Oscar 2022 – Uma festa democrática e expressiva que abrilhantou os melhores da sétima arte mundial

image host

A maior premiação do cinema estadunidense e mundial, a 94ª edição do Oscar 2022, realizada na noite do último domingo, 26 de março, em Hollywood, Los Angeles, e contou com uma gama de momentos únicos e significativos neste ano, que depois da edição passado, com um público reduzido, por conta a pandemia, nesta o Teatro Dolby estava lotado de grandes astros e estrelas da sétima arte mundial.

A premiação condecorou Duna, de Denis Villeneuve, entre o maior ganhador da noite, levando seis estatuetas das dez que estava concorrendo, além disso, um surpresa no filme do ano colocou CODA (“No Rítimo do Coração” – título em portugês do filme), da diretora Sian Heder como o melhor da noite, e ainda premiou o ator Troy Kotsur com o prêmio de “melhor ator coadjuvante“, fazendo com que ele se tornasse o primeiro ator surdo a levar um prêmio da Academia, aonde ele dedicou o Oscar a comunidade surda, discursando em linguagem de sinais.

image host

E por falar em primeira vez, vários artistas ganharam seu reconhecimento pela Academia e foram premiados por suas excelentes interpretações, conquistando a primeira estatueta, entre os destaques estão a atriz Jessica Chastain, Ariana DeBose, Billie Eilish e Finneas O’Connell, e Will Smith, que ainda ganhou visibilidade por uma situação nada agradável, após o comediante Chris Rock ter feito uma piada de mal gosto à sua esposa, a atriz Jada Pinkett-Smith, rendendo ao humorista um enorme tapa em sua cara, deixando-o sem graça e incitando reações de pasma entre os presentes e também, do público nas redes sociais.

image host

Após o ocorrido, Smith recebeu seu prêmio de “melhor ator”, aonde ele desculpou à todos e falando sobre quão as performances nas telas podem ser características a momentos da vida real; “A arte imita a vida. Eu pareço o pai maluco, assim como eles disseram sobre Richard Williams. Mas o amor vai fazer você fazer coisas loucas“, disse o ator.

image host

O Oscar ainda contou com uma cerimônia intensa e visceral, com protestos significativos e comedidos em relação a guerra causada pela Rússia, mostrando todo apoio à Ucrânia e a paz, com discursos veementes e democráticos. E por falar em democracia e igualitário, não podemos deixar de citar a relevância expressiva do longa nipônico, dirigido por Ryusuke Hamaguchi, Drive My Car, que apesar de não levar o prêmio da noite, mas ficou com a estatueta de “melhor filme internacional”.

image host

E outros destaques ficaram com as performances musicais inigualáveis de “Be Alive”, do filme King Richard, da diva da música pop, Beyoncé, e ainda a apresentação de Billie Eilish e seu irmão, Finneas O’Connell, com a música “No time to die”, trilha sonora de 007 – No time to Die, e claro, a animação mais notável da premiação, Encanto, que contou com duas performances memoráveis, uma de Sebastián Yatra que trouxe toda emoção da canção Dos Oruguitas ao palco do Oscar e depois, uma apresentação da música We Don’t Talk About Bruno, com a presença de parte do elenco de dubladores, Stephanie Beatriz e Adassa, e ainda contou a participação da a rapper Megan Thee Stallion, Becky G e Luis Fonsi.

image host

Neste ano, o Oscar ainda condecorou mais uma diretora em seu hall dos premiados, dando a estatueta para Jane Campion por Ataque dos Cães, sendo a primeira vez em dois anos seguidos que eles premiam mulheres nesta categoria, já que em 2021, o prêmio foi concedido a Chloé Zhao.

Oscar 2022 ainda abriu uma categoria para premiar as produções segundo os fãs, em Oscar Fan Favorite, que ficou com Army of the Dead: Invasão em Los Angeles, do diretor Zack Snyder, que abateu outras produções como Cinderela, Duna, Maligno, Minamata, Ataque dos Cães, Sing 2, Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa, O Esquadrão Suicida e tick, tick… BOOM!.

image host

O diretor Zack Snyder ainda foi condecorado através do voto popular por outra produção lançada em 2021, em Liga da Justiça de Zack Snyder, que teve algumas de suas cenas lembradas, em um dos momentos mais icônicos do cinema mundial.

Confira abaixo a lista completa dos vencedores:

Melhor filme
“Belfast”
“Não olhe para cima”
“Duna”
“Licorice pizza”
“Ataque dos cães”
“No ritmo do coração” 
“Drive my car”
“King Richard: criando campeãs”
“O beco do pesadelo”
“Amor, sublime amor”

Melhor atriz
Jessica Chastain – “Os olhos de Tammy Faye”
Olivia Colman – “A filha perdida”
Penélope Cruz – “Mães paralelas”
Nicole Kidman – “Apresentando os Ricardos”
Kristen Stewart – “Spencer”

Melhor ator
Javier Bardem – “Apresentando os Ricardos”
Benedict Cumberbatch – “Ataque dos cães”
Andrew Garfield – “Tick, tick… Boom!”
Will Smith – “King Richard: criando campeãs” 
Denzel Washington – “A tragédia de Macbeth”

Melhor direção
Kenneth Branagh – “Belfast””
Hamaguchi Ryusuke – “Drive my car”
Jane Campion – “Ataque dos cães” 
Steven Spielberg – “Amor, sublime amor”
Paul Thomas Anderson – “Licorice Pizza”

Canção original
“Be Alive” – “King Richard: criando campeãs”
“Dos Oruguitas” – “Encanto”
“Down To Joy” – “Belfast”
“No time to die” – “Sem tempo para morrer” 
“Somehow you do” -“Four good days”

Melhor documentário
“Ascension”
“Attica”
“Flee”
“Summer of Soul (…ou Quando A Revolução Não Pôde Ser Televisionada)” 
“Writing with fire”

Melhor roteiro adaptado
“No ritmo do coração”
“Drive my car”
“Duna”
“A filha perdida”
“Ataque dos cães”

Melhor roteiro original
“Belfast” 
“Não olhe para cima”
“King Richard: criando campeãs”
“Licorice pizza”
“A pior pessoa do mundo”

Melhor figurino
“Cruella” 
“Cyrano”
“Duna”
“O beco do pesadelo”
“Amor, sublime amor”

Melhor filme internacional
“Drive my car” – Japão 
“Flee” – Dinamarca
“A Mão de Deus” – Itália
“A Felicidade das Pequenas Coisas” – Butão
“A Pior Pessoa do Mundo” – Noruega

Melhor ator coadjuvante
Ciarán Hinds – “Belfast”
Troy Kotsur – “No ritmo do coração”
Jesse Plemons – “Ataque dos cães”
J.K. Simmons – “Apresentando os Ricardos”
Kodi Smit-McPhee – “Ataque dos cães”

Melhor animação
“Encanto”
“Flee”
“Luca”
“A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas”
“Raya e o último dragão”

Efeitos visuais
“Duna”
“Free guy”
“Sem tempo para morrer”
“Shang-Chi e a lenda dos dez anéis”
“Homem-Aranha: Sem volta para casa”

Melhor fotografia
“Duna” 
“Ataque dos cães”
“Beco do pesadelo”
“A tragédia de Macbeth”
“Amor, sublime amor”

Melhor atriz coadjuvante
Jessie Buckley – “A filha perdida”
Ariana DeBose – “Amor, sublime amor” 
Judi Dench – “Belfast”
Kirsten Dunst – “Ataque dos cães”
Aunjanue Ellis – “King Richard: criando campeãs”

Maquiagem e cabelo
“Um Príncipe em Nova York 2”
“Cruella”
“Duna”
“Os olhos de Tammy Faye” 
“Casa Gucci”

Melhor som
“Belfast”
“Duna”
“Sem tempo para morrer”
“Ataque dos cães”
“Amor, sublime amor”

Melhor trilha sonora
“Não olhe para cima”
“Duna”
“Encanto”
“Mães paralelas”
“Ataque dos cães”

Melhor edição
“Não olhe para cima”
“Duna” 
“King Richard: criando campeãs”
“Ataque dos cães”
“Tick, tick… boom!”

Melhor design de produção
“Duna”
“Ataque dos cães”
“O beco do pesadelo”
“A tragédia de Macbeth”
“Amor, sublime amor”

Melhor curta-metragem em live action
“Ala kachuu – Take and run”
“The long goodbye”
“The dress”
“On my mind”
“Please hold”

Melhor documentário de curta-metragem
“Audible”
“The queen of basketball” 
“Onde eu moro”
“Três canções para Benazir”
“When we were bullies”

por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s