Quarta temporada de Sob Pressão enfatiza distintos problemas sociais e dramas recorrentes na saúde pública do país

sob-pressao

Após árduos momentos no Hospital de Campanha para pacientes com Covid-19, os médicos Evandro e Carolina retornam a rotina em uma grande hospital no centro do Rio de Janeiro. Apesar do coronavírus ainda ser uma realidade em nossas vidas, a população ainda necessita de outros cuidados e atenção, e não ser ignorado pela saúde pública, com governantes dando as costas para a sociedade, porém o corpo médico tenta ao máximo se entregar e atender à todos, sem descriminação.

Na quarta temporada de Sob Pressão, não apenas a saúde será pauta, mas também a desumanidade e desigualdade serão o ápice neste novo ano da série, mostrando quão os problemas que estavam diminuindo no país estão cada vez mais graves e preocupantes, como a fome, as doenças mentais e o abandono dos menos favorecidos, que cresce exorbitantemente, enquanto uns finge não haver nada de errado em relação aos direitos sociais da população, contudo os profissionais da saúde têm de ficar entre uma faca de dois gumes, para diligenciar salvar e cuidar dos maiores casos que aparecem à sua frente, e também das adversidades sociais, que os agravam e sufocam por uma baixa remuneração e a falta de instrumentos para trabalhar, expondo o descaso e desmoralidade dos vulneráveis e fadigados diante a imprudência ocasionado pela arrogância, ignorância e ganância daqueles que estão nos poderes.

20210811202645900186o

Uma temporada que irá expor explicitamente a fragilidade de um sistema de grandes profissionais, que apenas querem fazer seu trabalho e atentar aqueles que necessitam de cuidados, enquanto os governos se unem com empresários egoístas que apenas visam seus lucros e bens, e as pessoas passam fome e vivem ás margens de uma sociedade ávida e hipócrita, que só faz caridade por vaidade e publicidade, sem qualquer correlação em ajudar com exatidão.

equipe-medica-sob-pressao-1

Em suma, Sob Pressão vai pôr o dedo na ferida grande e aberta dos maiores conflitos sociais que o Brasil enfrenta atualmente, governando pela impunidade e desfavorecimento para a maioria, e bajulando e facilitando aos endinheirados individualistas.

A série foi criada por Luiz Noronha, Claudio Torres, Renato Fagundes e Jorge Furtado, é escrita por Lucas Paraizo com a colaboração de Márcio Alemão e Pedro Riguetti, conta com a direção artística de Andrucha Waddington, que assina também a direção geral ao lado de Mini Kerti, Rebeca Diniz, Júlio Andrade e Pedro Waddington, além da direção de gênero de José Luiz Villamarim. Estrelada pelos atores, Júlio Andrade e Marjorie Estiano nos papéis principais, contando com o as participações de Bruno Garcia, Pablo Sanábio, Drica Moraes, David Junior, Marcelo Batista e Josie Antello no elenco.

por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s