A Viagem de Pedro – O longa chega aos cinemas brasileiros para celebrar e apresentar o lado obscuro do imperador português

pedro-joanaporto-art-br

Em celebração aos 200 anos da Independência do Brasil que será na próxima quarta-feira (7), a comemoração à histórica separação entre Brasil e Portugal, que se estendeu de 1821 a 2825, colocando a violenta oposição as duas partes do Reino de Portugal, Brasil e Algarves. As Cortes Gerais e Extraordinárias da Nação Portuguesa, instaladas em 1820, como consequência da Revolução Liberal do Porto, tomam decisões, a partir de 1821, que tinham como objetivo reduzir a autonomia adquirida pelo Brasil, o que na prática o faria retornar ao seu antigo estatuto colonial.

3

Durante a guerra de independência, que começou com a expulsão dos exércitos portugueses em Pernambuco (1821), começou o Exército Brasileiro, a partir da contratação de mercenários, alistando civis e algumas tropas coloniais portuguesas. Esse exército já se apôs às forças portuguesas, que controlavam a nação, assim começava o conflito, em Pernambuco um movimento revolucionário conhecido como a Confederação do Equador, que pretendia formar seu próprio governo republicano.

pedro-joanaporto-art-br-10

Oficialmente a data comemorada para independência do Brasil é de 7 de setembro de 1822, ocasião em que ocorreu o evento conhecido como o Grito do Ipiranga, às margens do riacho Ipiranga na atual cidade de São Paulo. Em 12 de outubro de 1822, o príncipe foi aclamado D. Pedro I, Imperador do Brasil, sendo coroado e consagrado e o país passou a ser conhecido como o Império do Brasil.

4

Decorrente aos 200 anos da Independência do Brasil, haverá diversas celebração em prol a data, como abertura do Museu do Ipiranga, que será reaberto para visitação ao público um dia após abertura do museu, que estava fechado desde agosto de 2013 para obras, restauros e reparos, após apontar algumas falhas na estrutura do prédio. Junto com a abertura, o público também poderá visitar o mausoléu onde está enterrado o D. Pedro II.

5

Para quem estiver em Brasília no feriado, pode conferir a exposição “Um coração ardoroso: vida e legado de D. Pedro I” até o início de setembro, no Palácio do Itamaraty, em Brasília. O evento faz parte das comemorações dos 200 anos da Independência do Brasil e permite que o público veja o coração de Dom Pedro I, que está conservado em uma cápsula de vidro.

2

Os cinéfilos de plantão poderão conferir o lançamento da produção brasileira, “A Viagem de Pedro”, o novo filme da premiada diretora Laís Bodnzky e estrelado por Cauã Reymond, que estreia nesta quinta-feira (1º) em todos os cinemas nacionais.

O longa mostra o drama do imperador português saindo do Brasil em 1831, de certa forma, é expulso do país por julgamento de seu povo, em que ele travessa o Atlântico em uma fragata inglesa rumo à Europa.

pedro-joanaporto-art-br-8

Em busca a recuperar suas forças físicas e emocionais que estava passando, o ex-imperador do Brasil, viverá um drama em todas as áreas de sua vida, como enfrentar seu irmão que usurpou seu reino em Portugal. No decorrer da trama, Pedro se sente inseguro e doente, e sem ter quem recorrer, ele entra na primeira embarcação, buscando um lugar e uma pátria para si mesmo.

pedro-joanaporto-art-br-12

“A Viagem de Pedro” conta com o roteiro da própria Laís Bodanzky, produzido pela Biônica Filmes, Buriti Filmes, Sereno Filmes e O Som e a Fúria (Portugal), com produção de Bianca Villar, Cauã Reymond, Fernando Fraiha, Karen Castanho, Laís Bodanzky, Luíz Bolognesi, Mário Canivello e Luís Urbano.

pedro-joanaporto-art-br-2

O filme é uma parceira entre Brasil e Portugal, em comemoração aos bicentenário da Independência do Brasil, mostrando o imperador não apenas como um herói na história, mas também como um homem que passou problemas, sendo um prato cheio para quem gosta de história, até mesmo polêmico, se assim podemos dizer.

post-18880

Além de Reymond como Pedro, o elenco também conta com Victoria Guerra como Amélia, Rita Wainer como Domitila, Luisa Cruz como Carlota Joaquina, Luise Heyer como Leopoldina, João Lagarto como Dom João, Isac Graça como Miguel, Francis Magee como Comandante Talbot, Ceslo Frateschi como Bonifácio, Welkt Bunguê como Contra Almirante Lars, Luiza Gattai como Maria da Glória, Dirce Thomas como Benê, Marcial Mancome como Bukassa, Isabel Zuaa como Dira, Sergio Laurentino como Chef e Calvin Denangowe como Tigre.

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s