SAROS 136: Uma HQ de ficção-científica sobre a constante luta de se reinventar e sobreviver

123137034-151621630012435-8313565959366636896-n

O recém lançamento da Editora Draco foi a obra SARO 136, de Alexey e Ioannis, um romance gráfico de ficção científica sobre a constante luta de nossa espécie para se reinventar e sobreviver. Um quadrinho ambientado em quatro tempos na história – 1865, 1919, 2045 e 2135 -, em que os personagens, uns verdadeiros heróis da humanidade têm apenas um elemento, o eclipse solar do ciclo Saros número 136.

SARO 136 conta história de quatro pessoas separadas no tempo, cada um na sua era, em que todas irão testemunhar um eclipse total do Sol. Com um enredo que apresenta um cenário em que não tem apenas um protagonista, mas vários, cada um com seus dramas particulares e seus problemas, na qual existem diversos ciclos saros e cada um deles recebe um número.

Saros136-capa-4

Todos os eclipse do ciclo saros de número 136 têm em comum, o Sol, a Terra e a Lua, que retornam para sua posição em que a geometria relativa é aproximadamente a mesma. Entre quatro (ou dez, ou vinte) eclipses saros que tenham o mesmo número são, por isso, ao mesmo tempo “o mesmo eclipse”… embora, claro, não sejam o mesmo, já que os anos são diferentes.

O eclipse é a parte mais fascinante da trama, sendo quase o quinto protagonista, pois sua existência tem uma demanda curiosa, singular e caraterística de nosso planeta, em que o Sol e o disco da Lua têm o mesmo tamanho aparente, apesar de seus tamanhos reais serem tão diferentes. Fosse a Lua menor, vista a partir da Terra, jamais teríamos um eclipse total do Sol.

145577279-216784336829497-6689550896560735734-n

Em torno do eclipse, culturas desenvolveram narrativas místicas e algumas tentativas de explicações, que atualmente já sabemos parte sobre esse fenômeno em si, que ainda há muito para ser contato, por diversas pessoas e civilizações que foram impactadas pelo fato de que, às vezes, o Sol é devorado pela sombra da Lua. Sobretudo o quadrinho é um conto do tipo, um problema científico é o elemento disparador.

SARO 136 é um projeto selecionado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo em 2020, com roteiro de Alexey Dodsworth e desenhos de Ioannis Fiore, esta história é mais do que uma aventura: é uma declaração de amor à existência, à vida e à consciência, e está disponível no site da Editora Draco, para quem curte uma boa história de espaço-temporal, trevas e a sobrevivência da humanidade.

181543310-281070877067509-3014201597331356883-n

Sinopse
Cinco caminhos se cruzam em uma estranha encruzilhada espaço-temporal onde o Sol traz a noite. Trevas inesperadas que portam consigo a última chance de sobrevivência para a humanidade.

O ano é 1865. Um sacerdote africano luta por sua liberdade em uma Angola tomada por colonizadores portugueses.

Em 1919, astrofísicos ingleses se reúnem no Ceará para testar uma controversa hipótese de Albert Einstein.

A colisão de um cometa é uma ameaça real a ser enfrentada por uma astronauta brasileira em 2045.

2135 é o ano marcado por uma epidemia cuja solução está nas mãos de uma cientista indiana.

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s