Arquivo da tag: reggae

[Caixa de Som] Cabana Jack traz uma mistura de estilo musicais autêntica e independente

Eles são de Santos, estão juntos a três anos, mas apenas no segundo semestre de 2016 lançaram o primeiro álbum, a Cabana Jack traz um rock, pop, reggae e rap, um mix de estilos, mas em harmonia ímpar e peculiar, neste projeto os garotos apresentam 13 faixas produzidos de forma autoral e independente chamando ‘SIMPLES’, e o próprio nome já diz tudo, um disco simples, mas com um som de qualidade e com a essência de cada um dos integrantes, mostrando a verdade nas composições e contagiando aqueles que os escutam. Continuar lendo [Caixa de Som] Cabana Jack traz uma mistura de estilo musicais autêntica e independente

[Caixa de Som] Malaco Velho traz uma nova efervescência a música popular brasileira

O que acontece se juntar um carioca, um pernambucano e três paulistas em uma banda? Só pode dar uma mistura ímpar e inusitada, com qualidade peculiar e animação excepcional, de um som único e marcante, com um mix de Rap, Samba, Maracatu e Reggae. Continuar lendo [Caixa de Som] Malaco Velho traz uma nova efervescência a música popular brasileira

[Total Flex] Encontro das Tribos apresenta muito reggae e positividade no primeiro fim de semana de Dezembro, em São Vicente

14925602_1251638904909829_8675557577255283882_n

A primeira sexta-feira de Dezembro a tribo do reggae se encontrará em São Vicente, litoral sul de São Paulo, para o “Encontro das Tribos”. Um evento que nesta edição traz ícones da cultura reggae nacional, conhecidos por suas letras positivas e reflexivas sobre a sociedade, entre eles estão, Armandinho, Maneva, Oriente e Dryca Rizzo ao Titanium Music Hall, no dia 2 de Dezembro. Continuar lendo [Total Flex] Encontro das Tribos apresenta muito reggae e positividade no primeiro fim de semana de Dezembro, em São Vicente

[Caixa de Som] Banda Ser Reggae migra o estilo musical, mas não o amor pela música

Foto por: Ruedas Produções
Foto por: Ruedas Produções

Músico de verdade não importa o estilo que toca, mas sim o amor pela música e o compartilhamento pela sua arte. E foi justamente isso que dois colegas de São Roque, que até então tinham uma banda de rock, mas por experiências boas, mas um pouco frustradas, desde fevereiro de 2015 migraram para o reggae, nascendo a Banda Ser Reggae. Continuar lendo [Caixa de Som] Banda Ser Reggae migra o estilo musical, mas não o amor pela música

[Caixa de Som] Quem disse que Bahia é só axé? Shalin e os Attemporais

shalin

Eles levam um balanço muito dançante, pulsante, com raízes soul, funk, pegadas rock, mais outros ritmos que bebem nas fontes africanas, como o ijexá, o samba, o jazz, o reggae e ainda transitam pela embolada, o maracatu, chula, ragga, dub, capoeira, enfim, a proposta é não se fixar em um só estilo, reproduzindo o caldeirão cultural que existe na Bahia – que tem muito mais do que o axé e o arrocha dos carnavais.
bloga_shaShalin Way, nascida em Salvador em 1977, é filha de Jacks Wu, cantor e compositor, parceiro da patota de Tim Maia e seus Velhos Camaradas (Hyldon, Cassiano, Fábio, entre outros), que a influenciou a seguir a linha soul music. É de Wu a música “Deus, a Natureza e a Música”, que dá nome ao segundo disco de Hyldon, de 1976. Shalin estudou canto erudito na Universidade Federal da Bahia e, em 1998, estreou como solista do coral Acbeu, sob a regência do maestro
Cícero Alves Filho.

Integrou como cantora, de 1995 a 1999, a banda Naum, que atuava no circuito alternativo de Salvador. Em 2005, cantou a faixa “Talismã”, de Alexandro Videro, no projeto Balaio Atemporal, pela gravadora carioca Guitarra Brasileira, dirigido por Renato Piau. O CD tem participações, além de seu pai, de Tim Maia, Luiz Melodia, Armandinho, Fábio, Léo Gatti e Fernanda Morais e um time de músicos e arranjadores da pesada.

bloga_tavisNo mesmo ano, com o instrumentista e diretor musical Tavis “Black” Magalhães, concebe a banda Attemporais (nome inspirado no CD do Balaio), com o qual se apresenta desde então. Já se apresentou em diversos espaços pela Bahia e outros estados. Segundo diz, o som da Attemporais tem “uma concepção bem brasileira, mas com uma linguagem universal com identidade e personalidade construída ao longo do tempo”.

Tavis Black começou a estudar violão clássico aos 13 anos na Federal da Bahia, onde aprimorou o conhecimento musical e instrumental em diversos cursos e workshops. Concluiu o curso técnico de música em 1998, mas, apesar da formação erudita, pendeu para a música popular, produzindo outros artistas no estúdio Tríade, de sua propriedade. Por ali passaram nomes como Léo Gandelman, Luiz Melodia, Nico Assumpção, Márcio Montarroyos, Arthur Maia, Peninha, Beto Guedes, entre outros, que forneceram a bagagem diversificada que hoje imprime nas músicas e produções do Attemporais.

sha_tav

Neste sábado (28), Shalin e os Attemporais estreiam novo show, o “Viagens Attemporais”, que será realizado na Livraria e Espaço Cultural Porto dos Livros, em Salvador. Além do pocket-show, o evento terá exposição do artista visual Edson Ferrer e o relançamento do livro “Quando o amor faz feliz”, de Cymar Gaivota. O show começa às 20h, com ingressos a R$ 15. O Porto dos Livros fica no Largo Porto da Barra, loja 2.

Neste vídeo, Shalin e os Attemporais cantam “Bahia com H”, de Hyldon e Jacks Wu, gravada por Hyldon em seu disco “Soul Brasileiro”, lançado em 2009:

Enquanto Shalin e os Attemporais não pintam por aqui, conheça o trabalho deles pelos seus canais no Youtube e no Soundcloud.

YouTube | SoundCloud | Facebook

Ouça aqui o disco “Balaio Atemporal”!

Por: Carlos Mercuri, do Blog por Bloga