Acontece neste domingo o ato “Mulheres Contra Bolsonaro” em celebração ao Dia Internacional da Mulher

68588777-317567285681160-1085093551412346880-n

Pelo menos 45 cidades brasileiras, incluindo 17 capitais se mobilizaram para marcarem o Dia Internacional da Mulher em 2019 no Brasil. Os atos em defesa aos direitos civis, reprodutivos e sexuais das mulheres também se posicionaram contra o presidente Jair Bolsonaro e este ano, não será diferente.

Acontece neste domingo(8) o protesto “Mulheres contra Bolsonaro”, organizado por movimentos feministas pela defesa dos direitos das mulheres e oposição ao governo vigente. Com pautas sobre garantias trabalhistas, política ambiental e direitos reprodutivo, o ato da ênfase a democracia.51134838-ca74-4c7c-9eab-43ac7975f25f

A data que anualmente movimenta milhares de mulheres pelo mundo foi oficializada pela ONU em 1975 e surgiu a partir de reivindicações dentro do movimento socialista por melhores condições que trabalho. Criada para lembrar das conquistas políticas e sociais das mulheres, a data tem uma importância história, já que até hoje o problema levantado – a desigualdade de gênero, ainda não se resolveu.

Os movimentos do mês de março não se restringem ao dia 8. No dia 14, haverá o ato para lembrar os dois anos do assassinato da vereadora Marielle Franco e dia 18, ato em defesa da educação e democracia, em resposta ao movimento de extrema direita convocado pelo presidente Jair Bolsonaro.

d87b3d04-0fbc-4c02-b1bb-876026011f3d

Em 2018, a manifestação história do #EleNão, contrárias à Bolsonaro, até então candidato a presidência foi a maior
manifestação de mulheres no Brasil e uma das maiores manifestações contra um candidato.

Desde então o nome do presidente esteve na boca dos gritos da oposição em atos – mas não com a frequência que deveriam. A única resposta plausível a um governo que coloca a democracia em risco através do conservadorismo é a mobilização.

Como no título autoexplicativo livro “Luta, substantivo feminino”, que reúne os perfis de mulheres assassinadas e desaparecidas por agentes da ditadura militar no Brasil, as mulheres não permitirão com que seus direitos lhe sejam tomados de mão beijada. Luta é substantivo feminino, e ser mulher é um ato político.

Confira onde e quando serão os atos marcados para o Dia Internacional da Mulher no site psol50.org.br.

Por Geovana Miranda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s