não atrasar os posts aqui no Cantinho Literário, pois tenho muitas  pautas para caçar e muitos novos escritores para descobrir, que estão espalhados por esse mundão chamado INTERNET e por esses motivos, vamos no clássico da literatura e falar um pouco sobre o poeta, escritor, crítico literário, musicólogo, folclorista e ensaísta, Mário de Andrade.

Mário Raul de Moraes Andrade, era paulistano e foi um dos pioneiros da poesia moderna ao lado de Oswald de Andrade, Tarsíla do Amaral entre outros, sendo uma das figuras principais do movimento de vanguarda de São Paulo, A Semana Arte Moderna de 22, se tornando o polímata nacional do Brasil.

Andrade fazia ensaios fotográficos, no qual ele cobria para ampla variedade de assuntos, desde literatura, história e até no cenário musical, que eram divulgados  nos pequenos e grandes veículos da imprensa da época.

Ele já trabalhou como professor de música e colunista de jornal, publicou seu maior romance, Macunaíma, em 1928, mas continuou a publicar obras sobre  música popular brasileira, poesia e outros temas de forma desigual, sendo interrompido várias vezes devido a seu relacionamento instável com o governo brasileiro.

Sempre polêmico em suas obras, como Amar (1927) e Macunaíma (1928), ele foi um dos primeiros escritores a gerar um escândalo na época, contando a história de  um adolecente e uma mulher madura, uma alemã contratada pelo pai do jovem. O segundo, desde sua primeira edição, é apresentado pelo  autor como uma rapsódia, e não como romance, é considerado um dos romances capitais da literatura brasileira.

Já Macunaíma vem do trabalho etnográfico do alemão Koch-Grünberg, conforme relata o próprio autor. Koch-Grünberg, no livro Von Roraima zum Orinoco, recolheu lendas e histórias dos índios taulipangues e arecunás, da Venezuela e Amazônia brasileira.

A partir desses materiais, Andrade criou o que ele chamou rapsódia, um termo ligado a tradição oral da literatura. O livro editado por Tele Ancona Lopes possui  extenso material sobre o intertexto deste livro.

Mas no final de sua vida, se tornou o diretor-fundador do Departamento Municipal de Cultura de São Paulo formalizando o papel que ele havia desempenhado durante muito tempo como catalisador da modernidade artística na cidade e no país.

Mário de Andrade deixou um legado de poesia, música e muita cultura, não só para a cidade de São Paulo, mas para todo o Brasil, pois a Biblioteca Municipal  de São Paulo, foi trocado de nome na década de 60, se tornando Biblioteca Mário de Andrade de São Paulo.

Além de vários poemas, no qual ele sempre marcava seu
amor pela cidade na qual ele nasceu e morreu. O escritor faleceu em sua casa em São Paulo, no dia 25 de fevereiro de 1945, aos 51 anos, devido a um enfarto no coração.

frase-ja-nao-tenho-tempo-para-mediocridades-mario-de-andrade-107206

Por Priscila Visconti
(só espero que até semana que vem,
eu esteja com um navegador descente.
)

[Caixa de Som] Caique Bordão leva a música à alma das pessoas

11206078_775119059268927_594147801165361982_n

Ele é cantor, compositor e vive em São Paulo, nesta megalópole inquietante que em cada esquina surge um artista, sendo ele da música, da literatura, da música, etc.

Caique Bordão, está divulgando o pré-lançamento do seu primeiro EP “Musicantarolando”, no próximo mês, na abertura do show de lançamento do DVD da banda Voz em Dó, no Espaço Alma D’Alma, no dia 21. Estudou regência na Escola Técnica de Artes de São Paulo, com sua voz doce e sutil, seu estilo poderia ser definido como música pop, já que a guitarra e a percussão batem na mesma sintonia e harmonia.

10898006_702888489825318_8451587932131644907_nUm artista que respira e vive música 24 horas por dia, se apresenta nos grandes palcos, nos bares, nas estações de metrô ou na rua, onde a democracia é verídica e real, e as pessoas dizem na cara o que acham do seu trabalho, sem meias palavras ou vírgulas em excesso, mostrando a voz e o instrumento, o artista nu e cru, como ele realmente é, sem efeitos de estúdios nem nada, apenas sendo ele mesmo.

Levando a arte para quem mais precisa, em um mundo onde é correria domina o ser das pessoas, apresentar um novo som, é alegrar o dia daquele que às vezes só precisa de uma inspiração para compartilhar um sorriso.

10445953_694426084004892_5058507071942763296_n

Confira esse talento em ação, no vídeo abaixo do single “Minha Menina”:

Para conhecer mais sobre o Caíque acesse:
Facebook | Youtube | Instagram

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Roberto Terzini traz sutileza e leveza a música popular contemporânea

10704113_1572020083020893_8495174320844214196_n

Sabe aquela música boa para ouvir num sábado a tarde, de boa em casa, sozinho, apenas curtindo e apreciando a melodia e a letra da canção? Pois bem, isso que transmite as canções de Roberto Terzini aos ouvintes que escutam a sua música numa primeira vez.

Natural de São Paulo, cidade qual vive até hoje, Roberto se formou na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP, mas seus planos não era apenas cuidar de números, gerências e tampouco engravatar-se atrás de uma mesa, pois a música proliferou mais alto, e o seu amor pelo ritmo e melodia transcendeu pelas ondas da web.

Além de cantor, Terzini é instrumentistas e compositor, e adora juntar suas ideias com a dos seus ídolos, criando uma nova composição, dando contemporaneidade a canção.

Com uma voz doce e cativante, sua potencialidade vocal enobrece a música popular brasileira da atualidade, que apenas visa refrões monossílabos e letras sem sentindo algum.

Um músico com essência e origens dos grandes ícones da música, mas com a originalidade do mundo novo e moderno, gerando uma nova inspiração para a música popular.

394858_540462699306559_1977947482_n

Confira abaixo a primeira composição própria que Roberto publicou em seu canal no Youtube, o vídeo da música “Marinheiro”:


Para conhecer mais sobre o trabalho do música acesse:


Facebook | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Tiago Abravanel: Eclético e original!

997033_442975252511884_5748747499017172222_n

Ele é neto do homem mais influente do país, porém nunca usou disso para se promover diante aos meios de comunicação, sempre batalhou e correu atrás por méritos próprios.

Este é Tiago Abravanel, apesar de ter um avô que é um mito da televisão brasileira, ele buscou seu próprio espaço, sem precisar ancorar no Homem do Baú, para obter fama.

Começou a carreira como ator em 2004, na épo1908410_455055737970502_6872289433019585818_nca Tiago tinha 17 anos, na peça teatral Avoar. Depois atuou em diversas outras peças, como Aroma do Tempo, O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá e Pinóquio, entre outras.

Fez parte do elenco do musical Miss Saigon,em 2007 e, no ano de 2009 atuou no aclamado musical Hairspray, sob direção de Miguel Falabella.

O sucesso nos palcos era tanto, que logo Tiago adentrava nas telinhas, em 2011, estreou na televisão com personagem Davi, na novela Amor e Rev9444_481972475278828_3551673273632909453_nolução, de Tiago Santiago, exibida pelo SBT. No mesmo ano, assumiu o papel principal no musical Tim Maia – Vale Tudo, baseado no livro de Nelson Motta, no qual interpreta o cantor Tim Maia.

Em 2012, Tiago é convidado pela autora Glória Perez para atuar na novela Salve Jorge, na Rede Globo. Estreou em Outubro de 2012. Seu personagem é um Turco. Dublou o novo desenho da Disney “Detona Ralph” que estreou em Janeiro de 2013.

Porém, neto de quem é não fica apenas na atuação, afinal com tamanha musicalidade, Tiago queria mais, e em meados de Setembro de 2013, ele lançou seu primeiro single,apropriadamente batizado de “Eclético”, sendo o abre-alas para que o artista iniciasse sua turnê musical, e claro que o êxito foi inevitável.

Atualmente Tiago vem realizando shows em diversas cidades do Brasil divulgando seu trabalho musical, e mesmo o seu primeiro álbum nem ter saído, o vídeo de seu primeiro single já têm quase 400 mil visualizações.

1510368_480940615382014_5324260776619999856_n

E aí, alguém duvida que este garoto é o artista mais completo e original dos últimos tempos?

Assista abaixo o videoclipe de “Eclético”:



Confira mais sobre a carreira de Tiago, shows, singles e até mesmo, trabalhos como ator em seu site oficial, ou então em suas redes sociais.

Site | Facebook | Youtube | Instagram | Twitter

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Ricardo Stoco apresenta as nuances do Rock ‘n Roll

RicardoStoco-680x274

Como todos sabemos a maioria dos músicos começam sua trajetória musical na adolescência, mas essa influência vem bem antes, ainda na infância, uns influenciados pelos pais, familiares, amigos, outros por ídolos, mas cada um tem a sua história para relatar com almejado o sucesso.

Nosso artista da vez também começou muito cedo, aos 12 anos ele já arranhava sozinho em seu violão e com 14, ingressou em sua primeira banda, e desde então já arriscava em dedilhar e compôr suas próprias canções.

Ricardo Stoco, um paulista que adora o universo do rock, tanto que suas principais influências são as bandas Ramones e Toy Dolls, mas ele escuta de tudo, sem julgar estilo ou gênero, apenas visando a originalidade, soando verdadeiro e atingindo-o seus ouvidos diretamente, sem muitos efeitos e cópias. Além do mais, o músico adora compor, um de seus hobbies favoritos, e esses empenhos ajudam muito Stoco a escrever, especialmente a sonoridade e timbre.

Stoco gosta de ouvir novidades, e experimentar novos sons, porque assim ele aprende cada vez mais, conhecendo novos timbres, novos ritmos e novas músicas, saindo um pouco da zona de conforto e adentrando a algo novo e nunca ouvido antes. Como ele mesmo diz: “Não me apego só a o que ouço em casa para compor.

E sempre ouvindo novidades Ricardo pretende em breve lançar seu primeiro EP – ainda em pré-produção -, recentemente ele lançou o single ‘Desabafo’, e têm curtido a repercussão do público, que mostrou interesse ao trabalho do músico e estão sempre buscando em conhecer mais sobre ele, tanto que em breve ele lançará sua segunda canção, ainda sem título definido, afinal ele compõe, produz, grava e divulga quase que tudo sozinho, então às vezes o processo demora um pouco.ricardostoco

Mas, seu intuito principal é ganhar o público e conquistá-los com sua música, e para isso Stoco busca sempre se aprimorar como profissional e ser conhecido como tal, um músico que ama o que faz, e faz o que ama, sem restrições de estilos e visando sempre o seu objetivo, apoderar-se da sua música e fazê-la dela seu passaporte para o tão almejado sucesso.

OUÇA AQUI!

Ouça o primeiro single de Stoco, ‘Desabafo’, uma canção que relata as vivências de um alguém que quer seguir um rumo, mas ainda não decidiu para onde seguir. Confira abaixo:

Mais informações: Site | Facebook | SoundCloud

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Os 100 anos do grande propagador da cultura baiana

“… escrevi 400 canções e Dorival Caymmi 70. Mas ele tem 70 canções perfeitas e eu não.” — Caetano Veloso

Dorival Caymmi

Se ele estivesse vivo, estaria completando 100 anos de vida, mas infelizmente ele nos deixou alguns anos atrás, por conta de insuficiência renal e falência múltipla dos órgãos em consequência de um câncer renal que possuía havia nove anos.

dorivalcaymmi1Dorival Caymmi foi um grande propagador da cultura baiana pelo Brasil e o mundo, compunha inspirado nas tradições daquele povo, qual era ele era um nascente, soteropolitano com muito orgulho, cantava com muita influencia na música negra. Desenvolveu seu estilo próprio em se apresentar e compôr suas canções, sempre espontâneo em seus versos, com bastante sensualidade e riqueza melódia.

Caymmi conheceu a música ainda na infância, ouvindo parentes tocando piano, além do mais, seu pai, apesar de ser funcionário público, também era músico amador, tocava piano, violão e bandolim. Já sua mãe, era dona de casa, mas adorava cantar ouvindo rádio.



Mas, foi ouvindo seu fonógrafo e depois a vitrola, Caymmi sentiu ânsia em compor. Ainda menino, cantava no coro da igreja, era baixo-cantante, aos 13, começa a trabalhar na redação do jornal O Imparcial, como auxiliar, em 1929, com o fechamento do jornal, o poeta torna-se vendedor de bebidas. Aos 16 (1930) escreveu sua primeira música, “No Sertão”, e aos 20, estreia finalmente como cantor e violonista em programas da Rádio Clube da Bahia.

Depois disso Caymmi passou a se apresentar com o musical “Caymmi e suas canções praieiras”, performances que rendeu os primeiros prêmios de sua carreira, como compositor, além de concursos de músicas carnavalesca, com o samba “A Bahia também dá”.68D6A854B5924695A5AAF0BDD927E271

O sucesso do músico era tanto, que o diretor da Rádio Clube o incentiva a seguir sua carreira ao sul do país, segue para o Rio de Janeiro para conseguir um emprego como jornalista e realizar o curso preparatório de Direito.
Com o apoio de alguns parentes e amigos, fez alguns trabalhos na imprensa, excedendo ao ofício em ‘O Jornal’, do grupo Diário Associados, mas não parou de compor e cantar, perseverando em seu musical.

Um poeta que cantou sucessos populares, como em suas composições “Saudade de Bahia”, “Samba da minha Terra”, “Doralice”, “Modinha para Gabriela”, “Maracangalha”, “Saudades de Itapuã”, “O Dengo que a nega tem”, “Rosa Morena”, entre outras.

Foi casado com Adelaide Tostes – a cantora Stella Maris -, com quem teve três filhos, os também cantores, Dori Caymmi, Danilo Caymmi e Nana Caymmi.

MDorivalCaymmiSerieCapa

Ouça abaixo um dos grandes sucessos de Caymmi, “Rosa Morena”:

dorival

Por: Patrícia Visconti