Arquivo da tag: Jazz

BUDY traz a harmonia e peculiaridade da música pop, em suas canções imprescindíveis e emocionantes

A cantora sul-coreana BUDY ganhou notoriedade na cena musical pors eus arranjos e composições singulares, precisas e inerentes, em uma mistura distinta e significativa de estilos, a artista percorre entre o pop, R&B, soul, jazz e funk, marcando sua estreia em 2019, durante a Slow Town Music, com o lançamento de seu primeiro compacto BUDY’S MIDNIGHT.

Continuar lendo BUDY traz a harmonia e peculiaridade da música pop, em suas canções imprescindíveis e emocionantes

Sonia Bernardo – Uma mistura de gêneros e estilos, em uma composição precisa e intensa

Sonia-Bernardo-by-Carolina-Faroulo

A cantora londrina Sonia Bernardo, lança o novo single, “Almost A Mother“, parte integrante do seu segundo EP “Wasn’t There, Someone Told Me“, que será lançado no próximo dia 26 de março, pela Seloki Records. Continuar lendo Sonia Bernardo – Uma mistura de gêneros e estilos, em uma composição precisa e intensa

CaveSP apresenta sua essência musical na Escadaria do Jazz

Mari-Elle-Cave-SP2

A cantora MariElle tem a essência artística e musica enraizada em sua alma desde que ainda era uma menina, e afinava os primeiros acordes, buscando suas influências e traduzindo em sua própria essência. Continuar lendo CaveSP apresenta sua essência musical na Escadaria do Jazz

[Caixa de Som] COSMOGUM apresenta o novo EP com uma sonoridade única e visceral

A banda paulistana Cosmogum lança seu primeiro EP, ‘603’, com referências que remetem a décadas passadas, com uma mistura de jazz, soul, rock, batidas africanas, com uma melodia bem sutil, mas instrumentos afiados e afinados que te transportam para uma outra dimensão ao escutar o som da banda. Continuar lendo [Caixa de Som] COSMOGUM apresenta o novo EP com uma sonoridade única e visceral

[Caixa de Som] Todas as quartas-feira de junho têm jazz no Godet Bar

Trio A Gosto
Da esquerda para a direita: André Peloso (Guitarra), Felipe Aires (Trompete/Flugelhorn), Jackson Silva (Baixo Acústivo)

Neste mês de Junho o InterContinental São Paulo terá todas quartas-feiras o Jazz do Godet Bar regidas pelo Trio a Gosto. O repertório da banda é composto por clássicos nacionais e internacionais e tem numa pegada bem brasileira.
Continuar lendo [Caixa de Som] Todas as quartas-feira de junho têm jazz no Godet Bar

[Caixa de Som] MAKUTA: Vozes que sintonizam a emoção

makuta

Hoje em dia muitas bandas se formam, mas poucas tem um embasamento musical e fiel ao gênero e estilo musical, e principalmente uma harmonia ímpar que faz com que o ouvinte se identifique e conheça a real essência do grupo.

makuta 2Mas distinto disso, estão os estadunidenses de Nova Iorque da MAKUTA, que mescla a pop music, com rock, batidas eletrônicas, jazz, blues, clássico e gospel. Uma sintonia peculiar que somados as vozes aos instrumentos, segue um som único e original, eliminando qualquer comparação existente.

Formado pelos músicos Jane (Vocals, Violin, Piano, Viola), Aleata (Vocals, Bass, Harp, Piano), Rose (Vocals, Guitar, Violin, Piano) e Doug (Vocals, Piano, Cello, Guitar), foram descobertos e mostrado a público pelo músico e produtor Timbaland, que também é nova iorquino e apresenta novos talentos em sua produtora, ole-Bluestone, qual também agencia a MAKUTA.makuta 3

Em março de 2016, o grupo lançou seu novo single “Feelin’ Good”, em parceria com Leo Brixx, um rapper da Virginia que vive a música intensamente, compondo e produzindo cada canção, independendo do estilo ou gênero, mas fazendo por amor a sua criação. Essa faixa encontra-se disponível no iTunes e também, para SoundCloud oficial da banda.

A MAKUTA lançou seu primeiro EP em 2014, intitulado “The Kingbird Sessions”, com cinco faixas e traz uma mistura de sons e estilos conectando em perfeita harmonia a banda aos ouvintes, fazendo com que esse álbum seja tocado diariamente, mas transmitindo uma nova emoção a cada descoberta.

makuta 4

Uma banda que mostra a sintonia e harmonia em quatro vozes afinadíssimas em perfeita reciprocidade com a letra e a canção, sem importar com rótulos e distinção musical, mas fazer música de alma e coração, para compartilhar sua verdadeira origem ao mundo.

Assista abaixo a uma performance ao vivo da MAKUTA, no The Gutter, in Brooklyn, NY:

 

Para conhecer mais sobre a banda acesse:
Site | Facebook | Twitter | SoundCloud | Youtube | Instagram

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Ítalo Lencker se prepara para lançar seu primeiro álbum autoral ainda neste ano

Foto por: Thiago Sapienza
Foto por: Thiago Sapienza

Como primeira postagem em nossa “Caixa de Som”, temos que mostrar algo que marcara 2016 e trará bons frutos aos nossos ouvidos, e esse artista que o conheci durante um show da cantora Bruna Moraes me cativou, não apenas pelo seu jeito carismático, mas por sua voz doce e marcante.

11022569_874109662652094_8568793732831189490_nPaulista de alma cearense desde cedo soube que seu futuro seria na música, um amante da música popular, se preparar para lançar seu primeiro álbum de inéditas – intitulado “Forasteiro” – ainda neste ano. Ítalo Lencker, é cantor, compositor e instrumentista, além de atuar em várias produções musicais e dar aulas de música.

375137_520601331336264_815679507_nEstudou na UNESP e EMESP Tom Jobim, aonde se aperfeiçoou seu dom para poder compartilhar com outros futuros musicistas e também, apreciadores da boa e autêntica música popular brasileira. Participou de diversos festivais nacionais, tendo seu trabalho reconhecido e premiado e diversos dele, como o Festival de MPB Certame da Canção; Tatuí – SP, FEM; São José do Rio Preto – SP, VII Prêmio Sorocaba de Música, Festival da Canção de Miracema entre outros.

941789_520596228003441_80893392_n
Ítalo com sua irmã Camila.

Sua voz doce e sutil, harmoniza cada verso com precisão e delicadeza, formando uma canção única e de som excepcional, com influências que vão dos ritmos regionais ao rock, samba, jazz, soul, mpb e reggae. Mas, a principal referência musical de sua vida, sua irmã e parceira, Camila de Oliveira, que sempre o apoia ajuda em seus projetos musicais. Há também grandes nomes da música brasileira como Garoto, Tom Jobim, Guinga, Edu Lobo e Toninho Horta.

11140259_894808280582232_4562738248071416838_nComo dito acima, Lencker está prestes a lançar em primeiro disco, que deverá ter nove canções inéditas e autorais, muitas parcerias, entre eles estão Camila de Oliveira , Cris Rangel , Hellen Issa , Daniel Conti , Arthur Krocovec e André Fernandes. A produção musical ficou por conta de Rodrigo Panasslo Camila de Oliveira , Cris Rangel , Hellen Issa , Daniel Conti , Arthur Krocovec e André Fernandes.

Esse projeto foi concebido por meio de financiamento coletivo, onde eles precisavam de 19 mil reais, e conseguiram bem mais do esperado, e os contribuidores foram todos gratificados pelo apoio. Todavia, ainda não há data oficial do lançamento, mas pode conferir alguns singles deste álbum no Youtube oficial do músico.

Enquanto não chega o disco, confira “Nano”, faixa presente no álbum “Forasteiro”;

 

E para conhecer mais sobre o trabalho do Ítalo, acesse:
Facebook | Youtube | SoundCloud

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Carol Andrade mostra que sorrir é fazer um mundo melhor para se viver

Foto por: Marcos Costa
Foto por: Marcos Costa

Há mais ou menos um mês atrás apresentávamos aos nossos tripulantes d’O Barquinho Cultural – veja aqui – som da cantora e compositora paulistana, Carol Andrade, com sua voz doce e sútil, trazendo os sons brasileiros todos juntos e misturados.

Foto por: Anaryá Mantovanelli
Foto por: Anaryá Mantovanelli

Atualmente Carol está em processo de produção no estúdio Arsis, em São Paulo produzindo seu novo disco, intitulado “Sorria” ele terá dez faixas inéditas de filosofia humanista, mas não diferente do que devem estar pensando, não é mostrar o homem como peça chave do ecossistema, mas sim relacionar positivamente esse elo de Homem e Natureza, um completando a vivência habitual do outro.

Esse álbum assim como os outros projetos da cantora terá um mix de estilo para concretizar seu som único e original, será uma mescla de samba,jazz, maracatu, baião, bossa nova, valsa, entre outros gêneros que formam a cultura brasileira e a essência de Carol Andrade.

197182_465605940158990_1408733591_nPara somar o time da produção, uma equipe de peso está realizando esse processo, entre eles estão, o produtor musical Alex Maia, na base musical, no contrabaixo, Johnny Frateschi e Vlad Rocha na bateria, além de Adonias Junior, fazendo a engenharia do som e nos cliques do backstage de da confecção do encarte do compacto, a fotógrafa Anaryá Montovanelli.

Ainda não há data de lançamento deste projeto, mas assim que sabermos informaremos nossa tripulação. Enquanto isso, deleite-se ouvindo o primeiro single homônimo ao álbum, “Sorria”.

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Beto Soul apresenta uma nova vertente a MPB

910_267032423446200_2122295670_n

Com sua voz potente e repleta de ritmo, o paulista de São Caetano do Sul, criado na zona leste de São Paulo, Beto Soul descobriu sua ânsia pela música ainda na infância, inspirado pelo avó materno, mas foi após sua irmã mais velha dar um violão à ele que as primeiras poesias e canções começaram a serem criadas.

Cantando seu cotidiano, suas letras podem ser alocadas na vida de qualquer habitante de uma metrópole caótica e apaixonante como São Paulo, dividindo ideias e repartindo sentimentos, mesmo não ditos da boca para fora, mas apenas vistos nos olhares de cada um.

10806261_432963823519725_5877905244125049169_nBeto já participou de diversos festivais e circuitos culturais, entre eles o festival “Ultra Som”, promovido pela extinta MTV, qual ele conquistou o primeiro lugar, e incluiu uma música na coletânea lançada pela emissora em parceria com a Abril Music, além de outra participação importante no Projeto “Rumos Musicais”, realizado pelo Itaú Cultural, reunindo canções de diversas parte do Brasil em diversas vertentes.

1888569_412848408864600_8600222899063933695_nSeu primeiro foi lançado em 2002, intitulado “Gema do Mundo”, sob a direção e produção musical de Julinho Teixeira, e Beto apresentava em seu repertório releituras de grandes nomes da MPB, entre eles Caetano, Gil, Djavan, Clube da Esquina, João Bosco e Marisa Monte, entre outros, na noite paulistana.

Cinco anos depois, em 2007 o segundo disco do artista, o “Mais Além” saía do forno, mais livre e maduro em suas criações, Beto faz um tour pelo pop, jazz, soul e MPB. Este projeto ele rompeu as fronteiras e atravessou o oceano para propagá-lo, indo à Espanha e Itália mostrar um pouco de seu trabalho autoral e qualitativo para a música mundial.

10450518_334974579985317_772229661597965345_n

Com uma carreira solidifica e ciente do que ele quer apresentar ao seu publico, Beto irá lançar seu terceiro álbum, mas dessa vez ele escolheu apenas uma versão eletrônica, já que o disco será apenas lançado em EP com apenas seis faixas, dentre essas quatro em parceria com o produtor musical Ricardo Parronchi.

Beto Soul traz uma nova faceta para a música popular brasileira, abordando assunto que falam de amor, medos, cotidiano, verdades e mentiras que martelam na cabeça de qualquer pessoa sobre o mundo em que vivemos, além de músicas dançantes e descompromissadas, para agregar até mesmo os ouvidos mais seletos musicalmente.

Assista abaixo o primeiro videoclipe “A cidade das esquinas pouco iluminadas”:

 

Para conhecer mais sobre o Beto Soul, acesse:
Site | Facebook | Instagram | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Juliana Lima toca no 12ª Festival do Cambuci em Paranapiacaba

1-IMG_7922

A cantora e compositora andreense Juliana Lima está entre as atrações deste ano do 12º Festival Gastronômico do Cambuci, evento organizado pela Prefeitura de Santo André desde 2004. O evento procura levar a consciência ambiental às pessoas, em um local que é um dos poucos resquícios de Mata Atlântica, protegido como área de mananciais, e reverenciando um fruto que é símbolo desse ecossistema.

Durante o festival, os moradores da vila apresentam suas receitas com o fruto e há ainda várias apresentações artísticas. O evento integra as festividades do aniversário da cidade, comemorado em 8 de abril.

Artista de muita sensibilidade, com composições que não abrem mão da intensidade das emoções, tratadas com carinho, e com uma voz com nuances das melhores cantoras jazzísticas, temperada com o melhor de nossa cor brasileira, Juliana Lima leva ao festival o repertório de seu último trabalho, “Aquariana”.

Juliana recentemente gravou no Ton Ton Jazz show que será a base do DVD “Aquariana”, que em breve estará no mercado. O show teve várias apresentações pelo Brasil e na Argentina.

Veja abaixo os dois making off do trabalho:

Making off #1

Making off #2

Sobre sua participação no festival, diz Juliana: “Amo Paranapiacaba desde pequena; uma tia minha morou lá na minha infância, então eu ia para aquele lugar encantado cheio de névoa, com lindas casas de madeira! Parecia outro país! Para mim era Paranapiacaba a vila encantada. Depois minha tia mudou e fiz alguns shows no Festival de Inverno e sempre que posso vou lá visitar!”.

A vila de Paranapiacaba está em restauro, para preservar suas características originais, com financiamento obtido por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas, do governo federal. O local, atração turística e histórica, tem várias nascentes, inclusive a do rio Grande, que abastece a represa Billings.

Para saber mais sobre Paranapiacaba, leia AQUI!

Há muitos anos ativistas ambientais e o poder público empreendem batalhas para preservar o lugar e o incentivo ao turismo tem esse cuidado de evitar a degradação do ambiente. “Sei da luta dos ambientalistas que estão lá para preservar e tudo. O turismo é bom, mas tem que ser feito com consciência porque a vila é pequena! E nos festivais eles têm o cuidado de não deixar descerem carros de turistas para preservar mesmo o local”, diz Juliana Lima.

No show, Juliana (voz, violão, gaita) estará acompanhada de Ana Wick, nos vocais; Anete Ruiz, nos teclados; Bianca Predieri, na bateria;  Luciana Romanholi, na guitarra e Gê Ruiz, no baixo.

Conheça mais sobre Juliana Lima:

Confira a entrevista ao Blog por Bloga;

Site oficial

O Festival

Feira no Mercado por G MalulyO 12º Festival Gastronômico do Cambuci é organizado pela Prefeitura Municipal de Santo André, por intermédio das Secretarias de Cultura e Turismo e de Gestão de Recursos Naturais de Paranapiacaba e Parque Andreense. Mais informações sobre a programação pelo telefone (11) 4439-0109 ou no site www.santoandre.sp.gov.br.

O festival começou no dia 11 e prossegue nos fins de semana até dia 26 de abril. No feriado do dia 21, a programação acontecerá de 18 a 21, sempre da 10h às 17h. Haverá feira de produtos e artesanatos no antigo Mercado, apresentações de música, teatro, aulas-show de degustação, entre outras atividades. A programação gratuita será em vários espaços da parte baixa da Vila.

Confira a programação, fornecida pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Santo André:

No sábado (18), o palco do antigo Mercado terá como atrações os músicos de blues Marcio Bueno (13h30) e Chico Suman (15h). Também às 15h, mas no Largo dos Padeiros, Rosana Schoeps se apresentará. No domingo (19), o antigo Mercado receberá os shows de Juliana Lima (13h30), e, da Banda Desbrava (15h30). Já o Largo dos Padeiros, contará, a partir das 13h, com a performance da dupla de viola Garuti e Cuiabá.

As apresentações de choro, com Mimi, e de MPB, com Alba Brito, estarão no palco do antigo Mercado na segunda-feira (20) às 13h30 e 15h, no antigo Mercado, que recebe na terça-feira (21) o espetáculo de humor do Grupo Moral e Bons Costumes às 13h30, e o Grupo de Congada do Parque São Bernardo, às 15h.

Fest.Cambuci_foto_BetoGaravello_-_PSANo fim de semana prolongado, a programação do festival contará ainda com a aula de culinária em espanhol com Barbara Soares, no sábado (18), às 14h, na Padaria, que receberá no domingo (19), às 14h30, o chef Arthur Sauerbronn, vencedor do programa “Cozinha sob Pressão”, do SBT, e na, terça-feira (21), a chef Débora Martins para aulas-show com degustação.

Nos quatro dias o público poderá conferir a feira de produtos e artesanatos no antigo Mercado, o festival gastronômico com receitas preparadas pelos bares e restaurantes locais com o cambuci. A programação terá ainda contação de histórias com Emerson Santana, no coreto do Clube União Lyra Serrano e, na segunda-feira (20), apresentações itinerantes de teatro com a Cia. do Caixote. A novidade este ano será a exposição “Memória do Cambuci em Paranapiacaba”, no Clube União Lyra-Serano.

Por: Carlos Mercuri, do Blog por Bloga