“A Pequena Sereia” traz a magia e a emoção dos contos de fadas para os palcos brasileiros

screenshot20180328at40833pm_2087d8ccdb6eb6e4fa0b44591dfcfaf1_1200x600
Foto por João Caldas/Divulgação

Sabe aquela história que faz você chorar, rir, se emocionar e reviver uma fase da sua vida que ficou para trás, e não volta mais? Mas, que com grandes interpretações e roteiro cativante traz a magia de volta às nossas vidas.

Esse magnífico momento é sobre o musical da Broadway baseado no conto clássico de Hans Christian Andersen e no filme da Disney, “A Pequena Sereia“. Em uma história contagiante e emocionante, em que 2 horas de espetáculo passam voando, com canções que te fazem cantar e dançar na poltrona, ou então, até chorar de emoção.

O elenco é rico e entrosado, que parece que a peça já se encontra há anos em cartaz, bastante afinado e harmonioso os atores dão um show em cima do palco, além da cenografia esplêndida, que te leva para dentro do mar, mesmo você estando num teatro lotado de gente.

E claro, não podemos esquecer-nos dos figurinos deslumbrantes e repletos de detalhes, dos apetrechos na cabeça a calda das sereias e tritão, os tentáculos da Úrsula, a maquiagem das enguias e as roupas dos marinheiros e habitantes do castelo, tudo perfeito e único, como no clássico da animação. Até as gaivotas são um show de sapateado, e com um cântico afiado e afinado na ponta do bico. E ainda tem o Linguado moleque e travesso e o Sebastião mandão e maluco, sempre prontos a proteger e cuidar da pequena Ariel.

“A Pequena Sereia” é uma produção da Broadway, mas com uma pitada bem brasileira, na atuação, interpretação, e até mesmo na composição de algumas piadas, fazendo referências a sociedade atual, mas destinado à todos os públicos e idades.

Uma história emocionante e inerente, que conta às nuances de uma garota que só queria se encaixar e encontrar em um grupo social, para não viver como um peixe fora d’água, mesmo que estivesse a metros do oceano abaixo. Mas que infelizmente ela cai nas armadilhas maléficas, por ingenuidade e falta de experiência, porém tudo se resolve após uma conversa franca e sincera com aqueles a amam de verdade.

Um conto que mostra a rebeldia adolescente de todos passou ou passarão em suas vidas, e os sacrifícios que temos que enfrentar para seguirmos adiante. Mas, com um toque Disney de magia e encanto que só eles podem dar.

Por Patrícia Visconti

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s