Arquivo da tag: autor

[Cantinho Literário] José Aguiar lança a graphic novel “A Infância do Brasil” que mostra momentos histórico da infância ao decorrer dos séculos

Nesta semana vamos falar de uma obra de um autor bastante premiado, que está lançando sua nova graphic novel, “A Infância do Brasil”, que já está a venda nas principais livrarias do Brasil, que foi produzida pelo quadrinista José Aguiar, que já ganhou diversos prêmios, como Troféu HQ Mix e o Prêmio Jabuti, duas premiações bastante importantes da literatura nacional. Continuar lendo [Cantinho Literário] José Aguiar lança a graphic novel “A Infância do Brasil” que mostra momentos histórico da infância ao decorrer dos séculos

Anúncios

[Cantinho Literário] “Caçada Até a Última Bala” – Violência, sci-fi e mistério chegam às páginas da quinta edição da HQ

O publicitário Marcus Vinicius Rodrigues está com um financiamento coletivo para confeccionar sua nova HQ da série Caçada até a Última Bala, um projeto que teve inicio em 2010 enquanto o autor ainda estava na faculdade. A história trata-se de um western pós-apocalíptico com referências a cultura pop dos anos 70, 80 e 90. Continuar lendo [Cantinho Literário] “Caçada Até a Última Bala” – Violência, sci-fi e mistério chegam às páginas da quinta edição da HQ

[Cantinho Literário] Nicholas Sparks veio ao Brasil para lançar seu novo livro Dois a Dois

No mês de março o autor consagrado por vários best-seller, e por sempre contar histórias de amor e compaixão em suas obras veio ao Brasil, para divulgação seu mais novo livro, Dois a Dois, que foi lançado no começo do mês de abril, o escritor norte-americano Nicholas Sparks, que já escreveu obras lindas como Diário de Uma Paixão, A Última Música, Porto Seguro, Um Amor Para Recordar, Querido John, O Milagre, entre tantos outros. Continuar lendo [Cantinho Literário] Nicholas Sparks veio ao Brasil para lançar seu novo livro Dois a Dois

[Total Flex] Adeus “Mestro Linguiça”!

0012870882

Na manhã desta sexta-feira, 17 de junho, os fãs do seriado Chaves acordou mais triste, pois mais um dos integrantes do elenco havia partido para tomar um xícara de café com Deus, sim, o nosso querido e eterno Mestre Linguiça – opps, Professor Jirafales -, partiu para o céu, junto a todos os outros que estão fazendo festa com a sua chegada lá em cima. Continuar lendo [Total Flex] Adeus “Mestro Linguiça”!

[Cantinho Literário] Eloy Nunes transcreve suas emoções e sensações no seu primeiro livro

10463069_1446250172292795_6792062650589509054_n

Um poeta tem a alma leve e sutil, que sente as emoções até mesmo numa conversa informal e descontraída pela Internet, sem pretensão ou preocupação, apenas visando a paixão pela sensação.

10372246_1445701235681022_1871502010385915521_nE foi isso que o poeta, escritor, jornalista, ator e cantor, Eloy de Mello Nunes se inspirou ao produzir seu primeiro livro “Frente Verso Avesso: um poeta desnuda sua alma”, lançado em dezembro de 2014, na Vila Madalena, em São Paulo.

No auge de seus 40 e pouco anos e a interatividade a mil nas redes sociais, Eloy aceitou o desafio em transcrever tudo o que seus sentimentos em 280 páginas, sendo 170 frases e 220 fotos, registradas em três ensaios de André Medeiros Martins – na casa e lugares inusitados do bairro do autor, na Vila Madalena .

10858449_1520676658183479_4897007164049408593_nUma obra que traz uma mistura recheada de sensações, entre sensualidade, melancolia, alegria, e principalmente, amor. Percepções do cotidiano do autor e dos diálogos improváveis protegidos pela “pseudo” anonimato permitido pelas redes.

Circunstâncias diluídas em seu processo criativo, marcado pela expressão e reação poética de Eloy, uma obra em suma autoral, que intimida o leitor adentrar nessas percepções, fazendo com que o poeta conversa com o intermediário, transportando-se na mesma harmonia.

10247491_1431731767077969_5453174818126931992_n

Assista abaixo o teaser do livro “Frente Verso Avesso”: um poeta desnuda sua alma”:

´

Conheça mais sobre o artista em:

Site | Facebook | Fanpage do livro | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Cabine da Pipoca] O futuro físico que virou cineasta

joaquim-pedro-de-andrade2

Hoje não iremos indicar um filme, ou promover algum lançamento, mas sim falar de uma pessoa, que ingressou na faculdade de Física, mas suas veias artísticas e seu amor pelo cinema falou mais alto, fazendo com que ele desistisse da carreira cientifica.

Joaquim Pedro de Andrade, nasceu na década de 30, viveu parte no Rio de Janeiro, outra em Minas Gerais, filho de Rodrigo Melo Franco de Andrade (fundador do IPHAN) e de Graciema Prates de Sá. Em Minas foi onde ele ingressou na turma dos intelectuais brasileiros da época.

Ao entrar na Faculdade Nacional de Filosofia (1950), onde cursava Física, Joaquim Pedro começou a frequentar o cineclub do CEC (Centro de Estudos Cinematográficos), fundado por Saulo Pereira de Melo e Mário Haroldo Martins, no Rio de Janeiro. Desta época, o futuro cineasta foi incentivado por Plínio Sussekind Rocha, professor de mecânica analítica, teórico e defensor do cinema mudo e fundador do Chaplin Club.

joaquimpedro

Além do mais, o cineasta escrevia para o jornal da faculdade sobre cinema, nesta década chegou a fazer experiências no cinema amador.

Atuou no filme ‘Les Thibault’, de Saulo Pereira de Melo, e trabalhou como assistente de direção no curta-metragem Caminhos, de Paulo César Saraceni. E foi nesta época onde o cineasta trocou a Física pelo cinema, foi assistente de direção do longa ‘Rebelião’, mas seu primeiro filme como diretor veio logo na sequência disso, com o curta-metragem ‘O Poeta do Castelo e o Mestre de Apipucos’, financiado pelo Instituto Nacional do Livro. A película registra a intimidade de seu amigo, confidente e afilhado de crisma, o poeta Manoel Bandeira e também, do sociólogo Gilberto Freyre.

Após essa produção, Joaquim produziu o curta ‘Couro de Gato’, filmado no morro do Cantagalo, e fotografado por Mário Carneiro. Ao finalizar esse filme, o cineasta ganhou uma bolsa de estudo do governo francês, para estudar cinema na França.

Ao regressar ao Brasil, foi convidado para dirigir o documentário ‘Garrincha, Alegria do Povo’, idealizado por Luís Carlos Barreto, produtor e roteirista da produção, junto com Armando Nogueira.
Fundou a produtora Filmes do Serro, onde rodou vários filmes, entre eles ‘O Padre e a Moça’, e também o sucesso de crítica inspirado na obra do escritor Mario de Andrade, ‘Macunaíma’, aonde ele filmou após ser libertado das prisões do DOPS, durante a Ditadura Militar em 1969.

Filmou outros curtas e longas-metragem, após disso e faleceu em setembro de 1988, vítima de um câncer de pulmão, antes mesmo de concretizar seu sonho em produzir a adaptação da obra ‘Casa-Grande e Senzala’, de Gilberto Freyre, para o cinema.

Um artista que não pode ser esquecido assim, como se não houvesse passado e construído a história do cinema nacional.

Confira abaixo a filmografia de Joaquim Pedro de Andrade:

Longa-metragens

Garrincha, Alegria do Povo, (1963)
O Padre e a Moça, (1965)
Macunaíma, (1969)
Os Inconfidentes, (1972)
Guerra Conjugal, (1975)
Contos Eróticos, (1977)
O Homem do Pau-Brasil, (1981)

gd_pm01
Curta-metragens

O mestre de Apipucos, (1959)
O Poeta do castelo, (1959)
Couro de gato, (1960, posteriormente incluido como segmento do filme Cinco Vezes Favela de 1962)
Cinema Novo, (1967)
Brasília, contradições de uma cidade nova, (1967)
A linguagem da persuasão, (1970)
O Aleijadinho, (1978)

Trailer de ‘Macunaíma’:

Por: Patrícia Visconti