Refavela 40: Um marco na história da música brasileira

images-5-2946278

Um disco negro para todas as cores”. Essa foi a frase que um jornalista usou para definir o álbum “Refavela” na época em que ele foi lançado.

O termo Refavela de acordo com o próprio Gilberto Gil, nasceu em sua visita a África nos anos 70, época em que junto de sua banda teve a oportunidade de tocar no festival Festac. Durante os dias que passou na Nigéria, o cantor conta que teve a oportunidade de se reconectar com suas raízes e muitas das experiências vividas nessa viagem e após ela influenciaram na identidade de Refavela.

refavela-40-gilberto-gil-1811-fixed-large

No ano de 2017, Gil e sua banda relançaram a turnê do disco e rodaram o Brasil tocando grandes sucessos de um dos trabalhos mais importantes da música brasileira. O documentário da HBO, que leva o mesmo nome da turnê, Refavela 40 trabalha justamente em cima disso: um paralelo entre a época do lançamento do disco até a nova turnê.

É interessante pontuarmos como o documentário consegue colocar entre os depoimentos dos convidados, imagens das apresentações das canções de Refavela no passado e em momentos mais atuais, além de explicar de maneira clara o que acontecia na época e o por que o lançamento do disco foi tão importante naquele contexto.

capa-home-768x432-1

As histórias de bastidores que desvendam como cada faixa do álbum foram produzidas valem cada segundo de tela, mas muito além disso a produção consegue dar uma aula sobre os movimentos artísticos negros da época que foram acolhidos por Gil como referências importantes.

Sem dúvidas podemos dizer que Refavela é um retrato de tudo que estava acontecendo naquele momento, mas que poucos artistas tiveram a capacidade de enxergar. Passando pelas influências do candomblé, do samba carioca, da música africana, da música cubana, do reggae de Bob Marley e o soul americano entendemos porque o disco é tão único. E apesar do formato padrão de documentário, a produção consegue ser extremamente envolvente, seja nos momentos que acompanhamos a história da música negra, a história de Gilberto Gil ou até quando nos deixamos embalar pelas ótimas canções que fazem parte da nossa cultura.

Por Gabriela Ruiz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s