Arquivo da tag: adeus

[Caixa de Som] Rapha Moraes traz persuasão e intimidade em seu novo projeto

Foto por: Fernando Hideki
Foto por: Fernando Hideki

O músico curitibano Rapha Moares lançou nesta semana seu novo projeto, o single “Adeus (Corações de Cavalo)”, é uma nova fase do cantor, mais intimista e reflexivo, ele traz os conflitos e devaneios da vida, de quem somos e para onde vamos. Uma persuasão sobre si mesmo, sem julgamentos externos, mas também um ensaio sobre a vida e a morte, que mesmo ninguém desejando-a, ela sempre chega. Continuar lendo [Caixa de Som] Rapha Moraes traz persuasão e intimidade em seu novo projeto

[Total Flex] E agora, quem poderá nos defender?

entretenimento-roberto-gomez-bolanos-chaves-baixa-20140221-003-size-598

“Foi sem querer, querendo… Tinha que ser o Chaves!”

É, na tarde desta sexta-feira (28), o mundo ficou mais triste, o peito mais apertado e os olhos mais lacrimosos, afinal o eterno Chesperito havia nos deixado, partido para um mundo onde lá não há guerras e mentiras, onde o descanso é merecido para todos àqueles que trabalharam e fizeram seu legado aqui na Terra.

E assim, o pobre menino do 8 ou então o super-heróis dos fracos e oprimidos se despediu deste mundo, deixando uma extensa obra que será propagada por milhões admiradores, que irão compartilhar por muitas e muitas gerações.

Roberto Gomez Bolaños tinha 85 anos, mas era em seu coração era para sempre um menino, brincalhão, divertido, inteligente e humilde, que gostava das coisas mais simples, e o transformava em grandiosas obras, que prosperaram por todo o mundo. Do Oriente ao Ocidente, dos ricos aos pobres, todos o admiravam e respeitavam, não apenas como o grande ator e autor que ele era, mas como o homem de bem e caráter que ele sempre foi.

O pequeno Shakespeare era mais do que um artista, era um gênio que inspirou e inspira milhões de seguidores, que sempre propagará seu legado por todo essa vida, pois os bons não morrem, apenas se desencarna para que herança seja difundindo para futuras gerações, e que sua obra permanece eterna nas lembranças do mundo.

Vá em paz, Chesperito; “Prometemos, despedirmos-nos, sem dizer “adeus” jamais, pois haveremos de nos reunirmos muitas, muitas vezes mais!”.

10711153_739142582835454_7754315857095870601_n

Por: Patrícia Visconti

[Cantinho Literário] Vai com Deus poeta!

393435_116466061804703_2022581466_n

Esta semana aqui no Cantinho Literário, será uma singela homenagem ao grande escritor, poeta e cordelista Manoel Monteiro da Silva ou simplesmente Manoel Monteiro, como assina seus trabalhos, nasceu em Bezerro, Pernambuco, no dia 4 de Fevereiro de 1937.

Nos deixou nesse final de semana, depois de ficar quase uma semana perdido de sua família. O Pernambucano de 75 anos, é um dos maiores cordelistas do Brasil, com uma extensa produção diversificada, abarcando toda a área da atividade humana, com suas métricas e rimas envolvendo suas narrativas e prendendo o leitor do inicio ao fim de seus textos.

A obra de Manoel Monteiro já está sendo aplicada na educação de Campina Grande/PB com um novo contexto, o de passar conhecimento sobre questões atuais, de forma atrativa e acessível a qualquer faixa etária, grau de escolaridade e nível social.

A literatura de cordel, ainda é bastante rica nas regiões do norte e nordeste e as obras do seu Manoel, é uma das mais utilizadas nas escolas, para ensinar os jovens de hoje, a conhecerem as métricas simples e rápidas de um cordel, para que essa literatura não se acaba assim do nada, por isso ele foi responsável pela implantação de folhetos de cordel nas salas de aula de Campina de Grande.

Todavia, Campina Grande decretou luto de três dias, em homenagem ao escritor, já que ele foi um dos grandes cordelistas em atividade dos últimos anos, deixando diversas obras, para ser estudada e ensinada nas escolas literárias, pois o poeta se foi, mas sua obra será eternizada para sempre.

Assista abaixo a matéria sobre o documentário “Manoel Monteiro – em vídeo, verso e prosa” realizado em parceria com a TV Cultura para o Programa DocTV, em 2007, no o estado da Paraíba.



Cordel composto para o lançamento do DVD do SÃO JOÃO CULTURAL que se realizará nos 13, 14 e 15 de Junho, deste ano de 2014:

1897740_498610960247720_640802125_n

…Folclore: Lembrança antiga
Da cultura popular
Qualquer folguedo que tenha
essa herança secular
Deve ser bem preservado
Para não ser apagado
Quando o futuro chegar.

Por isso em 2013
LULA CABRAL despertou
E a palavra – CULTURAL
Ao festejo acrescentou
Pois festa dessa estrutura
O que mais tem é cultura,
Disso, ninguém se lembrou…

Para conhecer mais da obra do autor, acesse a rede social do poeta:

Facebook

Vai com Deus seu Manoel Monteiro!!!

10314478_1431128753825358_5222508645110042710_n

Por Priscila Visconti