Palcos lotados e comunidade engajada são os destaques da 2.ª edição da Campus Party Natal

00000
Foto por Otaviano Lacet

A nova área do Centro de Convenções de Natal recebeu entre sexta-feira, 16 a domingo, 18 de agosto, a segunda edição da Campus Party Natal, maior imersão tecnológica em Internet das Coisas, Blockchain, Cultura Maker, Educação e Empreendedorismo do mundo. Com o apoio do Governo do Rio Grande do Norte e da Prefeitura do Natal, mais de 20 mil pessoas passaram pelas três áreas do evento: Arena, Camping e Open Campus. Cerca de 750 pessoas ficaram acampadas e puderam acompanhar as mais de 150 horas de programação que contou com 145 palestras e 46 workshops nas diversas áreas de conhecimento que permeiam a Campus Party.

2-6
Foto por Otaviano Lacet

A Campus Party é um exemplo da importância de investirmos em educação, pesquisa, tecnologia e em empreendedorismo. É uma amostra do quanto a tecnologia pode contribuir em melhorias à sociedade nas mais diversas áreas, inclusive na prestação dos serviços públicos. Para o Rio Grande do Norte foi uma honra sediar pela segunda vez este evento e colocar os jovens, os estudantes, os mais diversos profissionais bem como a população potiguar diante da tecnologia é colocar o futuro do RN na direção certa para o desenvolvimento”, afirma Fátima Bezerra, governadora do Rio Grande do Norte.

1-7
Foto por Otaviano Lacet

“A Prefeitura participou ativamente da Campus Party novamente este ano, desde o pré-evento com a divulgação que fizemos aqui e fora de Natal e principalmente durante a Campus. Foram dezenas de palestras nos palcos do evento e principalmente no estande da Prefeitura, a área Wellness, onde foram oferecidas várias práticas de medicina integrativa, atividades de esporte e lazer, parcerias com universidades e institutos educacionais. Levamos mais de cinco mil alunos da rede municipal ao Centro de Convenções, trocamos lixo eletrônico por acesso ao evento, em uma ação que uniu ao mesmo tempo conscientização e preservação ambiental e tivemos a oportunidade de em um hackathon buscar soluções tecnológicas para problemas na área da Saúde e Educação. Enfim, a Campus Party Natal foi um momento importante que se soma ao esforço do município em incentivar o empreendedorismo e a tecnologia, a exemplo do Parque Tecnológico criado a partir de incentivos fiscais do município e que hoje já gera mais de 700 empregos diretos”, diz Alvaro Dias, Prefeito de Natal.

1-6
Foto por Otaviano Lacet

Entre os 180 palestrantes da Campus Party Natal vale destacar a presença do papa do Linux e especialista em software livre, Jon “maddog” Hall, da líder de parcerias para a América Latina do Google, Juliana Vasconsellos e do designer 3D brasileiro que, por meio de programas de código aberto como InVesalius e Blender, tornou-se uma referência no campo da reconstrução facial forense, Cícero Morais. Além disso, a participação dos campuseiros e das comunidades do Natal fizeram com que os conteúdos apresentados nos palcos fossem mais aderentes a realidade da região e como consequência os palcos estiveram sempre lotados. “Chamamos os campuseiros a cocriarem a Campus conosco. Além do programa Call for Talks que contou com uma participação massiva, tivemos as comunidades oficiais – Dumont e Jerimum HackerSpace, LEP e Jerimum Valley, Boyzinhas Arretadas e DevOps RN – que nos ajudaram a construir cerca de 80% do conteúdo do evento”, explica Tonico Novaes, Diretor Geral do evento.

3-6
Foto por Otaviano Lacet

“Nós da comunidade Python acreditamos que as pessoas são maiores do que a tecnologia. Aqui na Campus podemos vivenciar essa filosofia na pratica e não em uma comunidade apenas. Esse espaço é muito importante”, conta Clara Nobre da comunidade Boyzinhas Arretadas, que aqui em Natal buscou falar principalmente da importância e do valor da mulher no segmento da tecnologia. Anderson Valentim, da comunidade Jerimum Hackerspace, destaca que a #CPNatal representa muito mais do que apenas um evento de tecnologia. “A Campus é um espaço onde o networking e a troca de conhecimento nos proporcionam experiências únicas que podem ser levadas para a nossa vida, impulsionando, principalmente o nosso futuro profissional”.

6-4
Foto por Otaviano Lacet

Na Arena também ocorreram os Hackathons, maratonas de conhecimento cujo objetivo era o de desenvolver soluções tecnológicas para o bem da humanidade. Entre sábado e domingo, foram realizados 3 desafios: Hackathon Justiça Federal no RN, que tinha como objetivo melhorar o atendimento da justiça para o cidadão; Hackathon Hackabeach, que buscava desenvolver soluções tecnológicas para melhorar a gestão de Educação e Saúde do Município de Natal; e Hackathon Governo Microlearning, que visava desenvolver soluções para treinamento e capacitação digital para o servidor público do Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

5-4
Foto por Otaviano Lacet

“Uma característica muito importante dos hackathons realizados em Natal é que todos foram voltados para encontrar soluções que melhorem a vida da sociedade. Principalmente os hackas da Justiça Federal no Rio Grande e o da Secretaria Municipal da Saúde tiveram projetos que deixaram as comissões julgadoras impressionados e que devem ter viabilidade quando estiverem amadurecidas e finalizadas”, explica Fernando Tomé, Coordenador de hackathons da Campus Party.

 

Por Otaviano Lacet – [Jolrn]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s