A ficção científica marca presença no Artist’s Alley da CCXP 2018

artistsalley

A CCXP 2018 começa nesta semana, e os lançamentos para o maior festival de cultura pop não param de chegar, então vamos compartilhar mais alguns álbuns incríveis que os autores irão lançar durante os quatro dias de evento.

Já publicamos vários gêneros, para todo tipo de leitura, porém ainda restam muitos, afinal são mais de 500 artistas no maior Artist’s Alley da América Latina, então há muita coisa que só andarilhando pela CCXP para conhecer e saber quão rico há na editoração nacional.

vagabundos-no-espa-oComeçando pela nova coletânea da Editora Draco, “Vagabundos no Espaço“, do Raphael Salimena. Um álbum que combina space opera e comédia, apresenta o cotidiano da vida de Zix, um cara para lá de acomodado que se mete em participar em um reality show para se tornar um astro na televisão, mas o problema é que a única coisa que ele sabe é jogar videogame, comer e ter lembranças nostálgicas das bobagens que consumiu na juventude.

Por essas referências, já sabemos quão cômico será essa história, ainda mais se tratando de um programa de rede nacional, com tanta gente observando.

Uma HQ repleta de referências da cultura pop, do cyber cult e de momentos ímpares que da em nossa cabeça quando estamos em hiato sem pensar em nada, com muito humor e ficção científica.

O álbum poderá ser adquirido pelo próprio autor, que estará na mesa D20, aonde você pode trocar uma ideia e levar a obra autografada para a casa.

gynoideE mantendo o gênero scifi, o artista Hugo Nanni e a roteirista Larissa Palmieri estão lançando “Gynoide“, uma obra de ficção, aventura e futurística. Numa época não tão distante, aonde a tecnologia nipônica pretende promover uma revolução na humanidade, popularização a sociedade dos robôs, porém uma tradicional família se sente ameaçada pela presença robótica na sociedade.

Até que uma jovem garota quando atinge sua maioridade, cria uma tecnologia que ameaça os tais direitos desta família, e ela terá de impedir os planos do atual presidente, que tem realizado transições duvidosas de projetos deixados pela especialista.

Todavia, uma conspiração deste conselho fará neutralizar a tal menina, mas o que eles não imaginavam é que neste caso as circunstâncias não são exatamente o que eles previam.

Uma revista com capa colorida em couché fosco e o miolo todo em preto e branco, numa narrativa plena de reviravoltas e segredos sociais, que podem mudar não apenas a vida de uma minoria, mas da nação inteira.
Se você curte esse tipo de cyber história, só procurar pela Larissa, na mesa F40 no Artist’s Alley da CCXP 2018. Daí lá você encontrará esse projeto e outros álbuns de ficção científica, produzido pela autora.

6-de-saposSaindo mais nem tanto das aventuras intergaláticas, o novo álbum de Gustavo Borges e Cris Peter, traz uma mescla de personagens, de raças distintas que se unem em uma única saga, sobreviver numa crise intergalática que o mundo vive.

No álbum “Meia Dúzia de Sapos” traz uma narrativa divida em capítulos, que contará a vida de uma família de um planeta longínquo, num história que traz a efervescência das novas ideias e a audácia de contar outras novas, ainda não conhecidas.

A dupla que já trabalhou juntos em “Pétalas”, primeiro álbum de Borges, regressar com a Cris nesta nova empreitada plena de ideias e vivacidade as ideias.

Cris e Gustavo estarão os quatro dias da CCXP, para autografar e conversar com o público que passar por suas respectivas mesas C39 e 40 (Cris) e C43 e 44 (Gustavo), além de brindes e postais deste novíssimo projeto que eles irão apresentar na CCXP.

teocrasiliaO próximo projeto trata-se de uma continuação do quadrinista Denis Mello, no álbum “Teocrasília Extra 2“, e traz um futuro distópico nacional, dominado pela extremista ala religiosa n a política nacional.

Qualquer semelhança com a realidade, não julga-se como coincidência, ainda esse livro remete a um futuro próximo, aonde o regime militar volta com força total, e junto consigo traz severas restrições comportamentais, imposta pelo governo, que legitima a perseguição a determinados setores da sociedade.

O primeiro volume foi lançado em 2016, narrando num cenário ficcional as Jornadas de Junho de 2013 até esse esse regime teocrático plenamente estabelecido, mas uma virada no cenário política coloca o “Capitão Malenda” no poder e as mudanças do poder junto aos pastores causa caos à política a para a humanidade.

Um álbum que mostra a ascensão do fascismo, perseguição e menosprezo às minorias, e uma violência plena e desigual aos que não pensam como os que estão no poder, além da destruição da herança artística e sucateamento da cultura, a idolatria cega ao ódio entre outros temas.

Denis estará na mesa C31, para conversar, trocar ideias e promover seu novo lançamento durante os quatro dias de CCXP, quem quiser conhecer mais sobre essa história, é só passar por lá e prosear com o autor.

Espero que tenham anotado as nossas dicas e aproveitem o melhor do maior festival de cultura pop do mundo, pois há tantos outros que não falamos que estão imperdíveis, então pernas para quem te quero e vamos andar e conhecer um pouco mais dos quadrinhos nacionais e independentes que o Brasil produz.

Por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s