Débora Falabella mostra todo seu talento desvendando os problemas da sociedade moderna

B013-C008-190322-R182-SC92-J-P1-T7-1-19-JPG-baixa

Depois a Louca sou Eu traz muitas emoções e aventuras, refletida na sociedade atual, em que todos somos doidos, só que apenas os mais fortes se manifestam, tendo fobia dessa loucura, e tudo isso gera um controversa em que seres são tachados de loucos, são obrigados a se entupir de remédios para que assim possam esconder suas reações perante à todos.

O filme conta a história de Daniela, ou Dani como todos à chamam, até mesmo os menos íntimos, pois é assim que ela se apresenta, uma jovem adulta de 30 e pouco anos, publicitária, que sofre de fobia social desde pequena, sua mãe já fez de tudo para que ela parece com suas crises, levando até em benzedeira e um terreiro de Pai de Santo, isso fez com que a garota a tivesse alguns traumas, pois sua mãe desde quando era criança nunca a deixou que ela superasse seus medos sozinha, sem se colocar à frente, até mesmo depois de adulto.

MG-2792-Foto-Desiree-do-Valle-NV

Uma jovem, intensa e autêntica, Dani só queria levar uma vida normal. Mas, desde a infância, vive em descompasso com seu mundo. Enquanto encanta a todos com o talento que a torna uma brilhante escritora, ela tenta de todas as formas controlar seus medos e constantes crises de ansiedade.

Mas isso pode amenizar, quando Dani encontrar alguém como ela, o Gilberto, que também sofre da mesma fobia e juntos eles irão descobrir em uma amizade que podem ajudar a curar um ao outro, deixando a felicidade florescer, deixando a angústia e depressão, ficar mais reprimida. Mas todos os problemas ainda estarão lá, só a aceitação encobrirá tudo isso.

MGL4347-copy-Stella-Carvalho-NV

O longa é baseado o livro com o mesmo nome “Depois a Louca sou Eu“, da escritora Tati Bernardi. Com direção da Julia Rezende, roteiro de Gustavo Lipsztein e a produção é da Mariza Leão. O elenco conta com Débora Falabella como a Dani, Yara de Novais como a Silvia (a mãe), Duda Batisa, faz a, na Duda na infância e a Beatriz Oblaisser na adolescência, Gustavo como Gilberto, Romulo Arantes Neto como o Kadu, Cristina Pereira como a Nona e Evandro Mesquita faz o apresentador Johnny, do programa Johnny Show.

A produção nacional chega aos cinemas nesta quinta-feira (25), mostrando a doença moderna que todos sofremos, mas só alguns conseguem por para fora todo o drama emocional dessa fobia social que toda a sociedade passa.

Ainda não sabe se haverá continuação do filme, mas segundo a produtora Mariza Leão, ela adoraria transformar essa história, em uma série de TV, em que os atores e a diretora também aprovaram a ideia, querendo saber mais do desenrolar da nova vida da Dani, sem remédios e a pressão da própria mãe.

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s