Arquivo da tag: álbum

[Caixa de Som] Edu Sereno lança seu novo álbum poetizando os valores e percepções de cada individuo

429197_397860643573664_2085769182_n

Paulistano, músico, poeta e instrumentista, Edu Sereno lançou em Outubro de 2015 seu primeiro compacto autoral, “O Pão Que O 11232276_1159137637445957_1964162452129075062_nDiabo Ama Sou”, um projeto concretizado durante a turnê de seu primeiro trabalho, o EP “Esquinas, Janelas e Canções”.

E por falar em canções, suas obras contam histórias, onde somos protagonistas e expectadores da sua própria vida, um retrato real da vivência de qualquer jovem que busca sua identidade e posição diante a sociedade. Com uma sonoridade que que vai da MPB, passando pelo indie, rock pop, regional, e o instrumental que cativa qualquer ouvinte da boa música, com sua voz doce e sutil, faz você ser levado pela ondas sonoras de suas canções, onde Edu divide suas vivências, momentos, rotina, amores e desamores, compartilhando emoções únicas e peculiares de cada individuo, como se já os conhecessem a anos.

Foto por: Cleiton Tiburcio
Foto por: Cleiton Tiburcio

Sereno já tocou em várias capitais do Brasil, lotando e cativando o público presente, e pretende contagiar ainda mais pessoas com seu novo trabalho. Mais amadurecido e com timbres autênticos, modernos e íntimos, Edu traz sua própria essência em “O Pão Que o Diabo Ama Sou Eu”.



Apresentando seu nov projeto, Edu Sereno se apresenta – para lançar seu novo álbum – no último domingo de janeiro (31), a apresentação no Sesc Itaquera, “A Zona Leste é o Centro”. Um programa do SESC que visa mostrar uma série de representações da cultura das regiões periférica da grande megalópole paulistana, dando relevância a cena cultural autêntica, autoral e independente da periferia.

Foto por: Cleiton Tiburci
Foto por: Cleiton Tiburci

SERVIÇO

Edu Sereno no SESC Itaquera – 
Lançamento de “O Pão Que o Diabo Ama Sou”

Data: 31/ Janeiro/ 2016
Horário: 16h
Local: Sesc Itaquera
End: Avenida Fernando do Espírito Santo Alves de Mattos, 1000. Itaquera/ SP.
Entrada: GRÁTIS – (não é necessário retirar ingressos).
Mais informações: Facebook

Para conhecer mais sobre o Edu acesse:
Site | Facebook | Twitter | Instagram | Youtube

E para ouvir o novo álbum de Sereno na íntegra e totalmente gratuito, basta achegar em seu SoundCloud e também no Spotify.

Edu Sereno é a revelação e autenticidade da música popular brasileira, poetizando a realidade, ganhando notoriedade e fidelidade com sua obra moderna e distinta.

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Carol Andrade mostra que sorrir é fazer um mundo melhor para se viver

Foto por: Marcos Costa
Foto por: Marcos Costa

Há mais ou menos um mês atrás apresentávamos aos nossos tripulantes d’O Barquinho Cultural – veja aqui – som da cantora e compositora paulistana, Carol Andrade, com sua voz doce e sútil, trazendo os sons brasileiros todos juntos e misturados.

Foto por: Anaryá Mantovanelli
Foto por: Anaryá Mantovanelli

Atualmente Carol está em processo de produção no estúdio Arsis, em São Paulo produzindo seu novo disco, intitulado “Sorria” ele terá dez faixas inéditas de filosofia humanista, mas não diferente do que devem estar pensando, não é mostrar o homem como peça chave do ecossistema, mas sim relacionar positivamente esse elo de Homem e Natureza, um completando a vivência habitual do outro.

Esse álbum assim como os outros projetos da cantora terá um mix de estilo para concretizar seu som único e original, será uma mescla de samba,jazz, maracatu, baião, bossa nova, valsa, entre outros gêneros que formam a cultura brasileira e a essência de Carol Andrade.

197182_465605940158990_1408733591_nPara somar o time da produção, uma equipe de peso está realizando esse processo, entre eles estão, o produtor musical Alex Maia, na base musical, no contrabaixo, Johnny Frateschi e Vlad Rocha na bateria, além de Adonias Junior, fazendo a engenharia do som e nos cliques do backstage de da confecção do encarte do compacto, a fotógrafa Anaryá Montovanelli.

Ainda não há data de lançamento deste projeto, mas assim que sabermos informaremos nossa tripulação. Enquanto isso, deleite-se ouvindo o primeiro single homônimo ao álbum, “Sorria”.

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Dest_lado brinda suas doses musicais com energia e alegria

11828586_1021422687875961_632473967316234668_n

Música e álcool tem uma relação de amor antiga, mas os músicos tem de manter o controle quando estão no palco, mostrando profissionalismo para apresentar seu trabalho ao público.

11403108_994997670518463_2087505306849383737_nTodavia, essa banda de São Paulo consegue mostrar sua obra e fazer o que mais curtem em seu tempo livre, beber e se apresentar, tocando o amor pelo álcool em suas composições, além de demonstrar essa paixão no próprio nome da banda, “Dest_lado”.

Formado pelos músicos, Carloff, Ana Cana, Caio Pirinha, Ale Beer e Cassio Batida, essa é a banda mais alcoólica do Brasil, e também a única que possuí dois bateristas e dois baixistas harmonizando a bebedeira, ou melhor, a melodia.

Com composições próprias, o grupo lança seu novo trabalho, que deve ser lançado em setembro/2015 e tem como título como práxis para que os integrantes produzem suas obras, “99% álcool – 1% inspiração”, traz o rock somado ao Drum n’ Bass batido na mesma essência e misturado com energia e alegria. Com músicas alegres e contagiantes que pedem mais uma dose no play do seu mp3.

10983184_1019805174704379_4632361110741104896_n

Confira abaixo o single “Quem me deu bebida”:

Para conhecer mais acesse:
Facebook | Twittet | Youtube | SoundCloud | Instagram

Por: Patrícia Visconti

[Total Flex] Márcio Lugó comemora um ano de “Liberdade Autoral”, com show exclusivo em São Paulo

221774_199701290065138_1492855_n

O cantor e compositor paulistano Márcio Lugó, lançou a um ano atrás seu segundo álbum autoral “Liberdade Aparente”, qual ele anda excursionando e promovendo esse trabalho por São Paulo e por todo o Brasil.

10696282_858636974171563_5052886165800860979_nE para celebrar esse ano que passou, o músico realizará um show especial neste domingo, 26, na Funarte SP. Com um repertório novo e completamente autoral, Márcio trará seu romantismo e suas poesias do cotidiano refletidas em suas canções, cantando a rotina, os amores e desamores. Com sua voz sutil e imponente, ele propagará essa conciliação musical nesta performance magnética e contagiante.

10314613_784726711562590_6220595546557882796_nLugó é um artista que canta a atualidade, sem medo de dizer o que pensa e o acredita, transparece em suas canções sua verdadeira essência, não apenas da música, mas como ser humano, compartilhando ideias que visam o ser humano, o amor e o cotidiano, mostrando sua vivência naturalmente, sem precisar de meios e artifícios para conquistar seu espaço.

Um músico que mostra uma nova janela para a humanidade, abrangendo um público que está farto de letras sem conjunções e definições aparente, que apenas mira os lucros, a fama e a aparição exacerbada de falsos músicos que apenas utilizam-se da arte para autopromoção.

10624616_845414522160475_7911980547159354604_n

Ouça abaixo o single integrado no primeiro álbum do cantor, “Cinco Sentidos”:

Confira abaixo um pouco deste trabalho de Márcio Lugó:

Para baixar: Download
Para ouvir: Listen it
Para ver: Watch

SERVIÇO

1 ano do álbum “Liberdade Aparente”, de Márcio Lugó
Data: 26/ Abril/ 2015 – (domingo)
Horário: 18h
Local: Funarte SP – Sala Guiomar Novaes
End: Alameda Nothmann, 1058
Entrada: R$ 20 (entrada somente dinheiro)
Mais info: Facebook

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Capela estreia novo clipe: “Cortina da Janela”

capela-makingoff

O trio Capela colocou no ar nesta quinta-feira, 23 de abril, mais um novo clipe de seu último CD, “Sangue Novo”. O vídeo é o da música “Cortina da Janela” e é o primeiro a ser disponibilizado no canal Vevo. O trabalho foi dirigido por Raphael Silva Corrêa, Vítor H. Santana e produzido por Nayara Cezarino, com a participação do ator Fernando Alves Pinto.

O Capela é composto por Caio Andreatta, Gustavo Rosseb e Léo Nicolosi. Lançou o primeiro álbum, “Música de Cabeceira”, em 2012. “Sangue Novo” – financiado de forma colaborativa, por meio do Catarse – foi gravado em 2014 e lançado em março deste ano no Auditório Ibirapuera.

capela-casa“O conceito do primeiro álbum trazia a roupagem lúdica para traduzir sentimentos em música. Nesse segundo álbum, o lúdico torna-se mais palpável, a ponto de poder ser reconhecido como uma sugestão de nova conduta. Uma sugestão a todos para que sejamos sangue novo, que possamos adquirir mesmo uma nova conduta enquanto seres humanos. Que possamos provocar uma revolução interna a ponto de ser inspiração para o próximo”, informa o trio em seu material de divulgação.

As músicas desse trio de São Bernardo do Campo (agora do mundo) trazem poesias singelas, emolduradas por melodias suaves em ritmos variados e fusões que passam pelo rock, folk, samba, baião, reggae e maracatu e todas as influências que uma banda contemporânea capta e processa.

O clipe de “Cortina da Janela” foi gravado no Riacho Grande, subdistrito de São Bernardo à beira da represa Billings. Veja a ficha técnica da música: Letra e melodia: Gustavo Rosseb; Bateria Eletrônica: DeepLick; Percussão: Cláudio Baeta; Baixo: Claudio Rocha; Rhodes: Tato Andreatta; Violão: Caio Andreatta; Guitarras: Caio Andreatta e Léo Nicolosi; Metais – Flauta e Sax Barítono: Eramir Neto; Trompetes: João Drescher; Trombone: Francys Silva; Vozes: Gustavo Rosseb; Co-produção: DeepLick.

Assista abaixo o vídeo “Cortina da Janela”:
 

Conheça mais sobre o Capela em: Site | Facebook

Por: Carlos Mercuri, do Blog por Bloga

[Caixa de Som] Marise Marra lança 3º CD, “Funny Love”, no Centro Cultural São Paulo

marise
Foto por: Sérgio Kanazawa

Atenção, nação roqueira: nesta quinta-feira, 19, a cantora, compositora e multiinstrumentista Marise Marra faz o pré-lançamento de seu terceiro CD, “Funny Love”, em show gratuito no Centro Cultural São Paulo. A apresentação será às 20h30 na sala Adoniran Barbosa. O disco chega ao público no fim de março.

marise 3Essa mineira, que adotou São Paulo como lar, surgiu na cena rocker em 2005 com “Noite Proibida”, um CD produzido e dirigido pelo mago Tony Babalu e co-produzido por ela mesma, que também assina os arranjos. O disco foi gravado, mixado e masterizado por Leonardo Nakabayashi no Estúdio Flap em São Paulo e a prensagem e distribuição ficaram a cargo da Amellis Records/ Tratore.

O trabalho de estreia já a alçou ao panteão dxs “guitar heroes”, pela virtuosidade que ela exibe. Marise responde pelas guitarras, violão de aço e voz e pega o baixo nas faixas “Você Pode Me Levar”, “Vida de Louco”, “Reflexo” e “Estranhos no Ninho”. Nas demais, o baixo fica por conta de Róbinson Tóffoli e Cristiano Quinália fica nas baquetas.

O segundo CD, “Arrebatador”, vem mais autoral, no qual ela cuidou da produção e assumiu a gravação das linhas de baixo, violão, violão de 12 cordas e teclado, além de emprestar sua voz a quase todas as canções (e duetar com Dadá Cyrino na faixa “Luta”). Um trabalho pleno de guitarras, densas, poderosas, dando suporte e moldura a uma voz ao mesmo tempo terna e “fodaça”!

marise 2

“Arrebatador” tem, além da produção, os arranjos assinados por Marise. Foi gravado, mixado e masterizado por Brendan Duffey (Angra, Kiko Loureiro, Dr. Sin e Billy Sheehan, entre outros) e Adriano Daga no Nocal Studios, em São Paulo, em 2010. Nele, ela toca as guitarras, baixo, violão 12 e 6 cordas, teclado e voz; Alan Marques nas bateras e o mito Luiz Sérgio Carlini comparece com a lap Steel e guitarra “solo 1” em “Amarras”; Nenê Silva vem de baixo em “Luta” e Dada Cyrino põe a voz em “Luta” e “Everything”. Gravado e distribuído por Amellis Records/ Tratore.

marise e bandaAgora, temos “Funny Love”. Gravado em São Paulo, o trabalho foi produzido pela própria Marise (que também assina todas as músicas, letras e arranjos do álbum), em parceria com o norte-americano Brendan Duffey. Desta vez, o rock avassalador forjado à base de riffs poderosos e virtuosos solos de guitarra ganhou um tempero pop com pitadas de MPB, funk, folk e até elementos da música eletrônica, conforme informa seu material de divulgação.

marise 4Sobre o show: o repertório é composto das 11 faixas do novo trabalho, entre elas “Amor Bandido”, “Ele é Rock, Ela é Bossa”, “Burning Like a Star”, “Bem Devagar”, “Via Láctea” e a faixa-título “Funny Love”, além de outros sucessos da carreira. Marise, no vocal e guitarra, estará acompanhada por Daniel Gohn (bateria), Raoni Passeto (baixo) e Paulinho de Almeida (violão e guitarra), além de contar com as participações especiais do violoncelista Mauro Braga
e da cantora lírica Dadá Cyrino, que também participou da gravação do CD.

Confira a “arrebatadora” performance de Marise com o “tutti-frutti” e muito mais Carlini em “Agora só falta você”, dele e Rita Lee, no show de lançamento do segundo CD, no Sesc Vila Mariana:



Curta mais vídeos de Marise Marra no Youtube e confira mais informações no site oficial de Marise.

Por: Carlos Mercuri, do Bloga

[Caixa de Som] Cervelet: A poesia nasce nas melodias do cotidiano

10264967_1491031211117883_4782179652887680474_n
Foto por: Deivide Leme

Influenciados por uma vibe musical, cerveja, poesia e liberdade, a banda Cervelet traz uma mistura de ritmos e estilos, como o soul, folk, pop, rock e uma pitada de MPB.

Formada em Jabuticabal, interior de São Paulo, e integrada por por Iuri Nogueira, Tiko Previato, Vitor Marini, Guto Cornaccioni e Igor Nogueira em Junho de 2013, a Cervelt canta o cotidiano, a rotina, os relacionamentos, amores e desamores, com letras marcantes e melodias peculiares da banda, com influências próprias e exclusivas.

Em abril de 2014 a banda lançou seu primeiro compacto autoral, intitulado “Canções de Passagem”. O disco conta com 12 faixas, o álbum apresenta os enfrentamentos que uma pessoa passa em cada período do ano, fazendo uma viagem sentimental no subconsciente humano.

Com uma batida que vai do rock e MPB, o disco têm bastante influência folk e progressistas, a Cervelet fala de relacionamentos a partir de diferentes perspectivas.

Um som para ouvir todos os dias do ano, fazendo uma reflexão de que a vida é mais complexa do que é mostrado na tevê, basta nós mesmo moldarmos nossa concepção de observar o mundo e a convivência com os outros seres.

Assista abaixo o videoclipe oficial da Cervelet, “Fevereiro”:

Para mais informações acesse:
Site | Facebook | Soundcloud | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Natália Matos: A nova faceta da música paraense

Foto por: José de Holanda
Foto por: José de Holanda

Ela nasceu em Belém, e foi lá que descobriu que queria trabalhar e viver de música para sua vida toda. Natália Matos, é cantora e compositora, e veio de uma família musical, além de ser uma admiradora da música brasileira.

Foto por: Aluisio Almeida
Foto por: Aluisio Almeida

Estudou piano na Escola de Música da UFPA e mais tarde canto popular na ULM, em São Paulo, onde também se graduou em Arquitetura e Urbanismo, no Mackenzie.

Com uma voz doce e sutil, a artista canta o amor, o cotidiano, relacionamentos e a felicidade. Com muitas influências paraenses, Natália já mostrou que não está neste mundo para brincar.

A cantora já participou em diversos festivais e ao lado de grandes nomes da música brasileira. Entre eles o Festival Recbeat ao lado de Mestre Vieira; no projeto Música na estrada pelo interior do Pará; no espetáculo Terruá Pará 2013; a gravação do programa Cantoras do Brasil, do Canal Brasil, e a realização do seu primeiro CD através do Natura Musical, com produção de Guilherme Kastrup e participações de Zeca Baleiro, Felipe Cordeiro, Kiko Dinucci e outros.

Foto por: José de Holanda
Foto por: José de Holanda

No início de 2014 a cantora lançou seu primeiro álbum, gravado na capital paulista, o disco trás uma sonoridade nova, traçando caminhos diferentes das atuais produções da cena musical paraense, Natália aposta no reforço de uma brasilidade através da combinação de origens distintas.

O repertório Natália apresenta canções próprias, de uma leva de compositores do Pará – como Felipe Cordeiro, Dona Onete, Ronaldo Silva, Iva Rothe, Almirzinho Gabriel – e ainda dos paulistanos Kiko Dinucci e Rômulo Fróes.

1561106_808211269195596_102919615_n

Uma revelação à música brasileira, e uma nova roupagem a música paraense, afinal lá não existe só Calypso e o tecnobrega, há cultura e diversidade também.

Para conhecer mais sobre o trabalho desta revelação da música brasileira, acesse o site oficial dela ou então, a siga em suas redes sociais.

Twitter | Facebook | Instagram | SoundCloud | Youtube

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Glaucia Cris traz uma nova efervescência a MPB

1525209_675886802471104_1061026134_n

No começo deste ano falamos [veja aqui] sobre uma carioca muito astuta, mas sútil na hora de expressar suas canções e composições, essa é a Glaucia Cris, que no começo do novembro disponibilizou seu primeiro álbum de inéditas na web, e está prestes a lançá-lo em compacto físico.

10255201_796098717116578_1181124215019900127_nO álbum “Quando Ela Dança”, é um trabalho que durou dois anos de produção, onde Glaucia se entregou de corpo e alma, dedicando-se em todos os momentos do projeto. Nele, foram envolvidos grandes profissionais, entre eles músicos, técnicos, artistas gráficos, web designer, produtores.

E para propagar e divulgar este novo projeto, a artista teve a ideia para que qualquer pessoa possa conhecer como 1898095_775741029152347_1166537442916106820_nfoi o processo de gravação das músicas em seu site oficial, sentindo como foi todo momento de crianção e produção. Além do mais, o público pode baixar o disco da cantora on line, decidindo quanto querem pagar. Uma atitude já realizado por outros artistas que começaram na cena alternativa, e hoje são populares em todo o país, como Criolo, Emicida e Zaz.

As canções de Glaucia são únicas e marcantes, que contagiam à todos que a escutam, uma nova cara e som a música popular brasileira, que anda um pouco ctrl C e ctrl V de baixa qualidade, do que vem lá de fora.

Confira abaixo o primeiro videoclipe “A Gira”, do álbum “Quando Ela Dança”:


Para mais informações sobre o novo projeto da cantora, ou como colaborar com o lançamento do disco, acesse o site oficial de Glaucia Cris, ou então entre em contato através de suas redes sociais.

Por: Patrícia Visconti

[Caixa de Som] Perseverar e nunca desistir…

10632813_500293983407448_2468345904989461082_n

A vida é algo frágil e precioso, que algumas vezes pouco damos importância para a simplicidade de suas ações e deixamos passar, porém é quando passamos por um problema mais grave e sério, é que damos valor o quão somos vulneráveis entre este mundo imenso de bilhões, onde apenas os melhores estão ao nosso lado.

1907326_452605714842942_4070656283750407795_nCom certeza é isso que o Dôdi, ou melhor o músico, cantor e compositor Douglas Jericó sentiu após um trágico acidente que o deixou tetraplégico, porém seus sonhos e anseios em compartilhar sua música aos quatros cantos não o impediram de perseverar e persistir em nunca desistir de cantar.

Dôdi lançou seu primeiro álbum recentemente, com uma produção única e peculiar, o disco traz 14 faixas autorais intitulado, “… e adeus Carina”, com participações de grandes nomes do mundo da música popular atual, como Fernando Anitelli (Teatro Mágico), Galldino Twitticas (O baile de Máscaras), Anderson Karan (Bruno e Marrone), Douglas Felício e Osvaldo Andrade (Planta e Raiz), maestro Hanilton Messias, Pedro Pondé (SCAMBO) e outros 36 músicos trazem ainda mais versatilidade ao compacto que foi masterizado por Ricardo Garcia do MagicMaster e produzido por Ari Junior do estúdio Menorah, e Ronaldo Rossato do estúdio Bonham.

1465259_394326737337507_378550965_n

Nesta obra foi um divisor regresso definitivo ao seu lugar na música após o acidente. Afinal, para quem já foi finalista de um reality show de grande repercussão quão foi o Popstars em 2003, e mencionado e 1609902_427699920666855_1429058763_nanalisado por produtores e cantores renomados, como Rick Bonadio, Ricky Martin, Iara Negrete, Alexandre Schiavo (presidente da Sony music Brasil), não pode abandonar seu sonho por provações postas por Deus, para mostrarmos quão somos fracos e ingênuos ao universo todo que nos cerca. E Dôdi, sempre obstina-se diante a seu destino, pois quando se há propósito a seguir, nada há de intervir.

Confira abaixo o videoclipe do single “Oscilação”, presente em seu primeiro álbum autoral:



Para conhecer mais sobre o trabalho de Dôdi, acesse o site oficial do músico ou então, conecte-se às suas redes sociais.

Site | Facebook | Youtube

Por: Patrícia Visconti