Arquivo da tag: poesia

[Cantinho Literário] Palestras, Música e Poesia marcaram o 5º Salão do Livro em Guarulhos

IMG_0124

Entre os dias 16 e 25 de maio aconteceu no Teatro Adamastor em Guarulhos, o 5º Salão do Livro. Promovido pela Secretaria de Educação da Cidade, este ano o tema foi “Cidade Amiga da Leitura” e palestras, cinema, poesia, música e teatro compuseram uma programação diversificada para todos os públicos.  Continuar lendo [Cantinho Literário] Palestras, Música e Poesia marcaram o 5º Salão do Livro em Guarulhos

[CANTINHO LITERÁRIO] Poetas Ambulantes espalham poesia pelos transportes públicos da cidade

DSC_0272
Os poetas acreditam que faz parte da natureza do artista ser um provocador.

Por volta das 19h do dia 11, uma sexta feira, um grupo de pessoas se reunia próximo às catracas da Estação Butantã, linha 4 – Amarela, carregando livros, poesia e vontade de difundir arte para quem estivesse por ali. São os Poetas Ambulantes iniciando mais uma intervenção urbana. O coletivo existe desde setembro de 2012, quando a primeira saída foi realizada. Ele surgiu a partir da iniciativa de duas amigas, Luz Ribeiro e Carol Peixoto, frequentadoras de saraus, que sentiram a necessidade de levar poesia para outros cantos da cidade.

Inspirados nos vendedores ambulantes, presentes diariamente nos transportes públicos, o coletivo percorre diferentes linhas de trens, ônibus e metrôs, declamando poesias e entregando livros aos passageiros que aceitam participar da intervenção.

Mas, antes de iniciar a ação, o coletivo se reúne em círculo para realizar uma espécie de oração e relembrar as principais instruções da intervenção. Ao final dessa reunião, os participantes entoam a frase lema do coletivo: “Uma vez Poetas Ambulantes e nada será como antes”. 

DSC_0263
Passageira ganha livro após declamar poesia.

O coletivo em si é composto por seis integrantes fixos, responsáveis por organizar as saídas, mas, como elas são abertas ao público, qualquer um pode participar. “Quanto mais gente puder vir e somar nesses dias, melhor”, explica a integrante Mel Duarte, 27.

Os encontros acontecem uma vez ao mês e as datas são divulgadas através das redes sociais do grupo. Embora alguns passageiros ironizem a ação, a maioria se agrada com a intervenção. “Por serem apresentações abertas, as pessoas se sentem muito à vontade”, diz o professor e também integrante do coletivo, Jefferson Santana, 27.

A respeito da crise política, social e econômica que o país enfrenta, eles reforçam a importância da poesia como forma de expressão. “Precisamos estar o tempo todo em debate e utilizar as palavras ao nosso favor, porque as pessoas têm muita dificuldade de encará-las. Elas sabem apontar, mas não sabem argumentar. A poesia tem um espaço muito positivo para ajudar nisso”, explica Mel.

Assuntos que estão em pauta no cotidiano, como redução da maioridade penal, foram temas de algumas saídas do coletivo para que os passageiros sejam provocados a refletir.  “A poesia é uma arma de combate”, finaliza Jefferson.

Acompanhe o coletivo pelas redes sociais:

Facebook | Instagram | Blog 

Texto e fotos por: Fernanda Pereira

[CANTINHO LITERÁRIO] Cooperifa comemora 15 anos de poesia

1013984_576295065726294_937539129_n
Foto: Divulgação

Fundada pelo escritor Sergio Vaz, o projeto leva poesia aos moradores da periferia da zona sul de São Paulo.

Aconteceu no ultimo domingo (13) o sarau Cooperifa em comemoração aos 15 anos de fundação. A iniciativa foi criada pelo mineiro de coração paulista Sergio Vaz, 51, o projeto busca levar poesia marginal aos moradores de periferia, representado o cotidiano desse grupo.

No 15° ano de sarau teve como convidado Benjamin Taubkin, combinando música e poesia com a apresentação de “PIANO QUE CONVERSA”, acompanhado pelos percursionistas Guilherme Kastrup e Pedro Ito (Sons da Sobrevivência) e os guitarristas Manoel e Felipe Cordeiro, pai e filho, representantes do ritmo guitarrada popular do estado do Pará.

Os saraus acontecem no bar do Zé Batidão, onde o autor trabalhou dos 12 aos 22 com o pai. O lugar é descontraído, apesar da temática pesada de algumas poesias, colabora para a criação artística. Hoje, o lugar abriga diversos poetas, atores e músicos que encontram na Cooperifa espaço tanto para disseminar ideias, quanto reivindicações através da literatura.

O movimento cultural tem como objetivo dar voz a realidade enfrentada pelos moradores dos bairros desassistidos “A poesia é isso, a pessoa se expressa politicamente, mas também com o coração, tem um amor naquilo e tem o ideal. O sarau é politica e resistência ao mesmo tempo”, diz Pâmela Araújo, 27, participante do sarau.

12226970_982741915081605_9078180758948797344_n
Imagem: Divulgação

Mais informações sobre a Cooperifa e fundador da companhia Sergio Vaz

Facebook | Twitter

Blog pessoal | Twitter | Facebook | Instagram

Por Gabriela Alves

[Caixa de Som] Canal 13: Poesia e harmonia sintonizados no cotidiano

5fd197_d73789f286c14acd9f1a8f987eabf4fc.jpg_srb_p_600_539_75_22_0.50_1.20_0

Eles são paulistas de Cruzeiro e Lorena, e fazem um rock alternativo com canções autorais e muita poesia em suas melodias.

A banda Canal 13 é formada pelos músicos e amigos, Thiago Gomes (Guitarra e Vocal), João Felipe (Baixo), Yann Monteiro (Guitarra) e Ralf Zeq (Bateria), que juntos formam uma harmonia ímpar e autêntica, tendo suas influências singulares, mas mostrando sua verdadeira essência musical ao público que curte novidade e qualidade em sua playlist.

 

Suas letras falam do cotidiano das pessoas, e como elas se interagem com o mundo ao seu redor, contando suas dores, anseios, propósito, decepções e bem ventura. Trazendo a música rock pop algo novo e sútil, diferenciando do que é transmitido na grande mídia, focando em sentimentos, música e poesia, e não apenas fantasia para vender sua marca.

5fd197_df8ad48df5c74c00a0177581a1524b08.jpg_srb_p_600_583_75_22_0.50_1.20_0Com melodias calmas, mesclando com riffs e acordes resistentes, dando um contraste ao som dos garotos, assim como em nossa vida, onde hoje está tudo bem e amanhã há uma reviravolta nela, retratando a aproximação da canção com o ouvinte.

Atualmente a banda gravou um demo acústico, os meninos estão trabalhando para em breve lançar seu trabalho autoral e buscar vosso lugar ao sol, como eles mesmo dizem na descrição da biografia do grupo.

As influências da Canal 13 passam de Coldplay, Radiohead, Snow Patrol, Emery, Esteban a Los Hermanos, denotando-se uma ecleticidade a harmonia em conjunto, somando com suas afeições e admirações pessoais de suas vidas.

11221532_1679643445592484_2500259855620135792_n

Confira abaixo uma apresentação ao vivo dos garotos:

Para conhecer mais sobre a Canal 13, acesse:
Site | Facebook | SoundCloud

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] 2 Coelhos: Um projeto que reúne música e espontaneidade na mesma harmonia

11182196_830330110393392_43162457065909639_n

Quando dois amigos bem humorados e apaixonados por música se juntam, só pode dar um encontro musical e espontâneo, com criações originais e peculiares, com letras que remetem a rotina diária de uma grande cidade, com seus amores e desamores. Surgindo desde então, o projeto 2 Coelhos.

10341877_642018935891178_8960291750168406498_nA 2 Coelhos é uma banda formada pelos músicos brasiliense, Jim Dom e Regnaldo Neto, e meses depois ingressaram a trupe, Danilo Lins e Renata Goulart, trazendo novas influências e autenticidade ao grupo, que faz uma mistura de gêneros e estilos, que vão do Folk a Bossa Nova, da MPB a música country. Com instrumentos afiados e consolidados na mesma sintonia, unindo o ritmo, poesia e melodia, tudo em uma única harmonia.

Canções que você que elevam a refletir sobre si, o mundo e seus amores, um ritmo diferenciado das músicas tocadas nas rádios hoje em dia, com letras que fazem sentido a qualquer pessoa que saiba interpretar e contemplar uma música qualidade. Falando de amor e de um cotidiano de uma grande cidade, como Brasília, São Paulo ou Rio de Janeiro, apenas traduzindo em poesia traspassamento mundano. Ou como a banda mesmo diz; “Quase uma jovem-guarda da cracolândia”.

10440291_803958929697177_5127553356943296709_n

Conheça um pouco mais sobre o 2 Coelhos, no videoclipe de “Sete Dias”:



Para saber mais sobre o projeto acesse: Facebook | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Cantinho Literário] Eloy Nunes transcreve suas emoções e sensações no seu primeiro livro

10463069_1446250172292795_6792062650589509054_n

Um poeta tem a alma leve e sutil, que sente as emoções até mesmo numa conversa informal e descontraída pela Internet, sem pretensão ou preocupação, apenas visando a paixão pela sensação.

10372246_1445701235681022_1871502010385915521_nE foi isso que o poeta, escritor, jornalista, ator e cantor, Eloy de Mello Nunes se inspirou ao produzir seu primeiro livro “Frente Verso Avesso: um poeta desnuda sua alma”, lançado em dezembro de 2014, na Vila Madalena, em São Paulo.

No auge de seus 40 e pouco anos e a interatividade a mil nas redes sociais, Eloy aceitou o desafio em transcrever tudo o que seus sentimentos em 280 páginas, sendo 170 frases e 220 fotos, registradas em três ensaios de André Medeiros Martins – na casa e lugares inusitados do bairro do autor, na Vila Madalena .

10858449_1520676658183479_4897007164049408593_nUma obra que traz uma mistura recheada de sensações, entre sensualidade, melancolia, alegria, e principalmente, amor. Percepções do cotidiano do autor e dos diálogos improváveis protegidos pela “pseudo” anonimato permitido pelas redes.

Circunstâncias diluídas em seu processo criativo, marcado pela expressão e reação poética de Eloy, uma obra em suma autoral, que intimida o leitor adentrar nessas percepções, fazendo com que o poeta conversa com o intermediário, transportando-se na mesma harmonia.

10247491_1431731767077969_5453174818126931992_n

Assista abaixo o teaser do livro “Frente Verso Avesso”: um poeta desnuda sua alma”:

´

Conheça mais sobre o artista em:

Site | Facebook | Fanpage do livro | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Cantinho Literário] “Verte Verso” – O primeiro livro de poesia de Augusto Matos

10636143_690768827688538_918315272927094723_n

Esta semana será especial com o autor da vez afinal, como já sabem, aqui no site promovemos novas facetas da cultura brasileira e mundial, pois há muitos artistas espalhados por esse mundão de meu Deus, que só precisam de uma luz, ou então de um repórter, para mostrar a todos os amantes das artes as suas obras. E, nesta semana, será a vez do escritor e poeta Augusto Matos.

10405630_693451640753590_4364881378916554799_nAugusto é paulistano, mas mora em Campinas e se formou em Letras, pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e trabalha atualmente como revisor de português em um órgão público de São Paulo. Ele sempre foi focado com área cultural, pois para Matos, favorece mais o intelecto e foca em um ser detrimento do ter, em uma sociedade que valoriza mais o ter do que o ser.

Bastante romântico e contextualizado caracterizam seus textos, mais humanos e sociais, fazendo com que se torna um cavalheiro, educado, romântico e sedutor, para contemplar e interagir qualquer mulher, por isso seus textos são bastante admirados pelo público feminino, pela sua sutileza e romantismo. Com diversos de textos e poemas publicados em sua página do Facebook, com muitos compartilhamentos e curtidas, com destaque para o consagrado Recanto das Letras.

Mas em sua vida ele se descobre a cada momento do dia, pois segundo Matos, “Deus nos provém e protege nossos dons, por meio da Sua unção, Ele é o manancial e a convergência da Criação. O ser humano pode ir muito mais longe do que se possa imaginar! Entretanto, vencer a si próprio imagino ser a mais difícil luta da vida, conquistar a superação de adversidades internas e externas, transcender as limitações intermitentes, por vezes possibilitadoras do tornar-se cisne…”

1910408_693447974087290_4977072781297673262_n“Verte Verso” é seu primeiro livro de poesias lançado, que demostra suas inclinações para o designer e a estética, proporcionando poemas que destinam apreciação, sendo um mergulho no meio poético, fazendo com que o imaginário, lado emotivo, reflexões e outras sensações, fiquem mais afloradas.

Por isso quem gosta de poesia e tem um lado mais sensível, não pode deixar de ler esse livro, pois essa publicação são poemas que retrata a vida do autor, como a luta, conquista, superação interna e externa, que são transformados com simples palavras, rimas, métricas, em versos poéticos, no Verte Verso, primeiro livro poesias, de Augusto Matos.

Sinopse:

10629610_693447990753955_2682895184857590478_nVerte Verso vem a proporcionar um derramamento de poemas, o livro torna-se vertedouro de ímpares versos que se destinam à pura apreciação, um ensejo ao mergulho no universo da Poesia, manancial promissor, propício ao imaginário, às torrenciais reflexões, às garoas oníricas, às idealizações cristalinas, ao escorrer de emotivas lágrimas, à filtragem de sensações, ao refrigério do pensamento, ao Verbo propiciador do milagre da água transformada em vinho, à saciedade de parte da sede de conhecimentos pela literatura, ao fluido sanguíneo das doces veredas do coração, ao vaporizar nos desejos, ao ciclo da matéria na experiência metafísica da leitura.

Informações e descrição da obra
Categoria(s): Poesia
Idioma: Português
Edição/Ano: Primeira Edição/2014
Numero de paginas: 80

Mais informações:
Verte Verso | Augusto Matos

Por Priscila Visconti

[Caixa de Som] A música e poesia em um único “Movi…mento”

389933_254411644623553_187644680_n

Influenciada pela poesia e literatura brasileira, Lika Rosa lançou seu primeiro álbum em 2012, intitulado “Movi…mento”, um disco com 13 faixas de uma mescla de suas influências somadas ao diversos ritmos musicais, entre eles a MPB, Maracatu, Samba, Jazz, Bolero, Pop Rock, Hip Hop e Eletrônico.

Lika é uma artista nata de música e palco969287_521885621209486_1572998850_n, pois ela interpreta e musica seus poemas com mistura ritmada e encenações únicas e exclusivas, interagindo diretamente com o público que contempla suas performances, dedicando- se de corpo e alma em suas apresentações, além de mostrar uma verdade distinta das ruas e da periferia, onde a mídia convencional não traz essa mesma visão humana e verídica.

Iniciou sua carreira através do projeto desenvolvido pela Cia Estável, surgindo mais tarde duas contemplações do projeto do VAI (valorização de iniciativa culturais) de criação de um espetáculo e desenvolvimento de aulas com foco em interpretação, circo solo, aéreo e musica, com dois grupos seguidos dos Projeto Amigos da Multidão: Mentecorpos do Balaio, com espetáculo “Numa Roda” e “Colcha de Retalho” com contos infantis entre outros.

6325_493688547362527_1991655902_nDesde então, ela busca agregar conhecimento e musicalidade a cada performance, obtendo êxito passo-a-passo em uma carreira promissora e gratificante quando atingido o objetivo, mas tão difícil de chegar neste desenlace almejado, em que todos o admiram hoje, mas amanhã se não tiver um alicerce forte, ninguém o reconhece mais.

Conheça uma pouco quem é Lika Rosa, uma cantora, compositora, poeta e interpretadora da autêntica arte que mescla ritmos e estilos em um, mas nunca perdendo a sua própria essência.

Mais info: Facebook | Twitter | SoundCloud | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Neto Lobo e a Cacimba canta a essência do nordeste, com uma pitada de música popular

neto_cacimba

Quando mistura-se rock com uma pitada de ritmos interioranos do nordeste, só pode dar música original e de qualidade, afinal o novo sempre cativa aos ouvidos mais apuradas e as mentes abertas. Essa é a tendência da banda Neto Lobo e a Cacimba.

neto_cacimba 2O grupo já segue esse compasso desde 2001, e eles são abertos a todos os estilos, ritmos e inspirações, viajando da poesia a literatura, indo até a longevidade da seca nordestina, qual inspirou também outros autores e poetas, como descreve-se na escrituras literárias brasileiras.

A poesia cantando a efervência nordestina, propagando essa cultura tão rica que há no país, misturando com linguagens do pop, rock, heavy metal e africanas. Uma salada musical com cadência e melodia.

65035_363130227152886_1245337802_n

O primeiro disco da banda foi lançando em 2012, reunindo um apanhado de 11 anos do grupo, com letras que ditam o cotidiano nordestino, entre outras viagens e adversidades frequentada pelos integrantes, embaladas por um sotaque forte regional e pela voz marcante e cativante de Neto Lobo, que canta a alma do povo do nordeste. Confira abaixo o single ‘A peleja do diabo com a flor‘, parte do primeiro álbum do grupo:


Agora, a banda segue a trajetória preste a lançar o segundo álbum, ‘Meu Pé de Umbu’, título dado com base na citação do escritor Euclides da Cunha, no livro ‘Os Sertões’, quando se refere ao umbuzeiro como árvore sagrada do sertão.

O disco traz ainda mais forte as raízes nordestinas afloradas na essência da banda, mostrando quão as origens valem mais do que qualquer modismo, visando a propagação da cultura regional e efervescendo a baianidade, a resistência das tradições e o lado poético-positivo da realidade vista e vivida no interior nordestino.

1798371_444363542362887_2025076249_nNeto e a Cacimba mostra quão rica é mesclar essas tradições culturais, com ritmos populares da industria fonográfica, transformando o regional em algo novo e original.

Agora é aguardar pelo lançamento de ‘Meu Pé de Umbu’, e atribuir mais da cultura nordestina em nós, cativando o regionalismo e a originalidade de somar a outros estilos e ritmos musicais.

Mais informações sobre Neto Lobo e a Cacimba:
Site | Facebook | SoundCloud

Por: Patrícia Visconti

[Cantinho Literário] Do caderninho de poesia à uma coletânea de poesias

1185248_579358842109944_1973639409_n

Esta semana vamos abrir a editoria aqui n’O Barquinho Cultural, claro que é com a editoria de literatura, o Cantinho Literário, mas é com uma colega de profissão da equipe do OBC, graduada em jornalismo, no Centro Universitário FIEO (UNIFIEO) e como todos já sabem, nós damos muito privilégio aos colegas jornalistas, como a escritora e jornalista Mary Prieto, 21 anos, de São Paulo/capital.

1146482_579423188770176_1472634253_n

Mary sempre teve a literatura em suas veias, pois com apenas oito anos de idade, ela ganhou o clássico “O mundo de Sofia” .

A filosofia se tornou sua  paixão e seu objetivo, no qual a perseguiria por toda sua vida, Mary manteve sua vocação pela escrita, leitura e as análises do mundo, caçando novas histórias, para embasar em seus conhecimentos e ideias.

A escritora utiliza-se as ideias de seu caderninho de poesia, para superar seus obstáculos e tornar suas ideias e conhecimentos, para se comunicar, expor sua poesia e transformá-las em reflexões. Como diria Clarice Lispector, a palavra é o seu domínio sobre o mundo, e esse espaço que aqui se renova é, sem dúvida, sua “liberdade de expansão”.

No ano de 2006 ela foi convidada para ser colunista no fã site da atriz e cantora Marjorie Estiano, onde também pode desenvolveu habilidades como design gráfico e nos anos de 2010 e 2011 escreveu sobre teatro, também nessa época, criou sua primeira versão do “considerando inquietudes”, blog que acabou servindo de base e “alimento” para seu primeiro livro, intitulado “Essência”.

1017000_579365232109305_1774322370_n

Esse é o livro que Mary Prieto está lançando e também já está a venda, para encomendas, e em diversas casas do ramo, como a Livraria Cultura.

O livro conta a história da essência de uma viagem com dois caminhos principais, mas com multi possibilidades e chegadas pessoais e intransferíveis, onde o leitor pode ajustar seu olhar poético e ir navegando entre a contemplação que gera liberdade na alma e a reflexão que trás a profundidade em si mesmo, inspirando-se em um mar de poesia e possibilitando uma visão de imensidão de um todo.

Confira a sinopse de “Essência” abaixo:

Essência é uma coletânea de poesias de teor filosófico, em que o objetivo maior é propor o olhar contemplativo e reflexivo. O amor também é uma temática central que permeia todas as palavras do livro, conferindo ao olhar poético intensidade e/ou leveza.

Essa obra é um misto de emoções que oferece ao leitor a possibilidade de, através da palavra, expandir, ou se aprofundar até o âmago. É a transformação de um estado automatizado em um estado sensível, permissível, permeável e imprescindível.

Livraria Cultura 
Encomendas diretas mary.prieto@bol.com.br

Contatos da Mary Prieto:
Site Pessoal
Twitter
Facebook
Site do livro Essência

1209291_579378552107973_559265493_n

PS: Lembrando que para quem ainda não tem, haverá uma segunda chance: dia 17/05, sábado, na feira do livro anual do Colégio Giordano Bruno, a escritora Mary Prieto, estará na bienal, promovendo seu livro e também autografando, em uma tarde de autografo e um bate papo, sobre o livro e também sobre poesia, literatura e jornalismo.

Por isso, quem não possui o livro, pode garantir o seu, autografado e ainda tirar uma foto com a Mary, na feira do livro anual, no Colégio Giordano Bruno, no km 14.200 da Rod. Raposo Tavares, a partir das 10 da manhã às 16 horas da tarde, então não percam!

Por Priscila Visconti