“Meu Pai” – Um drama comovente e suscetível sobre os percalços do envelhecimento

maxresdefault-1

Depois de viver uma vida plenamente saudável e realizade, como estipula a sociedade, o ancião Anthony (Anthony Hopkins) envelhece com seus lapsos graduais de memórias, esquecendo de coisas trivais do dia a dia, momentos singulares de família e até mesmo, rostos comuns e familiares, causando uma dor não apenas à ele, mas principalmente para aqueles que o amam e estão ao seu redor, depositando uma atenção especial, que pode gerar confusão e conflitos eminentes em seu convívio social.

O longa Meu Pai, mostra um drama comovente de quão envelhecer pode ser árduo para àqueles que foram muito ativos durante sua vida inteira, tendo um novo recomeço para não enlouquecer e tampouco, ser um fardo na vida de quem ama.

foto26cul-801-elaine-d26

Um filme franco-inglês do estreante como diretor Florian Zeller, baseado na peça francesa de mesmo nome “Le Père” (O Pai), e mostra com sutileza e sensatez os percalços de como é envelhecer, e ter de enfrentar os julgamentos dos outros achando que você está enlouquecendo, por ter de sair do seu canto, do qual pretendia ficar até o fim da vida, apresentando situações intrínsecas em seus relacionamentos familiares, em circunstancias vulneráveis, aonde a filha Anne (Olivia Colman) tenta ao máximo zelar e proteger o pai, que cada dia que passa traz retratos claros de demência, denotados de forma delicada e poética, no desenvolver da trama.

meu-pai-foto1

Essa sem dúvida é uma produção que remete ao entendimento empático de um relato comum e individual vivenciado por muitos, compreendendo quão envelhecer pode ser difícil, inquietante e substancial, diante a perversidade causada pela própria mente, com interpretações ímpares e significativas, que tocam profundamente nos corações e na reflexão do espectador, transcendendo a comoção eminente a cada cena, somado o um envolvimento próprio que se exapande durante a narrativa.

e1db23bae07eabca5e3e872597f2db13

Meu Pai estreou em janeiro de 2020, durante o Festival Sundance de Cinema, estreando em janeiro de 2021 no Reino Unido e na França, e em 8 de abril no Brasil, lançado simultaneamente nos cinemas e nas plataformas digitais pela California Filmes.

Nota:⭐⭐⭐⭐⭐

por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s