A segunda edição de “Savants of Sounds” mexe intensamente nos sons da natureza

67552055-10161942813815257-4490738107284455424-n

A música é um das atividades culturais mais versátil, pois ela se acomoda e completa qualquer outra obra, seja literária, cinematográfica ou quadrinística, somando e dando vida a produção e compartilhando de sentimentos inerentes e singulares entre o público. E assim, como os sons rotineiros que escutamos no decorrer de nossas vidas, parece que conforme passa os anos, eles acabam tendo forma e cheiro, ganhando uma afetividade significativa e específica aos ouvidos de cada um.

Sempre achei que música e quadrinhos se completam de alguma forma orgânica, ainda que bem diferentes entre si. O ritmo visual de cada página nos sugere um clima e imagens sonoras que enriquecem, na mente, essa leitura silenciosa. Savants of Sounds eleva isso à máxima potência, pois a música é a vida e a própria existência dos personagens, com suas alegrias e angústias sonoramente humanas”, explica o responsável pela arte do projeto, Abel.

Baseado nesses sons e na imaginação, o quadrinista paulista Gabriel Arrais está prestes a lançar o segundo volume da coletânea Savants of Sounds, em um enrendo que irá aproximar os sons habituais do dia-a-dia de uma forma física e quase real, tornando interativo entre as pessoas e influenciando a imaginação, diante a uma mundo tão cético e frio, trazendo a paixão e emoção de lembrar do som da água caindo enquanto sua mãe tomava banho, ou então, o som do
motor do carro do seu pai se aquecendo para sair da garagem.

Savants-Sounds-Boddah-space

Dividimos Savants of Sounds em quatro partes. Já que o gibi apresenta personagens que se originaram a partir de instrumentos musicais, estruturei a história como uma boa canção pop, na qual o primeiro capítulo foi a Intro, agora teremos o Verso, e os próximos serão Refrão e Solo. Seguindo a linha de Necromorfus, Savants também tem ritmo cinematográfico, muitos easter eggs, referências a músicas e cultura pop”, conta Gabriel Arrais.

Savants-of-Sounds-divulgacao-Stella-e-Gustave

Como dito acima pelo Gabriel, essa minissérie será divida em quatro partes, onde na primeira parte da história, um personagem influenciado pelo som das guitarras, o Boddah, se desloca seu corpo para qualquer lugar que alguém esteja tocando o instrumento, mas hoje em dia nem todo mundo têm a imaginação fértil que consegue vê-lo, e sua vida se resumia em tédio e indiferença. Até que ele conhece Stella, uma mulher que enxergar.

Diante as descobertas e um aplicativo de controle climático e um tsunami que dizima a costa do Haiti, um novo som é apresentado à trama, Lady Acqua, a personaficação do som das águas que vai lutar com todas as forças para que o culpado pague por isso.

Savants-of-Sounds-divulgacao-Lady-Acqua

Em suma, essa é uma obra distinta, que coloca não apenas a imaginação em prática, mas as observações de rotina em evidência, mostrando que um som pode significar tanto quanto as ações de cada indíviduo.

O projeto encontra-se disponível no financiamento coletivo, com roteiro de Gabriel Arrais e ilustrações por Abel, e essa nossa HQ pode ser adquirida junto com a primeira edição, com a graphic novel Petrus ou com qualquer uma das edições já lançadas de Necromorfus.

Por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s