Arquivo da tag: mercado

BIG Festival 2019 – Um evento repleto de inovação e interatividade

ultimos-dias-de-inscricao-de-jogos-para-a-edicao-2019-do-big-festival

Um dos maiores evento de games independentes da América Latina está de casa nova, e com atrações surpreendentes, que todo aficionados pela décima arte não poderá deixar de conferir a sétima edição do BIG Festival (Brazil’s Independent Games Festival), que acontece entre os dias 27 a 30 de julho, no Club Homs, em São Paulo. Continuar lendo BIG Festival 2019 – Um evento repleto de inovação e interatividade

On e-Stadium: O maior complexo de games da América Latina traz novas experiências e oportunidades aos fãs deste universo

New-Cryptocurrency-Ransomware-Targets-Gamers

A cena de game no Brasil já é uma das maiores do mundo, ficando atrás apenas da China e dos Estados Unidos. Atualmente são mais de 17 milhões gamers jogado em todo o país, e esse número há de crescer nos próximos cinco anos, podendo alcançar um público superior a 450 milhões de pessoas e um rendimento de US$ 1 bilhão no mercado de e-Sports, que deve crescer cerca de 15% só neste ano. Continuar lendo On e-Stadium: O maior complexo de games da América Latina traz novas experiências e oportunidades aos fãs deste universo

Dijjo Lima mostra que estudos e trabalho árduo fazem o sucesso

dijjo_color_superman_ink_sample_jonas_trindade_pg001_pencil_by_jose_luis
Diego Lima, ou mais conhecido como Dijjo, é cearense, aquariano e designer por formação. Antes de adentrar ao mundo editoriais dos quadrinhos já trabalhou como designer gráfico, cinegrafista, fotografo e até instrutor de Muay Thai. Porém, sua paixão pela nona arte era insípida, já que desde a infância ele acompanhava e lia,  na Wizard – publicação americana da editora Wizard Press (atual Wizard Entertainment Group), que se tornou uma das principais referências para quem trabalha no mercado – e a partir daí buscava inspiração em diversos artistas que trabalhavam na publicação, como Jim Lee e Rob Liefield, desempenhando ainda mais o anseio em desenhar, que no futuro se transformou em colorir. Continuar lendo Dijjo Lima mostra que estudos e trabalho árduo fazem o sucesso

‘Prêmio e-Sports Brasil’ consagra os melhores games e jogadores no país

O eSports têm ganhado uma grande visibilidade e força dentre os esportes mundiais, games deixou de ser apenas um hobby de férias e dias de folga, e passou a ser visto como algo sério e produtivo, tanto que hoje já são mais de 194 milhões de aficionados por jogos eletrônicos em todo o mundo, e o Brasil é visto como um expoente dentro do mercado global, com diversos campeonatos, diversos atletas e fãs comprometidos aos segmentos, acompanhando e integrado todas as novidades. Continuar lendo ‘Prêmio e-Sports Brasil’ consagra os melhores games e jogadores no país

Thony Silas: O pernambucano que conquistou o mercado de quadrinhos no mundo

Filho de uma família de quatro irmãos, sua mãe para “acalmar” a molecada dava folhas de papéis e canetas para todos desenharem, e assim ela poder fazer seu trabalho em casa, enquanto as crianças se distraiam desenhando, e desde então a paixão pelo desenho foi tomando conta da vida de Thony Silas. Um pernambucano que tem orgulho de ser quem é, e de ter começado de baixo, mas graças ao seu esforço e determinação, chegou onde está. E hoje ele já ilustrou “Amazing Spider-Man: Ends of the Earth”, “Venom”, “Daredevil: Dark nights”, “Batman beyond 2.0“, entre outros títulos. Continuar lendo Thony Silas: O pernambucano que conquistou o mercado de quadrinhos no mundo

[Cyber Cult] Nokia volta ao mecado com sistema Android

gsmarena_0012

A Nokia, empresa finlandesa de telefonia móvel pode voltar ao mercado ainda neste ano, já um grupo de ex-funcionário da companhia se juntou para investir em produtos licenciado da marca, para celulares e tablets, porém não mais no sistema Windowns, como ele era, mas sim no Android. Continuar lendo [Cyber Cult] Nokia volta ao mecado com sistema Android

[Cyber Cult] TI: Do backstage a personagem principal

dia_profissional_ti_2014

Nesta semana os profissionais da Tecnologia de Informação comemorou seu dia – 19 de Outubro -,todavia não assim como em outras áreas eles pouco têm o que comemorar, já que além de não terem um conselho ou um sindicato, seus trabalhos são pagos dependendo de seus trabalhos ofertados às empresas, e cá entre nós, eles são uns anjos da guarda quando a Internet caí ou o laptop trava meio no meio da produção de um projeto.

Eles estão no backstage das empresas, bancos, hospitais, entre outros serviços, hoje em dia um profissional primordial com o avanço que a tecnologia caminha, e para explicar melhor sobre como um técnico da informação trabalha, nossa redação bateu um papo com a analista de sistema, Liceana Rodrigues, 28, formada no Centro Universitário Luterano de Manaus em 2009, e atualmente mestranda em Gestão de Tecnologia da Informação na Universidade do Estado de Manaus.

Confira abaixo a entrevista:

O Barquinho Cultural: Por quê você escolheu a área de TI? E qual a sua formação acadêmica?

10440168_308226609350390_4102801431967551752_nLiceana Rodrigues – Escolhi TI por influência dos meus amigos, que eram nerds/geeks como eu, e eles me indicaram “Sistemas de Informação” como a área do conhecimento que desenvolve software e projetos de tecnologia. Eu não tinha a menor ideia de onde isso me levar, na época. Foi meu tiro no escuro mais certeiro, até agora.

OBC: Com o mercado em alta, em relação a outras profissões, como está a concorrência em TI? Por quê?

LR ​- ​Não tenho certeza quanto ao resto do país, mas estamos em crise em Manaus. Muitas empresas fechando e amigos mudando de profissão. Eu​ não pretendo mudar de á​rea, sou apaixonada por aquilo que faço. E tenho em mente me manter no mercado e procurar oportunidades no segmento que eu escolhi, dentro de TI.

trampo_lillyOBC: Explique um pouco sobre essa área,e quais os benefícios e malefícios da profissão?

LR ​- Com o advento da internet, informação disponível ao alcance de todos, os profissionais de TI precisaram se reinventar. Afinal, existem muitos vídeos ensinado como se formata um computador (risos). O profissional de TI hoje, é a pessoa que busca inovar. Criar novas tecnologias, novos processos, novas facilidades e meios de diminuir a distancia entre a tecnologia e as pessoas. Seja com aplicativos de celular, uma funcionalidade nova em um site de um banco, um dispositivo novo a ser usado em hospitais, por exemplo. Ainda existe muito o que desbravar, e muito a entregar para a sociedade.

A grande ​desvantagem é o não reconhecimento dessa realidade: os profissionais da tecnologia da informação não são as pessoas que só vão consertar o seu computador. Existe muito mais por trás de cada um. Um perito em processamento digital de imagens, um gerente de projeto, um criador de aplicativos que inova todos os dias… E por aí vai.lice_trampo

A grande vantagem é ver o mundo à frente das outras pessoas. Eu consigo ver hoje, na universidade que eu sou mestranda, e na fábrica que trabalho, tecnologias que só vão estar disponíveis no mercado, para o usuário final, daqui uns quatro anos. Isso é muito incrível.

OBC: O que você visa no futuro para a área de TI? Por quê?

LR ​-​ Futuro… O futuro é muito incerto. Pessoalmente, eu quero muito voltar a ser só pesquisadora. Trabalhar com pesquisa e desenvolvimento, porque é ali que nascem as grandes inovações, você tem mais liberdade criativa. Quero estar a um passo do resto das pessoas. Acho que é isso que move todas as pessoas, buscar novos desafios.lilly_trampo

Apesar da área de TI ser uma carreira tão nova, mas já sofre com a crise de mercado, pela evolução que a informação e pela escassez de profissionais qualificados na área, além da falta de incentivo que o país dá aos trabalhos científicos desenvolvidos para os especialistas desta área, por isso muitos optam em trabalhar nas empresas multinacionais e realizar os projetos e trabalhos no exterior, pela burocracia exigida no país e a falta de incentivo dos nossos governantes.

Por: Patrícia Visconti