Os 5 Filmes de terror mais aguardados de 2020

capa-lan-amentos-2020
Chegou 2020. Acho que a essa altura, nem é preciso dizer que sou um apaixonado por filmes de terror. E com um novo ano, mais uma lista de lançamentos vem para deixar os fãs do gênero de cabelo em pé. Pensando nisso, nós aqui da firma fizemos uma lista dos 5 filmes de terror que prometem deixar uma galera sem dormir, com medo até de ir a cozinha beber água. Ah, vale ressaltar que as datas de lançamento no Brasil podem mudar.

A Possessão de Mary

O ano já começa com um terror de possessão… ou de assombração… ou talvez os dois. A Possessão de Mary conta a história de David, um marinheiro que adquire um velho barco em um leilão, com a intenção de dar uma vida melhor a sua família. Então, junto com sua esposa e filhas, eles embarcam para desbravar o oceano. O que eles não esperavam é que aquela fosse uma embarcação assombrada que colocará a vida de todos ali em risco.

Com estreia nacional agendada para 23 de fevereiro, A Possessão de Mary não tem deixado os fãs do terror muito empolgados. Mas com um roteiro assinado por Anthony Jaswinski, autor do ótimo Águas Rasas, e protagonizado pelo ganhador do Oscar Gary Coleman, vale a pena dar uma chance.

Maria e João: O Conto das Bruxas

A contrário do que diz nos diz a Disney, a maioria dos contos de fadas não são nada inocentes. Aliás, alguns deles são bem assustadores. E um deles é o clássico dos irmãos Grimm João e Maria, que chega às telas do cinema com uma nova versão muito mais sombria.

Há muito tempo, em um campo distante, Maria (Sophia Lillis) leva seu irmãozinho João (Sammy Leakey) a um bosque escuro, em uma busca desesperada por comida e trabalho. Quando eles encontram Holda (Alice Krige), uma misteriosa mulher que reside na floresta, os dois irmãos descobrem que nem todo conto de fadas termina bem.

Além da óbvia mudança de tom, outras diferenças entre o filme e conto original são bem nítidas, a começar pelo nome. O título invertido, Maria e João, não é por acaso. A personagem de Sophia Lillis (a Bervely de It: A Coisa) deve ter muito mais destaque em cena.

Os trailer até o momento, parecem indicar uma direção bem inspirada em filmes como A Bruxa e Hereditário, o que é um ótimo sinal. A única coisa que pode ser problemática é classificação indicativa de 13 anos nos EUA, o que não é muito bom para um filme de terror. O filme tem estreia agendada para 20 de fevereiro.

O Homem Invisível

Com o sucesso da Marvel, todas as grandes produtoras começaram uma corrida para construir o seu próprio universo compartilhado. Mas o problema é que nem todas tem um material tão rico quanto a Disney para trabalhar. E já que não tem nenhuma grande franquia de heróis em suas mãos, a Universal olhou para o seu passado e resolveu construir o Dark Universe, contando com remakes de seus monstros clássicos.

Uma ideia interessante, mas que começou muito mal com os fraquíssimos Drácula: A História nunca Contada e A Múmia. Graças a isso, a Universal resolveu dar uma nova abordagem a O Homem Invisível. Depois de firmar uma parceria com a Blumhouse, produtora já famosa por seus filmes de terror de baixo orçamento mas com ótimos resultados.

O filme vai abordar a história de Cecília Kass (Elizabeth Moss), que tenta se ver livre de uma violenta e controladora relação com um cientista brilhante. Mas quando seu ex abusivo (Oliver Jackson-Cohen) comete suicídio e lhe deixa uma generosa parte da fortuna, ela começa a suspeitar que a morte foi forjada.

Com um orçamento de apenas U$ 1,2 milhões, o longa promete investir bem mais no terror e na construção de uma história própria. Encabeçado por Leigh Whannell, co-criador das franquias Jogos Mortais e Sobrenatural, o filme deve chegar aos cinemas tupiniquins em 27 de fevereiro.

Candyman

Se tem um nome que tem feito barulho no meio do terror hollywoodiano, este nome é o de Jordan Peele. Depois de escrever e dirigir Corra! (2018) e Nós (2019), ele volta escrevendo e produzindo o clássico de 1992. A direção, porém, fica nas mãos de Nia DaCosta, diretora do suspense Little Woods (2018). Como de costume em sua filmografia, Peele deve abordar no enredo fortes questões sociais, principalmente em relação a elitização de certas áreas urbanas.

O filme contará a história de um bairro pobre de Chicago, onde a lenda de um espírito assassino conhecido como Candyman (Yahya Abdul-Mateen II) assolou a população anos atrás. Agora, o local foi renovado e é lar de cidadãos de alta classe. Quando o espírito retorna, os novos habitantes também serão obrigados a enfrentar a ira do homem doce.

O reboot/sequência é baseado na obra de Clive Barker, que conta a história de um espírito vingativo de um escravo que morreu torturado e que aparece toda vez que alguém repete candyman cinco vezes em frente a um espelho. O longa chega aos cinemas em 11 de julho.

A Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio

Já que falamos na ânsia dos estúdios em construírem universos compartilhados, não podemos deixar de citar o Invocaverso, que se consolidou como a principal franquia entre os filmes de terror nos últimos anos. E em 2020 chega às telas a terceira parte da série principal da história do casal Warren, Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio.

A série, que sempre mostra casos dos famosos demonologistas Lorraine e Ed Warren, interpretados por Vera Famiga e Patrick Wilson, vai se focar agora em um dos casos de maior repercussão dos dois, o caso Devil made me do, onde, em fevereiro de 1981, Arne Cheyenne Johnson assassinou brutalmente Alan Bono. No julgamento, a defesa alegou que o assassino estava possuído por um demônio. O casal Warren chegou a testemunhar em favor de Johnson no caso que a mídia apelidou de O demônio me fez fazer. O filme ainda não teve uma sinopse oficial divulgada.

Apesar de ser parte de um universo bem estabelecido, com dois ótimos antecessores, vários fãs tem torcido o nariz para esta nova produção, já que James Wan não vai assinar a direção, já que está responsável Malignant, terror que estreia ainda este ano, e só não está nesta lista porque não teve nada liberado a seu respeito.

O problema é que Wan resolveu passar o bastão para seu novo apadrinhado Michael Chaves, responsável por a Maldição da Chorona, um dos piores terror de 2019. Por outro lado o roteirista é o mesmo de A Invocação do Mal 2. O filme deve estrear em 11 de setembro.

 

Por Rafael Franscico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s