“Hit Parade” – Um drama hilariante e inerente sobre a cena fonofráfica na década de 1980

fita-cassete

Quando se fala sobre a indústria fonográfica dos anos de 80, lembra-se muito de brilho, néon, músicas dançantes, etc, mas o que pouco se diz, é quão árduo essa cena era para emplacar um hit nas paradas de sucesso, se bem, que esse problema, ainda se reflete até hoje, tendo muitas pessoas produzindo, e poucos ganhando os holofotes, mas nos dias de hoje, com o Youtube e as redes sociais, este drama fica menos intenso, já que com um celular nas mãos, todo mundo têm visibilidade de seu projeto, diferente de como era a década de 1980.

Na música, os anos 80 são vistos como uma época de néon, flúor e canções escapistas e alegres. Mas eu queria mostrar o outro lado daquele período, quando a indústria da música no Brasil era um covil de talentosos oportunistas. A série que Marcelo e eu fizemos trata da luta pelo sucesso em meio a trambiques, traições e enganações em geral. Eu acho um universo fascinante“, revela o jornalista e criador da série, André Barcinski, onde onde buscou inspiração idealizar a série.

04af3f34de2f909b68ae5d07ed6ca171-L

E este drama, com umas pitadas de humor e descontração será apresentado na nova série original criada por André Barcinski e dirigida por Marcelo Caetano, Hit Parade, em que traz Simão (Tulio Starling), um cantor com seus ideais e propósitos, mas que tem muita dificuldade em se firmar no mercado fonográfico, afetando diretamente sua vida pessoal, pois sem dinheiro e sucesso, e sua esposa Lidia (Barbara Colen), desesperada tendo que segurar as pontas sozinhas, ele procura o produtor Missiê Jack, que convida o músico a compôr para o cantor kitsch Ivanhoé (Edy Star), sem um êxito absoluto, porém, deixando-o um pouco frustrado, por um golpe horrendo causado pelo parceiro produtor.

4275420

Então, Simão decide se desvincular da parceria e fundar sua própria gravadora, a Sensacional Discos, e desde então a guerra dos hits começa, entre trapaças e mentiras, os dois travam uma disputa de quem lança mais músicas no topo das paradas, em uma mistura de gêneros e estilo, a Hit Parade será composta de oito episódios com humor debochado e dramas intrínsecos.

20190830194248477813i

Nesta disputa árdua e conflitante Hit Parade embarca em uma trilha sonora original e autêntica na música popular brasileira, composta por Hélio Costa Manso, que foi diretor das gravadoras RGE e Som Livre nos anos 80 e fez sucesso como o falso gringo Steve Maclean, além de outros destaques como Maria Beraldo, Bemti, Caê Rolfsen e Leo Versolato que revisitam o pop oitentista com os olhos de hoje.

hitparade

A série foi produzida pela Kuarup, gravadora criada em 1977, que, hoje, atua também no audiovisual, e chega no dia 21 de maio (sexta-feira), às 22h30, e na mesma data, todos os episódios estarão disponíveis nos serviços de streaming Canais Globo e Globoplay, sendo que o primeiro episódio estará aberto aberto para não assinantes por sete dias.

por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s