Karen Berger – A mulher que revolucionou os quadrinhos mundiais

verkaren

A editora norte-americana Karen Berger (64), é uma das figuras que mais representa o universo da nona arte e da literatura, ela foi responsável por promover diversas publicações de gênero adulto, incluindo as revista The Sandman, escrita por Neil Gaiman, Swamp Thing, escrita por Alan Moore e Hellblazer, escrita por Jamie Delano. Além de porpor o lançamento da Vertigo, um selo editorial independente das demais publicações da editora onde são publicadas revistas de temática mais alternativa, cuja presença dentre os indicados às premiações americanas se tornou corriqueira desde então. Karen Berger comandou o selo por vinte anos.

bergervertigo2

Karen é formada em Literatura Inglesa e História da Arte, e começou na área dos quadrinhos através de seu amigo, o escritor J.M. DeMatteis, que trabalha da DC Comics na época e a indicou para uma entrevista de emprego na empresa. Pouco tempo depois, a jovem escritora na época, já estava trabalhando na editora como assistente de Paul Levitz, que era responsável na época por coordenar as histórias nas revistas House of Mystery e House of Secrets bem como todos as histórias envolvendo o personagem Batman.

4-swamp-thing-20-25-combo-1

Apesar de não curtir muito o gênero de super-heróis, Berger coordenava junto com Levitz como escritora na revista Legion od Super Heroes, em que ela transformou a publicação mais que uma uma revista de super-heróis, mas sim em uma soap opera de ficção científica. Karen também foi responsável em editar uma das primeiras minisséries da história do gênero – Amethyst, Princess of Gemworld, que introduziu a personagem Ametista, e também por contratar o escritor inglês Alan Moore para roteirizar a revista Swamp Thing, que de um fracasso de vendas se tornou uma das revistas mais aclamadas da editora.

the-sandman-1-810x469-768x445

Com o sucesso de Moore no cenários dos quadrinhos com Swamp Thing e Gaiman em Sandman, representando como sendo uma “Invasão Inglesa” nos quadrinhos americanos, que incluiu também os roteiristas Grant Morrison, Jamie Delano e Peter Milligan, que escreviam, respectivamente, Animal Man, Hellblazer e Shade the Changing Man. Karen sempre gostou de trabalhar com escritores britânicos, nisso começou a incluir também os roteiristas Grant Morrison, Jamie Delano e Peter Milligan, que escreviam, respectivamente, Animal Man, Hellblazer e Shade the Changing Man.

bergerwonderwoman

Ainda no segmento de herói Karen Berger trabalhou com dois grandes autores que reiventaria exemplares do gênero – um é o George Pérez, que não apenas ilustraria, como também escreveria os roteiros da revista Wonder Woman, reestabelecendo a personagem Mulher-Maravilha, ligando-a fortemente à mitologia grega, e Neil Gaiman reinventaria o personagem Sandman na revista em quadrinhos homônima transformando-o o personagem Sandman na revista em quadrinhos homônima transformando-o num fenômeno de público e crítica.

bergervertigo

Muitas obras do selo Vertigo foram editadas por Berger, sendo que cinco escrita por Morrison como Animal Man, Hellblazer, Sandman, Shade, the Changing Man e Swamp Thing – e por Doom Patrol. Com toda fama e atenção que estava recebendo por seus grandes trabalhos, a editora criou uma novo selo de novas revistas que incluia títulos como Sebastian O, Enigma, Sandman Mystery Theatre, The Books of Magic e Jonah Hex.

BCS-Berger-I3-275x330

Karen Berger foi uma das editoras mais premiadas no mundo dos quadrinhos, recebendo prêmios como Inkpot Award em 1990, três vezes com o Eisner Awards em 1992, 1994 e 1995 e nove vezes com o Comics Buyer’s Guide Award em 1997 a 2005, sempre como “Melhor Editora”.

8-animal-1-25-combo-1

Ela é casada com o também editor da DC Comics Richard Bruning, a editora comandou por 20 anos o selo Vertigo e logo após sua saída, ela foi buscar novos desafios profissionais, mas o poder dos quadrinhos a trouxe de volta, fazendo com que ela retomasse editando título Surgeon X, na Image Comics, que no ano seguinte, foi divulgado que ela teria um selo próprio dentro da editora Dark Horse Comics, intitulado Berger Books.

Dgl-Vri6-Xk-Aoofwb

A editora é um dos grandes nomes do gênero de ficção e heróis, trabalhando sempre com autores britânicos em publicações americanas, ela transformou o cenário dos quadrinhos mundiais, se tornando uma das mulheres mais influentes da área e responsável em promover grandes autores literários.

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s