Walter Lantz – Um dos maiores propagadores de animações nos Estados Unidos

pica-pau-tricurioso-curiosidades-walter-lantz

Hoje é dia de perfil aqui na nossa embarcação, e com um grande ícone dos quadrinhos e animações mundiais que ainda é sucesso até hoje, o desenhista, animador e dublador norte-americano Walter Benjamin Lantz, ou mais conhecido como Walter Lantz, criador de um dos personagens mais icônicos da TV, o Woody Woodpecker (Pica-Pau).

Walter nasceu na cidade de New Rochelle, Nova York, filho de uma família de imigrantes italiano, seus pais Francesco Paolo Lantz (antes Lanza) e Maria Gervasi, vindos de Calitri. O artista nasceu em 27 de abril de 1899 e desde a infância sempre adorou criar, inventar histórias e desenhar, começou a fazer aulas de desenho aos 12 anos e desde o primeiro curta animado que assistiu – Gertie the Dinosaur, de Winsor McCay, o animou a ir para essa área, inspirando na carreira de animador.

Mas foi em seu primeiro emprego como mecânico, que Lantz conheceu quem o abriria às portas para o mundo das animações, foi um de seus clientes, Fred Kafta, que gostou de seus desenhos espalhados pela sua garagem, lhe dando um novo trabalho na New York American, coordenado por William Randolph Hearst. Após terminar de trabalhar no jornal, se dedicou a escola de artes.

Anos depois Walter começou a trabalhar atrás das câmeras no departamento de animação, sob a supervisão do diretor Gregory La Cava, mas foi em 1924 que o animador começou ganhar importância no John R. Bray Studios em Nova York, então ele começa a dirigir, animar e também protagoniza sua primeira série de desenhos animados, “Dinky Doodle”. Em 1927 se muda para Hollywood, Califórnia onde trabalha para o diretor Frank Capra e logo como escritor para as comédias de Mack Sennett.

Os anos foram passando e a popularidade de Lantz só foi aumentando, em 1928 ele foi contratado por Charles B. Mintz para dirigir a série animada Oswald the Lucky Rabbit, da Universal, qual ele também dublava o personagem, isso lhe rendeu muitas histórias até antes da série ser vendida para Walt Disney, que passou a ter direito do personagem.

Mas Walter estava começando em seu novo estúdio em Nova York, junto com o outro animador Bill Nolan, que iria ajudar a criar novas séries e projetos, como seu primeiro desenho animado, com o título Race Riot. Foi na década de 1940, que Lantz iria ganhar mais notoriedade no mundo das animações, e foi durante sua lua de mel, com a atriz americana Grace Stafford, que seu personagem mais famoso foi criado.

O casal estava desfrutando a lua de mel, quando ouviram um pica-pau fazendo furos no telhado, então sua esposa o sugeriu que o utilizasse como inspiração para seu novo personagem, em que ele logo se empolgou com a ideia. Walter que já havia criado outros personagens depois de Oswald, como Meany, Miny e Moe, Baby-Face Mouse e Snuffy Skunk, mas Andy Panda que foi a grande investida dos demais e virou o grande protagonista dos desenhos animados de Lantz para a temporada 1939-1940.

Chegando em casa, o desenhista foi correndo entrar o design do personagem à Universal, que não foi muito bem aceito por conta de sua aparência feia e grotesca, mas o criador insistiu tanto, que acabaram aceitando a ideia. A primeira aparição do Pica-Pau foi no episódio “Knock Knock” – no Brasil foi traduzido como “O Pica-Pau ataca novamente”, protagonizado por Andy Panda.

O primeiro dublador do personagem foi Mel Blanc, que o interpretou nos três primeiros episódios, logo depois o ator deixou o estúdio de Lantz e foi para a Leon Schlesinger Productions/Warner Bros., que logo após o animador receber uma indicação ao Oscar com a canção do Pica-Pau “The Woody Woodpecker Song”, que foi apresentada no desenho “Apólice Cobertor”, na qual aparecia a voz de Blanc e Lantz recebeu um processo do dublador.

Mas isso não o preocupava, pois ele estava em busca de outra voz, sua esposa, se ofereceu de fazer a voz, mas ele não aceitou em fazer a interpretação do personagem masculino. Então Grace que não havia desistido da ideia, gravou secretamente uma fita e enviou de forma anônima para a equipe de Lantz e sem saber que era sua mulher, Walter acabou gostando e incluindo a voz no personagem. Grace interpretou a voz do Pica-Pau até Lantz encerrar o seu estúdio.

Mesmo depois de encerrar as atividades de seu estúdio Walter Lantz seguiu trabalhando com seus personagens, desenhando o Pica-Pau em quadrinhos, além de produzir o documentário intitulado “Walter, Woody and the World of Animation”.

No documentário foram usadas imagens antigas do personagem, sofrendo apenas edições de dublagem e novos efeitos sonoros. Lantz preferiu ocultar os factos desagradáveis que teve na sua vida de animador, como por exemplo, o processo judicial de Mel Blanc. Nele, ele apenas explica que decidiu que precisava de uma nova voz.

Walter Lantz foi um grande propagador das animações nos Estados Undido, ele doou diversos de seus trabalhos para o Museu Nacional de História dos Estados Unidos, incluindo um modelo de madeira utilizado na estreia do Pica-Pau em 1941. Em 1989, Pica Pau marca a sua aparência no filme “Who Frammed Roger Rabbit”, onde o personagem aparece no final juntamente com todos os bonecos.

800px-Walter-Lantz-1990-photo-D-Ramey-Logan

Sendo muito produtivo e criativo até os últimos momentos de sua vida até o dia de sua morte aos 94 anos, vítima de insuficiência cardíaca, em sua casa em Los Angeles, Califórnia nos Estados Unidos.

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s