Cinebiografia de Elvis Presley deve ser dinâmica e intensa

elvis-presley-elvis-is-back

Depois de Freddy Mercury e Elton John, o próximo ícone do rock mundial a ganhar uma cinebiografia é o Rei do Rock, Elvis Presley, em um longa-metragem produzido e dirigido por Baz Luhrmann.

O filme irá explorar a vida e a música do icônico cantor pelo seu prisma e sua complicada relação com seu enigmático empresário “coronel” Tom Parker, que será interpretado pelo duas vezes ganhador do Oscar Tom Hanks (“Forrest Gump: O Contador de Histórias” e “Philadelphia”) e o ator americano Austin Butle (“Era uma Vez em… Hollywood” e “As Crônicas de Shannara”), foi escalado para ser Elvis Presley.

austin-butler-elvis-presley-e1563203860685

Eu sabia que não conseguiria fazer esse filme se o elenco não fosse absolutamente certeiro. Procuramos por um ator com a habilidade de trazer o singular e natural movimento e qualidade vocais dessa inigualável estrela, mas também a vulnerabilidade interna do artista“, afirmou Luhrman, em nota.

A trama vai adentrar na dinâmica de quase duas décadas, desde o surgimento do ídolo até seu estrelato sem precedentes, com o pano de fundo da paisagem cultural em evolução e a perda da inocência na América.

Entre a personagem central nessa jornada é Priscilla Presley, que será interpretada pela atriz australiana Olivia DeJonge (“A Visita”, “The Sisterhood of the Night”, “Perigo Próximo” e “Stray Dolls”), uma das mais significativas e influentes pessoas na vida de Elvis.

a6cde43060bbf8220439eec479e62dc7

O diretor e cineasta declarou que “Olivia é capaz de manifestar a profundidade e presença complexas que fizeram de Priscilla Presley um ícone por si só. Ela é uma jovem atriz extremamente talentosa e o contraponto perfeito para o Elvis de Austin“, Luhrmann que é conhecido por ter olho atento em descobrir novas facetas nas telonas.

din1130-cobica3-768x432

O roteiro do longa ficou por conta de Craig Pearce, que também irá produzir o filme ao lado da ganhadora de vários Oscars Catherine Martin (“O Grande Gatsby” e “Moulin Rouge: Amor em Vermelho”) – que também será designer de produção e figurinista –, Gail Berman, Patrick McCormick e Schuyler Weiss. Andrew Mittman será o produtor executivo.

As filmagens começam no início de 2020 em Queesland, na Austrália. Porém ainda não há data de estreia desta obra, que será distribuída pela Warner Bros. Pictures.

 

Por Patrícia Visconti

Uma consideração sobre “Cinebiografia de Elvis Presley deve ser dinâmica e intensa”

  1. Tomara que esteja ao nível das cinebiografias que já foram feitas recentemente. As de Elvis foram na maior parte, produções de televisão adaptadas para o cinema.Kurt Russelll foi o melhor Elvis, na minha opinião.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s