Sônia Luyten recebe homenagem por seus 50 anos de carreira na Gibiteca de Santos

unnamed

A pesquisadora e jornalista brasileira Sônia Luyten é especialista em histórias em quadrinhos e na cultura pop do Japão, com 50 anos de profissão ligado aos quadrinhos, ela é doutora em Comunicação Social pela Universidade de São Paulo, além de lecionar na própria USP e em outras instituições, Sônia já foi convidada da Universidade de Estudos Estrangeiros de Osaka e Tóquio (1984-1990), professora da Universidade Real de Utrecht (1993-1996) e professora convidada da Universidade de Poitiers (1998-1999). Em 2009 foi professora titular da Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC), de Juiz de Fora.

Na década de 70, fundou o primeiro núcleo de estudo de mangá na USP, tornando o embrião da Associação Brasileira de Desenhistas de Mangá e Ilustrações (Abrademi), nessa época, fundou a revista Quadreca, cuja quarta edição foi dedicada aos mangás. O artigo da Quadreca foi o primeiro do Brasil a ser publicado sobre mangá.

7fmn-HWhu-JX60-KPGp0-Ff-Hp-KHs-Fu5-SL1bm-Pad-Ok7-QL8jd-Qgw3-UWr-O2-Qs-Pdd8vb-BRVPQc1abx2n-JX2-RLx-M5

Além da jornalista também ter dirigido nos anos de 1970 a 1980 o Troféu HQMix, a Gibiteca do Museu de Imprensa Júlio de Mesquita Filho, também na USP e entre os anos de 2000 e 2004, colaborou com o site Universo HQ, escrevendo as colunas Quadrinhos pelo Mundo e Banca de Teses. Vencedora de dois troféus HQ Mix por sua produção teórica, desde 2009 é integrante do comitê organizador do prêmio.

Sônia escreveu o prefácios nas seguintes obras: no Mangá Tropical (2003 -Via Lettera), Uma Biografia Mangá: Osamu Tezuka de Toshio Ban (2003, Conrad Editora) e Mulheres de Yoshiriro Tatsumi (2007 – Zarabatana Books). Além de fazer curadoria da exposição PICHA, dedicada às histórias em quadrinhos africanas. no Museu Afro-Brasileiro de São Paulo e colaborar ao lado de Maurício Pestana na revista Raça Brasil.

sonia-luyten

Atualmente ela é presidente da Comissão de Teses do Troféu HQ Mix e viúva do renomado professor e pesquisador holandês, dedicado aos estudos da literatura de cordel Joseph Luyten, morto em julho de 2006, vítima de um ataque cardíaco.

A pioneira nos estudos acadêmicos de quadrinhos no Brasil e no mundo, vai ganhar uma exposição exclusiva na Gibiteca de Santos, para celebrar os 50 anos de sua carreira. A mostra começa neste sábado (20) com a abertura da exposição de fotos em homenagem à professora, pesquisadora de histórias em quadrinhos e jornalista são apenas alguns dos inúmeros títulos que poderiam definir Sonia Luyten, mas a verdade é que uma das suas identidades não tão secretas é de super-heroína dos mangás.

grupo-de-estudos-sonia-luyten

A exposição vai até dia 19 de setembro, com organização e curadoria de Laluña Machado, diagramação de Vinícius Carlos Vieira e coordenação de Narayana Fida Mamede. Os selos comemorativos são de autoria do artista Will e a Gibiteca de Santos está localizada no Posto 5 do Jardim da Praia em Santos, litoral sul de São Paulo.

Serviço
Exposição 50 anos de ensino e pesquisa em histórias em quadrinhos – Homenagem a pesquisadora Sônia Luyten
Data: De 20 de agosto a 19 de setembro de 2022
Horário: 17 horas
Local: Gibiteca de Santos
Endereço: Posto 5 do Jardim da Praia
Av. Bartolomeu de Gusmão, s/n – Santos/SP

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s