Rafael Grampá estreia no Artist’s Alley na CCXP19

1401607-313816888760830-1745725653-o

Ele já esteve outros anos na CCXP, até já foi um dos convidados para ilustrar o pôster da CCXP14, junto com Ivan Reis e Marcelo Costa, porém agora Rafael Grampá marca sua estreia no Artist’s Alley na CCXP19, estando todos os dias no maior festival de cultura pop do mundo e participando de painéis especiais, como as celebrações dos 80 anos do Batman, ao lado da lenda dos quadrinhos mundiais, Frank Miller.

Grampá e Miller já trabalharam juntos em “The Golden Child”, sequência de Dark Night Returns, a aclamada série da DC Comics, que ganhou uma repaginada nos anos 80, atualizando o universo do personagem e é considerada hoje uma das maiores obras já criadas em quadrinhos, que ganhará continuação da saga, com lançamento prevista para o dia 11 de dezembro, nos EUA.

batman-rafael-gramp-1-capa-1529x946

O artista é fundador do estúdio storytelling multiplataforma Handquarters, além de ter criou HQs para as principais editoras do mundo, como a Marvel, a DC Comics, a Vertigo e a Dark House. O artista ainda é autor da premiada graphic novel “Mesmo Delivery”, eleita pela revista norte-americana Wizard como o melhor lançamento de 2008 e vencedora do Troféu HQ Mix de 2019, na categoria “Melhor Edição Especial Nacional”.

Além de quadrinista e roteirista, Rafael Grampá ainda exerce seus dons como diretor, produzindo curtas-metragens de animação e live-action, criados a partir de suas histórias originais. Entre elas estão “Dark Noir” (2014), que foi lançado simultaneamente em 21 países, e ainda tem o live-action “Romeo Reboot” (2015), trazendo uma releitura da clássica história criada por Shakespeare, mergulha os famosos personagens principais em um submundo fantástico, perigoso e enigmático.

46513505-2081621801861213-2405283643988639744-o

Mas foi a partir de 2017, que ao lado de seus colaboradores do estúdio, que uma ideia antigo se tornou realidade, desenvolvendo conteúdos originais, como “A Geek Punk Story” (2018), com bastante referência da cultura pop, em especial ao universo dos quadrinhos, revelando uma São Paulo em um futuro pós-apocalíptico e fantástico onde um grupo de adolescentes, acossados por seus perseguidores, decidem tornarem-se super-heróis, inspirados pela descoberta de antigas histórias em quadrinhos, por eles confundidas com livros sagrados. O filme foi lançado para promover a CCXP do respectivo ano, e ao ser divulgado apenas no Facebook atingiu a marca de 2,2 milhões de visualizações.

Um artista épico, que além de Frank Miller já trabalhou ao lado de Becky Cloonan, Fábio Moon, Gabriel Bá e Vasilis Lolos, vencedor do prêmio Eisner de 2008, e agora adentra ao maior Artist’s Alley do continente.

Por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s