Arquivo da tag: Cantinho da Literatura

[Cantinho Literário] O Amor e a Guerra entre duas famílias, em “Apaixonada por um Highlander”

bannerblog

Essa semana a autora da vez é a carioca, de Duque de Caixas, mas que mora Japeri, também estado do Rio de Janeiro. Começou a escrever desde muito nova, e aos 16 anos ela começou a produção de seu primeiro livro.

Seu gosto literário são os romances, por isso ela repassa para suas obras. Todavia ela também adiciona um pouco de drama, afinal um ‘drama’ na história da sempre um ‘Q’ de suspense, mas com uma linha para os adolescentes e jovens. Afinal, ela tem duas leitoras ‘teen’ em casa, que adoram suas publicações.

11880680_979945295400946_4384530503470414612_n

Sua nova publicação foi o recém-lançada no último dia 10 de agosto, pela Editora dos Autores, o livro “Apaixonada por um Highlander”, que é uma história com romance, de luta e  inimizades entre famílias, mas tudo ao limite para os adolescentes.

Apaixonados por um Highlander, conta a história de um jovem Tohran Cameron que desde pequeno aprendeu a ter os Grant como inimigos, mas que depois da morte de seu pai, Tohran fica cansado com a disputa entre os Cameron e Grant, e decide terminar com essa guerra.

Então o jovem se casa com a filha do chefe Grant, a bela jovem Isobel Grant, mas a vida do casal não é nada fácil, pois será difícil resistir aos encantos de Isobel e a guerra entre as duas famílias.
A história não será fácil para Tohran, pois ele terá que salvar seu castelo, seu clã e sua esposa, que estarão tudo nas mãos de seus piores inimigos, os Grant.

Sinopse

cover_front_bigHá poucos dias de fazer os votos e se tornar uma freira, Isobel Grant é informada por seu pai, que até aquele momento nunca o tinha visto, que teria que deixar o convento e se casar. Ao chegar no Castelo Corpach ela conhece Lorde Tohran Cameron, o senhor do castelo e Chefe do clã Cameron de Corpach.

Mesmo com toda a arrogância de Tohran, o coração de Isobel o reconhece como seu grande amor. Tohran não está nada feliz com aquele casamento, por uma ordem do rei ele terá que se casar com a filha do seu inimigo.

Isobel e Tohran travarão batalhas em seus corações e batalhas reais. Tohran terá que lidar com a traição de alguém de seu próprio clã. E Isobel travará uma luta com sua própria família. Essas batalhas só serão vencidas se eles lutarem juntos.

Para comprar, basta acessar o site da editora Clube de Autores e garantir seu livro Apaixonada por um Highlander;

Mais informações sobre a escritora:

Blog: www.marcia-pimentel.blogspot.com.br
Facebook: Marcia Pimentel (Escritora)
Twitter: @autora_marcia

02

Isso aí tripulação, quem quiser ter sua obra divulgada aqui no Cantinho Literário, envie um e-mail para priscila.visconti@gmail.com, que com certeza será um prazer falar da sua publicação por aqui.

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] Mutumanos: Literatura e ficção – O novo livro de Paulo Sora

Foto 2

O escritor e publicitário Paulo Sora, está lançando sua segunda publicação literária, mas um pouco diferente de sua primeira que eram contos, nessa Paulo aposta em uma história de fantasia e adrenalina.

O livro intitulado de “Mutumanos”, se passa no Rio de Janeiro, cidade onde autor vive e conta a história do jovem Ian, um jovem universitário que mora com os avôs e descobre ter habilidades sobre-humanas.

A história tem uma mistura apimentada, com jeito de quadrinho, mas sem deixar o romance da literatura, pois Sora acredita que essa é a química para uma história de suspense, ação e muitos mais muitos mistérios.

Foto 1

O autor que começou a escrever desde criança, sempre inventava histórias com mundo mágicos, pois ele sempre andava consigo um papel e uma caneta, para anotar tudo que via, para assim, acrescentar em suas história e seus autores favoritos são George R.R. Martin e J.K. Rowling, que também fazem de suas obras literárias, uma viagem ao mundo da literatura.

Porém, Paulo também se diz mega fã de Stan Lee, o grande quadrinista e escritor da Marvel, pois Sora é bastante fã do homem-aranha, por isso ele mistura literatura e quadrinhos em suas obras, pois ele gosta de mesclar o romance, com mistério e super-heróis, assim da uma enriquecida na obra e interage com o leitor, através dos imagens.

Capa 14x21

Paulo Sora escreveu seu primeiro livro aos 14 anos, que terminou aos 18 anos, mas só aos 25 anos, ele lançou seu primeio livro, o conto “Máscaras” e agora ele lança sua segunda obra “Mutumanos”, que tem data de lançamento para o dia 15 de dezembro, em livrarias físicas e também no Amazon, que terá a versão digital (e-book) e também no site do Clube dos Autores, com as versões impressas e e-book e o valor será entre R$ 35,00 (livro físico) e a versão
digital será R$ 12,00 reais.

Para mais informações sobre o Paulo Sora, acesse suas contatos abaixo:

E-mail: ps.sora@gmail.com
Perfil no Skoob: http://www.skoob.com.br/autor/13492-paulo-sora
Perfil no Clube dos Autores: https://www.clubedeautores.com.br/authors/206833
Facebook: https://www.facebook.com/paulo.sora
Twitter: https://twitter.com/ps_sora
Blog pessoal: http://www.essenossocanto.blogspot.com.br/
Instagram: http://www.instagram.com/psora89

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] Bienal do Livro 2015 no Rio de Janeiro

11430287_1017802131585774_2514366676292824477_n

Quem disse que nós d’O Barquinho Cultural, não iríamos falar sobre a Bienal do Livro, do Rio de Janeiro, aqui no Cantinho Literário, quem pensou isso, é porque não conhece nosso site de verdade, pois nós podemos demorar para subir algo, mas não esquecemos, porque estávamos colhendo informações e dicas, para quem for a Bienal, ter uma diversão garantida, com nossas dicas.

A Bienal desse ano no Rio, começou na última quinta-feira (3), no RioCentro, mesmo local onde aconteceu as últimas bienais e o horário do evento é de segunda a sexta, que começa as nove da manhã e vai até as 10 da noite e aos fins de semana (Sábado e Domingo), que começas 10 da manhã e acaba às 10 da noite.

A Bienal é uma celebração da literatura e leitura, com muita diversão, cultura, novidades e milhares de pessoas, que aproximam os leitores dos seus autores favoritos e também, divulgando os novos escritores, em que o público pode participar de debates, bate-papos, atividades recreativas, saraus e diversos entretenimento culturais.

Alguns novos escritores que já falamos aqui no Cantinho da Literatura, estarão no Bienal, como os cariocas Carine Raposo e Paul Fabien e a cearense Mylena Araújo,  estarão divulgando seus livros no evento.

Suas publicações foram lançadas recentemente para o público, e além de conhecê-los pessoalmente, eles também estarão vendendo seus livros, autografando e batendo um papo com os leitores que forem à Bienal do Livro.

11417781_1017799084919412_7762891509837324468_o

Serviço
Bienal do Livro 2015 – Rio de Janeiro
Rio Centro
Endereço Av. Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ

Dias e Horários
Segunda a Sexta – 9:00 às 22:00
Sábado e Domingo – 10:00 às 22:00

Mais informações:

Twitter | Facebook | Instagram | Site | E-mail

Veja mais dicas sobre a Bienal do Livro 2015:

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] Montanha da Lua de Mari Scotti

11252163_793563194104005_993249694786310268_n

Essa semana no Cantinho Literário, será como foi na semana passada, pois também iremos apresentar novos autores aqui no site, afinal, nosso propósito é promover os novos escritores e artistas do cenário cultural de todo o mundo.

O Cantinho dessa última semana de agosto, apesar de na próxima a nossa editora ainda será agosto…

Nessa semana, falaremos será sobre o primeiro livro da paulistana Mari Scotti. A “Montanha da Lua”, conta a história de uma homem marcado pela dor.

Octávio Hallinson é o Duque de sua província, Madascócia, ele é viúvo, amargo e carrega dentro de si toda a culpa pela morte de sua esposa. Pois ele não conseguiu ignorar as lágrimas de sua mulher e por não ter o desejo de um filho, pois não tiveram tempo de ter um.

Mas, Octávio ignorou as lições de seu pai, para fugir da maldição de sua família, que era um devaneio de seus ancestrais, fez com ele vivesse há dez anos isolado de todos da cidade, em uma cabana no alto da Montanha da Lua.

Confira a sinopse de Montanha da Lua, abaixo:

11215077_749834725143519_1820834140155291696_nHá séculos uma verdade acompanha cada herdeiro do ducado de Bousquet: A Maldição dos Hallinson’s. Conta-se que a tragédia os acompanha, levando à morte as esposas em seu primeiro ano de matrimônio. Geração após geração, aprendem sua sina e a regra a seguir para possuir uma união frutífera e longa.

Octávio Hallinson Segundo sofre as consequências de não seguir estes ensinamentos. Viúvo, isolou-se da sociedade, fugindo da responsabilidade de casar-se novamente para providenciar um herdeiro para seu título.

Mais informações:

Facebook: https://www.facebook.com/montanhadalua

Link Amazon: http://www.amazon.com.br/gp/product/B00XF1F7FE?*Version*=1&*entries*=0

BookTrailer Montanha da LuaMari Scotti

 

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] Taís Cortez – A escritora dos mistérios românticos sobrenaturais

11709221_509285875890772_6782263549671488342_n

Esta semana no Cantinho Literário, vamos falar um pouco da jovem escritora paulista, Taís Cortez, que já tem dois livros publicados e muitas ideias e sonhos, para realizar mais publicações.

Taís é de Campinas, interior de São Paulo, se formou em Relações Internacionais e Economia na FACAMP, mas sua grande paixão desde criança sempre foi contar história, qualquer tipo, desde romance, passando por mistérios e até as sobrenaturais, e unindo seus gêneros favoritos, ela propôs para si mesma que queria escrever um livro, pois ela gostaria de ler uma publicação com esses elementos.

Pois bem, sua vontade foi ouvida, pois sua primeira obra “Golfinhos e Tubarões – O Outro Mundo”, que foi lançada em agosto de 2013, pela editora Chiado. A história do livro conta a história de uma garota adotada, por um empresário bem-sucedido, que possui um segredo e quando ela cresce, ela acaba se transformando em algo sobrenatural, passando a ter uma força e rapidez incontrolável.

No mesmo ano de 2013, Taís lança seu segundo livro, só que em E-Book, pela Amazon, e em novembro de 2014, o livro ganhou uma versão física, que foi publicado pela LER editora, “O Último Homem do Mundo”, a história é uma comédia romântica, a história é de uma garota problemática, que tem uma mãe, que nunca tem tempo para ela, que se apaixona pela cara mais popular e mulherengo do colégio, mas atração entre os dois é tão forte, que o destino irá forçar de os unir cada vez mais, pois Amanda, a garota do livro, vai perceber que o último homem do mundo, será aquele que vai olhar para seu coração.

A autora, já está com novo projeto no forno, que é seu terceiro livro, “Acima de Nós”, que será seu primeiro romance cristão e vai retratar o relacionamento entre um casal de crenças diferentes e conflitantes e deve ser lançando ainda este ano, entre outubro e novembro de 2015, pela editora Ágape, com selo cristão da Novo Século.

Confira abaixo sinopses de “Golfinhos e Tubarões” e O Último Homem do Mundo”:

999369_581566755228655_2031949573_nGolfinhos e Tubarões

Aos cinco anos, Victoria foi adotada por Ana, presidente de uma indústria de cosméticos, e Greg, um bem-sucedido advogado. Ela não entende por que não se lembra dos verdadeiros pais e não acredita na suposta causa da morte deles.Ao completar quinze anos, estranhas mudanças começam a acontecer. Seus cabelos ruivos escurecem, ela se torna cada vez mais forte e rápida, seus sentidos ficam aguçados e alguns dos seus sonhos passam a ser premonições.

Após a visita de um casal peculiar, ela é levada para um mundo desconhecido e único, onde terá que aprender a controlar suas habilidades, frequentando aulas diferentes de tudo o que já viu.Lá ela conhece Alex.

A atração entre os dois é imediata, mas ele se recusa a se aproximar de Victoria e de qualquer outro aluno. Ainda assim, o destino se encarrega de uni-los e Alex passa a protegê-la e ajudá-la.O que Victoria não sabe é que ele esconde um segredo que mudará sua vida, e que o passado pode estar mais perto do que eles imaginam…

_____________________________________________________________

10553484_690044391081567_4712583902791882885_nO Último Homem do Mundo

Amanda é uma garota rebelde e problemática. Filha de Patrícia Oliveira, uma atriz mundialmente famosa, ela se ressente do comportamento da mãe, que trabalha demais e dedica seu pouco tempo livre para namorar. Depois de ser expulsa dos três últimos colégios, Amanda é matriculada contra sua vontade no Educação de Elite, o colégio interno mais renomado do país, onde apenas os filhos da elite nacional estudam.

Determinada a conseguir mais uma expulsão, ela é capaz das maiores loucuras, mas seus planos acabam sendo frustrados por suas colegas de quarto, por uma inspetora intrometida e um diretor paciente. Lá ela também conhece Ricardo, o garoto mais popular e mulherengo do colégio.

A atração entre eles é imediata, mas isso não impede que se odeiem ferozmente e que façam de tudo para prejudicar um ao outro. No entanto, o destino os forçará a unirem forças por um bem maior, e Amanda perceberá que, às vezes, o último homem do mundo de sua consciência pode ser justamente aquele que seu coração decide escolher.

1509834_801847323185359_8597830321835690357_n

Para mais informações sobre os livros e a autora, acesse seus endereços abaixo:


Site | Facebook | Twitter
 

Por Priscila Visconti

 

[Cantinho Literário] Eu Me Chamo Antônio – Poesias de boteco juntas em uma obra literária

1524790_698600503533804_5266229796905500508_n

Essa semana não vai ser dicas de livros, nem apresentação de novos autores, e também não será nenhum especial de escritores renomados, como semana passada foi do William Shakespeare.

O Cantinho Literário de hoje será de uma obra lançando à três anos atrás, em outubro de 2012, que não tem um enredo, mas sim poemas distribuídos em suas páginas, para expressar o conhecimento que o autor do livro, Pedro Gabriel queria passar,entendo o português através a cada palavra lida, já ele não é brasileiro, mas sim nascido em N’Sjamena, na África, capital do Chade.

10300779_698597643534090_875880052051957318_n

O livro “Eu Me Chamo Antônio” é uma narrativa que transita por todas as fases de um relacionamento amoroso, com um estilo simples e acessível, mas nem sempre óbvio, o leitor acompanha os encontros e desencontros de Antônio. Além de perceber uma irreverência no tom de versos e trocadilhos como, “Invista nos amores à primeira vista”.

10360407_698615706865617_5280862326733617198_nOutras emoções são apresentadas de forma singela, quando há uma separação, por exemplo, “Você, distante, diz tanto sobre mim”. Enquanto a angústia, sentimento que faz parte da instabilidade de qualquer casal, também é citada no livro, “Na dança do amor – dor pra cá, dor pra lá”.  Antônio é um personagem sensível e verossímil, talvez seja por isso que os leitores cultivem a dúvida sobre até onde vai a linha tênue que separa a realidade da ficção.

Pedro faz das suas palavras o seu brinquedo, fazendo da sua diversão se tornar trabalho depois de adulto, pois ele se tornou publicitário e quando deu por si, já estava virando um aspirante a escritor e com um projeto de um livro.

11701036_892903460770173_4735366313543435412_nTudo isso começou como uma página no Facebook, que Pedro Antônio, publicava fotos de guardanapos de bares rabiscados com poemas, então esses pensamentos e ideias gerou seu primeiro livro, “Eu Me Chamo Antônio”, lançando no ano de 2013, pela editora Intrínseca.

Contatos do escritor Pedro Antônio

Site | Twitter | Facebook | E-mail

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] William Shakespeare – O poeta da tragicomédia

William Shakespeare

Nessa semana aqui no Cantinho Literário, abrimos para os leitores, que nos deram ideias e sugestões sobre algumas obras e autores, que mais ou menos, cerca de duas ou três semanas, vamos usar essas ideias da nossa tripulação, pois foram bastante legais e nos ajudou a iluminar nossas cabecinhas lerdinhas e cansadas.

Nessas semana vamos usar a ideia da tripulante Isabele Teixeira, lá de Manaus, estado do Amazonas, que nos deu a sugestão de Hamlet, então pegamos essa ideia e transformamos em um especial sobre William Shakespeare. Um grande escritor, dramaturgo e poeta, não só para a Inglaterra, mas para todo o mundo o mundo, já que sua obra ainda vive em todo canto do planeta, basta ir à alguma biblioteca ou livraria e buscar por Shakespeare, que lá estará alguma obra do escritor.

hamlet-william-shakespeare-2-728

William Shakespeare era um poeta inglês, de Stratford-upon-Avon, nascido em 23 de abril de 1564, que se cansou um tanto jovem, apenas com 18 anos, com a jovem inglesa Anne Hathaway, no qual deve três filhos, a primogênita Susana e os gêmeos Hamnet e Judith.

Entre os anos de 1585 e 1592 Shakespeare começou a ter êxito em sua carreira como ator, escritor como um dos proprietários da companhia de teatro que se chamava Lord Chamberlain’s Men, mais tarde mudou de nome e passou a se chamar King’s Men. Porém, grande parte de suas obras com sucesso, foram escrita entre 1590 e 1613.

As primeiras peças que ele escreveu foram as comédias, que era baseadas em eventos e personagens históricos, o fazendo a levar ao ápice da sofisticação e do talento artístico até o século 16, depois dessa fase mais na comédia, Shakespeare parte para a tragédia, em que inclui títulos como Hamlet, Rei Lear e Macbeth, consideradas
algumas das obras bastante importante na língua inglesa.

25

Já na fase final de sua carreira, sua obra era classificada como tragicomédia ou romances, foi uma fase na qual ele colaborou com outros dramaturgos. Várias peças foram publicadas em edições com variados graus de qualidade e precisão, durante sua vida.

No ano de 1623, John Heminges and Henry Condell, dois atores e antigos amigos de Shakespeare, publicaram o chamado First Folio, uma coletânea de suas obras dramáticas que incluía todas as peças (com a exceção de duas) reconhecidas atualmente como sendo de sua autoria.

As obras de William Shakespeare aclama genialidade, vitorianos e romantismo, ou como George Bernard Shaw reverenciava chamando de “bardolatria”, e também foi adota e redescoberta repetidamente por vários momentos dos anos, em diversos contextos culturais, políticos e em todo o mundo.

Shakespeare_grave_-Stratford-upon-Avon_-3June2007

Desde a sua morte, em 23 de abril de 1616, aos 51 anos, na cidade onde nasceu em Stratford-upon-Avon, na Inglaterra William Shakespeare é contemplado e lido em todo o mundo, pois suas obras foram traduzidas para vários idiomas, principalmente em português, em que podemos buscar em bibliotecas, livrarias, ou até mesmo na internet.

Por isso quem curte literatura inglesa e não conhece muito da obra do poeta, vai gostar suas obras, já que ela passeia por diversos gêneros, como a tragédia, o drama, comédia, o romance e claro poemas, afinal Shakespeare era um ótimo poeta.

Confira abaixo algumas das principais obras de William Shakespeare:

Comédias

Sonho de uma Noite de Verão
O Mercador de Veneza
A Comédia dos Erros
Os Dois Cavalheiros de Verona
Muito Barulho por Nada
Noite de Reis
Medida por Medida
Conto do Inverno
Cimbelino
A Megera Domada
A Tempestade
Como Gostais
Tudo Bem quando Termina Bem
As Alegres Comadres de Windsor
Trabalhos de Amores Perdidos
Péricles, Príncipe de Tiro

Tragédias

Tito Andrônico
Romeu e Julieta
Júlio César
Macbeth
Antônio e Cleópatra
Coriolano
Timão de Atenas
Rei Lear
Otelo, o Mouro de Veneza
Hamlet
Tróilo e Créssida
A Tempestade

Dramas históricos

Rei João
Ricardo II
Ricardo III
Henrique IV, Parte 1
Henrique IV, Parte 2
Henrique V
Henrique VI, Parte 1
Henrique VI, Parte 2
Henrique VI, Parte 3
Henrique VIII
Eduardo III

frase-eu-aprendi-que-tudo-o-que-precisamos-e-de-uma-mao-para-segurar-e-um-coracao-para-nos-entender-william-shakespeare-115591

Por Priscila Visconti
(PS: Se ligam que na próxima semana, tem mais dicas literárias, com ajuda da nossa tripulação)

[Cantinho Literário] Contando história com Rodrigo Libânio

imagem_release_463223

Essa  semana no Cantinho Literário será um outro lado do meio literário, ao invés de falarmos de escritores, livros (resenhas) ou então, darmos dicas literárias, vamos dar a vez para os contadores de histórias, que também são bastante importante para a sociedade.

Pois ajuda a levar o mundo da literatura para vários lugares, principalmente para aqueles que mais tem carência, por não ter acesso à uma biblioteca, livraria ou um centro cultural, então desde que surge o contador de história.

Esse contador é o Rodrigo Libânio, que já trabalha nessa área a mais de 15 anos, que passou de hobby para profissão, pois ele se sentia tão bem fazendo esse serviço, que começou a levar essa profissão de contador como profissão, mas claro, que ele teve ajuda, pois graças a sua mãe, pedagoga e educadora, que fez ele mudar os ramos convencionais do mercado, pela contação de história.

Rodrigo trabalha com diversos temas, principalmente os infantis, como A Pequena Sereia, Chapeuzinho Vermelho, Hércules, Histórias de Natal, Soldadinho de Chumbo e Romeu e Julieta.

imagem_release_463225Suas apresentações são para todos os públicos, mas principalmente para os profissionais da área de educação, para eles contarem histórias para seus alunos e filhos, mas também é uma forma de apresentar o teatro de sombras, teatro de brinquedos e teatro com objetos, entre outras técnicas que servem com o apoio ao processo educacional.

A grande missão de Libânio é educar, encantar, doar e multiplicar a literatura com a sociedade, visitando não só escola, mas faculdade, centros cultural, biblioteca, através de seminários e palestras, para contar histórias à todos.

O maior prêmio que Rodrigo já recebeu foi, o aprendizado que sua mãe passou, como arte educador. – “Tudo que sei sobre contar histórias, eu aprendi com ela e ponto final!”

Mas além de contar histórias, Rodrigo Libânio, é ator e já tem livros publicados, sua primeira publicação foi, Eu gosto muito da minha vó, minha avó é muito legal, eu gosto muito dela.

imagem_release_463226

Por isso quem quiser conhecer mais sobre o trabalho de Rodrigo Libânio, acesse os contatos do contador de história abaixo:

Site | Facebook | E-mail

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] Flip 2015 – O mundo mágico da literatura

IMG_0018

Neste domingo dia 5 de junho foi o último dia da 13ª Festa Literária Internacional de Paraty, que começou na última quarta-feira (1º), sendo uma semana respirando literatura, contos e história em uma cidade charmosa à beira mar, mais parece sair de um livro, que é a cidade de Paraty, no Estado do Rio de Janeiro.

A Flip 2015, contou com a presença da equipe d’O Barquinho Cultural, prestigiando, caçando novos autores e pautas para enriquecer e animar nossa tripulação e celebrar a literatura.

IMG_0075

Neste ano o homenageado foi o paulistano Mário de Andrade, que além de haver obras e poemas do escritor por toda a festa, havia uma representação ao vivo do autor, que foi representado pelo ator Paschoal da Conceição, o Doutor Abobrinha, do Castelo Rá Tim Bum, quem foi criança na primeira meta dos anos 90 deve se lembrar de quem estamos falando.

IMG_0093Além de outros autores já renomados, mas também muitos novos escritores, que foram para a Festa Literária de Paraty para apresentar suas obras aos amantes de literatura, já que havia no evento uma casa para novos escritores, no qual ajudava a publicar novas obras, pois só quem está na batalha atrás de apoio literário, sabe o quanto é difícil, por isso a Flip montou esse espaço para os novos escritores.

Resumindo, a Festa Literária Internacional de Party 2015 foi uma história literária a beira mar, repleta de detalhes e tranquilidade, já que a cidade de Paraty transmite paz, sossego e faz você virar um personagem de uma história literária, daqueles bem típico do escritor estadunidense Nicholas Sparks, que é uma literatura atual e traz a tranquilidade, o romance e paz, sem a correria e estresse das grandes cidades.IMG_0076

A Flip 2015 é a festa mais literária de toda a América Latina, te leva para o mundo da fantasia sem ao menos sair do lugar, é como se fizesse uma viagem no mundo dos livros, mas na vida real.

Mas, por hoje é só, até a Flip 2016, que deve vir com fantasias e muitas surpresas tão boas quão as atrações deste ano de 2015. Flip 2016, aqui vamos nós, embarcando no mundo da literatura e fantasia!

IMG_0009

Por Priscila Visconti

[Cantinho Literário] Mario de Andrade – O poeta paulistano que marcou A Semana de Arte de 22

mario-de-andrade

O problema com o Explore ainda continua, por isso estou aceitando ajuda com meu PC, para não atrasar os posts aqui no Cantinho Literário, pois tenho muitas  pautas para caçar e muitos novos escritores para descobrir, que estão espalhados por esse mundão chamado INTERNET e por esses motivos, vamos no clássico da literatura e falar um pouco sobre o poeta, escritor, crítico literário, musicólogo, folclorista e ensaísta, Mário de Andrade.

Mário Raul de Moraes Andrade, era paulistano e foi um dos pioneiros da poesia moderna ao lado de Oswald de Andrade, Tarsíla do Amaral entre outros, sendo uma das figuras principais do movimento de vanguarda de São Paulo, A Semana Arte Moderna de 22, se tornando o polímata nacional do Brasil.

Andrade fazia ensaios fotográficos, no qual ele cobria para ampla variedade de assuntos, desde literatura, história e até no cenário musical, que eram divulgados  nos pequenos e grandes veículos da imprensa da época.

Ele já trabalhou como professor de música e colunista de jornal, publicou seu maior romance, Macunaíma, em 1928, mas continuou a publicar obras sobre  música popular brasileira, poesia e outros temas de forma desigual, sendo interrompido várias vezes devido a seu relacionamento instável com o governo brasileiro.

Sempre polêmico em suas obras, como Amar (1927) e Macunaíma (1928), ele foi um dos primeiros escritores a gerar um escândalo na época, contando a história de  um adolecente e uma mulher madura, uma alemã contratada pelo pai do jovem. O segundo, desde sua primeira edição, é apresentado pelo  autor como uma rapsódia, e não como romance, é considerado um dos romances capitais da literatura brasileira.

Já Macunaíma vem do trabalho etnográfico do alemão Koch-Grünberg, conforme relata o próprio autor. Koch-Grünberg, no livro Von Roraima zum Orinoco, recolheu lendas e histórias dos índios taulipangues e arecunás, da Venezuela e Amazônia brasileira.

A partir desses materiais, Andrade criou o que ele chamou rapsódia, um termo ligado a tradição oral da literatura. O livro editado por Tele Ancona Lopes possui  extenso material sobre o intertexto deste livro.

Mas no final de sua vida, se tornou o diretor-fundador do Departamento Municipal de Cultura de São Paulo formalizando o papel que ele havia desempenhado durante muito tempo como catalisador da modernidade artística na cidade e no país.

Mário de Andrade deixou um legado de poesia, música e muita cultura, não só para a cidade de São Paulo, mas para todo o Brasil, pois a Biblioteca Municipal  de São Paulo, foi trocado de nome na década de 60, se tornando Biblioteca Mário de Andrade de São Paulo.

Além de vários poemas, no qual ele sempre marcava seu
amor pela cidade na qual ele nasceu e morreu. O escritor faleceu em sua casa em São Paulo, no dia 25 de fevereiro de 1945, aos 51 anos, devido a um enfarto no coração.

frase-ja-nao-tenho-tempo-para-mediocridades-mario-de-andrade-107206

Por Priscila Visconti
(só espero que até semana que vem,
eu esteja com um navegador descente.
)