[Total Flex] Rodrigo Dantas apresenta suas HQs produzidas e confeccionadas por ele mesmo

16142849_964099557054242_1141407790906495594_n
Foto por: Guilherme Lorandi

Ele começou a desenhar com apenas cinco anos de idade, e hoje com 17 já possuí uma de suas obras ineditas e autoral publicada, ele é estudante, ilustrador e quadrinista Rodrigo Silva Dantas, um fã de Superman e Batman e passa horas e horas desenho e criando histórias de heróis e terror, seus gêneros favoritos.

1625786_816827695114763_4097282189148078116_n“Eu desenho todos os dias, é quando as minhas palavras não são o suficiente para dizer ao mundo o que eu penso ou naquele momento que eu sinto que não há nada que eu possa fazer para tirar de mim sentimentos que me matam, o desenho se tornou o lugar para onde eu escapo toda vez que a realidade me ataca, se tornou o meu mundo”, disse Rodrigo.

Suas principais influências são Alan Moore, Neil Gaiman, Bob Kane, Brian Bolland, Wiiam Gaines, Gabriel Bá e Fábio Moon, Frank Miler, Robert Crumb, entre outros.

Em 2011, Rodrigo fez um reprodução de artes renomadas de Van 16114448_957785374352327_7749925043380939684_nGogh e Monet, e anos depois, em 2015, ele lançou sua primeira história em quadrinho, “Hippie Death”, em português, “Morte Hippie” e “Pleasure To Kill you” – “Prazer em te Matar”, ambas independentes e se maneira bem “artesanal”, sem muita técnica e editorial, mas com bastante precisão em seus traços, mostrando sua verdadeira essência em seus desenhos, que ele vende aos seus amigos, colegas de classe, professores, parentes e pessoas que curtem histórias em quadrinhos na sua cidade, Osasco. Mas, também oferta e divulga sua arte pela Internet, utilizando-se das redes sociais, encontrando uma maneira mais curta para compartilhar sua obra para os admiradores da nona arte.

Já que em nosso país, trabalhar com cultura e arte é complicado, ainda há muito preconceito, de pessoas dizendo que não há mais 15181302_919924601471738_3858286794834791525_nfuturo, que ninguém mais lê quadrinhos hoje em dia e Rodrigo ainda escuta mais pelos temas que ele aborda, “pela minha HQ seriada se chamar “Prazer em te Matar”, por contar histórias de assassinos eu ouço coisas como “isso é do Diabo” ou “você é um assassino?”, é muita hipocrisia”, completa o artista.

Porém, ele usa dessas críticas para o fortalecer e evoluir, conquistando novos leitores, explorando cada vez mais o universo da nona arte e principalmente, podendo dizer ao público que todos podem mudar o mundo com suas histórias e desenhos.

Tanto que a continuação de “Prazer em te Matar” está em andamento, e em breve ele estará publicando a sétima edição, além de outras histórias, como “Tears”, um drama que envolverá o leitor como nenhuma outra história que Rodrigo fez antes, e também a HQ 14681659_900173876780144_5282962719660438409_n“Você Não Foi Convidado para o Funeral”, uma comédia diferente e sarcástica, ainda em produção.

Mas, enquanto essas histórias ainda não saem, conheçam mais da obra de Rodrigo Dantas, pois os amantes de quadrinhos de terror e suspense vão se amarrar em suas tramas e traços.

Para saber mais sobre o artista acesse:
Blog | Facebook

Por: Patrícia Visconti

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s