Artista realiza festival para mostrar a força e face da arte feita pelas mulheres

56842669-2438016263086363-6124671751197556736-n

A arte sempre foi dominada pelos homens, até mesmo quando era representada ou produzida por uma mulher, eles sempre acabavam ganhando todo o crédito, isso fez com que muitas mulheres deixasse a arte como segundo plano, e investissem em outras atividades, fazendo com que os homens tomassem mais ainda a cena.

Porém, atualmente vivemos numa época em que todos querem mostrar sua face, além disso, buscamos uma igualdade plena entre homens e mulheres, trabalhando junto e promovendo a cultura e a arte pelos quatro cantos do mundo.

criecomoumamina
Foto por Lorena Rezende

E por isso, visando essa ideia, a artista Tami Lemos criou o projeto “Crie como uma garota”, como uma forma de resistência da mulher nas linguagens artísticas, mostrando a sensibilidade e força feminina na visualização de seus projetos, seja textual ou visual.

As mulheres têm uma sensibilidade incrível para criar e se expressarem, e não digo no sentido delicadeza, mas como capacidade de absorver e expressar coisas como cores, tons, traços, texturas etc. Mas infelizmente não somos maioria nesses universos“, afirma Tami Lemos.

56542940-2438453156376007-4062030857097969664-n

Por isso, no próximo dia 25 de abril, as mulheres irão ocupar o Museu da Imagem e Som, para expressar sua arte e mostrar que todas podem criar, produzir e debater sobre esse tema tão comum, mas que ainda há muito a ser discutido.

Um projeto criado, produzido e feito por mulheres, “Crie como uma garota” é formada por rodas de conversas sobre esse assunto que permeia entre as dificuldades e forma de resistir nas linguagens artística feminina. Além do mais, aconterá pocket shows, feira expositiva com trabalhos realizados por mulheres, desde ilustrações, bordados, zines, etc, e também contará com a inauguração do mural, feita por Tami Lemos no MIS. E ainda, terá painéis de debate com ativistas e artistas sobre os temas, ‘Terapia coletiva’, ‘Empreendedorismo na arte’ e ‘Onde estão as mulheres na arte’, o evento irá contar com a presença de artistas como Ana Cañas, Preta Ilustra, Thays Berbe, Clara Averbuck, Adriana Marto, Mari Mats e Vivi Villanova.

32645182437-47140f06a7-o

No mural citado acima, Tami comenta que a falta de representatividade de mulheres na arte durante sua jornada como artista fez ela criar esse projeto e engajar nessa causa em incentivar outras meninas a produzirem artes. Tanto que no parede onde ele encontra-se na área externa do museu, ela ilustrou várias artistas icônicas de diversos segmentos, como Tarsila do Amaral e Frida Kahlo, das “fine arts” a Laerte, dos quadrinhos, Hannah Beachler (primeira mulher negra a ganhar um Oscar com direção de arte), chegando ao mundo da música com ícones como Rita Lee, Nina Simone e Yoko Ono.

SERVIÇO

“Crie como uma garota” no MIS-SP
Data: 25/ abril/ 2019
Horário: 14h às 22h
Local: Museu da Imagem e Som – MIS SP
Endereço: Europa, 158, Jd. Europa – São Paulo/SP
Entrada: GRÁTIS
* Lembrando que para os painéis os ingressos serão distribuídos 1 HORA DE ANTECEDÊNCIA;

Para mais informações: Facebook | Instagram

Por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s