O live-action de Mulan deve trazer o realismo árduo e duro de uma guerra

66347190-297679471011756-19337931336450048-n-768x1138

A próxima princesa da Disney a estrear em live-action, vem lá do Oriente, com traços delicados e muita força e determinação, da guerreira chinesa Mulan, uma jovem destemida que arrisca a própria vida por amor à família e à pátria, se tornando uma das maiores de toda a China.

A produção será dirigida por Niki Caro, que pretende seguir a risca a história original, com suas lutas e conflitos, mas mantendo a essência dos filmes da Disney, como a animação de mesmo nome lançado em 1998. O roteiro ficará por conta de Elizabeth Martin, Lauren Hynek, Rick Jaffa e Amanda Silver, baseado no poema narrativo “A Balada de Mulan”, e trará Liu Yifei estrelando a personagem principal da produção, que chega em março de 2020 nos cinemas.

E no último domingo (2), durante o intervalo do Super Bowl, a Walt Disney Studios divulgou o novo trailer, repleto de ação e emoção, mostrando a guerreira Mulan encarando preconceitos por sua conquista e objetivo, lutar por seu país, num conflito árduo, denso e duro, que domina todo o território chinês.

 

Além de Yifei, a trama ainda traz, Donnie Yen como Comandante Tung; Jason Scott Lee como Böri Khan; Yoson An como Cheng Honghui; com Gong Li como Xianniang e Jet Li interpretando o Imperador no elenco. A produção do filme começou a ser planejada em 2010, mas apenas em 2015 a Disney oficializou o desenvolvimento da adaptação da animação, que no principio seria dirigido por Ang Lee , diretor de cinema taiwanês, vencedor do Oscar de Melhor Diretor, mas ele teve tinha compromissos em sua agenda, então o estúdio convidou Jian Wen, mas no final a neozelandesa, Niki Caro acabou sendo contratada como diretora do filme, sendo considerado o segundo longa da Disney com direção de uma mulher, com orçamento de US$ 100 milhões.

https-cdn-cnn-com-cnnnext-dam-assets-190706183604-mulan-live-action-remake

Niki promete trazer muito combate, cenas de ação e heroísmo da vida real, de uma jovem chinesa que finge ser homem para salvar sua família e país, de um conflito doloroso, que o tornará em uma das maiores guerreira da China.

Como a própria diretora comentou em entrevista sobre levar à live-action as canções da animação, deixando a produção mais leve, ela comentou que o filme pretende mostrar a realidade árdua de uma guerra, já que a protagonista por mais heroína que seja, ela é uma garota mortal, com conflitos pessoais de qualquer pessoa, ainda mais vivendo num conflito tenso quão o interpretado no filme.

Voltando à questão do realismo no filme… Não ficamos cantando quando estamos em uma guerra. Não que eu esteja dizendo algo contra a animação, as músicas são brilhantes, mas acho que a maior coisa para mim em refazer um título icônico como Mulan em live-action é o fato de contar essa história de uma garota que vai para a guerra de forma mais realista”, disse a diretora.

Mulan chega aos cinemas brasileiros no dia 26 de março de 2020.

Por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s