Arquivo da tag: São Paulo

[Caixa de Som] Sampa e suas nuances no pop-rock nacional

14701323091_41e0522a73_b

Não é de hoje que São Paulo é o centro do cenário pop-rock no país, principalmente da cena alternativa, que vem crescendo em exorbitância atualmente, não apenas no pop-rock, mas de diversos outros gêneros, são relativamente várias bandas se formando por toda a capital paulita. Como os paulistanos da Banda Judith, que uniu professor e alunos em uma única paixão, a música.

14732417214_63f9b091fb_zNos vocais apresentando o professor universitário, Antonio Pires e na sequencia integram a banda os seus alunos, Nadia Pannaroni (bateria) e Marcelo Silva (guitarra), além dos jovens músicos Rock Barbieri (baixo) e Camilla Fidelis (backing vocal).

A banda foi formada em 2013, com um propósito de mostrar uma nova gradação a música popular brasileira, com canções de rimas significativas e com conteúdo, em refrões e letras com temas atuais, e que refletem na vivência de cada ouvinte ao escutá-la, pois música boa é aquela que entra pelos ouvidos e entra diretamente em seu consciente, e não vira chiclete impertinente.14702102964_728808bcea_z

O repertório do grupo são todos em português, com composições próprias e vários estilos interligados ao gosto pessoal da banda, entre eles estão, o pop, rock, R&B, MPB, etc, mostrando um novo frescor, com uma eferverscência contagiante e marcante em suas canções, transbordando arte e poesia por onde passam.

Conheça um pouco da Banda Judith no primeiro videoclipe, “Popstar”:


Para saber mais sobre a Banda Judith acesse o site da banda, ou então siga-os nas redes sociais, e lá poderá conferir agenda, lançamentos de singles, fotos e vídeos da galera.

Site | Facebook | Youtube | SoundCloud

14548332807_c081690b32_b

Por: Patrícia Visconti

[Agenda] A mostra que revela novos fotógrafos está volta

Manu Silva

Neste fim de semana Sampa está mais cultural do que nunca, além da Virada Cultural que começará o início da noite de sábado, a exposição fotográfica que revela mais artistas na arte de clicar, está de volta.

73034_540490195980483_615720816_nA terceira edição da mostra FOTOARTE continua propagando e promovendo as novas facetas da fotografia paulistana, com seus jeitos e trejeitos, foco e estilo, sempre com aquele ar alternativo e criativo à apresentação.
Uma vitrine dos novos talentos desta arte visual, mostrando quão rico há neste trabalho, um pouco tenso em algumas horas, mas bastante prazeroso quando realizado com amor.

Essa edição o evento obteve número recorde de inscritos, que tivemos que fazer uma triagem na seleção, escolhendo apenas alguns fotógrafos, que irão apresentar suas peças no dia 18 de maio de 2014, no Hostel Alice, na Vila Madalena. Além do mais, as obras estarão à venda aos convidados presentes que pretenderem adquiri-las, a preço popular e cabível a qualquer bolso.


E aí, ficou interessado em conhecer um pouco desses novos Jorge Eloifotógrafos?
Então, se liga abaixo…

SERVIÇO
Data: 18/ Maio/ 2014
Horário: 14h
Local: Hostel Alice
Endereço: Rua Harmonia, 1275 – Vila Madalena
São Paulo/ SP
ENTRADA FRANCA
Mais info: www.facebook.com/expofotoarte

 

Por: Patrícia Visconti

[Total Flex] Menino Maluquinho – O Musical em São Paulo

1962701_1383782028527082_842068530_n

Essa vai para quem gosta do garoto mais maluco criado pelo tio Ziraldo, pois quem leu o livro, assistiu o filme e também o seriado, não pode deixar ver o musical, O Menino Maluquinho, no Teatro Bradesco, que estreou no último sábado (19), em curta temporada e só aos fins de semana.

O texto do musical é o mesmo há mais de 30 anos, escritor por um dos escritores infanto-juvenil, mas populares do Brasil e do mundo, o mestre Ziraldo. O livro que virou filme, série, gibi e peça teatral, foi transformado agora em musical numa grande produção da 4ACT Entretenimento e Clic Entretenimento, em parceria com Ziraldo.

A adaptação do musical foi de Juliano Marceano, direção geral de de Daniela Stirbulov, direção musical de Paulo Nogueira, coreografias de Kátia Barros e canções originalmente compostas por Paulo Ocanha e Daniel Carvalho.

O espetáculo conta a história do menino que tinha o olho maior que a barriga, vento nos pés e macaquinhos no sótão, conhecido como Maluquinho. De forma leve e divertida, a trama abordará as traquinagens do garoto e sua turma: Bocão, Junim, Lúcio, Julieta, Carol, a importância da relação com a família e conflitos comuns à infância.

Em cena, 14 crianças entre 8 e 11 anos e adultos atuam juntos, acompanhados por uma orquestra composta por 12 músicos profissionais e 5 mirins.

Fique maluquinho com essa audição, momentos incríveis, jovens talentos com um elenco para interpretar a vida e obra de Ziraldo, Menino Maluquinho o Musical.

10001294_1384460765125875_1842210497_n

VALORES DOS INGRESSOS

Frisas 3º andar (1ª fila)
R$ 30,00 (vendas apenas na bilheteria do teatro)

Balcão Nobre
R$ 50,00

Frisas 2º andar
R$ 50,00

Frisas 1º andar
R$ 70,00

Plateia (filas de O a W)
R$ 80,00

Plateia (filas de A a N)
R$ 100,00

Camarote
R$ 100,00

Mais informações acesse os endereços abaixos:

Site: http://www.teatrobradesco.com.br/programacao.php?

id=512&evento=MENINO%20MALUQUINHO%20O%20MUSICAL

Twitter: https://twitter.com/Maluquinho4Act

Facebookhttps://www.facebook.com/MeninoMaluquinhoOMusical

Por Priscila Visconti

[Caixa de Som] A emoção sintoniza a Banda Trivas

1391962_651710574869013_234803323_n

Íamos falar sobre  o centenário do Dorival Caymmi,  mas como o compositor, músico, instrumentista e artista completaria 100 anos é só no dia 30, então deixamos para a próxima semana, e nesta falaremos de uma banda que presa muito sua origem autoral, influenciado pelo pop e rock nacional, a pauta hoje é sobre a Banda Trivas.

A Banda Trivas está na estrada desde 2008, sempre buscando almejar seu objetivo, que é emocionar as pessoas e fazer música de coração.

Trivas é formada pelos músicos Larissa Rodrigues (vocal e violão) e e Rui Assis (bateria), ambos residentes do bairro da Parada Inglesa, zona norte de São Paulo. Músicos que tem mais música em comum um ao outro, mas buscam prestígio em sua carreira, mostrando toda sua sonoridade pop e rock influenciada pelos principais grupos nacionais ou internacionais do gênero, entre eles estão U2, Roupa Nova, Cazuza, entre outros.

O grupo têm se apresentado em bares, festas e eventos, desde o lançamento do primeiro álbum independente da banda, lançado no Café Piu Piu, “Sorrindo Pra Mim”, produzido por Luciano Oliveira (produtor da banda), no Estúdio Ponto Som localizado no estado do Paraná.

No disco há diversas músicas, todas autorais, composta pelos próprios integrantes da banda, e também pelo amigo e parceiro da Trivas, o músico Rubens Plinta. As letras são marcantes e as melodias abordam direto na alma, trazendo temas e histórias rotineiras de situações vividas pelos músicos ou por alguém próxima à eles, sempre trazendo emoções e realizações em seus projetos, visando incentivo à cultura e ao desenvolvimento autoral de cada individuo.

1385826_648657595174311_957629912_n

Confira abaixo o primeiro videoclipe homônimo ao álbum abaixo:



Para mais informações, acesse as redes da Trivas e conecte-se com a banda: Site | Facebook | SoundCloud | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Total Flex] E aí “Vamos Conversar?”

1518999_238040106370764_1595803038_o

Desculpa pelo atraso do Total Flex desta semana, mas é que ontem foi trampo pesado aqui em casa, com algumas mudanças por aqui, como mudança do guarda-roupa de lugar e desmontar a cama velha, para dar espaço a nova, que deve chegar nas próximas semanas, mas como nós nunca deixaremos nossa tripulação na mão e mesmo atrasado, estamos aqui, publicando e informando todos vocês, então é isso que iremos fazer.

Let’s go to ‘labuta’, porque aqui não pode parar JAMAIS!!!

Nos tempos de hoje, em que a correria e a falta de tempo predomina muitas pessoas e não sobra tempo nem para bater um papo, para esparecer a cabeça e conhecer gente nova, há uma jovem capixaba, Mariana Schettino, 22, que faz dos seus fins de semana uma diversão, pois ela fica sentada em plena à Avenida Paulista, desenhando e com uma placa chamando o pessoal para conversar e fazendo novas amizades.

Este trabalho surgiu, pois ela se sentia muito sozinha, quando veio para São Paulo e para ela não ficar trancada em sua casa, pintando e sem ter contato com o mundo lá fora, e claro, só se estressando de ficar presa em casa, ela decidiu pegar seus materiais artísticos e ir às ruas, para mostrar sua arte para todos e também, conhecer gente e porque não, fazer novas amizades.

A Avenida Paulista, foi o palco para Mariana expor suas ideias, não só porque ela mora por ali perto, mas também, porque lá passam milhares de pessoas, de todos os tipos, gêneros e etnias, com isso, faz com que Mari exponha cada vez mais seu trabalho, fazendo com que todos a conheça como a garota da conversa.

Por isso quem quiser bater um papo com a Mari, basta ir todos os fim de semanas, na Avenida Paulista, no Conjunto Nacional, sentar e conversar, afinal o mundo só precisa disso, de mais conversas e arte e menos violência e mentiras.

Para mais informações sobre o projeto “Vamos Conversar?”, confira os endereços na WEB:

Facebook https://www.facebook.com/vmsconversar
Twitter https://twitter.com/VmsConversar
Instagram http://instagram.com/vmsconversar

1795535_496874040418961_498205659_n

Bom fim de semana à todos e a próxima
Por Priscila Visconti