[Cyber Cult] “Revolução das Coisas” mostra uma nova forma da sociedade se conectar

160122142725_sp_technology_digital_640x360_thinkstock_nocredit

A Revolução Industrial é a transição de manufatura da indústria em prol ao desenvolvimento social e humano da sociedade, dentre as que o mundo já passou, temos a Francesa [1789-1799], a Inglesa [1760 a algum momento entre 1820 e 1840], que começou na Europa e logo se espalhou por todo o Ocidente, chegando às Américas, de principio as Estados Unidos, criando e difundidos os meios de comunicação de massa, influenciando na vida e no cotidiano das pessoas, da maneira de agir, pensar e fazer, solidificando o capitalismo como plano real para a comunidade, depois ampliando para o Oriente e América Latina, tornando e consolidando essa tal revolução.

Todavia, a revolução nunca para de ser inventada e inovada, e essa nova revolução industrial com muitas formas, conectividade, interação e inteligência para a humanidade. Uma nova era de tecnologia, mostrando uma nova forma das pessoas se relacionarem uma com as outras e mostrarem que robôs e humanos podem viver em plena sintonia, sem discriminar um ao outro.

E para mostrar essa interatividade, as novidades e ainda utilizá-las a seu benefício, o doutor em engenharia e economia, o alemão Klaus Schwab – presidente executivo do Fórum Econômico Mundial -, lança o livro “A Quarta Revolução Industrial”, publicado pela editora Edipro. no Brasil.

capa_a-quarta-revolucao-industrial-600x836No livro, o doutor apresenta as transformações tecnológicas que a sociedade vem sofrendo ao longo dos anos, e transcreve as principais características da nova era, destacando-se as oportunidades e os dilemas representadas pela própria, além do mais Schwab explica como essa nova revolução pode ser benéfico para a humanidade, em colaboração das novas maneiras de governança e tornando benéfico a todos.

Klaus descreve sobre os impactos desta revolução na sociedade, como fazer frutos e aproveitá-la para o bem comum, além de mostrar o contexto histórico e a mudança sistemática e profunda da megatendências física, digital e biológica; impactos econômicos; mudanças profundas, como big data, economia compartilhada, internet das coisas, robótica avançada, inteligência artificial e neurotecnologias.

E por falar na Internet das coisas ou a Web 3.0, sabem de onde surgiu esse termo e quem foi o primeira a utilizá-lo?

semantic-web

Web 3.0, a terceira geração da Internet está mais próxima do que possamos imaginar, apesar de que alguns atributos dela nós já utilizamos a alguns anos.

O primeiro a usar este termo foi o jornalista, John Markoff, que apropriou o termo em um artigo para o New York Times em 2005, quando usou a expressão web semântica e por ter escrito sobre a busca e prisão do hacker Kevin Mitnick.

Essa geração da internet ela não está presa ao computador, e sim navegável a partir das nuvens, por meio do celular, da televisão, do rádio, dos carros, etc. Onde possuí mais estrutura, do que usuário, é a Internet semântica, ou seja, aquela que da significado aos conteúdos publicados na Web.

Ecology green social network background with media icons
Ecology green social network background with media icons

Internet Inteligente, aproximando as necessidades do ser humano em um único lugar, a Web do ‘live’. A web que nós construímos a rede, dá resposta conforme o perfil de cada um.

Por falar em live, futuro e conectividade, o livro “A Quarta Revolução Industrial” foi escrito basicamente para aqueles que se interessam por todo esse venturo, e estão interessados em empenhar suas vidas pessoais e profissionais utilizando-se das oportunidades revolucionárias proporcionada por esses benefícios, tornando o mundo um lugar melhor para todos viverem.

Sinopse

A Quarta Revolução Industrial é diferente de tudo o que a humanidade já experimentou. Novas tecnologias estão fundindo os mundos físico, digital e biológico de forma a criar grandes promessas e possíveis perigos. A velocidade, a amplitude e a profundidade desta revolução estão nos forçando a repensar como os países se desenvolvem, como as organizações criam valor e o que significa ser humano. Como fundador e presidente executivo do Fórum Econômico Mundial, Klaus Schwab esteve no centro dos assuntos globais por mais de 40 anos. Após observar em primeira mão como os líderes mundiais navegaram pela revolução digital, Schwab está convencido de que estamos no início de um período ainda mais emocionante e desafiador. Esta obra descreve as principais características da nova revolução tecnológica e destaca as oportunidades e os dilemas que ela representa. E o mais importante, o autor explica por que a Quarta Revolução Industrial é algo fabricado por nós mesmos e está sob nosso controle, e como as novas formas de colaboração e governança, acompanhadas por uma narrativa positiva e compartilhada, podem dar forma à nova Revolução Industrial para o benefício de todos. Se aceitarmos a responsabilidade coletiva para a criação de um futuro em que a inovação e a tecnologia servem às pessoas, elevaremos a humanidade a novos níveis de consciência moral.

Ficha Técnica

“A Quarta Revolução Industrial”
Editora: Edipro
Autor: Klaus Schwab
Tradutor: Daniel Moreira Miranda
Páginas: 160
Formato: 14×21 cm
ISBN: 978-85-7283-978-5
Preço: R$ 49,00
Mais info: Site

Por Patrícia Visconti

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s