Aos 70 anos a cartunista Laerte ganha homenagem na CCXP Worlds 2021

laerte

A cartunista e chargista, Laerte Coutinho é considerada uma das artistas mais importantes da ilustração no país, e neste ano de 2021, ela completou 70 anos no dia 10 de junho. Um ícone dos quadrinhos nacionais, ingressou na faculdade de jornalismo, na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, porém não concluiu, mesmo assim, ela participou de diversas publicações como a Balão e O Pasquim. Também colaborou com as revistas Veja e Istoé e os jornais Folha de S.Paulo e O Estado de S. Paulo.

12647107-994265700620431-5269074259995062722-n

Sua formação acadêmica foi em Curso Livre de Desenho da Fundação Álvares Penteado, em 1968 e seu primeiro trabalho profissional foi o desenho Leão, para a revista Sibilia, além dela fundar junto com o Luiz Gê a revista Balão, ainda quanto estudava na ECA USP, a artista também já trabalhou na Gazeta Mercantil, e produziu uma campanha para o MDB durante as eleições. Em 1975 ela trabalhou na produção de cartões de solidariedade no movimento de auxílio aos presos políticos.

FEZt329-Xs-AIz-RI

Seu primeiro prêmio foi em 1974 no 1º Salão Internacional de Humor de Piracicaba, com a charge “O Rei Estava Vestido”, e em 1978, desenhou histórias do personagem João Ferrador para a publicação do sindicato dos metalúrgicos de São Bernardo do Campo. Mais tarde viria a fundar a Oboré, agência especializada em produzir material de comunicação para os sindicatos. A editora publicou seu livro Ilustração sindical (1986), com mil ilustrações, quadrinhos e caricaturas liberados para utilização por sindicatos e outras entidades.

piratas-do-tiete-2-9788525416056-g

No jornalismo Laerte fez cobertura para três Copas do Mundo, em 1978 (para o jornal O Estado de S. Paulo), a de 1982 (para a Folha de S.Paulo) e a de 1986 (para O Estado de S. Paulo). No fim da década de 1980, a cartunista publicou tiras e histórias em quadrinhos nas revistas Chiclete com Banana (editada por Angeli), Geraldão (editada por Glauco) e Circo, todas da Circo Editorial, que mais tarde lançaria sua própria revista (Piratas do Tietê). Em 1985 lançou seu primeiro livro, O Tamanho da Coisa, uma coletânea de suas charges.

Show-Image-1

Há 12 anos atrás, em 2009, Laerte foi convidada para participar do álbum MSP 50 em homenagem aos 50 anos de carreira de Mauricio de Sousa, então criou uma história protagonizada por Franjinha e seu cachorro Bidu e em 2014, passou a publicar charges para a Folha de S.Paulo. Em 2010, ela revelou em uma entrevista para a Folha de S. Paulo, e o porquê de abandonar alguns de seus personagens e da sua mudança de praticar crossdressing e se identificar como trânsgero. Laerte foi a primeira artista literária no Brasil a assumir seu novo gênero.

O-cartunista-e-chargista-Laerte-participa-do-Programa-Espao-Pblico-Marcello-Casal-Jr-Agncia-Brasil

Nisso a fez ela participar de diversos programas e matérias imprensa e online, assim ela se tornou cofundadora de uma instituição voltada a pessoas com essa nuance de gênero, a ABRAT – Associação Brasileira de Transgêneras. Seu filho Rafael Coutinho, também é quadrinista, e juntos já participaram de diversos eventos e exposições da área, seguindo seus passos, e atualmente é um dos autores mais respeitados de graphic novels, lançando diversas obras como Cachalote (2010), Mensur (2017) e a série “O Beijo Adolescente” (2011-2015).

D5-B5032-A-9-D16-43-FB-BF56-E15-EA05999-B3

Pelos seus 70 anos e pela extensa bagagem cultural em sua trajetória de vida, a cartunista é homenageada na segunda edição da CCXP Worlds, ela se junta a nomes como Mauricio de Sousa, Frank Miller, Renato Aragão, Fernanda Montenegro, Cris Columbus, Cao Hamburger e Neil Gaiman. Laerte é uma artista completa e influência à muitos jovens artistas, pois ela é completa e uma das mais renomadas do Brasil.

laerte

Uma autora de grandes trabalhos que marcaram a história, ela estará no painel de abertura do palco Artists’ Valley neste sábado (4), contando toda sua carreira profissional. Dona de uma história ímpar e defensora dos direitos trans, ela é a homenageada do maior festival de cultura pop do planeta.

laerte-coutinho

A cartunista foi a principal homenageada do Prêmio Comunique-se e também recebeu da União Brasileira de Escritores (UBE) o Prêmio Juca Pato, conferido anualmente a personalidades que tenham se destacado em qualquer área de conhecimento e contribuído para o desenvolvimento e prestígio do país, na defesa dos valores democráticos e republicanos. Ano passado, a artista já tinha vencido pela 2ª vez o Prêmio Vladimir Herzog.

resized-laerte-encontros

“Laerte é exemplo e inspiração para todos nós em todas as áreas em que ela atua. Homenageá-la é motivo de muito orgulho para os fãs e realizadores da CCXP”, destaca Ivan Costa, cofundador da CCXP e curador do Artists’ Valley e da programação de quadrinhos do festival.

17861438-1353646611349003-7499401524590711498-n

Laerte também colaborou como roteirista de alguns programas de TV de grande sucesso entre eles estão “TV Pirata” e “Sai de Baixo”.

A artista também contribuiu para o programa infantil que conquistou as crianças dos anos de 1990, a “TV Colosso”. Como apresentadora, esteve à frente do “Transando com Laerte”, exibido no Canal Brasil. Já no cinema, participou do curta “Vestido de Laerte”, de Claudia Priscila e Pedro Marques, e do longa “Laerte-se”, de Lygia Barbosa e Eliane Brum.

laerte-capa

Neste ano, no mês do seu aniversário em que completou 70 anos, Laerte lançou seu site oficial – laerte.art.br, com todos seus trabalhos, informações e um acervo que é possóvel encontrar registros feitos junto a nomes icônicos da charge e ilustração brasileira como Angeli e Glauco.

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s