Arquivo da categoria: literatura

Morteu pelo Bosque – Uma aventura aterrorizante pela escuridão do bosque

59428919-2091803104248522-6335173948119973888-o

A obra foi lançado na CCXP 2019 o novo livro da saga Morteu, da jovem autora e quadrinista Renata CB LZZ, que é autora de outras publicações como Andarilha, Morteu por Morgan Etrom, dos zines Pimpão e Voando e do coletivo da obra Gibi de Menininha 1 e 2. Continuar lendo Morteu pelo Bosque – Uma aventura aterrorizante pela escuridão do bosque

Os deuses se juntam na sequência da aventura de “10 Dias Perdidos”, do quadrinista Sam Hart

68756691-2909324765748270-5229922165272346624-o

A terceira edição do quadrinho autoral de Sam Hart já está disponível, numa aventura épica de Sophia, a criadora de estrelas em busca do salvamento da humanidade, que encontra-se parada no tempo, e apenas ela com ajuda dos deuses e seres místicos podem tirar os homens deste que assola no mundo. Continuar lendo Os deuses se juntam na sequência da aventura de “10 Dias Perdidos”, do quadrinista Sam Hart

“Até que o Mar nos separe” – Um romance intrínseco e inesquecível

project-thumb-facebook-card-ate-que-o-mar

O amor te encontra quando menos você espera, pode ser andando pelas ruas ou viajando pelo mundo, mas quando é para ser, acontece e é inesquecível. E isso que aconteceu com o jovem Marcus quando encontrou Giulia, ele andarilhava pelo desconhecido e encontrou uma companhia para te seguir por toda a vida. Mas, nestas idas e vindas o que é para ser verdadeiro, nem mesmo o mar pode separar. Continuar lendo “Até que o Mar nos separe” – Um romance intrínseco e inesquecível

Quando Descobri Que Era Menina – Um livro para as meninas molecas que vão além do mundo cor-de-rosa de princesas

capinha-catarse

Foi lançado oficialmente na CCXP 2019, o livro “Quando eu Descobri que era Menina”, uma obra independente, em que conta a história de nove ilustradoras, com artes fofas de cada uma, para mostrar à todos que lerem essa obra uma troca de experiência, entre elas e quem estiver lendo, ideal para todas as meninas que tinham vergonha de estar com outras garotas, pelo simples fatos de serem diferentes e não gostarem de serem tratadas como princesas, delicadas e com frescurinhas. Pois o que mais valia era usar um moletom, uma camiseta confortável, e ir brincar com os meninos, que era sempre mais divertido. Continuar lendo Quando Descobri Que Era Menina – Um livro para as meninas molecas que vão além do mundo cor-de-rosa de princesas

Atmosfera Fantasma – O novo livro de contos de terror da Editora Soturnos

2

O novo livro recém lançado, em meados de 2019,  é o terceiro da saga Atmosfera Fantasma, publicado pela Editora Soturnos, em que conta casos com seriall killers, psicopatas, mentes perturbadas, monstros, vampiros e criaturas sobrenaturais, uma obra de assombrações apresentando 14 contos que será uma bela companhia em noites intermináveis de pesadelos horripilantes. Continuar lendo Atmosfera Fantasma – O novo livro de contos de terror da Editora Soturnos

EMPODERAMENTO FEMININO NOS QUADRINHOS: AUTORAS EM ASCENSÃO

20140701192544385973a

Nesse especial da Butantã Gibicon exploraremos o cenário dos quadrinhos do ponto de vista feminino, mais precisamente falaremos sobre as autoras e o motivo pelo qual não devemos levar em consideração apenas personagens femininas ao falar sobre empoderamento. Ao trazer essa pauta especificamente para os quadrinhos encontramos um obstáculo disfarçado de solução, uma vez que personagens incríveis como Mulher Maravilha e Capitã Marvel são tratadas como símbolos feministas, o que não é algo errado, porém suas origens caem no esquecimento quando ignoramos o fato de que ambas foram criadas por homens. Continuar lendo EMPODERAMENTO FEMININO NOS QUADRINHOS: AUTORAS EM ASCENSÃO

Depois do sucesso de O Conto da Aia, Margaret Atwood acaba de lançar Os Testamentos pela Editora Rocco

os-testamentos-de-margaret-atwood-plano-critico

O Conto da Aia”, a autora de 80 anos Margaret Atwood lançou recentemente, no começo do mês de novembro seu trabalho que dá sequência a saga de Gilead, “Os Testamentos”, é a continuação de O Conto da Aia, pois depois que a porta da van foi fechada não sabia como seria o futuro de Offred pela frente, se ela seria livre, presa ou morta. Continuar lendo Depois do sucesso de O Conto da Aia, Margaret Atwood acaba de lançar Os Testamentos pela Editora Rocco

Paola Giometti conta um pouco sobre a magia e fantasia descrita em seus livros ímpares e intrínsecos no próximo sábado, em São Paulo

685-B1065-Apontando-capa

A autora paulistana Paola Giometti, que atualmente vive em Tromso, na Noruega, e já lançou obras como “O Chamado dos Bisões”, “O Código das Águias”, ” Drako e a Elite dos Dragões Dourados”, entre outros, desembarca no Brasil no próximo sábado, para um bate-papo e uma tarde de autógrafos bem intimista e singular junto aos fãs e amigos de suas séries de fantasia, biologia e autoconhecimento. Continuar lendo Paola Giometti conta um pouco sobre a magia e fantasia descrita em seus livros ímpares e intrínsecos no próximo sábado, em São Paulo

REPRESENTATIVIDADE NEGRA NOS QUADRINHOS: MUITO ALÉM DO PANTERA NEGRA

p000024607

Uma pauta muito discutida e frequente nas mídias sociais, que se estendeu para todo tipo de produção audiovisual e literária até alcançar o concurso Miss Universo é a representatividade negra e especialmente a visão positiva que ela expressa para pessoas negras de que podem ocupar papéis de destaque. Dessa forma, ao se enxergarem em pessoas reais e admiradas ocupando esses lugares e lhes dando voz os faz acreditar que ser protagonista é possível. Continuar lendo REPRESENTATIVIDADE NEGRA NOS QUADRINHOS: MUITO ALÉM DO PANTERA NEGRA

Artists’ Alley o espaço mais democrático e diversificado da CCXP 2019

79669384-578196866082753-7703440014822080512-n

O coração da CCXP, o Artists’ Alley, é um dos espaços da Comic-Con mais democráticos do evento, em que neste ano de 2019 foram quase 600 artistas que levaram ao público do festival muita cultura, arte, propagação dos grupos minoritários, que de uns anos para cá vêm ganhando cada vez mais espaço nas prateleiras das livrarias, bibliotecas e comic-shops, como os gays, trans, mulheres e negros, que neste ano não só os artistas, mas os visitantes que passavam pelo Artists’ Alley eram crianças que buscavam quadrinhos com histórias reais e foco político, em que prioriza o sujeito das minorias como personagem principal. Continuar lendo Artists’ Alley o espaço mais democrático e diversificado da CCXP 2019