Batman O Cavaleiro das Trevas ganha homenagem na CCXP 2017

O primeiro dia da Comic Con Experience foi marcado por grandes atrações épicas é claro, afinal esse não é só um slogan atoa, porque ao adentrar no mundo comicon, você entra em um lugar mágico, de muita diversão, alegria e também atrações imperdíveis e incríveis no painel Cinemark, o Thunder, que na quinta-feira dia (7), teve o painel do Batman DC Cavaleiro das Trevas, que contou com a presença de grandes quadrinistas do universo do homem morcego como Gail Simone, Bernard Chang, Rafael Albuquerque, Paul Pope e Ben Templesmith.

Os quadrinistas contaram um pouco de como é desenhar o Cavaleiro das Trevas, e como conheceram o herói, que foi unanime de que uma das primeiras vezes que eles viram Batman, foi assistindo a série de TV dos anos 60, em que era interpretado por Adam West e Burt Ward fazia o Robin.

Gail Simone também contou que ao ver a Batgirl na série ela se tornou fã da heroína por conta de ser uma personagem feminina forte e independente, – Gail Simone, uma das autoras mais celebradas da atualidade nos quadrinhos, disse: “A essência independente e girl power da Batgirl dá esperança às pessoas”, já Ben que também conheceu Batman pela primeira vez na série com o herói nos quadrinhos com a publicação Arkham Asylum.

Rafael, o único brasileiro da conversa, também comentou que conheceu o Batman pela primeira vez na série e elogiou a diversidade que o super-herói possui, podendo ser trabalhado de forma mais satirizada ou até mesmo mais séria, já para Paul Pope, “Batman é um personagem que permite explorar contextos e dilemas da contemporaneidade”.

Logo no começo do painel a Gail já começou falando de seu trabalho com a Batgirl, que é sua personagem favorita, e que foi bastante emocionante, pois a quadrinista adorou ter se envolvido na história, principalmente após os eventos que a tornou paraplégica na famosa HQ A Piada Mortal, quando a Barbara Gordon/Batgirl levou um tiro na coluna do Coringa.

Rafael Albuquerque, que desenhou All-Star Batman disse que foi a primeira grande história para o herói, e isso teve muita importância em sua carreira, e que Paul Pope tentou expressar um vigilante de Gotham mais diferente com seu Batman: Ano 100, em que Pope quis desenvolver e desenhar o Batman mais atlético e sério, o colocando em um universo mais realista. Já para Ben Templesmith, que foi cocriador da série 30 Dias de Noite, sua experiência de desenhar e desenvolver o Batman foi um dos melhores acontecimentos de sua vida.

Mas o painel do Batman O Cavaleiro das Trevas, foi uma grande homenagem ao grande justiceiro de Gotham, e quem é fã do herói pode sentir lágrimas saindo dos olhos, pois foi um painel divertido, bem explicado e os fãs puderam ficar alguns minutos frente de grandes ídolos dos quadrinhos do universo da DC Comics do Cavaleiro das Trevas.

Realmente incrível esse painel, uma pela homenagem ao Batman, que é um dos heróis que mais tem seguidores em todo o mundo, pois mesmo ele não tendo poderes, só quem é fã do Batman, tem seus motivos para gostar desse justiceiro e de toda sua família de Gotham e esse painel da CCXP 2017.

Por Priscila Visconti

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s