Arquivo da tag: tecnologia

[Cyber Cult] O adeus da Nokia

m_nokia_aio

Para os admiradores da marca Nokia, podem retirar o pretinho básico do armário, pois a marca está com seus dias contados. Pois segundo o ex-CEO da empresa finlandesa, a marca Nokia, não será mais usada por algum tempo para os smartphones, mas eles já estão trabalhando na escolha do novo nome para a marca.

A compra do novo nome da marca, já começou a ser trabalhado, deste segunda-feira passada e a divisão dos dispositivos e serviços da Nokia será chamada de “Microsoft Mobile”, já que agora a empresa pertence quase 100% a companhia de Bill Gates, mas este nome não será utilizados nos smartphones.

Mas quem realmente for fã da Nokia, ainda haverá oportunidades de utilizar seus serviços, pois a marca irá ficar com a divisão da infraestrutura, dos serviços de mapeamento e do grupo de tecnologia avançada, pois essas áreas não foram compradas pela Microsoft e irão continuar levando o legado da empresa.

Os aplicativos que a Nokia desenvolvia exclusivamente para os Nokia Lumia, como como o Nokia MixRadio, Nokia Camera, entre outros, também ficarão sob responsabilidade da Microsoft com a aquisição.

Mas o novo nome da marca, não será nada como “Nokia Lumia 1020 with Windows Phone on the AT&T LTE network”, pois como próprio ex-CEO Stephen Elop confirmou através site oficial da Nokia, ele disse que este nome, é muito grande, contendo muitas palavras e
dificultando na hora de pronunciar.

Vamos aguardar este mudança da empresa finlandesa Nokia e conferir como ficará o nome da marca nos smartphones, já que a Nokia apenas irá mudar de nome e não que ela vai acabar de vez.

Por Priscila Visconti (uma googlemaníaca, que adora a Nokia)

[Cyber Cult] Pesquisadores criam aparelho para diagnosticar a dengue em poucos minutos

thumb-170430-dengue-resized

O Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo, desenvolveu um aparelho portátil, bastante útil e seguro para as donas de casa, e o melhor  com baixo custo, que é um aparelho para diagnosticar os pacientes com o vírus da dengue, em apenas 20 minutos e já partir dos primeiros sintomas.

Atualmente o número de casos de dengue em todo o mundo, pode ser estimado em aproximadamente mais de 300 milhões de pessoas, e 90 milhões, são considerados casos graves.

A Índia é o país que mais se concentra o vírus, com 34% da doença, mas o continente americano, não fica atrás, pois já foram registrado 14% dos casos, com foco maior da doença no Brasil e no México, onde se concentra a metade das infecções da América.

Os dados da América são praticamente os mesmos que os da África, onde a infecção não era vista como algo preocupante.

O exame para detectar a doença só pode ser feito no sexto dia, o que faz com que ela seja confundida com outras infecções e nem sempre tratada da forma adequada. A demora no diagnóstico pode levar, especialmente nos casos de reincidência, à morte.

O professor que criou este aparelho, espera que em no máximo dois anos, o dispositivo esteja disponível para a venda.

Pois segundo o professor, o protótipo, ainda tem que passar por uma etapa de desenvolvimento do produto, para a validação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), fazendo esse processo do desenvolvimento, ai sim o produto começa a ser vendido.

Mas a próxima fase da pesquisa é desenvolver biossensores que identifiquem o tipo de vírus da dengue.

Pois se o paciente pegou o tipo 1 e na cidade está alastrando o tipo 3, a chance dele ter hemorrágica é grande, pois é preciso ser infectado por vírus distintos, então a importância de identificar o tipo.

Por Priscila Visconti

 

 

[Cyber Cult] Madrugada sangrenta da Lua

10169448_599740826788847_8024712117089540018_n

Nesta madrugada de terça-feira (15), quem olhou para a Lua, viu ela um tanto quanto diferente, pois estava ocorrendo um eclipse lunar em todo o continente americano, este fenômeno da lua acontece quando a Lua fica na sombra da Terra em relação ao Sol e ganha uma cor mais vermelhada, razão pela qual foi chamado de “Lua de Sangue”. Esses eclipses totais da Lua, quando o satélite cruza o cone de sombra da Terra, são pouco frequentes.

No Brasil, esse eclipse total pode ser visto a partir das 3:00 horas e a visão foi melhor nas regiões Norte e Centro-Oeste. O último ocorreu no dia 10 de dezembro de 2011 e a última vez que aconteceu, essa série de quatro eclipses lunares totais foi entre 2003 e 2004, segundo a agência espanhola EFE.

Por isso quem não viu este eclipse lunar desta madrugada, pode ver o próximo, que será o eclipse total e está previsto para a madrugada do dia 8 de outubro, ainda deste ano. Este fenômeno acontece a cada seis meses, repetindo apenas sete vezes neste século 21.

fisicalua

Veja abaixo os eclipses previstos para 2014:

15 de abril: Eclipse total da Lua – visível na parte oeste da África, na parte oeste da Europa, Américas, Austrália e leste da Ásia;

29 de abril: Eclipse anular do Sol (quando a Lua fica na frente do Sol e se forma um “anel” do Sol em volta da Lua) – visível na Antártica e Austrália;

8 de outubro: Eclipse total da Lua – visível nas Américas, na Austrália e Ásia;

23 de outubro: Eclipse parcial do Sol – visível na maior parte da América do Norte, no México e na Rússia;

TLE2014Apr15-GMTw

Veja abaixo o vídeo da transformação do fenômeno da “Lua de Sangue”:

Por Priscila Visconti

[Cyber Cult] Educação aliada às redes sociais

4295c21217_Agito_Brasil_-_Educacao_e_redes_sociais

As redes sociais hoje em dia já se tornaram peças chaves de nossas vidas, pois antes mesmo de levantarmos da cama já verificamos nossas notificações, menções e mandamos nosso bom dia, mesmo que alguns só fazem isso no virtual.

Atualmente vivemos mais conectamos nas mídias sociais, do que no mundo real, entretendo-nos, conversando, compartilhando e até mesmo nos informando sobre o mundo geral, construindo nosso próprio feed de notícias.

Os adolescentes não são diferentes, se conectam 24 horas por dia, trocando mensagens, vídeos e fotos, até mesmo quando estão na sala de aula, lugar onde alguns professores permitem outros bloqueiam o uso da Internet móvel.

Mas, até que ponto os educadores estão certo em bloquear o uso excessivo desta ferramenta. Será que o bloqueio é solução para manter a concentração dos estudantes?

O debate se divide quando a pauta é sobre a educação e a velocidade que a tecnologia evoluiu, sendo que muitos até concordam, descordando, já que sem um orientador preparado, qualquer informação exacerbada pode se tornar um caos, transformando cidadãos pensantes, em alienados.

Havendo um acordo entre professores e alunos, criando grupos de estudos, visando e debatendo os temas atuais, trazendo este mecanismo como um complemento às aulas, e não apenas um copia e cola repercutindo a mesmice de sempre, mas ao invés de ler dos livros, retira-se na web. Tornando pensadores, que sabem disseminar uma discussão com argumentos plausíveis e inteligentes, e não palavras soltas e sem fundamentos, onde cria-se conflitos fúteis por casos pequenos e medíocres, ao invés de contestações amplas e sensatas.

Porém, há de peneirar o que é orientado e compartilhado nas salas de aulas, afinal nem tudo que é postado nas redes sociais é confiável ou verídico, há de selecionar assuntos relevantes à aula, para assim destrinchar os argumentos e definir a pauta sugerida em questão, unindo a matéria educacional ao rotineiro, anexando a questão pessoal de cada aluno, e assim somado em uma solução racional e contextual, ensinando-os e abrindo os canais da web, sem vulgarizar e omitir as informações ali pautadas diariamente.

Afinal, o que é oblíquo e omitido, passa a ser mais interessante do que o comum, no entanto, é admissível as instituições de ensino é orientar seus educadores para adicionar as redes sociais em suas aulas, do que bloquear e castigar aqueles que usam, mas nem mesmo sabem porque estão fazendo aquilo.

Consciência e dedicação valem mais do que supressão!

Por: Patrícia Visconti

[Cyber Cult] Pokemón no Google Maps será que é verdade?

google maps pokemon-578-80

Essa vai para os fãs de Pokemón, que está doido para encontrar o seu bichinho preferido e lutar contra o mal. O Google Maps criou um recurso, que permite que os usuários sai em busca dos bichinhos e para fazer parte da brincadeira, o usuário precisa atualizar seu app do Maps para Android ou iOS. Em seguida, basta pressionar a barra de buscas do serviço e selecionar “Press Start”.

Depois de dando o ‘start’, o usuário é direcionado ao “Laboratório Pokemón”, que na verdade é uma imagem em pixel art colocada sobre uma área de pesquisas científicas próximas ao usuário.

Depois disso, é só se divertir procurando os Pokémons espalhados pelo mundo. Enquanto testávamos, encontramos um Gyarados flutuando sobre o lago do Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

imagem (1)

Veja o vídeo que Google divulgou contando sobre esta expedição a caça de Pokemóns:

________________________________________________________________________________ 

pegadinha

E aí, acreditaram nesta notícia que está espalhada por todo o mundo em diversas redes sociais?

Para quem já viu, isso não passa de uma brincadeira do Google, para pegar seus usuários, já que isso é bastante normal na área de tecnologia, de espalhar notas falsas e alguns ‘easter eggs’ divertidos nos serviços tradicionais da empresa.

A notícia dos Pokemóns Selvagens, foi a primeira informação do Google, mas depois dela veio outras, como MADIC HAND, que uma espécie de luva para ser utilizadas em tablets e smartphones, para não estragar as unhas, GMAIL SHELFIE, que publica seu ‘selfie’ em sua conta do Gmail, CURRÍCULOS MELHORADOS, que é um Auto-Awesome aplicado aos currículos, VISITANTES EXTRATERRESTES, que permite que usuário conheça outros lugares, como cidades, países, continentes, planetas ou até mesmo a lua e entre outras ferramentas da Google.

Mas fala sério, a Google sabe pegar seus usuários nessas brincadeirinhas de 1º de Abril, deve ser por isso que eles são os primeiros em tudo… hehehe

Feliz 1º dia de Abril para toda a tripulação do OBC!

Por Priscila Visconti

[Cyber Cult] 25 anos da Internet – criação da World Wide Web

48096.66328-25-anos-de-internet

Nós temos muito à agradecer ao físico britânico, cientista da computação e professor do MIT , Tim Berners-Lee, que no dia 25 de março de 1989, criou a primeira propostas de Internet para o mundo, pois ele foi o criador da World Wide Web (o WWW, da Rede Mundial de Computadores).

Está ideia de Tim era para tentar convecer a CERN (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear) de que um sistema global de hipertexto, que ele viria a batizar, um ano depois, de World Wide Web, que era a melhor solução para compartilhar, organizar e distribuir informação de forma eficiente e segura.

tim-barners-lee

Por isso agradecemos muito ao Tim, pois se não fosse por ele, nós d’O Barquinho Cultural, não poderíamos trabalhar e repassar cultura à toda a nossa tripulação, que está espelhada por toda a Internet, absorvendo as informações do mundinho subcultural das grandes cidades do Brasil e todo do mundo.

Parabéns WWW e na semana do seu aniversário, faremos uma grande festa por aqui, na Internet, afinal é nela que passamos grande parte do nosso tempo, pois mesmo não estando conectados ao PC, estamos vidrados na telinha do celular.

Segue um vídeo abaixo em celebração aos 25 anos da Internet, feito pelo editor-chefe @webdigblog, Jefferson Meneses:

 

Por Priscila Visconti

[Cyber Cult] SECOM divulga pesquisa que dita o comportamento de mídia dos brasileiros

0,,36032737-EX,00

Na semana passada foi divulgada pelo Governo Federal o relatório da pesquisa brasileira de mídia, que reúne os hábitos de consumo de mídia pela população brasileira. E o que já era de esperado aconteceu, apesar do índice exorbitante do crescimento das vendas de tablets e smatphones no país, a Internet ainda não é um meio tão popular assim para fontes de notícias, segunda a pesquisa.

Os brasileiros preferem se informar através de jornais impressos, com 53% dos entrevistados e TV, 50% até mesmo pelo rádio, com 49%, fica a frente da web, que perde de vez quando relacionado à blogs de notícias, que têm apenas 22% de credibilidade dos usuários no país.

Confere abaixo o gráfico representado na pesquisa:

creditos_mcm_brasil

Porém, a internet não é tão renegada assim, já que depois dos 73% de telespectadores que preferem a TV, ela está presente a vida dos brasileiros, principalmente em acessos nas redes sociais e sites de notícias, como o Yahoo, G1 e Globo.com. Revertendo as bases quando a faixa etária cai dos 16 a 25 anos, que a preferência pela televisão despenca 70% a da internet sobe 25%, o rádio com 4% e as outras mídias são mencionadas próximas a 0%.

Porém, o índice de blogs e visibilidade na web precisa ser direcionada, pois as pessoas ainda se remetem apenas à redes sociais e credibilizam um ou outro site de notícia, não focando as informações como elas devem ser relevantes, discriminando notícias de blogs, preferindo aos feeds das mídias sociais. Tornando que a internet seja mais um meio de entretenimento, enquanto a TV e o jornal impresso seja uma opção para obter informação.

Para àqueles que quiserem ler o documento na íntegra, basta acessar o site da Secretaria de Comunicação do Governo Federal (veja aqui) e conferir toda pesquisa realizada sobre o comportamento de mídia dos brasileiros.

Por: Patrícia Visconti